Empresa ergue uma das maiores fábricas baterias do mundo por R$ 12 bi

Nova indústria chega para ajudar a suprir a demanda da Europa por bateria de carro elétrico. Produção máxima deve ser atingida em 2028

Nova fábrica de bateria para carro elétrico deve iniciar a produção em 2024
Nova fábrica de bateria para carro elétrico deve iniciar a produção em 2024 (Foto: Britishvolt | Divulgação)
Por Bernardo Castro
25 de janeiro de 2022 16:03

Com o Reino Unido proibindo a produção de veículos a combustão a partir de 2030, a demanda de baterias de carros elétricos por parte das fabricantes tende a crescer nos próximos anos.

Pensando nisso, a Britishvolt – start-up britânica – se prepara para construir uma imensa fábrica de baterias que, em 2024, produzirá cerca de 30 gigawatts-hora (GWh) por ano. Esse número, apesar de elevado, representa apenas 1/3 do que o Centro de Propulsão Avançado do Reino Unido calcula ser necessário para manter uma indústria automobilística local.

VEJA TAMBÉM:

Para construir uma fábrica de baterias para carro elétrico de tamanha proporção, a Britishvolt garantiu um financiamento de £ 1,7 bilhão (aproximadamente R$ 12,5 bilhões na cotação atual). Além do governo britânico, que deve investir £ 100 milhões (R$ 737,1 milhões), as maiores aplicações são do fundo de investimento imobiliário Trixtax e da empresa de investimentos Abrdn.

A expectativa é que a Britishvolt inicie a produção em 2024, e fabrique 300 mil baterias por ano até 2028, ano que a indústria atingirá sua capacidade máxima de produção.

“Este anúncio é um passo importante para colocar o Reino Unido na vanguarda da transição energética global. A empresa ainda estava trabalhando no momento de uma listagem planejada no mercado de ações que levantará o dinheiro para construir a linha de produção. Espera-se que o projeto completo custe £ 3,8 bilhões, mas o apoio do governo já ajudou nas conversas com potenciais investidores.” afirmou Peter Rolton, presidente da Britishvolt.

A start-up afirma que já tem conversas com marcas esportivas do Reino Unido, mas ainda não está totalmente claro quem serão as suas futuras clientes. No entanto, a Autocar afirma que a Lotus seja um deles.

Carro elétrico é totalmente sustentável? Depende!

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
39 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Claudio Madureira 27 de janeiro de 2022

Claro tudo e representavel,mas seria de bom olhos um carro nacional de poder aquisição mais fácil para os brasileiros, infelizmente um carro no Brasil ainda na casa de 120,000 isso é um absurdo,concordam obrigado e Parabéns

Avatar
Gil 27 de janeiro de 2022

E o Brasil, como sempre, vai sair bem atrás das demais potências. Tínhamos de tudo para ser vanguarda na produção de baterias.

Avatar
HUGO JORGE DE PAULA 27 de janeiro de 2022

Porque os carros não pode ser fabricados, para gerar sua própria alergia??
Ser auto suficiente em energia, ter bateria para acumular carga, até para ser usada em casa.

Avatar
Jc 27 de janeiro de 2022

A verdade é que já poderíamos ter saído dos combustíveis à muito tempo, mas as grandes empresas de petróleo controlam isso, pois tem muito poder sobre tudo, inclusive a mídia. Temos a energia maguinetica que não polui e faria os veículos rodarem com vida muito longa. Mas isso não dá retorno de dinheiro, então eles não fabricam isso, apesar de já saberem fabricar. Temos também a energia pneumática que para fazer o motor andar, basta colocar pressão dentro do tanque. E por aí vai.

Avatar
Joubert soares 27 de janeiro de 2022

Com dinheirro de empresa farmaceutica financiada pelo povo brasileiro que sofre com covid e paga atraves de remedio lqvagem dinheiro que enganar quem e muito mas empresq iram surgi na pandemia .so corrupto usa sofrimento do ser humano para crescer na vida ai que paga sao seus filhos e pais que morrem

Avatar
Antônio Lopes 28 de janeiro de 2022

Pois é Joubert Soares vc está correto e falou só verdades pois os brasileiros pagam tudo caro um carro popular para o brasileiro deveria custar no máximo 25 mil de tantos impostos nesse país aí a corrupção está em todos os lugares e agora na pandemia aí todos se beneficiaram pra roubar é um verdadeiro absurdo meu Deus onde vamos parar

Avatar
Paulo Cesar Florindo 27 de janeiro de 2022

Carro elétrico não polui…
Ledo engano de pó de não poluir no consumo final. Mais e antes?
Quando você produz as placas de comando, quando se produz as placas de fibras as borrachas de isolamento?
Em quase todo processo de fabricação do corro elétrico é produto de chumbo e mercúrio, no meio ambiente e o que é pior nas águas. Se ambientalista disser que isso não é poluição e que demora muitos anos para regenera o meio ambiente e a água de resfriamento das baterias. Falem menos em consumo final pense mais em fabricação.

Avatar
Alex 27 de janeiro de 2022

Aqui na faculdade, temos um coletor de baterias de celular que já não tem mais onde coletar. Imagino depois, onde vão querer colocar essas baterias velhas dos carros??? Vai ser bronca viu.

Avatar
Valdevino Marcelino Da Silva 26 de janeiro de 2022

Estou também de acordo com está criação que já poderia ter sido a muito tempo, mais por falta de consenso entre as pessoas mais ricas, por isso estou de acordo e espero poder contar comeste projeto aqui no Brasil, mais de uma forma diferente, energia solar, tanto nós automóveis quanto nas residências……

Avatar
Gilmar Guimarães 26 de janeiro de 2022

A ideia é boa p gerar energias limpas né sem CO2 blz. Agora a pergunta de onde vai vim a energias p abastecer essas baterias será solar eólicas nuclear termoeletricas hidroeletricas.??????tem q ter a fonte energética sabemos q o mundo tem crise de energias.

Avatar
Djalma 26 de janeiro de 2022

Falta incentivo por parte dos governantes,no Brasil a máfia dos políticos é pesada.mas eu espero que isso melhore.

Avatar
Lourival Pereira da Silva 26 de janeiro de 2022

Muito pouco serviu para o consumidor Esses carros modernos cheios de eletrônica embarcada. De que adianta beleza e luxo se são menos econômicos que os carros antigos?
Levam vantagem em segurança;conforto; potencia;luxo; funcionamento seguro e contínuo.
Em contrapartida: por causa de tanta tecnologia, são caros, e quando precisam trocar alguma peça ou mecanismo haja dinheiro. As aves de rapinas concessionárias não perdoam e capricham no preço sem dó do coitado que necessitar
De algum serviço. Esses donos de carros elétricos ainda não se deram conta do enorme estrago financeiro quando precisar trocar alguma peça ou mecanismo do carro.
Esses componentes eletrônicos de carros elétricos não são fáceis de encontrar em qualquer autopeças.
Carros elétricos vão dar muita dor de cabeça pra seus donos.
Você vai ficar limitado entre a distância de um carregador e o destino da viagem.
Como o brasileiro é acomodado com qualquer empreguinho poucos se preocupam em especializarem na mecânica moderna que exigem conhecimento de eletrônica.
Prefiro um golzinho 72 trazeira reta.

Avatar
Felipe 26 de janeiro de 2022

As profissões vão se aperfeiçoando, se ficar nesse pensamento mesquinho, você será ultrapassando igual a esse ‘golzinho 72’ que nunca existiu kkk
A primeira geração foi 1980 kkkkk
Então meu caro, tente se modernizar, a questão de consumo você está equivocado tbm, olha quantos kw cada um consome, carros a combustão e elétrico, e os Joules tbm….

Avatar
Lourival Pereira da Silva 26 de janeiro de 2022

Felipe meu amigo, acorde, empresa nenhuma faz caridade pra manés.
O carro elétrico tão cedo embarcará nesse nosso país de miseraveis que se acomodam com 169 reais de bolsas esmolas. A montadora que tentar investir pesado no nosso país vai amargar cedo uma falência assustadora. Os brasileiros compram carros financiados pagando infindáveis prestações
Chegando-se a pagar o Dobro do valor do carro. Quanto mais comprar carros elétricos caríssimos. Os ricos e os de poder aquisitivo maior são poucos, a montadora não vai arriscar só pra esse montante de aquisidores.

Avatar
Antonio Santos 26 de janeiro de 2022

É a mais pura verdade. Eu prefiro o meu fusquinha 68, motor 1300. Me leva pra onde eu quero. Tem ar-condicionado, suspensão a ar, bancos de couro, direção hidráulica.

Avatar
Antonio Santos 26 de janeiro de 2022

É a mais pura verdade! Eu prefiro o meu fusquinha ano 68, motor 1300. Me leva pra onde eu quero ir. Ar-condicionado, suspensão a ar, direção hidráulica.

Avatar
João bosco 26 de janeiro de 2022

Cara acho que vc deveria se informar melhor.tendo em vista que não entende nada d carros,pois em 72 a vw nem pensava em lançar o gol.

Avatar
Lourival Pereira da Silva 26 de janeiro de 2022

Realmente eu errei na data. Mas o que eu queria dar a entender é que os carros com carburador, platinado e distribuidor com bobinas de ignição antigos com um único sensor denominada de cebolinha quando dava algum problema era fácil encontrar mecânico e as peças.
Meu primeiro carro era um fusca 75, que rendia 14 kms p litros na gasolina sem álcool naquela época.
O motor 1.300 CC de 46 CV apenas desenvolvia 120 km hora.
Hoje vemos carros modernos mancos.
Claro que eram simples sem nenhum equipamento de segurança que ostentam os carros atuais.

.

Avatar
Gilmar Guimarães 26 de janeiro de 2022

A verdade os carros brasileiros são muito caros impostos come a metade dos preços as peças tamb muitos impostos embutidos por isso esses carros nossos de segunda linha de país de primeiro mundo são caros e ultrapassados povo financia pelos bancos pagam mais 1 só de juros um roubo

Avatar
Anakin Sem Fio 27 de janeiro de 2022

Na verdade se você tivesse grana jamais ia preferir um carro sem segurança fabricado a mais de 30 anos… Nem todo brasileiro é acomodado.. hoje são só os ricos que possuem o melhor da tecnologia.. independente da fonte de energia.

Avatar
Evandro 26 de janeiro de 2022

O povo fala que carro elétrico não é bom sem nunca ter sequer andado em um kkkkkkkk

Avatar
Lourival Pereira da Silva 26 de janeiro de 2022

Compre um e viage para o interior em estrada de chão em lugar de energia elétrica distante. E me diz se é bom.

Avatar
Anakin Sem Fio 27 de janeiro de 2022

Com a sua mentalidade um fusca já está de bom tamanho.. Os movimentos da Europa inevitavelmente influenciaram no Brasil mais cedo ou mais tarde.

Avatar
Manoel 26 de janeiro de 2022

No Brasil não estão deixando nada entrar como carro eletricos e energias limpa por causa da Petrobrás e seus autos custo se um dia liberar geral adeus Petrobrás e enel ninguém vai mais querer um passar proximo de um posto de combustível vamos gerar nossa energia pura me ajuda ai.

Avatar
SILVIO JOAQUIM DE SANTANA 26 de janeiro de 2022

De onde vc tirou a informação de os custos da Petrobrás são elevados?
Vc sabia que o custo de extração do pré sal gira na casa de 5US$/bbl?
Que a parcela da empresa no refino correspondente a 1/3 do preço da bomba?
Que petróleo não serve apenas como combustível?

Avatar
Área Livre 26 de janeiro de 2022

Quero ver quem vai conseguir acabar com a poluição, pois até o momento é só enrolação, de onde vai vir a energia para manter uma frota gigante de veículos elétricos, não dou contra eles apenas não engulo a narrativa que carro elétrico não polui, sendo que toda a cadeia produtiva poliu, quero ver o que vão inventar quando o carro elétrico não der o lucro que almejam assim como acontece com os veículos atuais, pois tudo é dinheiro.

Avatar
Genivan Menezes Araújo 26 de janeiro de 2022

De onde ela vão retira a matéria prima para fazer essas baterias
De qual quer jeito o meio ambiente vai ter prejuízo

Avatar
guilherme 26 de janeiro de 2022

Niobio. O brasil tem 90% das reservas desse metal. As principais vantagens que o nióbio agrega às novas tecnologias de baterias são a segurança, alta densidade de energia, que se traduz em uma maior autonomia quando aplicada em veículos elétricos e maior quilometragem com uma única carga, maior densidade de potência, permitindo uma recarga mais rápida, e maior

Avatar
Waldir 29 de janeiro de 2022

Faça uma ideia, um veículo com bateria de nióbio com autonomia de 400km e pode ser carregada em até 6 minutos, como os árabes estarão preocupados.

Avatar
Gustavo Rezende 26 de janeiro de 2022

Uma dúvida.
Carro elétrico da choque ?
Kkkkkkk

Avatar
Lourival Pereira da Silva 26 de janeiro de 2022

Carro elétrico dá choque sim. As baterias são de corrente contínua que variam as voltagens dependendo da marca do carro.
Por exemplo uma bateria de 45 volts tem sua voltagem convertida em corrente alternada trifasica para 450, 300, ou 220 volts através inversor de corrente e distribuidor para os diversos componentes e mecanismos do carro.
Esse aumento da voltagem é necessário para diminuir a corrente nos cabos de distribuição para os motores e atuadores .

Avatar
Antônio Carlos 26 de janeiro de 2022

Como se não houvesse outras necessidades o assunto hoje é carro elétrico para todos,se continuar do jeito que está indo a política mundial, muito em breve estaremos nos perguntando de onde virá um pouco de comida!!

Avatar
Marco Bastos 26 de janeiro de 2022

Esqueceram de dizer o quanto polui as baterias e o que será feito com elas quando acabar sua vida útil, que por sinal é pequena. Tenho amigos que compraram carro elétrico e só reclamam da autonomia que por sinal vai diminuindo exponencialmente com o tempo. Falta muito para dizer que isso é energia limpa, esta me parecendo mais uma jogada de Marketing para vender frotas inteiras de carros. É quanto a Cemig, ela não pode dizer que os mineiros só vão utilizar energia limpa porque todo o sistema elétrico no Brasil é interligado.

Avatar
Renan 26 de janeiro de 2022

Eu falava isso até dirigir um Tesla aqui nos EUA.
O produto tem demanda, é muito bem feito e tive vontade de ter um.
Chorar não adianta nada amigo

Avatar
Coimbra 26 de janeiro de 2022

Exatamente, este é o problema que não tocam. Alem dos matérias contaminantes o que vão fazer com o lixo. A solução é acélula de hidrogênio.

Avatar
DIogo 25 de janeiro de 2022

Se a energia da Cemig é totalmente renovável (o próprio presidente da empresa afirma aos 1:55 do vídeo), porque pagamos bandeira tarifária em MG?

Avatar
Luciano Neves 26 de janeiro de 2022

Pq aqui no Brasil, é só no nosso!..

Avatar
Thiago Garcia 26 de janeiro de 2022

Porque o Brasil é uma federação e os custos são divididos por todos os usuários do sistema Eletrobrás.

Avatar
Gilmar Guimarães 26 de janeiro de 2022

E vai piorar vão privatizar os preços vão explodir em nossos bolsos empresário visa lucros e muito estão nem aí p povão

Avatar
Deixe um comentário