Governo “toma” dois cavalos do Fiat Pulse

Apesar de ser equipado com o mesmo motor de outros modelos da Fiat, o Pulse possui dois cavalos a menos, e existe um motivo para isso

Nova regra de emissões é a razão para a redução de potência no motor do Fiat Pulse
Nova regra de emissões é a razão para a redução de potência no motor do Fiat Pulse (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
03 de novembro de 2021 07:32

A Fiat acaba de lançar seu primeiro SUV no Brasil, o Pulse, com duas motorizações: 1.0 turbinado e 1.3 aspirado. O motor 1.000 é o mais potente do nosso mercado, com 130 cv. Mas chamou atenção a potência do motor 1.3 de apenas 107 cv. Por que “apenas”?

Pois este motor é o mesmo que equipa também o Argo, Cronos e picape Strada. Com potência de 109 cv. Como “sumiram” estes dois cavalos no motor do Pulse?

Simples: as novas regras de emissões que valem a partir de janeiro de 2022. Para serem cumpridas, os engenheiros de Betim foram obrigados a recalibrar a central eletrônica.

VEJA TAMBÉM:

Pela nova legislação, os motores atuais só podem equipar os carros até março de 2022. A partir daí todos os motores 1.3 da Fiat com 107 cv. Então, a fábrica decidiu já lançar o Pulse com o motor calibrado para as novas exigências do próximo ano.

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Suimary 6 de novembro de 2021

É o governo, ou a legislação?

Avatar
Lindomar 6 de novembro de 2021

Verdade. Os jornalistas com todo respeito, mas precisam se decidir. Hora querem cuidado com meio ambiente, ora não. A mudança é em benefício ao meio ambiente.

Avatar
Reginaldo Renzon 4 de novembro de 2021

Mais uma vez o Estado ferrando com a vida do consumidor! Me incomoda sobremaneira o Estado intervir nesse tipo de questão!

Avatar
Simone Oliveira 4 de novembro de 2021

Concordo tenho dois contratos umas Tracker PCD na Chevrolet desde janeiro vai fazer uma ano e nada de entregar os carros

Avatar
Deixe um comentário