Pneus: “segunda linha” de grandes marcas são boa opção

Já os pneus remoldados e pneus sem procedência, por sua vez, representam perigo para o motorista e passageiros

Por Boris Feldman 13/03/18 às 16h03
iStock 60267058 LARGE

Poucos sabem, mas as fábricas de pneus sempre produzem, além de sua marca principal, outras consideradas de “segunda linha”. São marcas pouco divulgadas, mas comercializadas normalmente no mercado. Se o vendedor oferece um pneu mais barato, de marca desconhecida, mas garante – e prova de algum jeito – que foi produzido por uma empresa famosa e internacional, pode acreditar nele, não se trata de picaretagem…

Como explicar estas marcas secundárias? É uma briga de preço das grandes empresas entre si ou delas contra as marcas de segundo escalão, contrabando, ou remoldados. E como fica a qualidade? Se os pneus são fabricados por empresas tradicionais como Firestone, Goodyear, Pirelli, Continental ou Michelin, não há motivo para receio.

Boris explica quais são as boas e as más opções quando o assunto é pneus mais baratos. "Segunda linha" de grandes marcas são confiáveis. Já os remoldados...

E dá para explicar o preço reduzido: primeiro porque não há despesa com propaganda, promoções ou ações de marketing. Há casos de fábricas conceituadas e tradicionais que fornecem pneus de “segunda linha”, com outra marca, para grandes redes de super mercados ou atacadistas.

Segundo: fábrica e lojas reduzem margens de lucro no esforço de “brigarem” na faixa inferior do mercado.

Terceiro: a qualidade é a mesma mas a durabilidade pode ser reduzida: se o pneu da marca principal roda 50 mil km ou mais, o da secundária pode ficar pelos 40 mil km. Dentro da ideia de que “paga menos, leva menos”.

Mas o preço barato pode também representar perigo de qualidade e ameaçar a segurança veicular. Há pneus que comprovadamente entram como contrabando no Brasil. Marcas em geral asiáticas reprovadas pelas montadoras. Embora existam pneus japoneses, coreanos e chineses de excelente qualidade, vários aplicados em linhas de montagem de grandes fabricantes de automóveis, como Hankook, Khumo, Maxxis e outros.

Boris explica quais são as boas e as más opções quando o assunto é pneus mais baratos. "Segunda linha" de grandes marcas são confiáveis. Já os remoldados...

Outro pneu de preço baixo mas de qualidade duvidosa é o pneu remoldado. Ele é produzido sobre uma velha carcaça que pode ou não estar em bom estado. Podem também dois remoldados de mesma medida terem sido fabricados sobre carcaças que se destinavam, originalmente, a veículos completamente distintos: um projetado para um esportivo, outro adequado para uma peruinha de cachorro quente (ou “food-truck”). Neste caso, a reação de ambos no momento de uma freada ou curva apertada será completamente diferente. É aí que mora o perigo.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
7 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
ANTONINO RAPCHAN DE SOUZA 28 de novembro de 2020

Deixou desejar:
Pensei que iria dizer quais as marcas de segunda linha e seus respectivos fabricantes de primeira linha.

Avatar
Sergio Machado Paranhos 14 de julho de 2020

A marca de pneus Dextero, fabricada pela Giti Tires, encaixa em qual nível de qualidade?

Avatar
thiago 28 de julho de 2020

boa tambem queria saber

Avatar
Flavio 4 de fevereiro de 2020

Boa tarde, no calculo de custo beneficico pneu primeira linha e segunda linha, existe alguma regra sobre a percentagem de durabilidade?

Avatar
Daniel 28 de novembro de 2019

Boa tarde tenho um Siena 1.4.
Qual seria o modelo e marca de pneu recomendado para esse carro.
Desde já agradeço….

Avatar
Charles gumbi 13 de julho de 2021

Quanto custa peneus size 14

Avatar
gabriel 3 de maio de 2018

Hoje em dia a produção de pneus trabalha com tolerâncias muito apertadas, o que gera muitas unidades rejeitadas por não atender esses requisitos. Essas marcas secundárias servem para reduzir o prejuízo, passando as carcaças novas rejeitadas com tolerâncias maiores, por um preço ligeiramente menor; sendo que no brasil as marcas secundárias chegaram com o preço dos pneus de primeira linha, e os pneus de primeira linha se tornaram produtos premium. Particularmente, só compro pneus de segunda linha se eles tiverem o mesmo preço dos pneus chineses. Se não, compro pneus remoldados a quente (aqueles de marca própria, com nomes esquisitos), por um preço muito menor.

Avatar
Deixe um comentário