Aparelho ultravioleta com Power LED chega ao Brasil para desinfectar veículos

O serviço de desinfecção com o Virus Free em um ônibus utiliza 4 ou 5 fontes emissoras instaladas por um técnico, que segue protocolos de segurança

Por AutoPapo07/08/20 às 19h23

O risco de contaminação pelo coronavírus com o processo de retomada das atividades econômicas e reabertura do comércio traz uma preocupação ainda maior com a higienização dos veículos de transporte coletivo, táxi e carros de aplicativo e particulares. Para minimizar os riscos, a FFtech está importando do Canadá para o Brasil o equipamento Vírus Free UVC Power Led.

Segundo a empresa, o dispositivo oferece higienização rápida e eficiente para diversos tipos de veículos, com tecnologia de vanguarda: é a luz ultravioleta C com lâmpadas de LED.

VEJA TAMBÉM:

A FFtech já trabalha com a tecnologia Mobileye para redução de colisões e mortes no trânsito — um dispositivo com tecnologia israelense que funciona como um “terceiro olho” na condução de veículos, lendo placas de velocidade e calculando distâncias entre veículos, para prever impactos antecipadamente.

O Vírus Free UVC Power Led  é um equipamento emissor de luz ultravioleta do tipo C, uma onda eletromagnética do espectro solar que não chega naturalmente ao planeta Terra, ficando retida na camada de ozônio. Os outros tipos de UV (o A e o B) chegam à superfície do planeta.

A emissão artificial do UV tipo C, feita por meio de lâmpadas, é utilizada há mais de 30 anos em países como Estados Unidos, Canadá, China e na União Europeia, para desinfecção de ambientes e materiais hospitalares, indústria alimentícia ou farmacêutica, entre outros, já que a luz UV tipo C destrói o  DNA de qualquer micro-organismo, como vírus, bactérias e fungos, incluindo o coronavírus.

De acordo com a FFtech, a tecnologia já é aprovada pelo órgão norte-americano FDA, que regula a liberação de remédios de forma semelhante à Anvisa no Brasil e também recomendada pelo CDC, o maior centro de doenças contagiosas do mundo, nos Estados Unidos; e pela Comissão Europeia.

Como funciona

No Vírus Free da FFtech a fonte emissora de ultravioleta C é o LED (Light Emitting Diode ou Diodo Emissor de Luz), tecnologia nova no mercado que traz vantagens como maior potência, eficiência e desinfecção mais rápida.

O equipamento também é menor do que os que utilizam lâmpadas convencionais, facilitando o uso em diversos tipos de veículos, como ônibus, aviões, carros de aplicativos ou particulares, além de qualquer ambiente interno, como centros cirúrgicos, quartos hospitalares, terminais rodoviários e indústrias.

“As lâmpadas tradicionais, de vapor de mercúrio de baixa pressão, são muito grandes. Para ter eficiência parecida com o LED é necessário usar muitas lâmpadas, o que torna o equipamento muito grande e impossibilita o acesso a determinados veículos. A fonte de LED é mais versátil, rápida e eficiente, além de gerar emissão de UV muito maior do que as lâmpadas convencionais”, explica Celso Gitelman, CEO da FFtech.

O Vírus Free UVC Power Led trabalha com radiação ultravioleta emitida em uma faixa entre 250 e 280 Nm, considerada como o padrão de ouro na efetividade da desinfecção. Os LEDs de alta emissão de UVC são vinte vezes mais eficientes que as lâmpadas mais tradicionais de vapor de mercúrio.

Vantagens

O serviço de desinfecção com o Virus Free em um ônibus, por exemplo, utiliza 4 ou 5 fontes emissoras instaladas por um técnico, que segue protocolos de segurança, e aciona os equipamentos a uma distância mínima de 3 metros, já que o ser humano não pode ter contato com a luz UV do tipo C. A emissão dura de 5 a 15 minutos para higienização, dependendo do tipo de veículo, tamanho, número de bancos etc.

“Garantimos 100% de desinfecção nas superfícies onde os passageiros têm contato, como bancos, vidros, maçanetas, cinto de segurança, locais onde as pessoas podem colocar a mão, sentar e se contaminar, eventualmente”.

Em relação à limpeza tradicional, feita com produtos desinfetantes e álcool em gel, a desinfecção com ultravioleta tipo C leva vantagem, de acordo com Celso, porque a aplicação não depende da atuação humana, que nem sempre consegue acessar todas as superfícies do veículo e esfregar o local com a quantidade de produto adequada.

Outro ponto de atenção são os bancos, que podem ser manchados ou estragar o tecido com os produtos líquidos. A limpeza a seco feita pelo Vírus Free também protege circuitos elétricos e eletrônicos do veículo, já que soluções com névoas ou aerossóis  podem prejudicar estes componentes.

Entre as suas vantagens, destacam-se ainda a de não oferecer riscos de contaminação aos funcionários de limpeza; a de poder ser aplicada em qualquer lugar, sem necessidade de instalações especiais; a de não precisar de investimento em equipamentos ou na compra de desinfetantes especiais; a de ter custo de desinfecção menor que uma lavagem interna; e a de poder ser realizada rapidamente nas paradas dos veículos, permitindo à ligeira circulação”, explica Celso Gitelman.

Mais informações pelo site da FFtech, pelo email uvc@fftechbr.com.br, pelo telefone (11) 5085-5400 e Whatsapp (11) 95301-2341

Fotos:  Cláudio Larangeira | Divulgação

0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário