Entenda a diferença de segurança entre hatch, SUV e picape

Uma revista australiana realizou uma série de testes para medir empiricamente a segurança de hatch, SUV e picapes da mesma marca

mazda bt 50 teste frenagem
O porte do veículo influencia até nos sistemas de assistência (Foto: YouTube | Reprodução)
Por Eduardo Rodrigues
29 de setembro de 2021 12:24

Carros mais altos estão em alta no mercado, tanto SUV quanto picapes. Os argumentos para a escolha desses veículos são muitas vezes passionais, o consumidor gosta do desenho mais robusto ou sente mais segurança com a posição de dirigir elevada. Mas na prática, são mais seguros que um hatch ou um sedã?

A revista australiana Wheels levou esse questionamento para a pista de testes. A publicação usou seis carros da Ford e da Mazda como parâmetro. Os hatches Ford Focus e Mazda 3, os SUV Ford Escape e Mazda CX-8, e as picapes Ford Ranger e Mazda BT-50.

VEJA TAMBÉM:

Quantificando as diferenças em segurança

mazda8 teste do alce
No teste do alce a física pode vencer o carro (Foto: YouTube | Reprodução)

Foram realizados testes de frenagem, aceleração, aderência, teste da frenagem autônoma de emergência e o teste do alce. O teste de frenagem foi realizado em pista seca e em pista molhada, já o teste do alce seguiu a norma internacional ISO 3888.

Começando pelo teste de frenagem, onde o peso e os pneus fazem diferença. Na Mazda o resultado com pista seca foi previsível, com o hatchback 3 precisando da menor distância, o SUV CX-8 em segundo e a picape BT-50 em terceiro. Na pista molhada o CX-8 levou uma leve vantagem do 3

Na Ford o Escape saiu melhor que o Focus em pista seca, isso pode ser relacionado com a versão esportiva ST-Line do SUV que traz pneus melhores. No molhado o Focus foi melhor por apenas 40 cm. A Ranger ficou na lanterna. A distância de frenagem de ambas picapes foi bem maior que a dos outros carros, mostrando que é preciso dar mais distância a elas no tráfego.

Estabilidade

ford ranger wildtrack teste de estabilidade
O peso, a altura e os pneus das picapes exigem mais atenção do condutor (Foto: YouTube | Reprodução)

O teste do alce é um teste de mudança rápida de faixa onde vão aumentando a velocidade até chegar no ponto onde fica difícil controlar o carro ou ele atropela os cones. Essa mudança de faixa provoca o deslocamento rápido da massa do carro de um lado para o outro, colocando o centro de gravidade como um dos elementos mais importantes junto dos pneus e da suspensão.

Dessa vez todos os hatches foram melhores, mesmo com o Ford Escape usando pneus superiores ao do Focus. A diferença de velocidade dos SUV para os hatches foi de 5 km/h nos Mazda e 4 km/h nos Ford. Porém as picapes foram bem mais lentas devido a sua natureza.

No teste de aceleração lateral é medido o limite de aderência de cada carro. Os resultados foram similares ao teste do alce, com o Escape ficando próximo do Focus graças aos pneus. As picapes ficaram com uma grande diferença.

Até nos sistemas de segurança há diferença

ford escape st line vermelho lateral
Mesmo usando pneus melhores que o hatch, o SUV Escape ficou atrás nos testes de estabilidade (Foto: Ford | Divulgação)

A revista usou o mesmo método do Euro Ncap para testar o sistema de frenagem autônoma de emergência, que utiliza uma maquete para simular um carro parado. Mas o teste europeu só é realizado a 50 km/h, a revista subiu o nível testando em velocidades mais altas.

Até 50 km/h todos os carros pararam sozinhos sem encostar no veículo a frente. Com o sistema da Mazda aplicando o freio com mais firmeza e parando antes. A partir de 55 km/h os carros da Ford pararam depois de encostar no carro a frente, mostrando a necessidade do motorista intervir para evitar a batida.

Os carros de passeio da Mazda foram bem até a velocidade máxima testada, de 65 km/h. A picape BT-50 só conseguiu parar antes de encostar na maquete até 60 km/h.

Conclusão

Os leitores mais entusiastas já devem estar pensando “é óbvio que um SUV e uma picape iria se sair pior.” Mas os números do teste mostra algumas informações que ajudam a analisar melhor o comportamento e a segurança dos diferentes tipos de veículos.

Os SUV derivados de carros de passeio estão cada vez mais próximos dos carros que são derivados, mas no final a massa maior e o centro de gravidade ainda tem sua influencia. Já as picapes médias com chassi podem ter um bom desempenho em linha reta, mas em emergências ainda são veículos pesados feitos para o trabalho.

A evolução dos SUV ainda não dispensam a atenção com o espaço de frenagem e a estabilidade desses carros. Já as picapes médias são mais difíceis de contornar a sua natureza e necessitam de atenção redobrada.

Esse teste comprova um argumento que o Boris vem fazendo há alguns anos:

8 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Alex 5 de outubro de 2021

Faz todo sentido. No entanto, em caso de colisão, o último lugar que qualquer um, com o mínimo de sensatez, gostaria de estar é no hach .

Avatar
Milton 5 de outubro de 2021

No Btasil Suv e hatch tendo a mesma base essa diferença em colisão não deve nem existir, provavelmente causará danos aos dois de proporção similar.

Avatar
MAURICIO AGNALDO CLEMENTE 30 de setembro de 2021

Boa tarde amigo oquê você acha deste equipamento que diz que aumenta a performance do carro na troca de marcha o chamado SHIFTPOWER 4.0 interfeice de performance ?

Avatar
Gabriel 5 de outubro de 2021

Fuja que é cilada Bino! Como diria o Bóris, no Brasil isso se chama picaretagem!

Avatar
Júlio César De Marchi 29 de setembro de 2021

No caso de colisão a maior massa das pick-ups evitará o efetuei chicote, pois empurrará o veículo sua leve provocando o efeito chicote nesse.

Avatar
Rodolfo 29 de setembro de 2021

Vou falar português claro:
Se tiver um engavetamento na rodovia e um caminhão bater na traseira de um SUV ele aguenta? Creio que não. Por isso se deve estar sempre alerta e sempre bem longe de caminhões.

Avatar
Milton 5 de outubro de 2021

Neste primeiro semestre de 2021 ocorreu dois acidentes graves, primeiro motorista do caminhão dormiu ou perdeu o freio, trecho lento com lombada cada 10/15 metros de distância, radar 30km e leve subida, mesmo o caminhão empurrou um Fox com 5 ocupantes até se chocar na traseira de outro caminhão que passava na lombada, carro voou na lombada e foi espremido entre os caminhões, ninguém sobreviveu do carro. Já o outro um Kwid foi espremido por dois caminhões, motorista do carro estava errado, perdeu mulher e filho recém nascido.

Avatar
João 29 de setembro de 2021

Isso é verdade muito melhor um hatch ou sedã, mas gostaria de saber em caso de trombada? Quem tem menos risco?

Avatar
Deixe um comentário