Carro elétrico roda até 6 meses sem recarga

Lightyear Zero lançou o seu primeiro carro elétrico que pode ser carregado enquanto anda e pode circular mais de 30km por dia por 6 meses sem recarregar

lightyear 0 carro eletrico placa solar autonomia 6 meses
0 (Zero) é o primeiro carro elétrico da Lightyear e pode ser carregado com energia solar (Foto: Lightyear | Divulgação)
Por Bernardo Castro
13 de junho de 2022 18:05

A Lightyear se esforçou para criar o carro elétrico mais eficiente do mundo e já apresentou a sua versão final, que será comercializada. Durante um evento online, a fabricante mostrou o seu modelo de produção, que foi rebatizado: antes se chamava “One”, e agora chama “0”.

Foram seis anos trabalhando no desenvolvimento do modelo elétrico que é equipado com painéis solares. O “0” estará disponível para encomenda no terceiro trimestre deste ano pela bagatela de € 250 mil (R$ 1,3 milhões), lembrando que sua fabricação será limitada a 946 unidades. Para comprá-lo, basta acessar o site da Lightyear e configurar o seu exemplar.

VEJA TAMBÉM:

Desde o início do seu projeto, a Startup holandesa por trás do Lightyear 0 estabeleceu que o carro teria uma autonomia de 700 km com uma única carga. Após algumas melhorias, seu alcance chegou aos 710 km.

A versão padrão é equipada com uma bateria de 60 kWh, chegará de fato a um alcance WLTP de 625 km. No entanto, os paineis solares instalados no 0 elevaram a sua autonomia.

Lightyear pode ficar meses longe da tomada

De acordo com a fabricante, o design holístico e o teto solar permitem que o motorista dirija por meses sem precisar carregar. A marca garante que, em um ambiente com o clima predominantemente nublado, o veículo pode circular até 35 km por dia por dois meses sem precisar ser plugado na tomada. Se o local for ensolarado, como o Brasil, o tempo até ser carregado novamente pode demorar até 6 meses.

A Lightyear diz que qualquer tomada do mundo se torna uma estação de carregamento. Conectado a uma tomada doméstica comum, o Lightyear 0 ainda pode carregar 32 km de autonomia por hora.

Lex Hoefsloot explicou o conceito por trás do uso dos painéis solares:

Na Europa esperamos ver 84 milhões de veículos elétricos nas vias até 2030 e todos esses carros terão que recarregar. Acreditamos que um carro que pode reduzir a dependência de um carregador pode ser atraente e também mais fácil de usar.

Além da flexibilidade de carregamento, o uso das placas tem mais uma vantagem. Através dela, os acumuladores de carga podem ser menores porque o veículo pode ser recarregado em movimento, o que traz benefícios de custo, peso, e menor impacto ao meio ambiente.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Francisco 2 de julho de 2022

Existe um detalhe pouco conhecido do publico geral que é a limitação física na geração fotovoltaica. Hoje uma placa de maxima eficiência não chega a aproveitar 28% do sobre incide sobre ela. Existem pesquisas, seja, nada comercial pelos próximos 7 a 10 anos, de placas cujo limite se aproxime do limite teórico de menos de 42%, algo em torno de 40% no maximo, muito longe ainda do necessário para sustentar este sonho, infelizmente.

Avatar
Francisco 15 de junho de 2022

faça a conta:
cada m² de painel solar gera algo em torno de 0,38 kWh/kWp instalado por dia, na média anual do Distrito Federal, posicionados de forma ideal, resultando em algo ao redor de 0,45 kWh/m² por dia.
Grosseiramente um EV consome 0,2 kWh por km.
Para um percurso diário de 60 km, seriam necessários 12 kWh ou 27 m² em posição ideal.
Um veículo de passageiros de médio porte tem pouco mais do que 30 m² de área externa total, incluindo laterais e parte inferior, o que restaria para a parte superior pouco mais de 7 m², ou 3 kWh, ou seja, 1/4 do necessário…
o carro tem aproximadamente 7m² de painéis no máximo, mesmo que o carro estiver perfeitamente posicionado, devido à geometria do carro ele não consegue rendimento máximo de todos os painéis. Isso significa 0,38 * 7 no máximo ou 2,66 kWh/dia, em média, ou cerca de 13 km. Para andar 20 km por dia e não 30 como é divulgado, se ele tirar mais 7 km das baterias pré-carregadas com digamos 70 kWh (energia que carrega um Tesla com 340 kgf de baterias), daria ainda assim 50 dias entre cargas e não 180.
Sou engenheiro mecânico e estudioso do assunto, esses são dados retirados de um trabalho que fiz recentemente para um estudo de viabilidade de uma mini usina solar no DF, e de uma pós que fiz sobre carros elétricos.

Avatar
Joao 16 de junho de 2022

Porque vc considera a geração do painel solar do carro de última geração com o painel do seu estudo? Existem outras formas de geração de energia no projeto do carro que vc não está levando em consideração?

Avatar
Maicon Rizzi 14 de junho de 2022

“””” O “0” estará disponível para encomenda no terceiro trimestre deste ano pela bagatela de € 250 mil (R$ 1,3 milhões),””” Assim carro eletrico só sera realidade em 2100

Avatar
MARLY Gonçalves coelho Miguel 14 de junho de 2022

Nossa essa e minha paixão meu sonho sonhado e esperado qui de mas

Avatar
Deixe um comentário