Quem bate na traseira está obrigatoriamente errado? Nem sempre!

CTB determina que seja mantida uma distância segura do carro da frente, mas freadas bruscas sem necessidade podem ser responsáveis por acidentes

Por Laurie Andrade 13/03/20 às 13h20

É comum ouvirmos a frase “quem bate na traseira é sempre culpado”. Mas será que a afirmação é mesmo uma verdade? Explicamos o que diz o Código Brasileiro de Trânsito (CTB) e a Justiça sobre os acidentes de trânsito envolvendo esse tipo de colisão.

LEIA MAIS

Dois artigos da Lei de Trânsito discorrem sobre a distância de segurança frontal, veja:

Art. 29. O trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação obedecerá às seguintes normas:
II – o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas;

Art. 192. Deixar de guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu veículo e os demais, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade, as condições climáticas do local da circulação e do veículo:
Infração – grave;
Penalidade – multa.

Acontece que, apesar da culpa presumida – já que na maioria das vezes o motorista que bate atrás o fez por não conseguir prever um problema e parar a tempo -, nada impede que o condutor do veículo da frente tenha cometido uma irregularidade capaz de gerar o acidente de trânsito.

Quando quem bate na traseira não é culpado?

Um exemplo de jurisprudência relativa ao tema é a Apelação Cível 1.0338.07.058433-3/003 do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

No caso de 2018, o condutor do veículo da frente freou bruscamente na ausência de perigo iminente. O comportamento desrespeita o artigo 42 do CTB.

 Art. 42. Nenhum condutor deverá frear bruscamente seu veículo, salvo por razões de segurança.

acidente de transito batida de carro colisão motorista picape
Nem sempre quem bate na traseira é o responsável pelo acidente de trânsito (Foto | Shutterstock)

Mesmo que o condutor do primeiro veículo diminua a velocidade por um problema na via, como um buraco, pode ser responsabilizado pelo acidente de trânsito. Isso porque, se ele não sinaliza a redução de velocidade, quem vem atrás não consegue prever.

Essa segunda situação também está amparada pelo CTB. Confira:

Art. 43. Ao regular a velocidade, o condutor deverá observar constantemente as condições físicas da via, do veículo e da carga, as condições meteorológicas e a intensidade do trânsito, obedecendo aos limites máximos de velocidade estabelecidos para a via, além de:

I – não obstruir a marcha normal dos demais veículos em circulação sem causa justificada, transitando a uma velocidade anormalmente reduzida;

II – sempre que quiser diminuir a velocidade de seu veículo deverá antes certificar-se de que pode fazê-lo sem risco nem inconvenientes para os outros condutores, a não ser que haja perigo iminente;

III – indicar, de forma clara, com a antecedência necessária e a sinalização devida, a manobra de redução de velocidade. 

Vale ressaltar que a Lei de Trânsito obriga os motoristas que praticam atos ilícitos a reparar os danos causados a terceiros – seja ele quem bate na atrás ou não.

Questionamos ao Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi) qual é a distância ideal a ser mantida entre os veículos.

De acordo com Emerson Farias, analista técnico da instituição, para saber a distância segura, deve-se levar em consideração a velocidade em que o veículo se encontra, o tempo de reação do motorista – tempo que o condutor demora para perceber uma situação de risco, tirando o pé do acelerador e pisando no freio – e também o tempo de frenagem do automóvel – quanto o veículo percorre a partir da solicitação do freio até a parada total do veículo.

Em relação ao tempo de frenagem, são fatores que o influenciam diretamente: condições climáticas, condições da via, peso do veículo, condições dos pneus, e sistema de freio.

Porém, existe um método simples para auxiliar o condutor a ter uma referência de distância de frenagem, chamado de “regra dos dois segundos”, indicado para dias com condições favoráveis de tempo e via.

  1. Espere que o veículo à frente passe por um objeto fixo (poste, árvore ou placa);
  2. Comece a contar o tempo entre você e o ponto fixo escolhido (inicie com 51, 52…);
  3. Assegure-se de que o tempo entre você e o objeto fixo seja maior ou igual a dois segundos.

Para a distância lateral, conclui o especialista, vale lembrar que quando falamos de bicicletas, os veículos que queiram ultrapassá-las deverão manter uma distância de segurança 1,5 m.

Outra dúvida esclarecida por Emerson Farias relativa à quem bate na traseira foi “qual é a forma ideal para sinalizar a redução de velocidade”.

O analista técnico explica que as luzes indicadoras de direção – as setas – devem estar funcionando, para que os outros motoristas da via percebam que há intenção de manobra que solicita a redução da velocidade. O condutor também tem de verificar a luz de freio, para alertar outros condutores quanto à diminuição de velocidade.

“O pisca-alerta só pode ser utilizado em emergências. Portanto, não é recomendado utilizar as luzes em casos em que o condutor está apenas em velocidade reduzida, como em situações de chuva forte ou neblina”, finaliza Emerson farias.

124 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Luzilene 7 de maio de 2020

    Estava terminado de atravessar na rua e veio um carro e bateu na traseira do do meu carro de quem é aculpa

  • Avatar
    Ivan Delmiro medrado 5 de maio de 2020

    Eu vinha na vida a esquerda mantendo à distância quando o condutor freior bruscamente e batir no fundo deli eu tô errado

  • Avatar
    Vítor 30 de abril de 2020

    Que qnd conduzia meu veículo descendo em uma via vicinal iria entrar em uma via de trânsito rápido. Qndo me deparei com um veículo a frente, ele parou para acessar a via de dois sentidos, ele passou a primeira e parou na segunda pois vinha uma moto a cem metros dele. Foi quando segui o mesmo ,vendo que dava pra passar as duas de uma só vez, fui averiguar se dava para passar a segunda, voltei o olhar a frente e ele estava parado. Colidindo na traseira do HB20.
    Em uma fração de segundos. Pergunta: a culpa é mha?
    Obrigado.

  • Avatar
    Nielsen mauricio 31 de março de 2020

    Boa noite, gostaria de esclarecimento para meu problema;
    Estava na br 104 o transito parou eu parei depois de alguns segundos ra falar com o condutor que colediieu estava falandi com minha ele para concertar o carro dele e o meumae e e minha esposa que estava no veiculo houve uma colisão na traseira da nosso veiculo saimos para falar com o condutor que colidiu e ele falou que viu eu parar e ja estava parando quando um terceiro veiculo colediu na traseira dele o empurrando para colisao e automaticamente fugiu, ele acionou o seguro dele para concertar o carro dele e o meu como terceiro depois de um mes foi informado que a culpa nao era dele nao terminaram o concerto do carro dele e nao aprovaram que o culpado era que fugiu então eles nai hiam pagar chegaram ate comentar que o rapaz agiu de ma fe pra concertar is carro e que eu combinei com ele pra duvidir a franquia o nome da seguradora e premium ( clube de beneficios) estou com o carro quebrado e não quero ficar com o prejuizo pois não fui o culpado o que eu faço?
    A seguradora pode fazer isso?

  • Avatar
    ADAIR DE JESUS AGOSTINHO 24 de março de 2020

    COLISÃO NA TRASEIRA É REGRA (ERRADO),ENQUANTO AO MOTORISTA DA FRENTE É EXCEÇÃO, (´ERRADO)), AMBOS É O CELULAR OU FALTA DE ATENÇÃO.

  • Avatar
    motorista 18 de março de 2020

    E quando vem um motoqueiro cérebro de galinha na velocidade da luz . como a gente faz??? R: deixo ele se arrebentar no meu parachoque traseiro pra largar de ser trouxa.

  • Avatar
    Josinaldo 15 de março de 2020

    Se a pessoa mantém a distância regulamentar. e a velocidade compatível para não vai se envolver em acidente. A matéria não ajuda o condutor a ser Prudente só alimenta discussão.

  • Avatar
    jeferson galiza 15 de março de 2020

    Há aínda casos em que o veículo a frente está com a luz de freio queimada, logo quem colide atrás não teria culpa alguma pois não teria um sinal que o veículo a frente freou. Portanto a matéria estaria correta quando diz que nem sempre quem bate atrás do veículo e o culpado.

  • Avatar
    Luciano Belisário Motorista da secretaria de educação cruzeiro só 15 de março de 2020

    Acho q devemos sempre estar prontos para situações corriqueiras e Navas pois ninguém deve se achar um deus dono da razão,e q prevaleça além do conhecimento,prevenção,abilidade e a previsão o velho quase esquecido bom senso e acima de tudo Respeito!!!valeu e q Deus abençoe a todos nós!!

  • Avatar
    iuri 15 de março de 2020

    O mal do brasileiro é as justificativas.Se a via urbana,apresenta condições desfavoráveis(buracos) ou excesso de obstáculos( resto de obra,comum no Brasil) ou trânsito lento,redobrar a atenção é manter a distância segura do veículo a frente.Agora,se o indivíduo mongol,está dirigindo e conversando ao celular,digitando ou sem atenção,além da velocidade,a batida da traseira é quase que certa.Assim como esse jornalista que demonstra na reportagem justificativas sobre o erro.

  • Avatar
    Marcelo Garcia 15 de março de 2020

    Sou instrutor de trânsito a 15 anos e posso afirmar que todos os acidentes são evitáveis. “Exceto os causados pelo efeito da natureza em alguns casos”.
    Existe uma matriarca no trânsito brasileiro que pode ser considerada como a mãe de todos os crimes, seu nome: IMPUNIDADE.
    Quando são colocados radares de avanço de semáforos, ninguém avança. Isto é a certeza da punição.
    O nosso trânsito obedece a lei do faroeste.
    Estamos no centro do insolúvel.
    Punição severa. Este é o início da solução.
    Não venham ao Rio de Janeiro.
    O PIOR TRÂNSITO DO BRASIL COM OS PIORES MOTORISTAS.

    Lamentavelmente…

    • Avatar
      Willames 15 de março de 2020

      Tá bom, deixe um cara com ABS frear bruscamente e vc com uma moto de freio a lona e asfalto polido conseguir frear antes da colisão.

    • Avatar
      JOE 15 de março de 2020

      falou tudo; aqui no j com a saida da pm dos acidentes de transito sem vitima, qqr imbecil sem habilitação e alcoolizado vai bater em vc e sairá na boa rindo. não há lei contra ele. quem anda certo ta abandonado pelo governo

    • Avatar
      André 15 de março de 2020

      Com certeza da pra evitar muita coisa raspando buraco, sinalizando lombada, e sem radar pegadinha, o radar é de 60kl e os motoristas freia para 20kl, cobrar o povo ser perfeito é fácil, quero ver ter um asfalto digno, funcionários do governo só quer é multar, ganhar, nada de segurança!

    • Avatar
      Renato Rabelo da Silva 15 de março de 2020

      Um questionamento: em São Caetano do Sul na rua espirito santo com av Goiás a um farol para entrar nessa rua onde na Av tem a 20 metros uma pista adicional e a sinalização no chão fica a 15 metros deste cruzamento então são 2 pistas para entrar na rua ou então a sinalização deveria estar antes da pista adicional e não depois, recebi uma multa recorri e não foi aprovado para mim isso é roubo por falha na engenharia?

  • Avatar
    Marcos de sousa Santos 15 de março de 2020

    Os veículos já vem em seu sistema elétrico instalado luzes de freios.
    São elas quem se encarregam de enviar a mensagem para o condutor q segue logo atrás.
    Com buraco na frente ou não, quando se aciona o freio, a então luz de freio está dizendo que este veículo está reduzindo, sem precisar o condutor logo atrás ter que adivinhar.
    Cabe então em maioria dos casos, a defesa do sinistro quem deve manter a distância de seguimento é isso é direção defensiva.
    Cloro que quem segue na frente também tem que da essa proteção em forma de avisos antecipados, como: sinalizar com antecedência, colocar sua linha de vísao cerca de no mínimo 30 metros na sua frente.
    Assim terá uma direção se não segura, mas atento já é o bastante para eĺe se proteger e proteger quem segue atrás.

  • Avatar
    AGEU ROSA DA SILVA 15 de março de 2020

    De forma mais objetiva, se você dirigir respeitando as normas de segurança mantendo a distância, velocidade correta e principalmente atenção, jamais colidirá com o veículos da frente.
    Isso só vai acontecer se o motorista de traz estiver desatento com o uso de aparelho celular ou não estiver prestando atenção no trânsito a frente.

  • Avatar
    BRUNO 15 de março de 2020

    Gostaria mto de ver de mtos motoristas aqui a qualificação dentro do profissional, motorista aqui que concorda com toda essa asneira, pq sou motorista profissional, com mais de 50hs de direção defensiva, dentre outros cursos que fiz de motorista no decorrer de minha vida, e até se um veículo bate na sua frente (parando completamente sem sinalizar) vc com a distância correta de 3 ou mais segundos do veículo da frente até em uma derrapagem seu veículo não colide com o veículo da frente, pelo amor de deus TODO ACIDENTE PODE SER EVITADO, não sei se alguém aí já viu isso ou realmente estudou isso… Grato e dirijam com responsabilidade.

    • Avatar
      Klebert 15 de março de 2020

      Sim concordo com vc, mais existem milhares de motoristas que dirigem achando que são os donos da rua, não usam seta, não respeitam parada obrigatória , e nós motoristas profissionais quem temos que nos livrar desses loucos que andam por aí mas isso cansa .

    • Avatar
      Andre 15 de março de 2020

      Pode ter certeza que qualquer que mama no governo vai defender essas ideias
      Chega ser bizarro a falta de noção, isso vai é complicar ainda mais as coisas, deixar mais lentos e os irresponsáveis sair no lucro

  • Avatar
    Rafael Rodrigues 15 de março de 2020

    Bati duas vezes na traseira e as duas os Motoristas da frente estavam errados. e ambos pagaram meu prejuízo
    1 tomei uma fechada, o cara veio em alta velocidade fazendo diversas ultrapassagem, jogou na minha frente e freiou por causa do radar do sinal fechado, resumo bati na traseira dele.
    2 – A motorista da frente ligou seta para direita, jogou para direita para abrir e fazer uma bantalha a esquerda, resumindo: eu achei que ela ia para a direita continuei quando ela jogou de volta para esquerda e Bati, minha sorte é que tinha uma viatura da policia literalmente atrás de mim, que deram um esporro nela. e falaram bem claro para ele que seriam minha testemunha se ela não quisesse pagar o prejuízo.
    Resumo bati duas vezes e ambas os motoristas da frente pagaram meu preju.
    A distancia deve sim ser mantida, entretanto a situações como fechada, intenção de manobra errada entre outras cagadas que vagabundo faz na rua.

    • Avatar
      #transito 15 de março de 2020

      São fechadas!!! Vc não conduzia na retaguarda dos veículos em análise.

  • Avatar
    Marco Vasques 14 de março de 2020

    Na minha modesta opinião nem sempre quem bate na traseira do outro carro está necessáriamente errado porque diversos fatores que já foram explicados na materia podem causar o sinistro. Muitas vezes é o excesso de velocidade, aliado a má educação do motorista, bebida etc. Nas estradas alemãs os carros chegam a mais de 250 km. Mas ninguém troca de faixa a não ser que haja motivo fortíssimo e não é necessário radar ou guarda. A educação do pobo faz a diferença. Marco Vasques

  • Avatar
    Fabio 14 de março de 2020

    Certo, tem aqueles indecisos que resolvem virar em cima da hora.

  • Avatar
    FELIPE JOSE DUARTE DO NASCIMENTO 14 de março de 2020

    Por esse motivo e outros mais tenho câmera frontal em meu carro. Foi o que me salvou em uma situação em que o espertão da frente deixou o carro descer de ré numa ladeira em um engarrafamento e bateu na frente de meu carro. A primeira coisa que ele disse é que eu teria que pagar a lanterna que quebrou do carro dele quando bateu no meu pois “quem bate atrás é que paga”. Avisei sobre a câmera e pedi o e-mail dele para enviar a filmagem e a conta do conserto de meu carro. Aí o papo mudou para “isso acontece mesmo. Cada um paga seu prejuízo, ok?” Deixei pra lá pois não são R$200 que vão mudar minha vida financeira.

  • Avatar
    Vilalva 14 de março de 2020

    Me desculpem a fraqueza, mas “perigo eminente” não dá. Outros continuaram com o mesmo erro.

  • Avatar
    Cleydson 14 de março de 2020

    Matéria tendenciosa… Quem bate na traseira está desatento ou muito colado no carro da frente…
    Logo terá que arcar com os prejuízos…

    • Avatar
      Vilalva 14 de março de 2020

      Parabéns, alguém sensato.

    • Avatar
      Luiz Carlos Santos 15 de março de 2020

      Eu também acho , como a pessoa que bate na traseira do outro , vai provar que ele freiou sem necessidade ? E se passar um animal na frente você tem que frear, daí o animal , o bicho vai embora , e daí ? Eu acho que o certo e manter a velha e boa distância do veículo que vai na frente .

    • Avatar
      Andre 15 de março de 2020

      Concordo, falando celular, pensando na lua e até mesmo para alguém não o ultrapassar, a direção defensiva faz fugimos de acidentes e não provoca-los, isso vai dar margem para estúpidos que podem pagar advogados

  • Avatar
    Geraldo Fernandes 14 de março de 2020

    É muita coisa pra entender. Pra mim bastaria uma freada violenta pra fazer o cara de trás bater e ser condenado porque quem bate atrás é culpado

  • Avatar
    Paulo Roberto 14 de março de 2020

    Art.29 e 192.

    Sera que os motociclistas no Brasil conhecem o CTB? Eles costuram entre os carros, sao abusados demais. Acham que voce tem que dar passagem sempre. Nao respeitam semaforo, estao sempre com pressa. Esda distancia segura nao existe para eles.

    • Avatar
      Jonas 14 de março de 2020

      Por isso mesmo será culpado em caso de um acidente, onde esse motociclista bateu na traseira por não respeitar a distância mínima.

  • Avatar
    Carlos alberto 14 de março de 2020

    Não concordo com quem sempre bate na traseira e culpado as vzs o motorista da frente causa o acidente

  • Avatar
    Marcelo 14 de março de 2020

    Fui atingido por uma combi quando eu dava ré. Eu estava quase completamente alinhado à pista e a van bateu na traseira do meu carro com a lateral dela que ficou arranhada.
    Neste caso, eu havia sinalizado, já havia iniciado a manobra e a combi só buzinou ao invés de diminuir a velocidade ou de parar e esperar.

    • Avatar
      Bruno 15 de março de 2020

      Dando ré na pista??????? E acha que os carros devem parar para que vossa excelência possa manobrar? Na minha humilde opinião quem vai manobrar deve esperar o fluxo passar e não dar ré na pista enquanto tem trânsito veículos circulando normalmente.

  • Avatar
    Piloto 14 de março de 2020

    O motorista que bate na traseira literalmente está errado. Todas essas alegações é conhecida de quem si destraí e bate atrás, até quando o dá frente freia bruscamente a distância de segurança é para isso. O carro da frente freia eu atrás com uma distância de segurança consigo frear, más o que está atrás de mim colado bate no meu carro.
    Quem está errado?

    • Avatar
      Paulo 14 de março de 2020

      Eu estou a 130 km/h e freio bruscamente. Meu amigo, mesmo com voce a uma distancia de 2 carros voce vai bater! Entao, sua assertiva nao eh verdadeira! O tamanho da linha continua na faixa de pedestre significa a distancia de frenagem com voce andando na velocidade da via. Esse eh um exemplo perfeito! Quanto maior a velocidade mais espaco iremos precisar para uma frenagem segura.

      • Avatar
        André Maia 14 de março de 2020

        Boa noite amigão! Não existe andar a 130 km ( legalmente ) se obedecer a velinha da via e a distância de segmento? Mesmo o condutor da frente frear bruscamente, o de trás, se vier atento ao trânsito, mantendo a velocidade da via e a distância. Certamente ele não irá se envolver no acidente.

      • Avatar
        Cleydson 14 de março de 2020

        Concordo plenamente…. Se mantiver a distância segura, como manda o CTB, não bate no carro da frente….

      • Avatar
        Paulo 14 de março de 2020

        Andre, nao considere apenas a velocidade da via. Tem muita gente que dirigi acima da velocidade permitida. Como nao tem essa de andar a 130 km/h? Como tem gente que anda pisado! O problema eh o tempo de reacao e frenagem. Se voce reagir decimos de segundos depois, voce ja tera andando por volta de 30 m numa velocidade de 100 km/h. Entao numa distancia segura de aproximadamente 60 m voce ainda teria 30 m. Restando 30 m, como o seu tempo de reacao foi maior que 0,2 s e de repente esse carro freiar bruscamente, voce provavelmente vai bater, pois a 100 km/h voce precisara de 48 m.

      • Avatar
        Paulo 14 de março de 2020

        Andre
        Tudo depende do tempo de sua reacao. Entre 100 e 130 km/h, por exemplo, se voce reagir 0,2 s apos, ja tera andando 30 m. Numa distancia segura de 60 m do outro veiculo restam 30 m. Entao, reajo a partir de agora e a 100 km/h vamos precisar em torno de 48 m de pista. Com apenas 30 m eu vou bater.

      • Avatar
        Luiz Carlos Santos 15 de março de 2020

        Meu amigo , se você bater a 130 por hora na traseira , seus parentes vão ter uma dor de cabeça danada , sem contar com serviços funerais .

      • Avatar
        Rodrigo 15 de março de 2020

        Se você está a 130 e consegue freiar, o carro de trás terá a distância de segurança para dar tempo de reação, e também conseguirá freiar sem bater. Basta prestar atenção. Tem que ser muito lerdo ou desatento para não conseguir, e devemos sempre nos lembrar de manter a distância e a velocidade compatíveis com a via, com as condições e com a capacidade de seu veículo.

      • Avatar
        André 15 de março de 2020

        Nossa parece que vc nunca dirigiram, claro que da pra parar, é só usar a direção defensiva e não querer ser nono da pista
        Todo bom motorista presta atenção além do carro da frente e atento ao que vem atrás, assim como na lateral, claro que exceções acontecem, mas no dia dia os desatentos e ignorantes deixam o trânsito lento e horrível

  • Avatar
    Carlos 14 de março de 2020

    Infelizmente juiz não vêem as coisas desta forma ,aliás nem acredito que eles lêem o processo.em 2016 colidi a 40 km/h na traseira de um veículo que freou bruscamente.meu carro furou o radiador com o engate do carro a frente que não sofreu danos visíveis como mostram as fotos que eu tirei .fiz B.O local e as partes seguiram eu com meu prejuízo. Exatos um ano após a colisão a outra parte me aciona pedindo o custo de um veículo com perca total apresentando somente orçamento e a reclamação. Perdi a causa em primeira instância mesmo apresentando testemunhas fotos B.O provas de que a outra parte havia vendido e transferido o veículo cujo ele dizia ter dado PT .recorri ao colegiado e perdi também . sentença quem bate atrás está errado ponto.

  • Avatar
    João Paulo 14 de março de 2020

    Politeísmo isnoano carro oenoenoŕ osnso 22 osnso

    • Avatar
      Eu mesmo 14 de março de 2020

      Concordo.

    • Avatar
      Gilson 15 de março de 2020

      É verdade, concordo plenamente. Falou pouco mas falou bonito.

  • Avatar
    Vjota 14 de março de 2020

    Tem alguns motoristas que é só por Deus mesmo.
    Fazem conversão em rodovias diminuindo a velocidade na via antes de fazer a conversão, que o correto seria entrar no acostamento no mesmo fluxo pra reduzir a velocidade e fazer a conversão sem atrapalhar quem está atrás.

  • Avatar
    Christian 14 de março de 2020

    Aí vc mantem a distância segura, e um abençoado olha essa “distância segura” como um lugar para se enfiar. Daí ele joga o carro nesse espaço, o carro lá da frente freia, consequentemente o infeliz tem que ferrar tbm e, sem mais a “distância segura”, vc bate na traseira do desgraçado.

    • Avatar
      Paulo 14 de março de 2020

      Boa viu o melhor de todos

    • Avatar
      Rodrigo 15 de março de 2020

      Então você acha que um veículo vai te ultrapassar e entrar na frente do seu em um tempo menor do que o tempo que você leva para freiar e manter a distância de segurança? Um erro não justifica o outro. Se um babaca entra na sua frente e você tem o mínimo de reflexo e noção, já terá feriado e a uma distância segura antes dele terminar a manobra.

    • Avatar
      Andre 15 de março de 2020

      Neste caso a direção defensiva faz vc andar na faixa da direita, deixando a direita aos apressadinhos, direção defensiva é maravilhosa!

  • Avatar
    Marcelo 14 de março de 2020

    Olá eu passei por uma situação assim:
    Estava tranzitandi em uma via de preferência quando um veiculo deu ré de dentro da residência dele abruptamente o juiz me condenou por bater nesse jumento elecse encheu da razao dizendo
    Quem bate atrás tá errado .Não confio mais na justiça mesmo tendo o cogito aonmeu lado perdi portanto de nada vale lei se ninguém cumpre!!!! Nem mesmo um juiz.

  • Avatar
    Marcos kim 14 de março de 2020

    Em 2005 sofri um acidente, em um trecho de serra, muita chuva o veículo a frente parou bruscamente e a luz de freio não acendeu,houve colisão, mas fui beneficiado por causa do veículo a frente não estava regular.

  • Avatar
    SILAS DE ALMEIDA 14 de março de 2020

    Concordo que nem sempre estou certo batendo na traseira posso me distrair

    • Avatar
      Henrique 14 de março de 2020

      O fato de vc se distrair não isenta de sanções. O código de trânsito não fala que quem se distrai está isento de punição. Então isso é desculpa de quem está errado e não quer assumir o erro.
      Brasileiro em geral tem que aprender muito a usar a malha viária de forma correta ( incluo-me ).

  • Avatar
    Paulo Rogerio da silva 14 de março de 2020

    Gostaria de recebe sempre codigo se transito

  • Avatar
    JOSMAR FERREIRA FIGUEIREDO 14 de março de 2020

    Se o cara bateu é por não manter a distância de seguimento. Ou não ?

    • Avatar
      Jefersonadriani 14 de março de 2020

      Br 101 carros pode andar a 110 km por hora todas pistas ocupadas aí um abestado resolve tocar o pé no freio por se assustar e vc está na distância segura e acha que consegue parar a 110 km por hora evitar uma colisão traseira.

      • Avatar
        MARCELO GAMA 14 de março de 2020

        Consegue…com a devida distância de segurança de 3 a 4 segundos… é matemática pura

      • Avatar
        Eu 15 de março de 2020

        Mesmo a 300 km/h dá pra freiar se a distância de segurança for mantida.

        Distância de segurança depende da velocidade, e se você acha que não consegue freiar, é porque não sabe dirigir ou não sabe o que é distância de segurança.

    • Avatar
      MARCELO GAMA 14 de março de 2020

      Está certo!!!! As sanções cabíveis serão aplicadas a quem as cometeu. A batida na traseira nada tem a ver com isso. Tem a ver apenas com a distância que não foi guardada…

  • Avatar
    Miguel Felipe Chilelli 14 de março de 2020

    Olá, realmente nem todas as colisões traseiras é culpa do veículo que segue atrás, mas o CTB, lei 9503/97, talvez nunca considerou a culpa imediata do motorista que bate na traseira, portanto não previu isto, pois tanto o artigo 192 quanto o artigo 29, prevê a distância frontal, ou seja, quando vc ultrapassa outro veículo, vejamos, distancia ‘lateral e frontal”, e nunca a distância traseira, porque o motorista só consegue manter uma distancia frontal quando ele executa uma ultrapassagem, fora isso o motorista que segue a frente não tera nenhuma ação sobre k veiculo que segue atrás dele, o CTB, nunca não fala sobre distancia traseira, os operadores de trânsito também cometem o mesmo erro e até mesmo o nosso judiciário cometem o mesmo equívoco, pois distancia frontal é a distância do seu veículo para o veículo que segue atrás, tirando está situação, como qualquer motorista pode ter ação sobre o veículo que segue imediatamente atrás?

    • Avatar
      Allan Ferrrt Lommez 14 de março de 2020

      Leia com atenção a matéria que vc vai ter a sua resposta.

    • Avatar
      Mateus Colares 14 de março de 2020

      Oi acho que você interpretou de forma errada, quando CTB fala distância frontal, lateral é sobre seu veículo…Ou seja à frente do seu veículo (não do outro veículo), tem que manter distância de segurança do veiculo a frente! No caso de ultrapassar o veículo que está sendo ultrapassado deve manter velocidade, justamente para você executar uma ultrapassagem segura!

      • Avatar
        MARCELO GAMA 14 de março de 2020

        Mais…deve reduzir para facilitar a ultrapassagem…

    • Avatar
      Mateus Colares 14 de março de 2020

      Amigos se não existir perícia e boletim de ocorrência ou uma filmagem não tem como provar. Aí quem bateu atrás está errado!

    • Avatar
      MARCELO GAMA 14 de março de 2020

      Não sei como foi buscar tal relação: frontal é frente…

  • Avatar
    Eduardo 14 de março de 2020

    Por Isso ando sempre com uma câmera na dianteira e outra na traseira. Qualquer folhadinho que bater e vier tirar onda. Justiça nele.
    Não tem discurso de que tá passando por fase difícil e não tem como pagar e que cada um paga seu prejuízo. Se ele foi errado vai pagar o meu prejuízo meu e o prejuízo dele.

  • Avatar
    Jr 14 de março de 2020

    não obstruir a marcha normal dos demais veículos em circulação sem causa justificada, transitando a uma velocidade anormalmente reduzida;

    Alguém já viu um policial multar algum caminhão trafegando 30km/h em rodovias onde a velocidade máxima é 80km/h? Ou vão me dizer que excesso de carga ou falta de potência adequada ao peso transportado é “causa justificada”?

    • Avatar
      Neemias 14 de março de 2020

      Ta certo. Eu fasso a mesma pergunta.

    • Avatar
      E.R. 14 de março de 2020

      Cada veículo tem suas particularidades, no seu exemplo do caminhão, geralmente em rodovias veículos pesados tem a velocidade permitida menor que veículos leves, fora que existe uma velocidade mínima em relação a via, outra coisa o peso da carga não necessariamente faz o caminhão perder força, o que ocorre é que se o caminhão pesado estiver muito rápido não há tempo para frear se for necessário, porque o peso empurra o caminhão para frente, sem contar aqueles babacas que jogam o carro na frente quando o motorista do caminhão deixa uma distância em relação ao veículo da frente , lamentável.

    • Avatar
      Henrique 14 de março de 2020

      Os caminhões são regidos pela lei do carros de cargas na obrigatoriedade de circular pela lista da direita em vias duplas. Mas vias de não única é salvo em condições de pistas com dúvidas ingrimes. Cabendo ao pode público disponibilizar pista à direita.

      • Avatar
        Allan Ferrer Lommez 14 de março de 2020

        Nada a ver…

  • Avatar
    Adriano Simões Fernandes 14 de março de 2020

    O art 43, inc III disciplina o ato de sinalizar mas não como deve ser feita a sinalização. Para issoservem as lanternas de sinalização de freio. Vale lembrar que a distância segura adotada na direção defensiva é aquela em que eu possa ver os pneus dianteiros do carro à frente tocaram o solo, ou a contagem dos 2 para 3 segundos do veículo à frente em relação a um ponto fixo para a distância do veículo que vem atrás. Em direção defensiva todo acidente é evitável.

    • Avatar
      Miguel Felipe Chilelli 14 de março de 2020

      Olá, nem sempre, por isso que que o CTB não fala sobre o assunto, a tal contagem é uma regra inventada, não estou dizendo quecestejacerrada, imaginem um veículo a 120 km/h, ao contar os 3 segundos terá realmente um bom espaço entre o seu e o veículo que segue a frente, mas quem dirige sabe que se houver um espaço mínimo outro veículo entre neste espaço, por isso o recomendado nos artigos 192 e 29, é distancia lateral e frontal, é não a traseira

    • Avatar
      Allan Ferrer Lommez 14 de março de 2020

      Em tese, em tese… cada caso é um caso, não dá para generalizar. Um helicóptero onde estava o jornalista Ricardo Boechat caiu na frente de um caminhão que trafegava normalmente. Evitável?

    • Avatar
      MARCELO GAMA 14 de março de 2020

      Existe o inevitável, pois sai do controle do motorista uma manutenção defeituosa…fora isso a contagem de 2 segundos só funciona até 60 por hora. Acima temos de considerar o tipo do veículo (leve ou pesado) e as condições de pista (seca ou molhada), variando, pois entre 3 e 5 segundos.

  • Avatar
    ARMANDO DE SOUZA MOREIRA 14 de março de 2020

    Pelo que aprendi no curso da resolução 168.um veículo percorre entre vc tirar o pé do acelerador e colocá-lo no freio uma distância de 27 metros então,essab e a distância correta entre um veículo e o outro!

    • Avatar
      Solange 14 de março de 2020

      A distância de drenagem ou tempo de frenagem depende de vários fatores, tais como:
      O estado dos pneus do veículo
      O estado do sistema dos freios de seu veículo
      As condições físicas do pavimento
      As condições climáticas
      As condições adversas
      O peso ou carga transportado em seu veiculo
      Etc…
      Por isso o quem deve ser terminar a distância correta a ser usada em um devido trecho de via é o próprio condutor utilizando de seu bom senso.

      • Avatar
        Allan Ferrer Lommez 14 de março de 2020

        Muito bem!

      • Avatar
        MARCELO GAMA 14 de março de 2020

        Creio que deixar a bom senso não seria muito prático nem objetivo. A tabela geral entre veículo pesado/leve e pista seca e molhada parece ser mais efetiva. Concordo que os cálculos de frenagem não são conclusivos justamente por conta dos fatores elencados. Para isso construíram modelos matemáticos baseados em experiências empíricas que transformaram em fatores aplicáveis. D=0,7, 1,3, etc…

    • Avatar
      Allan Ferrer Lommez 14 de março de 2020

      Não é bem assim, meu filho. Depende da velocidade, peso, condições da pista e estado dos pneus, entre outras.

    • Avatar
      MARCELO GAMA 14 de março de 2020

      Está distância chama-se de reação e varia com a velocidade. Basicamente transformamos km/h em m/s…80 km corresponde a 22m…22,22 para ser mais exato.

  • Avatar
    Juracy Antonio do Nascimento 14 de março de 2020

    Afinal de contas, com quantos metros de distância?

    • Avatar
      Jorge Luiz Alves Barreto 14 de março de 2020

      Segundo cálculo de especialistas em circulação no trânsito a cada 20 km/h que um veículo circula em uma determinada via entre ele e o que está a sua frente deverá ter um carro de distância, ou seja a uma velocidade de 100km/h a distância obedecida deverá ser de 5(cinco) carros, que é um tempo considerado suficiente para não haver colisões, principalmente na trazeira de quem está a nossa frente.

      • Avatar
        Aldo 14 de março de 2020

        No nosso trânsito, se afastarmos um carro de distância, entra um outro carro nesse espaço.

      • Avatar
        WILLIAM CARRASCALLI FERREIRA 14 de março de 2020

        Bem dessa, sempre tento deixar uma distância e sempre entra outro na frente.

      • Avatar
        MARCELO GAMA 14 de março de 2020

        Você desconsidera o que se chama de velocidade média de pista. As ultrapassagens comuns tendem a zero. Os veículos em velocidades muito superiores realizam as ultrapassagens em bloco.

      • Avatar
        GV 14 de março de 2020

        A 100 km/h a distância aproximada para parar o veículo contando com rápida reação do motorista é de uns 60 metros. Lembrando que a reação pode ser retardada por fatores como não funcionamento das luzes de freio veículo a frente (que tem um monte que não funciona) etc. Manter 5 carros de distância são 20/25 metros apenas.

        *EDITADO

    • Avatar
      Pablo Silva 14 de março de 2020

      O CTB não estabelece de forma clara quantos metros você deve guardar de distância. Deve considerar a redação do art.29 II do CTB.

      A única distância que ele determina é em relação ao ciclista, você deve guardar distância de segurança lateralmente de 1,5m ao passar por um ciclista.

  • Avatar
    Claudio Silva 14 de março de 2020

    Existem também outras situações previstas no CTB que tira esta possibilidade de interpretação. Em 98 a lei foi interpretada muito superficial na época saiu muitas decisões pautadas nas pesquisas de Internet que também era uma novidade por aqui se Jogava bateu atrás de quem é a culpa e aparecia de forma direta os artigos citados ainda hoje diariamente vimos petições de advogados que não leram o CTB e fazem as coisas de forma bem superficial e infelizmente em alguns tribunais ainda cola. O CTB tem 22 anos podemos considerar uma lei nova ainda, e muito completa lamentavelmente saiu muitas leis posteriores sem a pesquisa adequada e acabaram modificando e até anulando situação previstas no código que de fato ajudavam na segurança. Mas, também temos algumas coisas artigos que são arrendatários sem duvidas.

    • Avatar
      Bertoni 14 de março de 2020

      Entendi nada.

  • Avatar
    Ayr Pereira da luz filho 14 de março de 2020

    Com certeza existem as leis ! Mas motorista de onibus está sempre errado !!
    Mesmo se ele estiver de folga ou de férias RS RS!!!
    E incrível como as pessoas criaram esse pensamento de que o motorista de onibus serve como bode expiatório para tudo !!
    Quem trabalha como motorista de onibus sabe muito bem disso !
    Nós somos sempre pressionados até mesmo quando estamos certos .

  • Avatar
    SERGIO OLIVEIRA DA SILVA 14 de março de 2020

    Carros com engates não autorizados,exemplo Corolla e fit,se alguém bater atrás e tiver a batida agravada ,os proprietários desses veículos vão ter que pagar o condutor que ou proprietário que bateu na traseira,as vezes nem o seguro paga ,por ter comprometido o chassis do veículo por causa do engate em carros não autorizados para uso do engate,olhe no manual de seu veículo se ele pode usar engate.

    • Avatar
      Josué 14 de março de 2020

      Amigo, o engate nesse caso é pra uso de algo acoplado como uma carretinha. Ele em si é somente um acessório

  • Avatar
    Anderson 14 de março de 2020

    Falou-se várias coisas, mas o fato que enquadra perfeitamente é caso em duas faixas de mesmo sentido, o veículo 1 que está a frente em faixa contrária ao veículo 2, o 1 muda repentinamente se faixa, entrando a frente do 2, não sendo assim possível o segundo veículo evitar a colisão traseira, pois neste caso nao ha que se falar em falta de atenção do veiculo e nem deixar de observar a distância de segurança por parte do veículo 2. Mas existe a culpa é responsabilidade do veículo 1 pelo acidente, por não aguardar para mudar de faixa com segurança

    Este é um dos pouco

  • Avatar
    MARCELO OWCZAREK DE SA 14 de março de 2020

    O CTB TBM DIZ NO SEU ARTIGO 96, QUE QUEM PODE FAZER TRANSPORTE REMUNERADO DE PASSAGEIROS SÃO VEÍCULOS DE PLACA VERMELHA E SE NÃO ME ENGANO ESSES CARROS DE APP SÓ TEM PLACA CINZA !!! OU SEJA, LEIS NESSE PAÍS NÃO VALEM NADA !!!!

    • Avatar
      Carlos 14 de março de 2020

      Vale sim. Porém outra lei, regulamenta a profissão dele, ou seja, uma lei mais atual acaba por se sobrepor a uma mais antiga.

    • Avatar
      Fernando 14 de março de 2020

      Estuda antes de falar merda….se baseia em algo antes de expor seu mau hálito em conversas…..

  • Avatar
    Rubens Júnio 14 de março de 2020

    Isso é fato galera , já dei PT em um veículo na estrada e consegui vencer a seguradora por estar certo . Mesmo tendo batido na traseira , a seguradora nem se quer levou na justiça . Fato que não ocorreria se eu estivesse errado.

  • Avatar
    Alessandro de Oliveira Rubo 14 de março de 2020

    Ao acionar os freios, mesmo que bruscamente, as luzes do freio são a sinalização do veículo, se o condutor de trás mantém uma distância segura e atenção na condução, dificilmente ele vai bater na traseira!

    • Avatar
      John 14 de março de 2020

      Só bate atrás quem anda colado no carro da frente

  • Avatar
    Maria Ines 14 de março de 2020

    Como assim, sinslizar cim a māo, para que serve entāo a luz do freio, e só msnter a distância e a velicidade da via que nāo tem erro!!!

  • Avatar
    EUGÊNIO PACCELLI ALVES REZENDE 13 de março de 2020

    Certa vez chapei o coco , dei uma ré animal, e fui atingido por um veículo parado.
    O cara estava completamente errado.
    Bateu na minha traseira.

  • Avatar
    Angelo Xavier Ferreira 13 de março de 2020

    Para a justiça a presunção é relativa de que quem bate atrás é o culpado, cabe prova em contrário, no entanto tal prova é dificílima de se fazer, conselho que eu sempre dou se você é um bom motorista, instale câmera no seu carro, de preferência dianteira e traseira, essas que estamos acostumados a assistir no You Tube, essa é a melhor prova possível num processo.

  • Avatar
    Mister Gasosa 13 de março de 2020

    Eu sempre sigo a regra dos 3 segundos… ter uma referência qualquer como por exemplo uma árvore na estrada, quando o veículo a minha frente passar a referida árvore, o meu carro deve passar pela mesma árvore após 3 segundos. Isso é a distância segura conforme aprendi no curso de Direção Defesiva obrigatório por lei no DETRAN.

    • Avatar
      Marcos 13 de março de 2020

      Correto

  • Avatar
    Júnior 13 de março de 2020

    Esse código está desatualizado… hoje em dia a maior parte dos carros 0 km são vendidos com ar condicionado, logo como será possível abrir o vidro e sinalizar a parada?

    • Avatar
      Júnior 13 de março de 2020

      Isso considerando é claro de você estar em uma rodovia a 80 km/h ou mais e ter que freiar por algum perigo eminente… impossível dar tempo de abrir o vidro antes de freiar.

  • Avatar
    Bartolomeu Casemiro 13 de março de 2020

    Se eu frear bruscamente pq um animal, como um cachorro, entrou na frente do carro e alguém bater atrás, quem está errado?

    • Avatar
      Chimbel 14 de março de 2020

      O cachorro….

      • Avatar
        Bartolomeu Casemiro 16 de março de 2020

        Boa kkkkk.. Mas acredito que o cachorro não me pagará pelo preju 🙁

  • Avatar
    Leandro 13 de março de 2020

    “indicar, de forma clara, com a antecedência necessária e a sinalização devida, a manobra de redução de velocidade. ” Achei que era essa a função da luz de freio. Qual a forma correta de sinalizar?

    • Avatar
      Mary 13 de março de 2020

      Eu também gostaria de saber essa resposta.

      • Avatar
        Hildevan 13 de março de 2020

        Motorista ao dirigir tem que ta atento nao deixa sair sua atencao
        Quando ver o perigo ao frear e redusir ta tempo de ligar alerta sim fazem o teste

      • Avatar
        João Gomes da Silva 14 de março de 2020

        Em 2019,sofri uma colisão traseira esta em uma via de 60km/h quando usei o freio para não atropelar um cachorro , veio um motociclista e colidiu na minha traseira, felizmente ficou só no danos materiais. No meu ver ele vc colidiu porque estava em uma velocidade acima do permitido e não guardava a distancia obrigatória.

      • Avatar
        Leandro 16 de março de 2020

        Hildevan, transitar com o pisca alerta ligado é contra a lei. Pisca alerta é apenas para carro parado, como em congestionamentos, sinaliza pro carro de trás que vc está parado e ele diminui ao invés de dar em cheio na sua traseira. Numa freada de emergência a obrigação é do veículo que vem atrás estar a uma distância que ele consiga frear e isso varia de veículo para veículo.

    • Avatar
      Denílson 13 de março de 2020

      Muito bem explicado, já passei por casos em que tive a visão de um ocorrido a frente e logo liguei o pisca alerta, avisando os veículos que vinham atrás. Essa é uma dica que, os outros motoristas num raio de até um quilômetro podem detectar que tem alguma coisa acontecendo afrente.

      • Avatar
        Marcos 13 de março de 2020

        A sua ideia é Boa,mas a um km vc não consegue perceber um alerta ligado.alem do que vc também comete infracao por conduzir com alerta ligado.POIS o mesmo segundo a Legislação deve ser usado com veiculo imobilizado em situação de emergência.ou seja carro parado e quebrado.segundo o CTB transitar com as luzes intermintes de alerta ligado constitui infracao média.
        E aí vc teria um novo problema.
        Por que quando em movimento não diferenciarmos se um veículo está parado ou em movimento,e os que conhecem as normas de circulacao esperam encontrar o veiculo com alerta ligado parado.

    • Avatar
      Marcos 13 de março de 2020

      Correto também,além do que os veículos virem a maioria com break Light e também uso da seta,que ficam ao alcance de qualquer condutor.

    • Avatar
      Fernando 14 de março de 2020

      Aqui em Manaus é muito comum utilizarmos o pisca alerta nesse caso. Um exemplo é quando o pedestre pisa na faixa para atravessar, pois aqui não tem semáforo, os outros motoristas já entendem que tem que reduzir. Essa sinalização é muito eficiente para esse caso.

Avatar
Deixe um comentário