Kwid elétrico é boa opção para quem roda muito

O modelo que não gasta combustível a combustão promete se pagar em cerca de três anos, para quem dirige bastante

e kwid eletrico portal
A autonomia do modelo é de 298 km e a velocidade máxima é de 130 km/h (Foto: Renault | Divulgação)
Por Boris Feldman
Publicado em 12/09/2022 às 07h32

Já está no Brasil o Kwid elétrico, ao preço de R$ 147 mil, mais ou menos o dobro do que é cobrado pelo Kwid convencional a combustão. O primeiro lote de 750 unidades já foi todo vendido e estão chegando agora mais 800 carros.

VEJA TAMBÉM:

A autonomia é de 298 km, o motor de 65 cv e a velocidade máxima é de 130 km/h. O elétrico vem com uma pilha de equipamentos como ar-condicionado, direção assistida, câmbio automático, controle de estabilidade e de tração, seis airbags e outros.

Para quem roda 20 mil km por ano, o investimento adicional para comprá-lo tem retorno em três anos, pois o custo do quilômetro rodado é de seis a sete vezes menor. Já para motoristas de aplicativos e táxis o retorno é bem mais rápido. Vantagem adicional para motoristas de aplicativos em São Paulo. Não tem rodízio.

Newsletter
Receba semanalmente notícias, dicas e conteúdos exclusivos que foram destaque no AutoPapo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook X X Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Tiago M 12 de setembro de 2022

Acho que o Kwid elétrico não se enquadra nos padrões da uber e nem táxi, pois cabem apenas quatro ocupantes.

Avatar
Tiago 12 de setembro de 2022

Acho que o Kwid elétrico não se enquadra nos padrões da uber e nem táxi, pois cabem apenas quatro ocupantes.

Avatar
José Everaldo 12 de setembro de 2022

O maior problema para um motorista de aplicativo aderir a um carro elétrico é o tempo de recarga das baterias, um carro comum em menos de 5 mim enche o tanque, imagine ter que parar 1h ou mais no meio do serviço para recarregar as baterias. Se não fosse esse problema o elétrico seria uma ótima solução.

Avatar
Rodolfo 12 de setembro de 2022

Faltou a seguinte variável nessa equação:
– fim da vida útil das baterias após o termino da garantia.
Quanto custará um jogo novo de baterias desse carro após o termino da garantia. Creio que se não tiver subsídio vai ser decretada a perda total do veículo, salvo melhor juízo.

Avatar
Rodolfo 12 de setembro de 2022

* leia-se: garantia do jogo de baterias.
A propósito qual é o prazo de garantia das baterias em anos e em quilômetros?

Avatar
joaocicerodafonseca 12 de setembro de 2022

Rodando 20mil km por ano, retorno em 3 anos????? O carro dura td isso?????

Avatar
Deixe um comentário