Alvaro Dias quer acabar com o diesel S500

Ideia do senador filiado ao Podemos é grande importância para o meio ambiente. Mas fatores logísticos impedem a extinção do diesel S500

Diesel S500 ainda deve permanecer nos postos por um bom tempo
Diesel S500 ainda deve permanecer nos postos por um bom tempo (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
27 de janeiro de 2022 07:32

O Brasil vende dois tipos de óleo diesel: o “sujo” S500 que tem quinhentas partes de enxofre (S) por milhão, e o “limpo” S10 com apenas dez ppm (partes por milhão) de enxofre.

O senador Álvaro Dias apresentou um projeto de lei estabelecendo o fim do diesel sujo, o S500.


Teoricamente, uma ótima ideia para nossos pulmões, pois deixa de sujar tanto o ar que respiramos. Não sem dois argumentos contrários:

– o S500 custa alguns centavos menos que o S10 e reduz o custo dos transportes rodoviários, então logo vieram os protestos dos caminhoneiros;

– alguns motores mais antigos (com bomba injetora rotativa) não funcionam bem com o diesel S10.

VEJA TAMBÉM:

Quem defende a permanência do S500 alega ele ser vendido apenas nas rodovias e, portanto, não emporcalha o ar no ambiente urbano. Nas cidades, só se vende o S10, mais limpo.

Mas, a rigor, na estrada ou na cidade, o meio ambiente agradece se o diesel S500 for banido do Brasil.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Nanael Soubaim 27 de janeiro de 2022

Se isso for para frente, cai o argumento contra o ciclo diesel em carros de turismo.

Avatar
Zé das couves 30 de janeiro de 2022

O argumento de não ter carro de passeio a diesel nunca foi o ambiental e sim o energético. Ficou reservado o diesel para transporte público e pesado e a gasolina para transporte leve. S10 em motores a diesel mais antigos é um veneno. Não lubrifica direto e enferruja.

Avatar
Nanael Soubaim 30 de janeiro de 2022

Hoje é ambiental. Na época eu me lembro que era energética, mas hoje…

Avatar
Deixe um comentário