Carretinhas e reboques: tudo que você precisa saber sobre

Uma carretinha pode ser uma mão na roda para quem precisa transportar volumes, porém é preciso ficar atendo a legislação e às leis da física

mitsubishi l200 triton savana amarela puxando jet ski em carretinha
As carretinhas parecem simples, mas demandam vários cuidados e atenção. (Foto: Mitsubishi | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
05 de agosto de 2021 17:18
Com Laurie Andrade

A carretinha – ou reboque, como é tratado pelo Código Brasileiro de Trânsito (CTB) – é o veículo usado com o objetivo de transportar volumes além da capacidade do seu porta-malas ou caçamba. Para o seu uso, devem ser obedecidas diversas leis de trânsito.

E justamente por serem reconhecidos como veículos, as carretinhas precisam atender a regulamentações similares as dos carros: precisam ser registrados no Detran local, emplacados e estar com a documentação em dia. Conforme diz o Código de Trânsito Brasileiro (CTB):

Art. 120. Todo veículo automotor, elétrico, articulado, reboque ou semi-reboque, deve ser registrado perante o órgão executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal, no Município de domicílio ou residência de seu proprietário, na forma da lei.
Art. 121. Registrado o veículo, expedir-se-á o Certificado de Registro de Veículo – CRV de acordo com os modelos e especificações estabelecidos pelo CONTRAN, contendo as características e condições de invulnerabilidade à falsificação e à adulteração.

VEJA TAMBÉM:

Registro da carretinha

Para fazer o registro da carretinha, o proprietário do veículo deve apresentar, ao departamento de trânsito:

  • Nota fiscal fornecida pelo fabricante ou revendedor, ou documento equivalente expedido por autoridade competente – original e cópia simples.
  • Documento de identificação pessoal – original e cópia simples
  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) – original e cópia simples
  • Comprovante de endereço – original e cópia simples, com data de até 3 meses anteriores
  • Decalque do número do chassi – original
  • Comprovante de pagamento de débitos (tributos, multas ou encargos pendentes) – original e cópia simples
  • Formulário Renavam – duas vias originais preenchidas

Podem solicitar o registro do reboque: o proprietário do veículo, o procurador do proprietário, um parente próximo (cônjuge, pais, filhos e irmãos) ou o representante legal da pessoa jurídica.

lateral carretinha reboque
Carretinhas de um eixo são os modelos mais acessíveis (Foto: Shutterstock)

Documentos apresentados, é hora do responsável definir o número da placa do veículo, emitir e quitar a guia de pagamento do licenciamento, agendar o emplacamento e buscar o CRV e o CRLV do reboque.

Atenção! A partir da emissão da nota fiscal da carretinha, o proprietário tem até 30 dias para fazer seu registro.

É obrigatória a expedição de novo Certificado de Registro de Veículo para a carretinha quando:

  • for transferida a propriedade;
  • o proprietário mudar o município de domicílio ou residência;
  • for alterada qualquer característica do veículo.

Apesar de muitos acreditarem no contrário, os proprietários de carretinhas para barcos, carretinhas baú ou reboques de qualquer outra categoria não precisam pagar o seguro obrigatório (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre -DPVAT) ou o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Equipamentos obrigatórios para reboques

De acordo com o artigo primeiro da Resolução nº 14 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), para circular em vias públicas, os reboques e semi-reboques deverão estar dotados dos equipamentos obrigatórios relacionados abaixo, a serem constatados pela fiscalização e em condições de funcionamento.

  1. Para-choque traseiro;
  2. Protetores das rodas traseiras;
  3. Lanternas de posição traseiras, de cor vermelha;
  4. Freios de estacionamento e de serviço, com comandos independentes, para veículos com capacidade superior a 750 kg e produzidos a partir de 1997;
  5. Luzes de freio de cor vermelha;
  6. Iluminação de placa traseira;
  7. Lanternas indicadoras de direção traseiras, de cor âmbar ou vermelha;
  8. Pneus que ofereçam condições mínimas de segurança;
  9. Lanternas delimitadoras e lanternas laterais, quando suas dimensões assim o exigirem.
carretinha para motos1
É preciso certificar que tudo esteja bem preso na carretinha e o peso seja distribuído para manter a estabilidade (Foto: Shutterstock)

Tenho a carretinha dentro da lei, já posso dirigir?

Para usar a carretinha é preciso antes ter um engate de reboque instalado em seu veículo. Primeiro certifique no manual do veículo se o fabricante recomenda a instalação de um engate, quais são os pontos de fixação e também a capacidade máxima de tração do veículo.

Segundo o CTB, motoristas com CNH categoria B podem dirigir veículos com carretinhas, contanto que a composição não exceda o peso bruto total de 3.500 kg. Caso exceda esse peso será necessário ter a habilitação categoria C (até 6.000 kg).

Limite de velocidade com reboque

Muitos motoristas não sabem, mas um carro com reboque deixa de ser um “veículo leve” e passa a ser considerado um “veículo pesado”. Por isso, o limite de velocidade que o carro com carretinha deve seguir é menor do que o acostumado.

A explicação para a afirmação está publicada na Resolução nº 396 do Contran, que diz, no artigo 8:

§ 2º ‘VEÍCULO LEVE’ tracionando outro veículo equipara-se a ‘VEÍCULO PESADO’ para fins de fiscalização.

Capacidade de carga

Além de prestar atenção no peso bruto total do carro mais carretinha, os motoristas que utilizam o reboque precisam respeitar a capacidade máxima de reboque do automóvel e da própria carretinha.

Alessandro Rúbio, supervisor de pesquisa e conteúdo do Centro de Experimentação e Segurança viária (Cesvi Brasil), alerta:

O peso extra, fora das especificações do fabricante (tanto do carro como do reboque), pode causar deformações na carroceria e até mesmo esforço excessivo do veículo para tracionar a carga. A suspensão do automóvel e o sistema de freio também podem ser comprometidos.

Carregar capacidade maior do que carretinha e ou o automóvel aguentam também compromete a segurança. Isso porque o peso extra pode descontrolar os dois veículos.

Também é pela questão da segurança que Alessandro Rúbio alerta sobre a distribuição de peso na carretinha: “A distribuição correta de peso é importante para que a carga transportada tenha o melhor centro de gravidade (mais baixo e com peso distribuído) possível, o que evita que perda de controle do veículo”.

Quando for carregar o reboque, é preciso distribuir a carga igualmente (ou o mais próximo disso possível). Quanto mais objetos em contato com o fundo da carretinha, evitando partes muito altas, melhor.

Para consultar a capacidade máxima de reboque de um automóvel, basta consultar o manual. O limite das carretinhas, por sua vez, é registrado no momento da compra.

Ainda com relação à carga, de acordo com o Detran-SP, o reboque pode ser carregado até 4,40 metros de altura, partindo do solo. No entanto, as dimensões dos objetos não podem exceder o limite na parte traseira e nem nas laterais.

Por fim, a carga deve estar firme na carretinha, presa com cinta poliéster ou corrente. Cordas são proibidas, a não ser que sejam usadas exclusivamente para prender a lona.

Tamanhos de carretinhas

O CTB regulamenta o tamanho das carretinhas em largura, altura, balanço traseiro e o tamanho da composição completa. Confira na tabela:

Medidas máximas para carretinhas
Largura máxima 2,6 m
Altura máxima 4,4 m
Comprimento máximo entre o veículo trator e o reboque 19,8 m
Balanço traseiro máximo 3,5 m

Quanto custam as carretinhas?

As carretinhas podem ser encontradas em diversos formatos, tamanhos e especificações. As chamadas “carretinha fazendinha” são consideradas a porta de acesso a esse mundo, são modelos com apenas um eixo e laterais feitas em madeira. No mercado elas podem ser encontradas com preços iniciais de cerca de R$ 3.000.

carretinha fazenda carga luxo
A carretinha fazendinha é o tipo mais acessível. (Foto: Reboques Vale do Aço | Divulgação)

Modelos para motos são um pouco mais caros e iniciam na faixa de R$3.500, podendo variar dependendo da especificação e do tipo de moto que será transportada. Já as carretinhas trucadas, com dois eixos, tem preço inicial na faixa de R$ 5.500.

Para motoristas que não tem espaço em casa para guardar uma carretinha ou não usa frequentemente a solução pode ser a locação. O aluguel de um modelo mais simples pode partir de valores na faixa de R$ 50 por dia. Variando conforme o tipo de carretinha.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
43 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
mariano 2 de agosto de 2022

Meu carro é uma amarok V6 com PTB de 3.300kg (3,3T) no documento; sem nenhuma carga isso cai para 2.000Kg (2T), como não ando com carga qual o peso a ser considerado para usar um reboque?

AutoPapo
AutoPapo 3 de agosto de 2022

Olá, Mariano.

Capacidade de reboque é diferente de capacidade carga. Consulte o manual da sua picape e procure pela “capacidade de reboque”.

Obrigado e abraço

Avatar
reginaldo vasconcelos 1 de agosto de 2022

Olá senhores. Gostaria de uma informação. Moro na capital mineira , em uma rua relativamente estreita. Nesta rua tem estacionado a tempos , uma carretinha destas de transportar animais ( vacas e cavalos). É legal deixar esta carretinha desacoplada de veículos estacionada na rua? Muito grato.

Avatar
Eduardo Nunes 15 de julho de 2022

Tenho uma carretinha aberta de 180 X 110, plaqueta e legalizada, comprei uma lancha de,alumínio e transformei a carretinha para transportar a lancha de 5m. Preciso mudar alguma coisa no Detran?

Avatar
Paulo Eduardo Gonçalves 5 de julho de 2022

Boa tarde, Tenho uma carretinha tipo fazendinha, minha dúvida é quanto a seguro para o conjunto (carro, carretinha). Já tive problema no carro, acionei minha segurado foi enviado o guincho, porém, a carretinha tive que pagar a parte. Minha corretora informa que não existe seguro para este tipo de veículo, sabe dizer se de alguma forma é possível ter o seguro ?

Avatar
Geilson 30 de abril de 2022

Eu posso construir minha própria carretinha (utilizando metalons, cantoneiras e madeira)?
Se sim, como fazer com a falta da nota fiscal e numeração de chassi?
Existe dimensões específicas a serem seguidas?

Avatar
Guilherme 8 de maio de 2022

Pode fazer carretinha caseira sim e emplacar, porém precisa de um projeto, memorial descritivo e ART emitida por um engenheiro mecânico. Pois existem sim especificações a seguir. Tudo isso fica em média valor de R$ 2000.

Avatar
Gilson Silva 14 de julho de 2022

Sou Engenheiro Mecânico e quero fazer uma carreta. Já projetei até locomotivas e pergunto qual a Especificação a seguir no projeto. Sou Projetista há 43 anos.

Avatar
wander 25 de abril de 2022

ola pessoal comprei uma carretinha em 2021 emplaquei paguei os imposto

e agora nao posso rodar pq o ducumento nao atualiza 2022

sendo que como nao posso rodar mais o imposto chega com o licenciameto 2022 que veio e paguei no começo do ano como fica minha situação

alguem tem resposta pra isso

Avatar
Antonio 5 de abril de 2022

Boa tarde.
Recentemente adquiri uma carretinha reboque de um parente, ele havia comprado ela zerada, porém não a utilizou e não havia registrado em seu nome. Deixei a nota fiscal a qual consta o numero do chassi, no despachante para transferir para o nome dele e posteriormente para o meu nome.. Qual foi minha surpresa quando o despachante me informou que não havia aquele cadastro de chassi no DETRAN MG. esta nota é de 2020 e o fabricante não está mais no mercado de fabricação de carretas. Como devo proceder? Vocês poderiam me ajudar Por favor?

Avatar
EDIMILSON 1 de maio de 2022

Faça uma nova nota fiscal com o chassi correto. Eu faço esse serviço

Avatar
Felipe 29 de março de 2022

Eu possuo uma carretinha legalizada para transportar um barco, dingue 12 pés.
Pretendo colocar rodas de liga leve de moto e rebocar com minha bicicleta. A carretinha ja e legalizada e emplacada.
A duvida fica com a questão das setas. A bicicleta não tem setas nem electricidade. Posso rebocar a carretinha assim mesmo?

E se eu instalar uma bateria na carretinha e o acionamento de setas e luz de freios na bicicleta eu ainda posso ser atuado por rebocar a carretinha com minha bicicleta?

Exemplo: https://www.youtube.com/watch?v=-_mRs96UMoc&ab_channel=JulianoSharps

Avatar
Giulian 19 de março de 2022

Posso puxar uma carretinha prancha Com um Fiat Idea 1.4 para transportar um Fusca ??????

Avatar
Marcio Leal 4 de março de 2022

Fiz uma carretinha fechada com chassi e estrutura de metalon,revestida de compensado naval e acm,tem porta e duas janelinhas e 1 eixo com 2mts de comprimento,1,50 de largura e 1,50 de altura e uso pneus de bicicleta nela e uso ela engatada na minha bike.Uso ela para me locomover para campings.Tenho receio de andar em vias expressas,mas gostaria de saber disso antes de ir,tenho medo de ser rebocado e não sei se é necessário emplacar ela.Poderia me tirar estas dúvidas?

Avatar
Pedro Gava 9 de março de 2022

Para ficar completamente tranquilo tem que ter documento e placa SEMPRE em qualquer hipótese, se não tu já estará sujeito a multa a apreensão da carretinha (no mínimo).

Avatar
Felipe 29 de março de 2022

Eu ja possuo uma carretinha legalizada para transportar um barco, dingue 12 pés. Pretendo colocar rodas de liga leve de moto e rebocar com minha bicicleta. A carretinha ja e legalizada e empracada. A duvida fica com a questão das setas. A bicicleta não tem setas nem eletricidade. Posso rebocar a carretinha assim mesmo?
E se eu instalar uma bateria na carretinha e o acionamento de setas e freios na bicicleta eu ainda posso ser atuado por rebocar com uma bicicleta uma carretinha?

Avatar
Janedina de sousa 1 de março de 2022

Leia esta página inteira hoje.
Achei bem completo.
O peso total permitido para o carro a ser conduzido com o reboque é dividido por categoria de carta de condução, como pude ler:
Para B = 3500 kg de peso total.
Para C = 6000kg de peso total.

Qual é o peso total do transporte, carro + reboque com carta de condução D?
Para as 3 cartas de condução, B, C é D, é claro que devem ser tidos em conta os dados (de reboque) do automóvel a conduzir.

Avatar
REGINALDO PALMA BEZERRA 1 de março de 2022

Posso engatar uma carretinha no Fox com capacidade p até 600kls???

Avatar
Maria silva 21 de fevereiro de 2022

Posso estacionar uma carretinha semi-reboque em vias públicas?
Qual a dimensão máxima? Sendo em frente minha casa e meu comércio mas é usada diáriamente a carretinha não fica sempre no mesmo lugar

Avatar
reginaldo vasconcelos 1 de agosto de 2022

Tenho este mesmo problema. Alguém poderia nos responder?

Avatar
Cláudio Roberto Brito Souza leão 21 de janeiro de 2022

Bom dia, estou com um probleminha
Tenho uma carroça àquelas puxada pelo veículo onde carrego vários objeto pra casa de praia, Gravatá etc.
Tenho a mas de 18 anos, no meu nome sem multas sem IPVA atrasado tudo certinho
Fui surpreendido ontem no Detran sede,quando fui buscar o CRLV (ANTIGO VERDINHO) pois fui enformado pela funcionária Luciana Virgilia de Lima que me informou que eu não podia mas trafegar com minha carrocinha, pois o DENATRAN disse que esse tipo de veículo não pode mas trafegar e pronto.

Oxe como pode acontecer isso?
Tenho todos os documentos, recibo de transferência enfim.
Entrei em contato com a ouvidoria ontem mesmo e estou aguardando notícias.
Vcs tem como me ajudar?

Avatar
Elpides Pacheco de Oliveira 19 de janeiro de 2022

Eu fiz uma carretinha de um eixo e agora não tenho nota fiscal para emplacar, como faço?

Avatar
Sergio 17 de fevereiro de 2022

Junte as notas fiscais dos materiais utilizados e vá num Organismo de Inspeção Veicular (muitas pessoas acham que é o INMETRO). Lá irão te orientar

Avatar
Jessé 17 de novembro de 2021

Bom dia,em rodovias com balança tem que passa na balança?

Avatar
Sebastião Karas 13 de dezembro de 2021

Tinha essa dúvida e fazendo contato via fone com a Arteris que administra a BR 116, fui informado que não precisa passar nas balanças. Viajei sossegado com a carretinha.

Avatar
Luiz Carlos 22 de dezembro de 2021

Eu já recebi notificação da ANTT que fica na BR-101, Rio Bonito/RJ, por evasão de pedágio. Recorri, pois, na época, as placas de obrigatoriedade só mencionava ônibus e comunhão.
Hoje já menciona veículos pesados, o que inclui carrocinhas (reboques).

Avatar
LUIZ CARLOS 22 de dezembro de 2021

Eu já recebi notificação da ANTT que fica na BR-101, Rio Bonito/RJ, por evasão de pedágio. Recorri, pois, na época, as placas de obrigatoriedade só mencionava ônibus e comunhão.
Hoje já menciona veículos pesados, o que inclui carrocinha (reboque).

Avatar
Sebastião 3 de janeiro de 2022

Já viajei de São Paulo ao sul e norte do Paraná várias vezes usando carretinha e nunca passei em balança.

Avatar
CNH Categoria D reboque.. 1 de março de 2022

Bom dia.

Leia esta página inteira hoje.
Achei bem completo.
O peso total permitido para o carro a ser conduzido com o reboque é dividido por categoria de carta de condução, como pude ler:
Para B = 3500 kg de peso total.
Para C = 6000kg de peso total.

Qual é o peso total do transporte, carro + reboque com carta de condução D?
Para as 3 cartas de condução, B, C é D, é claro que devem ser tidos em conta os dados (de reboque) do automóvel a conduzir.

Avatar
Márcio Pessanha Soares 31 de maio de 2022

Tive orientação que quando estiver com a carretinha, tenho q passar pela balança.

Avatar
Raquel Gomes 2 de novembro de 2021

Comprei uma carretinha em março e no mês de outubro levei para emplacar, foi feito todo o processo e paguei todas as taxas, todas as etapas foram feitas e tudo certo, porém na hora de colocar a placa e lacrar o Detran-To disse que não poderia porquê existe um embargo pedido por um juiz de Minas Gerais. Já fiz diversas pesquisas e não encontro nenhuma informação sobre este assunto. Desejo saber como posso tentar solucionar esse problema, pois preciso da carretinha para trabalhar.

Avatar
Edson 11 de dezembro de 2021

Oi Raquel. O que eu posso lhe dizer, é o que pesquisei muito e chegamos a seguinte conclusão:
A fábrica ou montadora de carretinhas tem que, obrigatoriamente, possuir certificados específicos tais como, Imetro, ensaios técnicos entre outros, totalizando uns quatro à cinco, além disso, as empresas que não possuem esses certificados, que é uma grande maioria, compravam pela Internet, nos sites do MercadoLivre entre outros, as devidas notas fiscais contendo número de chassi o que deixava a carretinha pronta para inspeção, emplacamento, transferência, que é o meu caso entre outros. Pois bem, a justiça do Estado de Minas Gerais, entrou com um embargo na justiça Federal, proibindo tais práticas descritas acima, proibindo qualquer ação, seja primeiro emplacamento, transferência entre outros, porque essa numeração de chassi e nota fiscal emitida é comprada na Internet, era também vendida para emplacamento e ou transferência de caminhões carreta, gerando duplicidade em tal numeração.
Como nosso país é conivente com tudo que é errado, essa é a minha opinião, os Detrans que são órgãos estaduais, não liberam essas informações para as empresas de vistorias, emitindo guias de pagamento do primeiro emplacamento, que é o seu caso e transferência que é o meu. O meu prejuízo já beira uns R$ 1.000, 00, entre despachantes, taxas estaduais entre outros, que com certeza não me serão devolvidas além do mais gastei na compra da carretinha, que está muito cara.
Meu prejuízo chega a uns R$ 5.000,00. Existem empresas fabricantes de carretinhas com todos os certificados exigidos, porém o custo desses produtos tem preços demasiadamente alto.
Espero ter explicado.
Grato.

Avatar
Paulo de Tarso 24 de março de 2022

Amigo, estou passando pelo mesmo problema, porém, minha carretinha estava emplacada desde 2019, ano em que comprei a mesma na “fábrica”. Você sabe de alguma solução para o problema ou simplesmente perderemos nossos bens?
Desde já agradeço!

Avatar
Roberto Calil 18 de junho de 2022

Olha aí, pois bem… já estava estranhando que ninguém tinha feito algo sobre esse esquema da venda de notas para emplacamentos, legalização, etc de carretinhas.
Também estava (ainda estou) querendo comprar oufabricar uma conforme minha necessidade (carregar moto e carro) e achei que ainda estava tudio fácil por conta dessas facilidades que oferecem nos sites .
Valeu pelo seu comentário. Ficarei mais esperto agora.

Avatar
Edson 11 de dezembro de 2021

Em tempo,
Quem entrou com o processo junto à justiça mineira, foi o SINATRAN (SINDICATO NACIONAL DOS AGENTES DE TRÂNSITO).

Avatar
Marcelo 23 de outubro de 2021

Posso estacionar uma carretinha semi-reboque em vias públicas?
Qual a dimensão máxima?

Avatar
Ednaldo Pereira 14 de março de 2022

Sim

Avatar
jessica 17 de agosto de 2021

Eu tenho uma firma e vou registar o documento da carretinha na firma que documentos eu preciso?

Avatar
Alcimar Lemos Pereira 12 de agosto de 2021

Boa noite , a carretinha é muito bem vinda quando é tratada com responsabilidade ! Tenho e sou muito bem antesioso nas questões de segurança de todos ! Mais vejo cada umas por aí ! Vamos ter respeito com o próximo….

Avatar
Katia Castilho 12 de agosto de 2021

Útil o artigo, porém deveria ter começado pelo que vem praticamente ao final: “Primeiro certifique-se, pelo manual do veículo. do fabricante autorizar a instalação de um engate (…). Atente, além disso sobre a categoria da CNH”. Outro ponto importantíssimo, como muito bem lembrou o “ZÉÉÉ” aí acima: manobrar um carro com carreta é totalmente diferente do que se está acostumado a fazer. É muuuuuito conveniente praticar muito a marcha a ré, antes de passar por maus bocados (no mínimo, pagando mico).

Avatar
Zééé 12 de agosto de 2021

Já dirigi puxando carretinha com duas motos tres vezes. Dar ré é bem complicado para manobras, qualquer mexidinha no volante, já afeta muito lá atrás a direção da carreta. Era mais fácil descer, desacoplar, e empurrar com as maos mesmo. sendo ajudado claro, por outra pessoa. Ouro detalhe é com relação as ultrapassagens, se for fazer, lembrar sempre que além do carro tem que considerar também o tamanho da carreta para a ulrapassagem, portanto mais atenção
e espaço. Mas no final deu tudo certo.

Avatar
Alessandro Rubio Marreiro de Oliveira 10 de agosto de 2021

Gostaria que meu nome não fosse vinculado mais ao CESVI BRASIL, pois não faço mais parte da empresa. Obrigado!

Avatar
Cristhian Guedes 2 de março de 2022

Alessandro, o fato de vc não ser mais do CESVI não muda os fatos que vc disse antes de sair de lá.
Legal que vc saiu, mas as declarações que vc deu na época continuam sendo dadas na época.
O que não podem é haver NOVAS POSTAGENS usando seu nome, mas essas de quando vc trabalhava lá ainda são válidas.

Avatar
Deixe um comentário