Dono de BMW recebe R$ 10 milhões após porta do carro decepar seu polegar

Mesmo sem identificar nenhum defeito no X5 2013, BMW vai ter que indenizar proprietário do veículo após 8 anos do acidente

Dono de BMW recebe R$ 10 milhões após porta do carro decepar seu polegar
Sistema de fechamento suave da BMW não possui sensores para identificar objetos entre a porta e o batente (Foto: Shutterstock | AutoPapo)
Por Julia Vargas
Publicado em 10/07/2024 às 13h03

Os veículos atuais estão cada vez mais preparados com dispositivos de segurança para proteger os ocupantes em caso de acidentes de trânsito, que podem causar ferimentos graves ou até mesmo óbitos. Nesse sentido, é incomum pensar que uma simples porta de carro pode ser responsável por decepar um membro de uma pessoa. Por mais estranho que pareça, foi isso que aconteceu com um proprietário de um BMW que processou a marca alemã e saiu vitorioso, mas sem polegar.

Godwin Boateng, um engenheiro de software autônomo, se tornou US$ 1,9 milhão, cerca de R$ 10,2 milhões, mais rico por ter seu polegar decepado pela porta do seu X5 2013. O dono do BMW  alegou que uma porta de fechamento suave estava com defeito em seu SUV e acabou cortando a ponta de seu polegar.

VEJA TAMBÉM:

O caso aconteceu em julho de 2016, quando o Boateng estava apoiando sua mão direita na coluna que fica logo antes da porta do passageiro, com a porta do motorista aberta a cerca de 30 cm do batente. O problema foi que, segundo o engenheiro, a porta se fechou sozinha sobre a ponta deseu polegar e os cirurgiões não conseguiram colocá-la de volta no lugar.

Por isso, Godwin rapidamente processou a BMW por US$ 3 milhões, afirmando que perderia US$ 250.000, aproximadamente R$ 1,3 milhão, por ano em renda como engenheiro de software autônomo. A BMW chegou a inspecionar o X5,  concluindo que não havia problemas com o fechamento suave e acrescentou que existem avisos sobre o fechamento das portas no manual do veículo.

O condutor argumentou que as portas são perigosas em comparação aos vidros da janelas, que possuem sensores para detectar se há um objeto entre a janela e a estrutura. No processo, Boateng fez questão de destacar que a porta de fechamento suave não “atravessou tão suavemente” seu dedo, além de descrever o ferimento de forma gráfica.

O caso foi a julgamento e no início de julho o veredito foi que a marca alemã deveria indenizar o dono do veículo pelos danos causados. Embora a montadora não tenha sido considerada culpada de ter portas defeituosas, o júri concluiu que ela foi culpada pelo ferimento no polegar de Boateng. Ainda não foi divulgado se a BMW planeja apelar da decisão.

Newsletter
Receba semanalmente notícias, dicas e conteúdos exclusivos que foram destaque no AutoPapo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook X X Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify YouTube PodCasts YouTube PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário