Índios querem que Jeep pare de usar o nome ‘Cherokee’

Representante da tribo Cherokee nos Estados Unidos exigiu publicamente que a Stellantis deixe de usar essa nomenclatura nativa

grand cherokee 2020 1
Jeep vai abolir o nome Cherokee de seus utilitários esportivos? (Foto: Jeep | Divulgação)
Por AutoPapo
23 de fevereiro de 2021 15:42

O chefe do conselho da civilização indígena Cherokee nos Estados Unidos, Chuck Hoskin Jrrealizou um pedido em público bastante curioso. Ele solicitou que a Jeep, que agora pertence ao novo grupo automotivo Stellantis, pare de usar o nome Cherokee nos carros da marca.

A Nação Cherokee, localizada no estado norte-americano de Oklahoma, é a maior entre as três tribos de mesmo nome reconhecidas federalmente nos EUA. O território indígena foi estabelecido no século XX e abrande 14 condados em Oklahoma.

Mas por que Chuck Hoskin Jr quer que o nome ‘Cherokee’ seja excluído pela Jeep?

VEJA TAMBÉM

Justiça racial

O pedido do chefe da civilização Cherokee dos Estados Unidos segue os movimentos de justiça racial realizados em 2020; neles, as tribos indígenas norte-americanas pedem que equipes esportivas parem de usar nomes nativos dos Estados Unidos.

Em entrevista à revista Car an Driver, Hoskin Jr disse:

“Tenho certeza de que isso vem de um lugar bem-intencionado, mas não nos honra ter nosso nome estampado na lateral de um carro.”

“Acho que estamos no momento, neste país, para as corporações e os esportes coletivos retirarem o uso de nomes, imagens e mascotes dos nativos americanos de seus produtos, camisetas de times e esportes em geral.”

Histórico do nome Cherokee nos Jeep

A Jeep utilizou o nome Cherokee pela primeira vez em 1974, quando lançou um utilitário de duas portas. Em quase 50 anos, o Cherokee recebeu várias reestilizações e versões. Agora, em 2021, ele segue em produção, juntamente com o “irmão” Grand Cherokee.

16 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Sir.Alves 3 de junho de 2021

Imagine se esse mimimi pega moda… não é demérito aos índios, muito pelo contrário!! Oo problema é que atualmente a geração floquinho de neve e os cabeças vazias de camisa rubra não tem com o se preocupar e precisam urgentemente arrumarem uma lavagem de roupas. Imagina se os nomes das cidades devessem ser tirados de produtos de tecnologia, automóveis e etc… deu pra entender o tamanho da idiotice. Jeep, continue usando e pronto.

Avatar
Reymar Bentes 27 de maio de 2021

Sem tirar a razão dos índios, mas o carro já é fabricado há décadas com esse nome. Então eles terão também que ir pra cima da Piper, fabricante de aviões, que tem vários modelos com nomes indígenas: Apache, Comanche, Navajo, Cheyenne, Sêneca, além do monomotor… Cherokee.

Avatar
LETICIA SANTOS 9 de maio de 2021

Eles têm razão, já lhes foi tirada tanta coisa…nem o nome deixaram passar…nada mais justo por mais tardia que seja a reclamação

Avatar
Ysrael Vilas Boas 28 de fevereiro de 2021

Nos EUA os índios eram convidados pra fazerem rituais de “consagração” às armas americanas que levavam nomes indígenas. Eles faziam e diziam se sentirem honrados por isso. Foi só a militância passar a adotá-los como “minoria que a esquerda protege” que a discórdia começa…

Avatar
Ysrael Vilas Boas 28 de fevereiro de 2021

Nos EUA os índios eram convidados pra fazerem rituais de “consagração” às armas americanas que levavam nomes indígenas. Eles faziam e diziam se sentirem honrados por isso. Foi só a militância passar a adotá-los como “minoria que a esquerda protege” que a discórdia começa

Avatar
Rogério Almeida 28 de fevereiro de 2021

“O seu comentário está aguardando moderação.”

Aos responsáveis pelo site: se deixaram o comentário do Thiago passar, espero que mantenham a coerência…

Avatar
dario Oliveira 27 de fevereiro de 2021

Também irão contra os fabricantes de aviões; vários modelos:Sêneca ,apache, seminole,Cherokee,comanche ,navajo,iroquois, Cheyenne….

Avatar
Felippe 25 de fevereiro de 2021

Desde quando nome assim é propriedade de alguém?! Cherokee também é o nome de cidades e marcas, não só do carro.
Isso ai tem cheiro de esquerdista envenenando o pessoal ali…

Avatar
André 24 de fevereiro de 2021

Tem que ver se nisso se aplica o usucapião ou algo equivalente em diretos autorais ou domínio popular e tradicional de palavras, línguas e expressões de uso exclusivo das etnias. Realmente é tardia a reclamação, mas deve-se respeitar. Eles não são selvagens e são os habitantes originais da terra. Se a dona da GP for esperta, fará um bom negócio e ainda ficará de protetora dos índios…

Avatar
Eduardo 23 de fevereiro de 2021

Justiça racial
O pedido do chefe da civilização Cherokee dos Estados Unidos segue os movimentos de justiça racial realizados em 2020; neles, as tribos indígenas norte-americanas pedem que equipes esportivas parem de usar nomes nativos dos Estados Unidos.

Avatar
Eduardo Teixeira Küll 23 de fevereiro de 2021

Gozado, o primeiro Jeep Cherokee foi lançado uns 30, 35 anos atrás e desde lá, que eu saiba, NUNCA HOUVE UM ÚNICO QUESTIONAMENTO. Tiveram tempo para caramba para reclamar e não o fizeram, ao que eu saiba. Para mim, considerando o “timing”, está parecendo mesmo é questão de armarem um processo AGORA, aproveitando o futuro lançamento do novo Grand Cherokee, a dificuldade de mudar o nome de um modelo tão conhecido, tão em cima da hora do lançamento. Parece mesmo a questão de honra pode vir a ser mesmo uma questão de quanto vão pagar.

Avatar
Rogerio Almeida 23 de fevereiro de 2021

Eduardo Küll, leia a matéria no link da entrevista à revista Car an Driver. Ali está escrito:

“The Cherokee Nation has commented on the record several times since Jeep started using the name in North America in 2013 after a 12-year hiatus.”

Ou seja, desde 2013 os índios têm expressado sua insatisfação.

Avatar
Thiago 24 de fevereiro de 2021

2013 foi ontem. o Cherokee existe a 50 anos. Que se danem os indios. Se não gostaram, mudem de país.

Avatar
D 24 de fevereiro de 2021

Babaca, o nome é deles, se mude você desse Mundo!😝😝

Avatar
Eduardo Teixeira Küll 24 de fevereiro de 2021

Mas na mesma reportagem está escrito “…but it had never explicitly said that Jeep should change the cars’ names.” (mas nunca foi dito explicitamente que a Jeep deveria mudar o nome de seus carros).

Avatar
Rogerio Almeida 28 de fevereiro de 2021

A resposta do tal do Thiago devia ser emoldurada e colocada na parede como exemplo de comentário sem noção. Certamente é eleitor de Bozoasno.

Avatar
Deixe um comentário