Carros mais vendidos do Brasil desde 1957: conheça os campeões

Mercado teve diferentes líderes de vendas desde a implantação da indústria automobilística: saiba quais foram eles

volkswagen fusca 1200
Fusca dominou o mercado durante as décadas de 1960 e 1970 (Foto: Volkswagen | Divulgação)
Por Alexandre Carneiro
11 de julho de 2021 08:12

Você sabe quais são os carros mais vendidos do Brasil? Muita gente conhece bem o ranking atual de emplacamentos, mas e se a pergunta envolver as últimas seis décadas? Se ficou complicado, então relaxe: o AutoPapo enumerou todos os campeões de vendas do país desde 1957.

VEJA TAMBÉM:

Antes disso, o Brasil ainda não contava com indústria automobilística: todos os veículos que circulavam pelas ruas eram importados ou apenas montados em solo nacional, com peças provenientes do exterior. Ademais, o mercado era pequeno. Tais fatores dificultam a obtenção de informações sobre o mercado da época.

Carros mais vendidos da história do Brasil

Durante o período em questão, que vai de 1957 até a atualidade, a reportagem aponta apenas o automóvel mais vendido no país, ano a ano. Líderes de determinados segmentos ou por períodos muito curtos, como meses ou semestres, não foram levados em consideração. Explicados os critérios, confira o listão!

1. Jeep Willys (1957 e 1958)

eve jipe2
Jipe Universal, da Willys, “nasceu” junto com a indústria automobilística brasileira

O Jeep Universal nasceu praticamente junto com a indústria automobilística do Brasil. A extinta Willys Overland nacionalizou o modelo em 1957 e, naquele mesmo ano, ele já assumiu a liderança do ranking de carros mais vendidos do país.

Versátil e robusto, o Jeep Willys, como ficou conhecido, era a cara do Brasil da década de 1950, quando a infraestrutura viária engatinhava tanto quanto a indústria: estradas pavimentadas ainda constituíam uma raridade. O utilitário manteve o posto de campeão de vendas até o ano seguinte.

2. Volkswagen Fusca (1959 a 1982)

volkswagen fusca 1978
Fusca ocupou o posto de carro mais vendido do Brasil por 23 anos

No dia 3 de janeiro de 1959, começaram a sair da fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP) os primeiros Fuscas brasileiros, com índice de nacionalização próximo a 50%. No fim daquele ano, o modelo já liderava o mercado (e só perderia o posto 23 anos depois).

O Fusca é sinônimo de sucesso no mundo inteiro: a produção global chegou a nada menos que 21,5 milhões de unidades. No Brasil, a fabricação somou 3,1 milhões de exemplares.

3. Chevrolet Chevette (1983)

chevrolet chevette sl de frente
Em 1983, a liderança do mercado ficou com o Chevette

Muita gente não sabe, mas o Chevette chegou ao topo do ranking de carros mais vendidos do Brasil, desbancando o Fusca. É verdade que esse feito durou um único ano: 1983. De qualquer modo, trata-se de um capítulo histórico na trajetória do modelo.

Entre o início da produção no país, em 1973, e o encerramento, exatos 20 anos depois, em 1993, cerca de 1,6 milhão de unidades do Chevette ganharam as ruas.

4. Chevrolet Monza (1984 a 1986)

chevrolet monza classic 1986 com pintura bicolor
Monza liderou o mercado por três anos, apesar de nunca ter tido proposta popular

Se permanecer na liderança do mercado por três anos seguidos é um feito e tanto até para carros populares, que dirá para um modelo mais sofisticado? Pois tal proeza coube ao Monza, o que mostra como ele caiu nas graças dos consumidores durante os anos de 1980, ainda que as crises econômicas do período tenham criado um contexto mercadológico muito específico.

A Chevrolet fabricou o Monza no Brasil entre 1982 e 1996: durante esse período, os números de vendas chegaram a 857.810 unidades.

5. Volkswagen Gol (1987 a 2013)

volkswagen gol g2 bolinha prata de frente
Verdadeiro fenômeno de vendas, Gol foi o queridinho dos consumidores por 26 anos

Depois do Fusca, outro dos carros da Volkswagen voltaria ao topo do ranking dos mais vendidos do Brasil por mais de duas décadas: o Gol. Durante 26 anos, de 1987 e 2013, o hatch foi o queridinho dos motoristas do país. Um verdadeiro recorde, bastante difícil de ser batido.

A produção do Gol já superou a marca de 8,5 milhões de unidades produzidas, e esse número segue aumentando. É verdade que o modelo envelheceu e perdeu espaço, mas uma nova geração pode chegar ao mercado nos próximos anos.

6. Fiat Palio (2014)

fiat palio fire way
Palio conseguiu desbancar o Gol, mas permaneceu na ponta por pouco tempo

Outro modelo que teve uma liderança de mercado breve foi o Fiat Palio. A façanha do hatch ítalo-mineiro ocorreu em 2014, quando a antiga geração, batizada de Fire, convivia com a então nova carroceria. Mas vale lembrar que outros campeões, como Volkswagen Gol e Chevrolet Onix, também tiveram duas carrocerias simultaneamente à venda.

A Fiat produziu o Palio no Brasil por 22 anos ininterruptos: de 1996 a 2018. No total, mais de 3 milhões de unidades do compacto saíram da fábrica de Betim (MG).

7. Chevrolet Onix (2015 a 2020)

novo onix 2020 2
Líder desde 2015, Onix é o atual campeão

Quase três décadas depois do Monza, finalmente a Chevrolet viu um de seus carros liderar novamente entre os mais vendidos do Brasil. O veículo em questão é o Onix, que permaneceu no degrau mais alto do pódio durante seis anos seguidos, de 2015 a 2020.

O atual campeão tem uma história relativamente curta: o lançamento ocorreu em 2012. O sucesso de público encorajou a Chevrolet a lançar uma nova geração já em 2019. A safra anterior segue à venda, rebatizada de Joy.

Avaliamos o Chevrolet Onix em vídeo: assista!

Carros mais vendidos do Brasil em 2021: qual será o campeão?

É cedo para responder a essa pergunta, pois ainda há um semestre quase todo pela frente. Porém, será difícil para o Onix retomar a liderança: a produção da Chevrolet está seriamente comprometida pela falta de fornecimento de semicondutores.

Números da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostram que, no resultado acumulado dos seis primeiros meses do ano, os carros mais vendidos do Brasil foram Fiat Strada (61.064 unidades), Hyundai HB20 (45.408 unidades) e Fiat Argo (41.926 unidades). Eles são, portanto, os mais cotados ao título de campeão em 2021.

89 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
LEIAM DIREITO 6 de agosto de 2021

Carai, que gente burra que não sabe interpretar texto. A lista é dos carros mais vendidos POR ANO. Enfiem na cabeça que o Uno vendeu pra caramba, mas nunca liderou o ranking de mais vendido do ano.

Avatar
Quanta besteira 6 de agosto de 2021

Afff… quanta besteira, meu Deus!!! Os carros mais vendidos são e sempre serão os mais baratos, isso é o óbvio do óbvio!! Os você acha que estamos falando da Dinamarca nessa lsita?
E não sei de onde você tirou essa de que Henry Ford inventou o automóvel. Cheirou cola? Carl Benz já tinha patenteado seu primeiro modelo em 1886, quando Henry Ford ainda tinha 23 anos de idade…

Avatar
Washington 23 de julho de 2021

Lendo os comentários dessa matéria, fica fácil entender porque Bolsonaro vai se reeleger ano que vem. A capacidade de interpretação de texto do brasileiro médio é inacreditável

Avatar
Edmilson Spinelli 21 de julho de 2021

Gente! A matéria é “sobre os mais vendidos”, os que obtiveram ESTE TÍTULO no papel, NÃO fala dos melhores, dos mais bonitos, dos mais simpáticos, dos unos, quatro ou dezesseis… APENAS dos MAIS VENDIDOS. Ninguém. ESQUECEU de nada!!!

Avatar
Vera lucia 19 de julho de 2021

O celtinha é tudo de bom

Avatar
Antônio Duraes Ribeiro 19 de julho de 2021

Já que esqueceram do Uno, talvez não saibam mais a Bicicletas Monark foram as mais vendidas, para quem nem carro teve,bom dia.

Avatar
Ueliton Souza 18 de julho de 2021

Não entendi essa lista. Por vários anos o UNO foi campeão de vendas, vendendo mais que PALIO,GOL,CORÇA.

Avatar
Fabio S. Gomes 18 de julho de 2021

Por ignorância deste povo miserável chamados de Brasileiros, que em termos de carro só compra lixo (diga-se Fiat), os melhores carros nunca foram os mais vendidos. FORD é seu nome.
Desde o saudoso LANDAU (um super carrão), MAVERICK V8 (um super motor) até o moderníssimo FUSION (tecnologia de ponta, não tem nada igual).
Quem afinal foi o inventor do primeiro automóvel???? HENRY FORD. Preciso falar mais ???

Avatar
João Vitor 25 de julho de 2021

Você sim é um ignorante já que vc é rico fica fácil…compara a manutenção do corsa comparado a um fusion…compara o que gasta mais combustível…seje mais humilde

Avatar
Quanta besteira 6 de agosto de 2021

Afff… quanta besteira, meu Deus!!! Os carros mais vendidos são e sempre serão os mais baratos, isso é o óbvio do óbvio!! Os você acha que estamos falando da Dinamarca nessa lsita?
E não sei de onde você tirou essa de que Henry Ford inventou o automóvel. Cheirou cola? Carl Benz já tinha patenteado seu primeiro modelo em 1886, quando Henry Ford ainda tinha 23 anos de idade…

Avatar
Joelson Cardosoo Do Monte 18 de julho de 2021

Faltou falar do Fiat uno Mille principalmente com o motor firme que começou sua produção ainda em 2001, carrinho muito disposto e econômico com um custo benefício maravilhoso

Avatar
David Galdino da Silva 18 de julho de 2021

Já dirigir todos esses modelos de veículos,e ainda cinto saudades, eram carros econômico e formidável para conduzir.boa noite paz saúde e que Deus abençoe grandemente 🙏 a todos nós.

Avatar
Fábio Merli 18 de julho de 2021

Cadê o Uno ?????

Avatar
Roginerio Pires coradelo 18 de julho de 2021

Faltou o Corsa

Avatar
Janair Campelo 18 de julho de 2021

Como esqueceram do Uno, também esqueceram do Pálio 2003. Carro muito bom, dificilmente dar problema. Possui um por +de 10 anos.

Avatar
Renildo 18 de julho de 2021

Onix nesta listra que fakenews feia, é nono e não tem esta força, Opala com toda certeza é muito maior

Avatar
MARCIO ANDRE DE ALMEIDA 18 de julho de 2021

Amigo, você não entendeu a lista, são carros que lideraram por algum período, caso do Onix entre 2015 e 2020.

Avatar
Ozéias do Nascimento Pereira Lima 18 de julho de 2021

FIQUEI LENDO E NUNCA CHEGOU NO GOL 93 QUADRADO,CHT GASOLINAS.
MAS EU JA POSSUÍ UM MONZA TUBARÃO. TOP DEMAIS. HOJE EU TENHO UM GOL QUADRADO QUE ESTÁ FICANDO SHOW.

Avatar
Hamilton lins 18 de julho de 2021

Amo carro antigo,não importa a marca

Avatar
William André dos Santos 18 de julho de 2021

Bom dia. Eu, tenho o prazer d dizer q eu possui, 1 fuscão a álcool, e um gol, movido a álcool e gasolina. Eu não vou comentar outras marcas de automóveis q eu tive pq, prá mim o carro q realmente chamou – me atenção, foram os carros da marca VW ok. Não estou querendo ofender outras marcas é apenas uma questão pessoal, q se chama gosto, prazer, qualidade ok. Estamos a bordo com a VW ou V + W Tenham um excelente domingo.

Avatar
Douglas dos Santos Vieira 18 de julho de 2021

Realmente concordo com os modelos mencionados como líderes de vendas, mas com certeza Uno e Brasília venderam muito, vcs esqueceram desses modelos que tinham aos milhares pelas ruas, eu mesmo tive 2 unos, carro forte assim como a Brasília.

Avatar
Fernando 18 de julho de 2021

Uno e Brasília realmente venderam muito, assim como outros veículos, eles só relataram os mais vendidos de cada ano!!

Avatar
Ozias. 18 de julho de 2021

É meu passatinho 80 ficou fora .kkkk

Avatar
José Sebastião Lara 18 de julho de 2021

O Fiat 147 foi muito vendido

Avatar
Gil 18 de julho de 2021

Pesquisa sem uno?

Avatar
Celio 18 de julho de 2021

Pois é eu esperava o Uno nessa lista também.

Avatar
MARCIO ANDRE DE ALMEIDA 18 de julho de 2021

O Uno vendeu muito mas não chegou a liderar a venda em um ano, o que é mostrado na lista.

Avatar
Joas 18 de julho de 2021

É verdade faltou o trator o UNO!

Avatar
Maria lucila 17 de julho de 2021

Tenho um lindo fusca azul. De todos acho o mais exótico. Amo ., mas a variante faltou, hein.

Avatar
Eliel wingter 17 de julho de 2021

Esqueceram do uno

Avatar
Ribamar alves 17 de julho de 2021

Esqueceram
de proposito o suoercampeao de vendas, o nosso querido uno.O popular pau pra tida obra.

Avatar
Paulo Carlos Moreira da Silva 17 de julho de 2021

Queria saber quantas unidades do Fiat uno foram vendidos em todas as edições

Avatar
RONALDO BUENO DE SOUZA 17 de julho de 2021

O Fiat uno foi o carro mais vendido no Brasil de todos os tempos.

Avatar
Edson 17 de julho de 2021

O fusca é um dos veículos, que mais foi vendido na história.

Avatar
PRISCILLA BONIFACIO FREDERICO 16 de julho de 2021

Esqueceram da Brasília…tenho uma 78 branca ,,,56 mil rodados zero…..não vendo por nada já é da família

Avatar
Fabio Costa 16 de julho de 2021

Neste ritmo, a Fiat Strada entrará para a história como a primeira e única picape (até então) a ocupar o posto de mais vendido no país. Mais que merecido, excelente automóvel.

Avatar
Alexandre 16 de julho de 2021

COMO SE DIZ FUSCA E FUSCA IGUAL
NÃO
A

Avatar
João Barbosa 15 de julho de 2021

VW uma era no Planeta Potências do Mundo o elegeram o carro mais popular do mundo onde reinam outros veículos no Brasil Juscelino Kubitschek trouxe esse fenômeno!!!!!!

Avatar
Mozar Batista 16 de julho de 2021

Ao meu pensssmemto o gu de cá e o gol

Avatar
Allan Pereira Guimaraes 15 de julho de 2021

Uma pena a reportagem não ter feito uma tabela informando a quantidade de vendas de cada campeão em cada ano.

Avatar
Ronald Sitta 15 de julho de 2021

Vamos deixar claro que se o Gol ja foi glorioso e longevo campeao no passado foi devido ao valente motor AP oriundo da mercedes. Em 2013 foi destronado pois o numero de desavisados de que o Gol perdeu definitivamente seu diferencial que era justamente este referido conjunto motriz caiu, perdendo a fama de robustez.

Avatar
Roberto Costa 14 de julho de 2021

O fusca poderia ter realmente a manutenção mais barata mas só vivia quebrando, era so passar em frente às oficinas da época que havia vários motores empendurados, ou seja, o fusca era a coisa que mais parecia com um carro.

Avatar
Rinaldo 13 de julho de 2021

Se vendesse o gol automático de 2 portas, eu teria um com certeza. Cansado de fazer ginástica para entrar em carro pequeno de 4 portas. Ah, e com um motor 1.6 que não queimasse tanto óleo.

Avatar
PEDRO CARLOS DE FARIA PINTO 12 de julho de 2021

Desculpem, esqueci de parabenizar o editor da matéria. A História da Indústria Automobilística no Brasil é fascinante.

Avatar
PEDRO CARLOS DE FARIA PINTO 12 de julho de 2021

A produção do Volks Sedan 1200, o popular Fusca, em 1959, primeiro ano, foi baixa. Estou surpreso que tenha sido o campeão de vendas. Tinha que sua supremacia havia começado em 1960. Quanto ao Chevette que aparece na reportagem, é o modelo 1982. Então, seria conveniente colocar o modelo 1983.

Avatar
José 12 de julho de 2021

Bom gente acredito que foi o jeeps rural e veroneio o Fusca veio depois

Avatar
Hugo Maia 11 de julho de 2021

Eu gostaria de saber os dez veículos mais vendidos no Brasil independente do ano. Onde será que acho essa informação? Acredito que top 3 dê Gol, Fusca, Uno mas e depois? Corcel? Chevette? Corsa? Celta? Kombi?

Avatar
Davi 11 de julho de 2021

Essa é uma ótima matéria, se possível trás mais sobre isso.

Avatar
Siqueira 11 de julho de 2021

Acredito que a Brasília foi o carro mais vendido em 1979, não ?

Avatar
Ricardo 12 de julho de 2021

Não, a Brasília chegou a ser o segundo veículo mais vendido no país, mas nunca ficou em primeiro lugar não.

Avatar
Manoel 11 de julho de 2021

O ford escort não entra na lista?

Avatar
Ricardo 12 de julho de 2021

O Escort nunca foi o carro mais vendido do país, por isso não está no ranking.

Avatar
Comentarista 11 de julho de 2021

Hoje em dia não vale a pena ter carro com esses preços altos. Ainda tem mais as despesas com combustível, Seguro, IPVA licenciamento, manutenção, multas, depreciação do carro, juros do financiamento etc etc etc…

Se botar tudo na ponta do lápis com toda a dinheirama gasta pra ter e manter um carro, dá pra andar de Uber durante décadas e sem estresse e preocupação. E ainda melhora a qualidade do ar com menos carro no trânsito… diminui o aquecimento global, etc etc etc…

Avatar
James 11 de julho de 2021

Uber é ótimo, ficar até 30 minutos esperando por um , os motoristas ficar cancelando corrida porque não é do interesse dele, dia de chuva depender de uber é uma maravilha, e quando o motorista não quer levar uma bagagem que cabe tranquilamente no porta malas , muitos motoristas só querem levar no máximo 3 passageiros.

Avatar
ricardo 11 de julho de 2021

Verdade. Que voltem os taxis!

Avatar
Guilherme 11 de julho de 2021

Tua nota deve ser um lixo (que é o reflexo do usuário…)

Avatar
João 13 de julho de 2021

Mas isso tudo que está acontecendo com a UBER, é culpa dela mesmo — porque o conceito quando chegou ao Brasil, era outro — ao invés de colocar um transporte totalmente diferenciado para as pessoas, não começou a colocar qualquer pessoa [ motorista] para trabalhar, sem critério nenhum, hoje virou um serviço/transporte igual ou pior que taxi. Eu trabalhei durante 03 anos como motorista na UBER e 99 fui sempre um motorista diferenciado, com avaliação média 5 — mas graças a esse lixo de governador hoje em São Paulo, quando era prefeito acabou com o meu trabalho, criando uma lei que carros com mais de 08 anos de fabricação, não poderiam mais rodar.

Avatar
Ricardo Costa 14 de julho de 2021

Mr James. A Uber só foi bacana lá no comecinho em 2014, 2015, depois que começou a popularizar, ficou popularesca. Atender toda a população, receber todo tipo de carro, tornaram o serviço mediocre. E agora com os aumentos de combustíveis, e a definitiva negativa da Uber em reajustar tarifa quando TUDO O MAIS SUBIU DE PREÇO, espreme o motorista na parede. NUNCA QUE TER UM CARRO FOI ALGO BARATO. É caro pra comprar, e é caro pra manter, IPVA, Seg. Obrigatório, licenciamento anual, seguro total, peças, mecânico. Colocadas as depesas de um carro no papel o Km rodado sai a R$ 0,83 e a Uber paga ao motorista cerca de R$ 0,98. Por isso que hoje tem tantos cancelamentos, tantos carros rodando na sua área e nenhum aceita a tua corrida, carros sujos, batendo suspensão, por que com rentabilidade de R$ 0,15 o Km mata o motorista na unha. E qual o jeito dele se safar? Não pegar corrida que vá para longe (cidades vizinhas pior) por que ele leva, mas não te viagem de volta e como no local não dá serviço, ele volta…VAZIO… Antes da pandemia o motorista vivia o dilema: Corrida mais ou menos ou corrida ruim…. Hoje ele vive o dilema: Corrida ruim ou corrida menos ruim. E como a Uber NÃO VAI SUBIR TARIFA, só com o combustível voltando o preço a patamares civilizados teremos condições de não escolher corridas para não tomar prejuizo.

Avatar
RONALDO BUENO DE SOUZA 17 de julho de 2021

Falou tudo!

Avatar
Marcelo Dias 14 de julho de 2021

Você é bem desinformado, a exigência de no máximo três passageiros é devido a pandemia.

Avatar
Claudinei de oliveira 16 de julho de 2021

Mas trabalho até madrugada e não é fácil, recusa muito devido trageto não ser tão longo, ainda tem que melhorar muito sim

Avatar
Sem nocao 11 de julho de 2021

Se voce anda de Uber e nao no seu carro, qual a quantidade de co2 voce domuniui?

Avatar
Ricardo 11 de julho de 2021

Voce está certo, amigo. Somos feito de palhaços pelo sistema reinante aqui. Para contribiur com essa salada tem a inércia da populacao que acha importante ter o carro e a populacao que necessita ser vista em um carrao. Ainda bem que os millenials vao acabar com essa idiotice.

Avatar
MARCIO 11 de julho de 2021

Sim, os millenials que nao andam de carro (próprio) mas andam no carro do papai/mamãe… é o tal do gozar com o pinto dos outros..ai fica fácil…

Avatar
CLAUDIO SANTOS DE ALMEIDA 11 de julho de 2021

Achei o tema interessante, mas tem erros de informações por exemplo diz q o gol foi fabricado a partir de 87 e na verdade foi com certeza a partir de 1980 e acho q o corsa deveria está nessa lista.

Avatar
Montanari 11 de julho de 2021

Onde está escrito que o Gol começou à ser produzido em 87 ?

Avatar
Geraldo Magela de Oliveira Sobrinho 11 de julho de 2021

A reportagem é sobre os carros mais vendidos por ano e não quando começou a ser fabricado. Por exemplo o gol é fabricado até hoje.

Avatar
RONALDO BUENO DE SOUZA 17 de julho de 2021

Desde 1988 o uno foi o carro mais vendido no Brasil .

Avatar
Vinícius 11 de julho de 2021

Não há erro, é o período que o gol era líder de vendas, antes disso ele não era, a ordem dos carros na reportagem, foi o período que cada modelo foi o primeiro em vendas naquele período, eles não contabilizaram o segundo e terceiro lugar, deve ser este o motivo de não ter o corsa, durante a vida do corsa, o gol, sempre esteve em primeiro lugar

Avatar
David 11 de julho de 2021

Por que o Corsa iria estar na lista de carro mais vendido em cada ano se em nenhum ano o Corsa foi o carro mais vendido do ano?

Avatar
Douglas dos Santos Vieira 18 de julho de 2021

Reportagem menciona o gol modelo bola, que foi a segunda geração e não o batedeira de começou em 80 O velho e problemático gol BX

Avatar
Amigao Hinos 11 de julho de 2021

Olha forte e majoritário de 2021 será sem dúvida o Fiat Strada (61.064 unidades) já acumulada. Nas css, tem fila de espera por 5 meses, assim entendendo que prossegue com campeão de venda mais adiante, fechando ano com sucesso absoluto. Onde no *segundo semestre deste ano com uma *grande novidade: a versão *Ranch. Além dos *itens de destaque no visual, a opção virá com *motor 1.3 e câmbio automático do tipo CVT. Obs. que faltava na versão era de fato cambio automático? Que dizem? [Mesmo dizendo motor + fraco, que, mais bem econômico]
***
https://autopapo.uol.com.br/noticia/fiat-confirma-strada-automatica-cvt-2o-semestre/

Avatar
Patrick 11 de julho de 2021

Com exceção do Monza, que não era popular, os outros lideraram porque eram carros mais “baratos”, populares e de manutenção mais baixa. Quanto ao Ônix, não justifica tendo em vista o valor e o ridículo espaço interno. Há carros muito melhores pelo mesmo preço ou custo menor.

Avatar
SILVIO JOSE FRANCISCO 11 de julho de 2021

O contexto do artigo é sobre os campeões de venda e não julgar se o carro vale ou não a pena. Abraço.

Avatar
Paul 11 de julho de 2021

Cjevette não era popular

Avatar
Junior 11 de julho de 2021

Chevette era um carro popular não? Tinha baixo custo e era acessível para a população de mais baixa renda. Digo por experiência própria, pois os únicos carros que pude comprar na época era Fusca, Chevette, Fiat 147, Brasília ou algum Corcel daqueles mais antigos, todos obviamente usados. O sedan médio da Chevrolet era o Monza com o Chevette sendo a proposta de baixo custo. Claro que depois o Monza deu lugar aos Opel Vectra e Omega, logo após o fim do Chevette quando a proposta de baixo custo da Chevrolet também veio a ser o Corsa logo depois. Se minha memória da época não me falha foi assim.

Avatar
Eduardo 11 de julho de 2021

A foto do Chevette mostrada na reportagem não é do Chevette 1983, mas de algum ano anterior. O Chevette 1983 tinha o design do Monza e era chamado de mini Monza, e daí o sucesso que ele fez naquele ano.

Avatar
Paul 11 de julho de 2021

1978

Avatar
Juca Martins 12 de julho de 2021

Com esta frente e faróis quadrados só o 81 ou 82 .

Avatar
Andre Rocha 11 de julho de 2021

Se olharmos bem essa lista, podemos ver que todos os modelos apresentam 3 características que chamam a atenção do brasileiro: manutenção barata, design correto, desempenho satisfatório, cada qual de acordo com suas respectivas épocas.

Todos os carros citados possuíam/possuem manutenção barata. Creio que somente o Monza teve a manutenção um pouco mais elevada à época.
Todos possuem design que cativou o brasileiro, linhas simples, agradáveis. Não é como um HB20 com essa cara de bagre horrível.
Todos possuem desempenho satisfatório em relação a proposta do veículo e à época. Nem muito potentes, nem tão caducos, entregando algo que nos leve onde queremos sem muita firula.

Avatar
Fernando B 11 de julho de 2021

Discordo em algumas observações. O Fusca iniciou a década de 80 liderando já sendo um produto ruim perto da concorrência do final dos anos 70. Ele continuou liderando, imagino eu, devido ao preço de aquisição, nem tanto de manutenção.

Avatar
Andre Rocha 11 de julho de 2021

Sim, mas o fusca foi lançado lá em 1900 e minha avó era virgem com o slogan de um carro de fácil manutenção, do tipo faça você mesmo de tão fácil, e isso agrada o brasileiro, e claro isso também implica diretamente no preço final de venda, uma vez que o veículo foi lançado como carro popular para a família. Concordo que na década de 80 tínhamos automóveis muito superiores ao fuqueta, mas ainda hoje, apesar dos avanços tecnológicos e devido aos altos preços, buscamos sempre a opção mais em conta e com manutenção mais barata.

Avatar
David 11 de julho de 2021

Fusca continuou sendo vendido e com muitas vendas por causa da manutenção também, barata, fácil e onipresente. Todo mundo sabia consertar Fusca, até quem não era mecânico. Além do mais a mecânica era simplista ao extremo (refrigeração a ar!) o que agrada o brasileiro.

Avatar
Horácio Rodrigues 11 de julho de 2021

Fusca nos anos 80 já era manco.
Andava menos e gastava mais que Chevette,Fiat 147 e Corcel

Avatar
Fernando B 11 de julho de 2021

Ou seja, em mais de 60 anos somente 7 carros figuraram como mais vendido. Pra mim um número muito baixo, creio que o consumidor tupiniquim realmente é conservador.

Avatar
Paul 11 de julho de 2021

Não necessariamente conservador, mas pobre em poder aquisitivo. Nos falta $$$$

Avatar
Sandro 18 de julho de 2021

Fiat Strada não tem motor o mal da Fiat

Avatar
David 11 de julho de 2021

Não creio que ter só 7 carros indique um mercado conservador. A Caminhonetas Ford F são o modelo mais vendido há mais de 40 anos nos EUA e nem por isso podemos dizer que o mercado americano seja mais conservador que o brasileiro. O mercado brasileiro é conservador porque nos falta dinheiro, somos um país pobre, com bens custando muito e não de obra barata (remuneração baixa, pouca renda per capita). Com isso acabamos comprando carros quase como um ativo financeiro, onde o aspecto econômico de revenda e manutenção prepondera sobre aspectos de consumo como conforto, design, silêncio, segurança etc. A busca pelo baixo custo favorece a compra de modelos de massa, que normalmente são os baratos com manutenção fácil e sempre disponível, exatamente como os mostrados na reportagem.

Tanto que alguns segmentos de carro praticamente nem existem no Brasil, como por exemplo os conversíveis, sedans longos e wagons de tão concentrado e limitado que é o mercado. Veja que nem carro de duas portas nos temos mesmo muita gente hoje em dia andando sozinho dentro de seus carros!

Avatar
André Aguiar 11 de julho de 2021

Fácil imaginar porque o Monza foi o mais vendido entre 84 e 86: a crise econômica não permitia que os mais pobres comprassem os modelos populares zero Km. Em contra partida o mercado de usados ainda mantinha o Fusca como líder em vendas, inclusive depois que o Gol começou a ser mais emplacado do Brasil.

Avatar
Deixe um comentário