Honda Civic está nas últimas e vai sair de linha até o fim do ano

Primeiro automóvel nacional da marca japonesa terá a fabricação encerrada no próximo mês de novembro: próxima geração virá somente via importação

honda civic touring 2020 60
Por aqui, sedã não terá sucessor direto (foto: Honda | Divulgação)
Por AutoPapo
20 de outubro de 2021 09:02

O ano de 2021 tem sido impiedoso com os carros nacionais. Depois de Volkswagen Fox e up!, Toyota Etios e Citroën AirCross, será a vez de outro modelo tradicional dar adeus ao mercado brasileiro: o Honda Civic. O sedã, que é fabricado no país desde 1997, vai sair de linha até o fim deste ano.

VEJA TAMBÉM:

Por enquanto, a subsidiária brasileira da Honda não se manifestou sobre essa informação. Porém, na Argentina, o fabricante emitiu um comunicado, que repercutiu no Autoblog local, confirmando que o Civic vai sair de linha no país vizinho. Por aqui, o site Autos Segredos antecipou que a produção do sedã será encerrada em novembro próximo.

Vale lembrar que o Civic vendido na Argentina é importado do Brasil: a fábrica da Honda em Sumaré (SP) fornece o sedã para os dois mercados. Desse modo, o fim da produção por aqui vai impactar diretamente o abastecimento do país vizinho. O modelo já ganhou uma nova geração no exterior, mas ela não será nacionalizada.

Atualmente, a gama do sedã é composta por cinco versões, com preços entre R$ 116.700 e R$ 159.000. O top de linha Touring é equipado com um motor 1.5 turbo a gasolina, capaz de desenvolver 173 cv de potência e 22,4 kgfm de torque; já as demais opções vêm com um 2.0 flex de aspiração natural, que entrega 150 cv e 19,3 kgfm com gasolina, ou 155 cv e 19,5 kgfm com etanol.

Por que o Honda Civic vai sair de linha?

Apostando na ascensão dos SUVs no mercado, a Honda decidiu investir apenas no novo HR-V, cujo lançamento no Brasil está previsto para o ano que vem. O plano de renovação da gama inclui também a futura geração do City, que ficará mais sofisticada e ganhará uma configuração hatch para substituir o Fit. Por sua vez, após sair de linha, o Civic terá uma ou duas versões importadas para o Brasil.

Boris Feldman fala sobre os novos Honda City hatch e sedã estão chegando ao Brasil:

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Leandro B. 20 de novembro de 2021

Wesley, a questão é que tiraram o civic e colocaram o city no valor que era o civic. Não seria mais interessante manter o civic e tirar o city de linha? Eu por exemplo tenho o civic G9, no futuro gostaria muito de ter o G10, mas nunca teria um city.. Isso que quis dizer, qto a SUV com certeza é o que está dando dinheiro pras montadoras aqui no Brasil…

Avatar
Jader Mello 22 de outubro de 2021

Como ficam as peças? Serão mantidas aqui por quanto tempo? Irão ficar mais caras? Vai ficar mais difícil conseguir peças?

Avatar
Leandro B. 20 de outubro de 2021

É um tiro no pé a Honda investir no City em detrimento do Civic. Mas fazer o que, né…

Avatar
Paulo 21 de outubro de 2021

Concordo com você o honda fit e o civic sempre foi o sonho de consumo de muitos lamentável a descontinuação dos dois.

Avatar
Wesley 20 de novembro de 2021

Com certeza não, essas montadoras não fazem mudanças atoa. Se eles decidiram tirar esses carros de produção é porque não estavam vendendo bem quando comparado aos SUV que ultimamente vendem igual agua, tem uma pesquisa extensa de mercado por trás sempre que algum veiculo deixa de ser produzido.

Avatar
Deixe um comentário