Câmbio automatizado: problemas decretaram o seu fim

A Hyundai e a Toyota não brincaram de automatizado e colocaram em seus veículos o câmbio automático convencional

iStock 540386790
Por Boris Feldman
21 de dezembro de 2018 06:15

Vários veículos adotaram câmbios automatizados na década passada. Os fabricantes batizavam seus mecanismos com nomes rebuscados, como Dualogic, I-Motion, Easy´R r EsayTronic. Porém, devido a problemas, poucos carros do mercado ainda oferecem esse tipo de câmbio.

[TRANSCRIÇÃO]

Várias fábricas brasileiras aderiram ao câmbio automatizado, aquele que não tem pedal de embreagem; não tem alavanca de mudanças porque tem um computador passando as marchas num câmbio manual igual os outros.

Na Fiat, ele ganhou o nome de Dualogic, na Volkswagen ele foi chamado de i-Motion. Na GM, EasyTronic, na Renault, Easy’R e na Ford, Powershift: esse bem mais sofisticado, porém com problemas mecânicos. Exceto o da Ford, o problema de todos os outros era a passagem de marcha nada confortável, devido aos soluços, aos trancos e barrancos.

Outras fábricas, como a Hyundai e a Toyota, nem brincaram de automatizado e foram direto para o câmbio automático tradicional. Hoje, Ford, Fiat, GM, Volkswagen e Renault abandonaram o automatizado e partiram para o convencional. Ainda restam apenas alguns poucos modelos no mercado com câmbio automatizado.

Câmbio automatizado
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
7 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Lígia 29 de junho de 2019

obrigada Adilson pela explicação…adquiri um palio duologic está com 34000km…. estou acostumando com ele e de fato é o q vc disse depois que pega jeito não sente as trocas…. tenho uma biz e todo mundo fala dos trancos kkk… a minha não dá tranco pq é diferente? Não é a forma de dirigir….bjs e obg!!!

Avatar
Junior 10 de abril de 2019

Tenho um voyage imotion ele veio a dar problema pois nao quer engatar marcha ja troquei o kit de embreagem agora troquei o atuador que nao è barato e ontem quando peguei na oficina andei 80km e veio a dar problema outra vez.
Alguem me indica como fazer

Avatar
Rodrigo 21 de dezembro de 2018

A matéria fala que Hyundai nem “brincou” com câmbio automatizado. Essa informação está incorreta, pois o novo Tucson 1.6 turbo é equipado com um câmbio automatizado de dupla embreagem. Seria bom corrigir essa informação equivocada.

Avatar
Gabriel belchor morais 21 de dezembro de 2018

Automatizado e um o dupla embreagem outro, nomes. Quase igual conseitos diferentes, o golf e dupla embreagem os carros da porche, Lamborghini

Avatar
Rodrigo 21 de outubro de 2020

O de dupla embreagem é um automatizado de dupla embreagem. Mesma tecnologia só que mais sofisticado.

Avatar
Antonio Donizeti Martins 21 de dezembro de 2018

Geralmente o que o que sobra na Europa, para de vender, eles têm que vender em outros lugares. O câmbio automatizado é um desses casos. O consumidor tem que se informar para não cair nessas roubadas.

Avatar
Adilson Cavaglone 21 de dezembro de 2018

Tenho um Fiat Bravo duologic plus, meu carro está com 56000 km, nunca tive problema com câmbio automatizado, a forma de dirigir sim é diferente de um automático, depois que pega o jeito não sente as trocas, além da vantagem do automatizado ser bem mais econômico… Aliás o câmbio de um carro de fórmula 1 é automatizado.

Avatar
Deixe um comentário