Vans escolares podem ser isentas de taxas de serviço até 2021

Justificativa do Projeto de Lei é que os veículos e motoristas profissionais não estão trabalhando durante a pandemia do novo coronavírus

Por AutoPapo16/06/20 às 11h57
Agência Câmara de Notícias

O Projeto de Lei 2889/20 quer isentar das taxas de serviço metrológico de selagem, de ensaio e de verificação subsequente de cronotacógrafos os veículos de transporte escolar enquanto durar no Brasil o estado de calamidade pública decorrente da pandemia de Covid-19 e por mais um ano após seu término. Entenda por que a deputada Luiza Erundina (Psol-SP) protocolou a medida que alivia a fiscalização das vans escolares.

LEIA MAIS

vans escolares e microonibus na porta de escola em rua de sao paulo shutterstock
Fim das aulas presenciais afeta diretamente o serviço dos motoristas de vans escolares

O cronotacógrafo é o instrumento presente nas vans escolares destinado a indicar e registrar a velocidade e a distância percorrida pelo veículo, em função do tempo decorrido, e também os parâmetros relacionados com o condutor, como tempos de trabalho e de parada, e de direção. Acontece que, de acordo com Erundina:

Muitos profissionais estão sem nenhuma renda, dado que as aulas presenciais estão suspensas em todo o País.

A fiscalização também não se faz necessária se os veículos não estão rodando ou transportando alunos.

Por fim, a parlamentar argumenta que os transportadores escolares do Brasil sofrem com a crise econômica decorrente da pandemia do novo coronavírus. “É fundamental a aprovação da proposta para garantir o necessário auxílio a esses trabalhadores essenciais para o exercício do direito à educação”.

Foto | Shutterstock

0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário