Consumo do carro zero não bate com o anunciado. Por quê?

Ouvinte do AutoPapo questiona o porquê do consumo do carro zero dele estar diferente do anunciado pelo fabricante

Por Boris Feldman 29/09/18 às 14h00
shutterstock 608852045

O consumo do carro zero, em relação ao gasto com combustível, nem sempre é o mesmo que é anunciado pelo fabricante.Há alguma explicação razoável para isso?

[TRANSCRIÇÃO]

Um dos motivos que levou um ouvinte nosso a comprar um carro zero quilômetro foi o baixo consumo de combustível, anunciado pelo fabricante. Ele começou a rodar com o carro e fazer as contas, o consumo era maior que o anunciado.

Ele reduziu, então, o peso do pé direito e deixou de esticar tanto as marchas antes de cambiar. Porém, o consumo continuava acima do anunciado. Levou o carro a concessionária, pra ouvir na oficina que o seu carro ainda era praticamente zero quilômetro. E que aquele consumo anunciado só seria possível depois do motor amaciado, de uns quatro a cinco mil quilômetros rodados.

Ele quer saber se há uma explicação razoável. Sim, pode haver uma redução do consumo, mas nada muito significativo. O carro, ao invés de oito quilômetros por litro, pode passar a rodar oito e meio, no máximo nove por litro. Mas, não de oito para dez ou onze quilômetros por litro. Mágica, ninguém faz.

consumo do carro zero
Foto Shutterstock
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Antonio Caser 20 de fevereiro de 2019

Os carros continuam bebendo assustadoramente, e não é por conta da nossa gasolina que é um LIXO, ADULTERADA, mas pela GANÂNCIA. Existe tanta tecnologia mas não conseguem construir um carro que consuma menos, a média fica em 10 km/l. Será que existe algum “acordo” entre os fabricantes e os “tu-barões” do petróleo?

Avatar
Arnaldo Lisbôa 29 de setembro de 2018

Sr. Boris, a gasolina na qual eles fazem testes é diferente? Por que não a explicação por essa diferença, eles sempre poe a culpa na maneira de dirigir ou na gasolina adulterada. Precisamos partir de um principio para assim fazermos uma nova regra. Não concorda?

Avatar
Deixe um comentário