Conheça o incrível caminhão russo que bebe 400 litros de diesel por hora

O colossal MAZ 7904 foi mais uma das invenções russas durante a Guerra Fria que utilizava nada menos que um motor de navio

maz 7904 testes
Projetado para carregar mísseis nucleares, o MAZ 7904 era uma insanidade da engenharia soviética (Fotos: Reprodução | Redes Sociais)
Por Érico Pimenta
Publicado em 06/07/2024 às 09h03

Durante as duas grandes guerras, a humanidade registrou grandes avanços tecnológicos, como a corrida espacial, aviação supersônica, dentre outros. Mas enquanto boa parte do planeta olhava para as estrelas (ou para possíveis mísseis nucleares), um time de engenheiros soviéticos estava de olho no chão. Mais precisamente no colossal MAZ 7904, um caminhão super pesado, que tinha múltiplos eixos que eram tracionados por um motor de navio.

VEJA TAMBÉM:

Nos anos 1980, a Guerra Fria andava mais fervente do que nunca. Norte-americanos e soviéticos trocavam farpas diariamente, sempre com o risco eminente de o “telefone vermelho” tocar para anunciar o fim do mundo. As armas nucleares montadas em grandes mísseis intercontinentais eram as cartas na mesa do cenário geopolítico global. Mas há uma diferença entre ter o míssil e conseguir dispará-lo.

maz 7904 miniatura
Miniatura pode dar uma ideia do tamanho do MAZ 7904, cada pneu tinha 3 metros de altura

Os soviéticos tinham em seu arsenal o míssil balístico intercontinental RT-23. Um gigante que pesava nada menos que 100 toneladas. E claro que para um míssil tão pesado, era necessário um veículo especial para transportá-lo. Obviamente, deveria ser uma máquina tão colossal quanto o próprio petardo radioativo. Mas os Moscou não tinha tal máquina e foi necessário projetá-la.

O MAZ 7904 em números

Para poder sanar tal necessidade, a MAZ ou MA3 desenvolveu o veículo batizado de 7904, que ostentava números gigantes. Tinha 32 metros de comprimento e 6,8 metros de largura e sua altura chegava a 3,45 metros. O modelo ainda recebeu 12 rodas, montadas em bogies (estrutura que abriga rodas de locomotivas e vagões) com 2 rodas cada, além de suspensão hidropneumática.

maz 7904 lateral
O MAZ 7904 foi projetado para transportar um míssil nuclear de 100 toneladas

Se por um lado a então URSS conseguiu fazer esse trambolho de metal, os pneus não. Então ficou a cargo da Bridgestone para produzir. E cada pneu tinha 3 metros de diâmetro. Ah, e claro, a URSS mentiu para a fabricante e alegou que os pneus eram para um caminhão de mineração que estava em desenvolvimento.

Para movimentar todo esse peso foi instalado um motor marítimo turboalimentado. O 12CHN18/20 (M-351)  V12 de 42 litros desenvolvia 1.500 cv. Conectado ao motor, foi instalado duas caixas de câmbio hidro manuais de 4 velocidades.

Além do gigante motor V12 de 42 litros, um segundo motor também foi instalado ao modelo, mas era bem menor. Tratava-se do YAMZ-238F V8 de 330 cc, e esse segundo motor tinha operação estacionária e alimentava bombas hidráulicas, geradores elétricos, sistema de refrigeração do motor V12 e outros itens.

Tudo gigante, lento e pesado

O único protótipo construído logo se mostrou não ser nada prático e útil. O motor usado podia queimar 400 litros de diesel em apenas hora, o que talvez não fosse nenhum problema, entretanto outros problemas maiores foram notados.

Entre eles estava seu peso que causava uma pressão de até 60 toneladas por eixo. E apesar de ter pneus especialmente desenvolvido para “caminhão de mineração” o modelo era ruim na terra.

maz 7904 abandonado 5
Os pneus do caminhão foram desenvolvidos pela Bridgestone para um caminhão de mineração e não para um lançador de mísseis

A primeira fase de testes durou 547 quilômetros, e o modelo foi desmontado e transportado para o Cazaquistão onde rodou por mais 4.100 quilômetros e não se mostrou prático. O seu raio de giro era de 50 metros, que fazia dele um veículo péssimo na hora de manobrar.

Cabines do motorista e do “fogueteiro”

Interessante notar que o modelo tinha duas cabines, de fibra, onde uma era para dirigir o modelo e uma segunda sendo uma sala de controle do míssil e outros sistemas.

Por fim, após os testes e a inviabilidade comprovada, o modelo foi levado para uma instalação do governo onde ficou “abandonado” e é dito que em 2007 o governo do Cazaquistão deu um fim ao modelo. Ou seja, se os soviéticos dependessem desse caminhão para disparar seu míssil nuclear, dificilmente teriam êxito.

Apesar do modelo ter falhado, no final ele foi uma lição do que não fazer na construção do modelo 7907. Esse que era maior e funcional, mas vamos falar nele em outra oportunidade.

Newsletter
Receba semanalmente notícias, dicas e conteúdos exclusivos que foram destaque no AutoPapo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook X X Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify YouTube PodCasts YouTube PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
SOBRE
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário