Horwin Brasil e CBMM apresentam bateria com nióbio para motos elétricas

A Horwin Brasil e a CBMM apresentaram um novo conceito de bateria de íons de lítio com nióbio no ânodo que promete tornar motos elétricos mais práticas

horwin cr6 frente
A Horwin CR6 tem autonomia de até 150 km e poderá ser recarregada em 10 minutos com a nova bateria (Foto: Horwin Brasil | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
31 de março de 2022 17:07

O fabricante de motos elétricas Horwin está anunciando uma parceria com a brasileira CBMM, de Araxá (MG), para a produção de baterias íons de lítio com nióbio na composição. Essas baterias prometem recarga mais rápida e está prevista para chegar ao mercado em 2024.

Um protótipo dessas baterias será apresentado ainda no primeiro semestre de 2022, equipando a Horwin CR6. Essa moto traz motor com 6,2 kW de potência (equivalente a 8,4 cv) e a bateria proporcionará até 150 km de autonomia. E graças ao nióbio ela poderá ser recarregada em 10 minutos em um carregador rápido – em uma tomada comum leva de 4 a 5 horas.

VEJA TAMBÉM:

Os segredos da bateria de nióbio

celula bateria nto 2 com niobio cbmm
A nova bateria tem durabilidade de cerca de 60 anos (Foto: CBMM | Divulgação)

A bateria desenvolvida pela CBMM é produzida pela Toshiba e utiliza o nióbio no lugar do carbono no polo negativo (ânodo). Segundo os testes, ela tem durabilidade de 20 mil ciclos, isso equivale a cerca de 60 anos de uso. Uma bateria de íons de lítio tradicional dura cerca de 1.50 a 2.500 ciclos, equivalente a 7 anos.

Outra vantagem apresentada foi não explodir em caso de perfuração. Por receber uma recarga mais rápida que a bateria original, a moto precisa de um software de gerenciamento novo. Esse programa está sendo desenvolvido por uma equipe brasileira.

Essa tecnologia também vem sendo testada pela Volkswagen em caminhões e ônibus elétricos. Para esses pesados os testes se iniciarão em 2023. Essa tecnologia de baterias criada pela CBMM foi enviada para cliente de todo o mundo para testes.

A Horwin CR6

horwin cr6 lateral
A CR6 traz estilo inspirado em motos esportivas do passado (Foto: Horwin | Divulgação)

A Horwin hoje monta no Brasil scooters e motos no regime SKD, com planos para aumentar a nacionalização fazendo em CKD. A CR6 foi a escolhida para testar a nova tecnologia. Ela traz estilo retrô, lembrando motos esportivas dos anos 60 e as café racers em detalhes como o banco e a rabeta curta.

Seu motor 6,2 kW é suficiente para atingir 95 km/h. As baterias atuais, sem nióbio, também proporcionam 150 km de autonomia. Mas elas exigem até 3 horas para uma recarga completa, bem mais tempo que os 10 minutos da nova tecnologia.

Outra tecnologia que está sendo desenvolvida no Brasil é a célula de combustível a etanol, o Boris explica:

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Hélder Augusto Freire Barreto 5 de abril de 2022

Que avanço para a categoria, esperamos por essa tecnologia a tanto tempo e agora tão perto
Parabéns a todos envolvidos neste tão honroso projeto.

Avatar
Deixe um comentário