Deputado na contra-mão da história

Proposta do deputado Paulo Gamine (RS), que pretende mudar legislação do uso do diesel, é como dar passos largos rumo ao regresso

Proposta de Paulo Gamine consiste em fazer uso do diesel, combustível ainda mais poluente.
Proposta de Paulo Gamine consiste em fazer uso do diesel, combustível ainda mais poluente. (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
09 de julho de 2021 07:32

Em 1976, pela carência de dólares para importar o diesel, seu uso foi proibido em automóveis  no Brasil. Ficou restrito a veículos pesados, como caminhões e ônibus. Ou agrícolas, como tratores ou jipes.

Claro que essa lei foi burlada e as fábricas convenceram o governo a classificar como jipes (com motores diesel) seus luxuosos utilitários esportivos.
Entretanto, nos últimos anos os automóveis diesel estão perdendo força no mundo inteiro, devido ao seu elevado nível de emissões. E as exigências de ar mais limpo.

Agora, rigorosamente na contramão da história, surge um deputado federal, Paulo Gamine (do Rio Grande do Sul), querendo mudar a legislação para permitir o uso do diesel nos automóveis.

VEJA TAMBÉM:

Esse deputado deveria se informar melhor sobre o setor automobilístico no mundo e particularmente no Brasil, para levantar, não a bandeira do diesel, mas a do nosso combustível, o etanol.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
14 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Carlos 11 de julho de 2021

Esse deputado é do Rio de Janeiro e não do Rio Grande do Sul

Avatar
Sir.Alves 10 de julho de 2021

Deviam ter liberado o diesel para veículos de passeio há 20 anos…. agora, NÃO VALE MAIS A PENA… em tempo de eletrificação, o custo do km rodado pela eletricidade ainda é menor que o diesel… e se tiverem placas solares no telhando e deixar teu bólido recarregar em casa… vish… thcau Diesel, alias… thchau combustível fóssil, de cana, de qualquer coisa…

Avatar
Lourival Pereira da Silva 9 de julho de 2021

Nada nesse nosso país, vem pra beneficiar o consumidor, pagamos icms em cascata , IPVA a quase 4% do valor do carro. Existem casos de você pagar em 5 anos quase a metade do valor do carro só em impostos sem contar os 25 por cento na compra do carro zero. No combustivel então pagamos icms abusivo. Concessionárias ávidas por lucros nos aprisionam na pêrca da garantia e cobram preços extorsivos e tentam nos empurrar serviços e produtos desnecessários. Nessa semana fui à uma cc para fazer a troca de óleo de uma toro diesel, os funcionarios todos de cara amarradas, sem ocultar sua má vontade em me atender
Após o serviço que paguei 500 reais por 5litros de óleo e o filtro do motor sendo 177 reais só de serviçode mão de obra obra. Quando fui efetuar o pagamento a moça do caixa não estava presente. Fiquei um tempão feito besta esperando a moça,até que perdi a paciência e bronquiei com o atendente e ele mesmo recebeu o dinheiro com a condição de emitir anota fiscal outro dia.
Estou citando esse episódio aqui para que muitos colegas clientes como eu não passem os dissabores que passei nas mãos de pessoas sem caráter.

Avatar
Amigao Hinos 9 de julho de 2021

Olá Boris e caros amigos/as… é factível, ideia do Sr. Castro?
***
ptharsocastro •
Tive uma ideia interessante. Colocar um *gerador elétrico movido à etanol* em todo posto de combustível do país. Assim os carros elétricos usariam apenas baterias e poderiam abastecer em qualquer posto. Não precisaríamos de células de combustível e tanques de etanol nos veículos. Uma economia estratégica sem mudar a estrutura de distribuição de combustíveis. Custo muito baixo para adotar a tecnologia elétrica.

Avatar
Amigao Hinos 9 de julho de 2021

De fato rever esta condição do diesel, países modernos estão abandonando este combustível para opções de elétricos. E no Brasil, veja que diz legislação atual:- *Veículos autorizados* Hoje, a lei continua valendo e os únicos veículos que podem receber motorizações a diesel são os caminhões, ônibus e picapes com capacidade de carga superior a 1 tonelada; Veículos com tração reduzida ou com a primeira marcha muito curta, como é o caso dos Jeep Renegade e Compass.[Assim pequena camioneta que refere-se tem de possuir carga superior a 1.000Kg., hoje opção da produtor rural é FIAT TORO e depois vem camionetas mais robustas como HILUX, S.10, AMOROK, RANGER, L.200 e similares.]
***
O diesel S10 possui *mais hidrogênio, o que *aumenta a sua capacidade de ser *solvente. Dessa forma, há uma menor formação de sedimentos no tanque de combustível e em seus componentes, *tornando o local mais limpo. Ou seja, *não será preciso *limpar o tanque com *tanta frequência, *diminuindo os gastos com a manutenção.

Avatar
REMO MEIRELES 9 de julho de 2021

Engana-se quem ainda compra Jipões ou Pick-ups a Diesel pois novas caminhonetes flex, exemplo da S-10 2.5 chega a fazer 8 km/lt de alcool na estrada e tem baixo custo de manutenção assim como seguro e licenciamento muito mais baratos, além de menor nível de ruído e menos visados por ladrões.

Avatar
David 9 de julho de 2021

A reportagem tava indo muito bem até que falou sobre o “nosso” etanol. Errar uma vez é humano, mas querer errar 3 vezes não é só burrice, é fanatismo mesmo! De todas as vezes, o brasileiro ficou refém de usineiros. Desta última vez, fomos amaldiçoados com motores ineficientes que não funcionam bem nem com gasolina nem com álcool, e apenas consomem muito mais combustível do que se funcionasse apenas com gasolina. Na verdade, basta fazer uma conta simples de matemática para ver que usar seja gasolina seja álcool num motor flex significa pagar MAIS do que usar apenas gasolina. E como se não bastasse, já faz muitos e muitos anos que os usineiros simplesmente subiram o preço do álcool que está alto demais para viabilizar seu uso como combustível (e olhe que a ineficiência por si só já tornava seu uso caro demais). Daí agora a reportagem começou bem, falou do retrocesso, mas nos brinda com essa ideia de privilegiar “nosso” etanol! Por favor, acabem com essa loucura de motor flex. ENTENDAM que esses motores só fazem você gastar MAIS gasolina e MAIS alcool. Não sou eu que digo, basta você fazer uma conta de matemática.

Avatar
David 9 de julho de 2021

Veja bem: estou falando de ineficiência no motor flex. Claro que um motor exclusivamente a álcool não sofreria disso, mas aí em compensação voltaríamos ao mesmo problema do finado ProAlcool dos militares, e a situação seria pior ainda.

Avatar
RODRIGO BARRETO 9 de julho de 2021

Concordo totalmente meu caro! O motor flex é o pior dos mundos! Mas para o “especialista” da matéria o certo é ele! Motores diesel modernos consomem pouco e tem rendimento bem maior que os movidos por etanol ou gasolina. Fomos privados por muito tempo de motores melhores! A eletrificação dos carros vai chegar sim. Mas ainda está longe de ser totalmente viável no Brasil.

Avatar
Fernando B 9 de julho de 2021

Vocês estão viajando! Motor flex é a independência do motorista com relação às máfias (seja do petróleo, seja de usineiro). E esse papo que consome mais é uma lorota gigantesca nesses novos motores. Hoje um up bicombustível faz mais km por litro do que um Uno Mille ano 2002 somente à gasolina. Quando inventaram o sistema flex sim houve uma gambiarra nos motores, hoje não existe mais.

Avatar
Julio 9 de julho de 2021

UP tem o mesmo motor que um aparelho de dentista

Avatar
RODRIGO BARRETO 9 de julho de 2021

Meu caro, se o motor fosse somente a gasolina seria muito mais econômico que um carro Flex hoje em dia. Por outro lado se o motor fosse somente a etanol poderia ser muito mais potente do que um Flex. Ou seja, temos o pior dos dois mundos! E estamos nas mãos não de uma máfia, mas de duas! Somos escravos dos usineiros E da Petrobrás!

Avatar
Amigao Hinos 9 de julho de 2021

Etanol conjugado com veículo hibrido será funcional no BRASIL? *Prius, que é fabricado só no Japão, ficou mais caro*.PRIMEIRO PROTÓTIPO DE VEÍCULO HÍBRIDO FLEX DO MUNDO, veja estes apontamentos; argumentos; cada solução: alta eficiência, baixíssimos níveis de emissões e capacidade de reabsorção dos impactos de gás carbono, ao utilizar combustível oriundo de fonte 100% renovável. A entidade reforça que o etanol está cada vez mais presente nas discussões ambientais mundiais voltadas para a descarbonização dos transportes. “Entendemos que estamos em um processo de transição para novos cenários de mobilidade sustentável e o *etanol é parte deles. Nesse sentido, acreditamos que *tecnologias inovadoras, como o *veículo híbrido, podem fazer parte dessa transição coexistindo com os biocombustíveis, principalmente no Brasil, onde o consumidor dispõe de infraestrutura ampla de abastecimento”, completa Elizabeth Farina, presidente da UNICA.[RESUMO, PRESIDENTE DA TOYOTA ESTEVE EM NOSSA REGIÃO, E A USINA DE TARUMÃ DESENVOLVE ETANOL ESPECIAL PARA ESTE TIPO DE MODELO DE VEÍCULO, TESTES TEM SIDO OTIMISTA…]

Avatar
Udwesc 9 de julho de 2021

O diesel deveria ser liberado para pequena camionetas para o uso rural, cujo pequeno produtor sufocado por algumas cooperativas estão desaparecendo, um vez que no campo tratores, maquinas agrícolas , colheitadeiras TODOS SÃO MOVIDOS À DIESEL !!!!!!!!!!!!!!!!!! Ou vão mudar como passe de mágica para gasolina ou elétricos ??????

Avatar
Deixe um comentário