Maio Amarelo: a cada dia, quatro crianças perdem a vida no trânsito

Neste ano, a companha de conscientização chama atenção para a necessidade de todos concentrarem seus cinco sentidos no trânsito, para torná-lo mais seguro

Há seis anos o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) desenvolve companhas de conscientização sobre o trânsito. Em 2019, o tema do Maio Amarelo, aprovado pela Resolução nº 771 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), é “no trânsito, o sentido é a vida”. A proposta da vez é também incentivar os condutores a ouvirem as crianças, que tem como maior causa morte os acidentes envolvendo veículos.

“No trânsito, o sentido é a vida”, segundo o ONSV, foi inspirado na necessidade de todos estarem com os cinco sentidos atentos ao trânsito. Isso, claro, para transformá-lo num lugar seguro para passageiros, pedestres e ciclistas.

Ainda segundo o órgão, os materiais da campanha incentivam os motoristas a escutarem as crianças. É que elas possuem uma percepção mais eficaz do que é certo e o que é errado.

Faz sentido que os menores sejam protagonistas. Dados apontados pelo DataSUS afirmam que, entre 2005 e 2014, as mortes no trânsito na faixa etária de 0 a 4 anos cresceram 66% no Brasil. Nesse segmento, os óbitos saltaram de 119 para 197 ao ano.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) os acidentes envolvendo veículos são a maior causa de morte de jovens e crianças (10 a 19 anos) no mundo.

Vale lembrar que as cinco principais causas de acidentes de trânsito estão ligadas aos motoristas: excesso de velocidade, associação de bebida alcoólica e direção, falta de uso de capacete, cinto de segurança e equipamento de retenção para crianças. A informação é da OMS.

O Observatório chama a atenção para o fato de que os acidentes não simplesmente acontecem, eles são frutos de escolhas inadequadas e arriscadas. Para o diretor-presidente do ONSV, José Aurélio Ramalho, a maioria dos acidentes têm como motivação as falhas humanas como imperícia, imprudência e desatenção.

Somos os responsáveis pelos nossos atos no trânsito e ter consciência clara disso é um dos caminhos para a reversão do triste cenário não só do Brasil, mas de todo o mundo, reforçou.

Durante todo o mês de maio, várias ações de conscientização acontecerão pelas ruas do país.

Confira o vídeo da campanha do Maio Amarelo 2019:

O material para divulgação da causa está disponível para uso gratuito de empresas, entidades, municípios, grupos e fomentadores do trânsito mais seguro e humano.

Imagens Maio Amarelo | Divulgação

Dê sua opinião:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão destacados com *

Publicado por

Portal para quem gosta de carro e para quem não gosta, mas precisa dele no dia a dia.

Últimas Notícias

Peugeot 208: tecnologia é nova, mas motor é velho

Novo Peugeot 208 é bastante moderno em muitos aspectos, entretanto para os mais exigentes, ele deixa a desejar por conta…

2 de agosto de 2020

Gambiarra ou aperfeiçoamento? As transformações de carros dos anos 80

Nas décadas passadas, quando o mercado era fechado às importações e havia poucas fábricas de veículos instaladas no país, existiram…

2 de agosto de 2020

Carro movido a energia solar é promessa para o ano que vem

Com cinco metros quadrados de painéis solares e quatro motores elétricos, "One" será capaz de entregar 725 km de autonomia

1 de agosto de 2020

Nova gasolina: é melhor, mas ainda pode ser adulterada

Imprensa diz que uma de suas principais vantagens é ser quase impossível sua adulteração. Infelizmente não é verdade...

1 de agosto de 2020

Jeep Renegade 2021 fica mais caro e ganha nova versão diesel; veja preços

Renegade Moab é a nova opção com motorização diesel; algumas versões estão mais equipadas e pacotes de opcionais ficaram mais…

31 de julho de 2020

Motor 16V: por que algumas pessoas têm medo dele?

Segundo especialistas, rejeição surgiu nas décadas passadas: atualmente, a maioria dos propulsores tem quatro válvulas por cilindro

31 de julho de 2020