Carro elétrico, nem sempre a melhor solução ambiental

Para reduzir as emissões sem gastar muito, empresas com grandes frotas estão abastecendo com etanol para não recorrer ao carro elétrico

Em alguns casos, optar pelo uso do etanol pode ser mais viável
Em alguns casos, optar pelo uso do etanol pode ser mais viável (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
27 de maio de 2022 20:00

Tem muita empresa no Brasil trocando sua frota de automóveis por elétricos, certa de estar contribuindo para o meio ambiente.

Mas não é bem assim, porque, se  fizer as contas, vai descobrir que o elétrico emite 35g de CO2 (dióxido de carbono) por km. O híbrido flex (que a Toyota produz no Brasil) emite menos que o elétrico: apenas 29g.

VEJA TAMBÉM:

E o carro flex, desde que movido com etanol, quase o mesmo que o elétrico: 37g invés de 35g.

Então tem muita empresa que, ao invés de pagar o dobro por um elétrico, simplesmente fornece tickets para seus funcionários e motoristas abastecerem exclusivamente com etanol, evitando o efeito estufa sem gastar um centavo a mais no orçamento.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Andre Rocha 29 de maio de 2022

Eu gosto muito do Etanol. Realmente é um combustível mais limpo, mais potente, “bais barato” (foi-se o tempo)… mas o contra do aumento de consumo me leva a não utilizá-lo, fora a facilidade de adulteração (com água). Seria interessante se descobrissem algum aditivo que faça o etanol ter as mesmas características atuais de potência, baixa emissão de CO2, e que faça com que tenha a economia da gasolina, mas creio que não interessaria ao setor de combustíveis colocar isso em prática, pois com isso as vendas de etanol disparariam (o que não seria interessante pro setor petrolífero) e também elevaria a demanda de cana-de-açúcar, algo que os produtores não estão preparados.

Avatar
Santiago Artur Wessner 29 de maio de 2022

A solução está aí, embaixo dos nossos narizes: Hibrido-flex!
Aplicável desde já, e podendo ser gradativamente aperfeiçoado, a custos muito mais realistas e acessíveis.
Faltam apenas dois ingredientes: Planejamento e vontade política!

Avatar
Samarone 28 de maio de 2022

O Etanol é uma excelente solução, infelizmente no Brasil tem Politicos corruptos, usineiros sacanas, donos de postos de combustivel pilantras e fabricas de automoveis abusivas, aí ja viu né!

Avatar
Deixe um comentário