Recarga de carro elétrico em rodovia é loteria

Em um país continental em com infraestrutura de recarga ineficiente, carro híbrido plug-in é a escolha certa

Recarga de carro elétrico em rodovia é loteria
Híbridos plug-in, a depender do modelo podem ter 150 km de autonomia, além do motor a combustão (Foto: Freepik | AutoPapo)
Por Boris Feldman
Publicado em 18/06/2024 às 18h02

Quando o assunto é carro eletrificado no Brasil, por enquanto, eu defendo o carro híbrido plug-in e não o carro elétrico. Essa é escolha mais inteligente porque, carregado durante a noite, ele roda de 50, 100 até 150 km no dia seguinte, dependendo do modelo.

VEJA TAMBÉM:

Se por acaso faltar bateria, ele tem motor a combustão que não te deixa na mão. Mas, a turma do elétrico costuma argumentar que em breve não haverá dificuldade em recarregar um carro elétrico na estrada.

Isso é perfeitamente possível na Noruega, mas num país de dimensões continentais como o nosso e com um poder de compra muito inferior, não é. O máximo que pode acontecer é o dono do carro elétrico resolver viajar sabendo onde estão localizados os postos de recarga.

Mas ainda assim é preciso ter cuidado, pois o motorista chega no primeiro posto e tem três carros na fila, no mínimo meia hora para carregar cada um, mas ele não se aperta, pois sabe que tem um outro 50 km mais à frente. Entretanto, quando ele chega nesse outro, não há nenhuma fila, porque a tomada está quebrada.

Newsletter
Receba semanalmente notícias, dicas e conteúdos exclusivos que foram destaque no AutoPapo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook X X Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify YouTube PodCasts YouTube PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Santiago 21 de junho de 2024

O Ministério das Viagens Longas recomenda:
Ao pegar estrada com o seu automóvel elétrico à bateria, leve um gerador à diesel no porta-malas.

Avatar
Roberto 19 de junho de 2024

Quando visitei um amigo em Glendale, Los Angeles, fiquei sabendo que ele tem um Tesla comprado há menos de 6 meses para uso da esposa.
Ele comentou algumas coisas sobre o Tesla.
– Nos carregadores mais potentes (+ rápidos), é possível carregar até +/- 80% da carga total em pouco tempo, mas depois para atingir os 100%, leva-se mais de 8 horas.
– Em casa ele não tem recarregador. Assim, ele recarrega gratuitamente a bateria num shopping perto da casa. O shopping possui 6 estações de recarga rápida que geralmente tem alguma fila de espera.
– Para recarregar ali gratuitamente, precisa fazer um cadastro. O tempo máximo disponibilizado é de 30 minutos ( se precisar de mais carga, precisa deslocar para outra estação de recarga). É comum ter fila de espera porque sempre uma ou outra estação de recarga está com algum problema.
– Quando tem muita gente na fila, ele procura outro shopping ou supermercado ou ainda, deixa para recarregar outro dia.
– Ele falou que o cabo para recarga rápida chega a ficar bem quente quando utiliza esses recarregadores do shopping.
– Numa viagem que ele fez com o Tesla de Los Angeles até Fresno, mesmo que o painel garantisse autonomia suficiente, ele parou duas vezes para recarregar na ida e duas na volta. Foi por precaução porque não quis ser surpreendido com algum problema para recarregar.

Avatar
Deixe um comentário