É necessário trocar o óleo do câmbio automático do tipo CVT?

Mesmo com a ascensão dos carros com câmbio automático no Brasil, alguns motoristas ainda têm dúvidas em relação à manutenção

Por Boris Feldman 12/11/19 às 08h30
sandero cvt 2020 025

Até uns 20 anos atrás, o brasileiro tinha verdadeiro pavor do câmbio automático. Pois hoje, numa reviravolta de mercado, vai se registrar no Brasil o primeiro ano em que se venderão mais automóveis com câmbio automático do que manual.

E uma outra novidade é que, no passado, o câmbio era ou manual ou automático. Agora, o automático se divide em diversas categorias, entre elas o CVT, que está ganhando cada vez mais espaço.

E os motoristas ficam meio que sem saber se esse CVT, o Continuamente Variável, tem as mesmas características que o automático tradicional. Pois não tem não, ele é completamente diferente.

A começar do fluido, do seu óleo, que tem outra composição, é específico para o câmbio CVT. E não é como o câmbio manual que não pede troca de óleo: o CVT, quando pede, é com elevada quilometragem, tipo 100 mil quilômetros. Confira no manual do proprietário.

câmbio automático
Câmbio automático
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
LUIS CARLOS JOSE DA SILVA 30 de outubro de 2020

Tudo bem?
No manual do Fluence, tem de tudo, menos troca do oleo do CVT.
E AI como descobrir o tipo de oleo?
Obrigado

Avatar
Deixe um comentário