A frequência da troca de óleo é a mesma para carros que rodam pouco?

Você pensa que rodar poucos quilômetros em 12 meses altera alguma coisa em relação ao prazo para a troca do óleo do motor?

iStock 518901244
Por Boris Feldman
11 de dezembro de 2018 11:30

Há uma dúvida que acomete muitos proprietários de automóveis: se o carro rodar poucos quilômetros em um ano, a frequência da troca do óleo deve ser a mesma?

[TRANSCRIÇÃO]

Se você é daqueles que rodam muito pouco com seu automóvel, de três a quatro mil quilômetros por ano, por exemplo – e são muitos os motoristas nessa situação – você também deve ter aquela velha dúvida da troca do óleo.

Tanto o fabricante do automóvel, como o do óleo, recomendam trocar o óleo do motor a cada 10 mil quilômetros rodados ou 12 meses – o que vencer primeiro.

Então, depois de rodar um ano, o seu hodômetro está marcando 3.200 quilômetros. Você pensa:

– Já se passaram 12 meses e rodei tão pouco? Será que eu tenho mesmo que trocar o óleo do motor ou eu vou estar jogando dinheiro no lixo?

Sabe por que o óleo tem que ser trocado? Porque ele funciona à base de aditivos. Esses aditivos são iguais a remédios: expiram, perdem a validade. Então, troque o óleo, mesmo que você tenha rodado muito ou pouco nesses 12 meses.

a frequência da troca
A frequência da troca de óleo do cárter | Shutterstock
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
25 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
ROGERIO CAMPOS DA SILVA 9 de setembro de 2021

Ate gostei da materia, pois sou “motorista inativo” e quando quero ficar melhor informado busco as respostas, mas nao me agradou esta colocação” mesmo que você tenha rodado muito ou pouco” soou mal aos meus olhos, inclusive repetindo a frase.

Avatar
Antônio Fagundes dos Santos 10 de julho de 2021

Eu tenho um carro comprado a cinco anos e agora a fábrica disse que não vai mais fabricar, isto é ,tirou de linha, eu acho que isto não poderia acontecer porque logo logo o carro perde o valor é até porque não tenho nem 10 anos que foi lançado no mercado, esse carro é o Up! Não vejo razão para isto porque é um carro muito bom:altamente econômico, leve,bom de dirigir,lindo , compacto e dentro é espacoso. Já tive:Fusca, Passat, Chevete, Uno e agora Up!. Para mim o melhor de todos. Jamais a VW fará um carro popular igual a esse.

Avatar
Marcelo 25 de março de 2021

Tenho um Corsa Hatch maxx 1.4. eu não sei ao exato quantos km rodei em 1 ano, mas a última troca foi há 6 meses. E o cara que trocou, recomendou de 6 em 6 meses. Mas nesses 6 meses eu rodei bem pouco. Basicamente usei o carro só pra ir em mercado uma vez ou outra, ou ir ao médico. Preciso realmente trocar?

Avatar
Mauro Comé Banqueiro 11 de maio de 2021

Sim, considera se uso severo.

Avatar
Julio 14 de janeiro de 2021

Meu carro é Voyage g7 2017 troquei óleo original Max a troca é con 10 mil ou 6 meses..ou posso espersr 12 meses…todo pouco e atingi a métade dos 10 mil

Avatar
João Batista Rodrigues 29 de julho de 2020

Tudo não funciona melhor com oleo novo,porque não podemos trocar o oleo do câmbio.

Avatar
Lorenzi 22 de janeiro de 2020

“Uso severo” é um pouco invencionice. Para o motor e também para o óleo lubrificante, que não fazem a mínima idéia se você está na cidade ou na estrada, valem três coisas principalmente: quantidade de vezes que se liga o veículo (pois é neste momento, onde ainda não se formou a película de lubrificante que separa as peças metálicas), o tempo de funcionamento e o regime de rotação. Então, para não me alongar muito e tornar o post enfadonho, raciocinem se , para o motor e o óleo, não seria mais correto medir o TEMPO de funcionamento, como há nos equipamentos agrícolas e motores estacionários. Na cidade, roda-se muito mais tempo para atingir 10 mil km e, somente na estrada, roda-se essa distância rapidamente e sem variação significativa de rotação, ou seja, sem esforço adicional provocado para vencer a inércia. Então, sim, convém trocar antes se for uso urbano. Mas, cá entre nós, deveria ser 10 mil km na cidade ou uso misto e 20 mil na estrada.

Avatar
Jo 14 de maio de 2021

Temos mesma opinião.

Avatar
Reginaldo Cezar novaczek 17 de setembro de 2019

Olá Boris rodei com meu fusca 300 km em um ano , tenho que trocar o óleo mineral??

Avatar
maurilio 25 de agosto de 2019

tive um opala 72 por 8 anos troquei o oleo uma ves e numca deu problema kkkkk

Avatar
Maurilio 16 de maio de 2020

Chara voce e munheca pra caramba (munheca=pão duro).
Você brincou. Caso fizesse isso o óleo ia virar borra. Apesar de que opala foi o melhor motor nacional.

Avatar
Kleiton 19 de março de 2019

Tenho uma moto parada com uma média de 6 meses, sei q preciso colocá-la para funcionar, mas quando parei de usar, tinha trocado o óleo do motor e guardei, para ligar o motor agora eu tenho que colocar um óleo novo?

Avatar
Alex Severo 16 de março de 2019

Tenho um Honda Civic 1.7, ano 2005, automático, com aproximadamente 86.000 km registrados no odômetro, e sempre substituo óleo e filtro a cada 6 meses, pois rodo pouco e nunca alcança a marca de 5.000 km no período. Utilizo óleo sintético 5w30, valvoline syn power, API SN, importado dos EUA, e filtro original fram específico para o honda civic (já que tem muitas lojas que tentam empurrar o filtro do uno fire, que a princípio possui a mesma rosca mas menos furos e de menor diâmetro). Ainda, a cada 02 anos, faço aplicação de militec-1 no motor e direção hidráulica. Recentemente mandei aferir as válvulas (motor honda deve ser realizado a cada 40.000 km) e após abrir a tampa de válvulas pude perceber que o motor está extremamente limpo, com aspecto de motor zero km. Por rodar pouco com meu veículo e na maioria das vezes em trajetos curtos, se enquadro na condição de uso severo, o que necessita reduzir o intervalo de troca de óleo e filtro pela metade, no caso a cada 06 meses.

Avatar
Paulo 24 de fevereiro de 2019

Tinha um escore 1000 desde zero. Sempre troquei óleo após 10 mil km, aquele super shell de 5 mil km. Rodei com ele 150 mil km em 20 anos. Nunca precisei completar óleo… aliás, só troquei pastilhas uma vez e lonas nunca. Também lavava muito pouco. E descobri que quem comprou, ainda não fez nada no motor. Viagem mais longa foi de sp-Camaçari, Barreiras, Brasília. Também muito nas estradas de terra em MS…. Então, não é bem assim… Técnicos da bardhal (??? não lembro a grafia) me disseram outra coisa nos anos 70 qdo do desenvolvimento de motores a álcool.

Avatar
Leandro Resende 16 de dezembro de 2018

Boris tudo bem eu tenho um gol g5 2011 eu rodo pouco com ele eu troco óleo dele de 6em 6 meses uso óleo recomendado pela Volks está certo o que estou fazendo

Avatar
Douglas Charles Cunha 11 de dezembro de 2018

O prazo de validade do óleo começa a contar após a troca? Devemos respeitar a data de validade impressa na embalagem? Se sim, considerar qual validade, a do período após a troca ou a da embalagem?

Avatar
nelson monteiro batista de souza 11 de dezembro de 2018

Uma dúvida por favor; Como vc afirma que o óleo tem validade como remédios minha pergunta é: E o óleo guardado na embalagem ainda não utilizado? Também tem validade? Não me recordo de ter visto data de validade na embalagem de óleos automotivos

Avatar
OMAR 11 de dezembro de 2018

TEM DATA DE VALIDADE SIM NA EMBALAGEM

Avatar
Tatiane 10 de dezembro de 2018

Oiê Boris! Tenho uma Edge que fiz a troca do kit de óleo de motor quando ela tinha 55.000km e ando bem pouco e agora ela esta com 58.000kg e já tem mensagem no display do carro que tenho que fazer a troca urgente.Quando troquei fui avisada de que o carro andaria por 10.000 km até a próxima troca e eu não andei bem a metade e já vou ter que trocar. Ele ta fino e baixo mas não há nenhum vazamento. Sinceramente nao sei o que está ocorrendo. Preciso de sua opiniao. Grata

Avatar
Fernando Ferreira da silva 8 de maio de 2018

Informações importantes

Avatar
Fausto Vanderlei 5 de abril de 2018

Olá. Tenho um GM vectra 2001. O manual recomenda a troca em 10000km ou seis meses, o que acontecer primeiro. Contudo, se as condicoes forem severas, recomendam a troca a cada 4000km ou 03 meses. Na época do carro era recomendado óleo API SJ no mínimo (mineral), salvo engano. Se eu usar um óleo semissintético, API SN, há a necessidade de da troca em um período tão curto? Ou eu posso trocar nos 6 meses, ja que não rodo, nem de longe, os 10000km?

AutoPapo
Felipe Boutros 6 de abril de 2018

Olá, Fausto! Obrigado por acessar o AutoPapo. Por favor, envia a sua dúvida em https://autopapo.uol.com.br/blog-do-boris/

Avatar
Germano Benevides Bezerra Bezerra 9 de janeiro de 2018

Bom dia, tudo bem Boris!?

À poucos meses fiz uma aquisição, de um Argo 1.0, e tenho um dúvida no ar, a concessionária diz que tenho que trocar o óleo e filtro a cada 5.000km, e no manual diz que é cada 10.000km. Qual o correto??

AutoPapo
Boris Feldman 11 de janeiro de 2018

Quando o manual fala em 10 mil km, ele se refere ao carro que roda em condições normais. Se o seu é submetido a condições severas, então a frequência de troca deve ser reduzida mesmo à metade.

Avatar
Marcelo Granzoto 3 de maio de 2019

Bom dia!
Para veículos que são utilizados somente nas cidades, onde trafegam nos grandes congestionamentos e pequenas distâncias, como por exemplo, menos de 6 km por viagem,caracteriza-se uso severo, sendo recomendada executar a troca pela metade da quilometragem indicada no manual, 5.000 km ou 6 meses o que ocorrer primeiro. Uso normal como nas vias de velocidade constante, 10.000 km ou 12 meses, ou o que ocorrer primeiro.

Avatar
Deixe um comentário