O Freio Automático de Emergência deveria ser obrigatório no Brasil

O AEB, Freio Automático de Emergência, é um sistema de segurança muito útil para se evitar colisões e atropelamentos

aeb partial braking
Por Boris Feldman
16 de março de 2019 17:00

Você já ouviu falar no Freio Automático de Emergência ou AEB (Automatic Emergency Braking)? Saiba porque ele deveria ser um item obrigatório no Brasil.

[TRANSCRIÇÃO]

Não é um exagero dizer que o automóvel progrediu nesses dez últimos anos, graças à eletrônica, mais do que os 130 anos desde que ele foi inventado.

Cada dia surgem novas letrinhas identificando novos dispositivos. Entre elas, uma das mais recentes é o AEB – Automatic Emergency Braking – ou freio automático de emergência. Um sistema de assistência que deveria até ser obrigatório, pois é essencial na segurança do trânsito e com capacidade de evitar acidentes e atropelamentos. Como ele funciona?

Radares à frente do automóvel identificam a presença de obstáculos, ou pedestres, e avisam o motorista para que ele aciona os freios. Se o motorista não perceber ou não tomar uma atitude imediata, o dispositivo interfere no sistema de freios de forma independente e evita o acidente.

o freio automático de emergência
AEB – Bosch | Divulgação
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
7 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Fabio 3 de fevereiro de 2021

Complicado esse sistema no Brasil!!!! Caso vc precise jogar o carro em cima de um meliante para fugir de um assalto, ao invés de acelerar, o carro irá freiar para ser assaltado. Desnecessário esse tipo de tecnologia, já precisei jogar o carro em cima de meliantes por duas vezes, e na vida real, em quase 30 anos de CNH nunca bati um carro, ou seja, um sistema que definitivamente iria colocar a minha vida em risco perante assaltos.

Avatar
Antonio Donizeti Martins 16 de março de 2019

Seria bom se esse freio detectasse obstáculos há pelo menos 30 metros à frente e já fossem acionados automaticamente. Porque tem uns “burros” que em velocidades acima dos 100 KM andam colados na traseiras dos que estão à sua frente trafegando na velocidade permitida (dentro da lei), ou então eu vou ter que reforçar a traseira de meu carro para pisar no freio quando eles colarem. E muitos ainda andam pendurados no celular.

Avatar
Thiago Garcia 17 de março de 2019

Mas o sistema já é assim. Ele mantém a distância necessária para frenagem.

Avatar
Fabio 3 de fevereiro de 2021

Basta sair da esquerda (que é uma faixa para ultrapassagem) que ninguém mais vai colar na sua traseira!!!! Você não deve se preocupar com a velocidade alheia. Para isso existem os radares e a fiscalização. E outra, o seu velocímetro pode estar marcando 100, mas o do “apressadinho burro” está marcando 95….. por isso tolerâncias existem….

Avatar
GUILHERME LANA DE CARVALHO 2 de janeiro de 2019

Dá pra instalar pós-venda?

Avatar
Cristiano vilas boas 2 de janeiro de 2019

Nossa seria a salvacao da patria, pois o qui mais se ve sao os apressadinhos ,querendo levar uma vantagem sobre os outros colocando a vida deles e de treceiros em risco ,ou seja falta conciencia ,por outro lado ,os veiculos tb nao fazem milacre, quando a colisao e inevitavel ok

Avatar
Francisco Roberto Santangelo 2 de janeiro de 2019

Num país em que infelizmente os motoristas teimam em dirigir alcoolizados, sob efeito de narcóticos, usando celular e desrespeitando as leis de trânsito, esse tipo de freio salvaria a vida dos próprios condutores e principalmente dos que o cercam também.

Avatar
Deixe um comentário