Nissan Juke ganha versão híbrida de 145 cv, na Europa

Depois de dois anos do lançamento da segunda geração do Nissan Juke, modelo passa a contar com unidade elétrica que garante mais 36 cv

nissan juke azul frente lado asfalto
Precursor dos SUVs compactos, Nissan Juke ganha versão eletrificada (Foto: Nissan | Divulgação)
Por Pedro Januzzi
09 de junho de 2022 10:03

Seguindo as tendências do mercado, a Nissan em busca de eletrificar toda a sua gama até 2023, acaba de lançar a versão híbrida do Juke. O modelo é o precursor do segmento de SUVs compactos.

A primeira geração chegou em 2010 com estilo controverso, mas que caiu no gosto do público jovem. Agora, a segunda geração (lançada em 2019) passa a contar com opção eletrificada.

VEJA TAMBÉM:

Sobre o Nissan juke

interior preto nissan juke
Tela multimídia de 8 polegadas e conectividade com Apple CarPlay e Android Auto

A versão híbrida do utilitário japonês se destaca pela nova grade, que adiciona ainda um acabamento preto na parte superior. Elementos que o diferenciam dos demais modelos eletrificados da Nissan.

Além disso, o SUV já traz o novo logotipo da Nissan no centro, além dos adesivos Hybrid nas laterais e na tampa traseira. Outra novidade são as rodas que têm design mais robusto e aerodinâmico, além de um acabamento em duas cores. O tamanho será entre 17 e 19 polegadas,  dependendo da versão.

Diferenças do Nissan

A parte tecnológica parece estar um pouco ultrapassada, não que esteja faltando equipamentos, mas em relação ao que já vem sendo feito pela concorrência não tem nada de especial. A tela multimídia é de apenas 8 polegadas, o que é um pouco menor do que às 10 polegadas que boa parte de seus rivais oferecem.

Conexões Android Auto e o Apple CarPlay estão presentes, bem como o assistente de voz do Google e Amazon Alexa, o que torna o carrinho mais prático na hora de fazer buscas e pesquisas durante a condução. Ele também possui partida sem chave e sistema de som Bose de 10 alto-falantes.

nissan juke azul traseira lateral
145 cv de potência divididos entre o motor elétrico e a unidade a combustão

O porta-malas perde 68 litros em relação ao Juke a combustão, pois a bateria é colocada sob o assoalho do compartimento de carga. Mesmo assim, o bagageiro oferece uma capacidade de 354 litros com os bancos na posição normal e 1.237 se estiverem rebatidos.

Motor do Juke Hybrid

Esse é um novo motor da Nissan, que é de origem Renault, (Usado no Renault Captur).Trata-se de um 1,6 litros de quatro cilindros com 94 cv, somados a um motor elétrico de 36 kW (49 cv), que é alimentado pela energia armazenada em uma bateria de 1,2 kWh de capacidade. A potência conjunta é de 145 CV, que é 25% mais força do que o Nissan Juke a gasolina.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Regis The Askman 9 de junho de 2022

Esse é um carro que o Brasil merecia e precisava. Melhor que o Kicks, com certeza.

Avatar
Deixe um comentário