Bateria de carro: arriou, acendeu a luz, como escolher – saiba tudo!

Reunimos tudo que você precisa saber sobre a bateria do seu carro em um só lugar: como escolher, quando trocar, vida útil, como cuidar, e mais!

Por Bárbara Angelo 25/03/20 às 10h00
bateria no motor do carro tem cabos conectados para fazer chupeta

A bateria de carro é um componente fundamental para seu funcionamento – e também costuma ser a responsável por te deixar a pé de manhã.

Pensando nisso, fizemos um guia completo que ensina quais tipos de defeito ela pode ter ou causar, o que quer dizer quando sua luz acende no painel, quanto tempo ela dura, quando trocá-la, e mais!

LEIA MAIS:

Luz da bateria acesa no painel?

Quando a luz da bateria fica acesa no painel do carro, é indicação de um problema elétrico. Ou seja, o defeito pode ser na bateria ou em outro componente do sistema.

Uma possibilidade pode ser que ela não está sendo recarregada e vai deixar de funcionar em pouco tempo. Se isso acontecer, da próxima vez que precisar ligar o carro, ele provavelmente não vai pegar.

painel carro luz bateria acesa
Luz da bateria acesa indica um problema elétrico que pode ser na bateria ou em outros componentes

O problema pode ser no alternador, que não está carregando a bateria como deveria. Pode ser também que a correia que conecta o alternador ao motor tenha se rompido. Por fim, o defeito também pode ser na própria luz do painel, que permanece acesa devido a uma falha.

Bateria de carro descarregando?

Se a bateria do seu carro está sempre descarregando, existem diferentes razões possíveis:

  1. A bateria tem um defeito de fábrica
  2. Ela está velha
  3. O modelo é incorreto para o seu carro
  4. Existe uma fuga de carga
  5. Outros componentes do motor estão com defeito
  6. Você está fazendo mau uso da bateria do carro

A seguir, ensinamos como identificar cada um desses casos.

Bateria está arriada ou o defeito é no motor?

Quando o carro não quer ligar, é possível que o defeito não seja na bateria, mas em outro componente. Nesse caso, alguns sinais podem indicar se ela é mesmo a razão do mau funcionamento.

Sintomas de uma bateria de carro arriada:

  • Quando você gira a chave na ignição, o motor vira lentamente
  • O carro custa a ligar em dias mais frios
  • Acenda os faróis e buzine ao mesmo tempo: se um dos dois não funcionar, o problema é na bateria
  • Se a “chupeta” fizer o carro voltar ao normal, também quer dizer que o defeito é na bateria

Entenda melhor por quê esses sinais ajudam a identificar o problema. Apesar de comprovarem que a bateria está sem carga, também é preciso saber por quê isso está acontecendo.

Problemas no motor que podem levar a bateria descarregando:

  • Defeito no alternador: o alternador é responsável por recarregar a bateria durante o uso do carro
  • Correia do alternador se rompeu: um problema mais simples, embora perigoso, bastando substituí-la imediatamente
  • Alarme do carro está desconfigurado
  • Luz do porta-luvas ou do porta-malas não apaga: pode haver um defeito no encaixe da tampa que impede que ela se apague mesmo se ele estiver fechado – descubra se é isso deixando um celular filmando lá dentro
  • Cabos da bateria estragados
  • Adaptações irregulares para instalação de som ou outros acessórios
  • Regulador de tensão (relé) defeituoso

Hábitos do motorista que levam a bateria a descarregar

Entre as razões para a bateria do carro acabar, também está o motorista. Hábitos no uso do veículo e acessórios podem levar ao seu mau funcionamento. Confira alguns desses erros:

  • Manter os faróis ligados enquanto o motor estiver desligado esgota a energia da bateria
  • Deixar a chave virada no primeiro estágio da ignição, acionando apenas a parte elétrica do veículo
  • Luzes internas ficam acesas quando o carro é desligado, o que pode ser resolvido com um ajuste nos botões delas, geralmente, no teto
  • Deixar o som tocando ou a frente da central multimídia ligada enquanto o motor estiver desligado

Bateria de carro no frio

Se o componente já estiver com a vida curta, as chances são maiores de que ele venha a pifar em dias mais frios.

A razão é que temperaturas baixas atrapalham o funcionamento de todo o motor: a vaporização do combustível é mais difícil, e o óleo fica mais “grosso” (mais viscoso), levando a um aumento no atrito entre as partes e no “esforço” que o motor precisa fazer.

Além disso, para gerar energia elétrica, a bateria de carro depende de uma reação química, e ela também fica mais difícil de ocorrer quanto mais frio estiver.

Recarregar a bateria

Quando a bateria está arriada, ao invés de substituí-la, é possível fazer sua recarga. Lojas elétricas oferecem esse serviço, e ele pode ser considerado como uma solução ligeira para não ficar a pé.

bateria de carro sem marca aparente
Bateria de carro deve seguir recomendações do manual

Também é possível fazer a carga rápida, mas isso exige cuidado. Ela só deve ser executada com o auxílio de um termômetro. Se a bateria se aquecer acima dos 50º, terá sua durabilidade reduzida.

Quando trocar a bateria do carro?

Via de regra, só se troca bateria de carro quando ela deixa de funcionar corretamente. Se ela está fazendo o trabalho dela normalmente, e não está falhando nunca, é porque está em boas condições.

Vida útil da bateria

Caso a bateria do carro comece a falhar, cheque a data de fabricação, que está impressa na parte superior dela. Em média, sua vida útil é de 2 a 3 anos após a fabricação.

Contudo, ela pode facilmente durar 4 ou 5 anos sem nenhum defeito, e você pode continuar com ela. Apenas se estiver acima disso pode ser uma boa ideia considerar a substituição.

A durabilidade da bateria vai ser maior se o motorista cuidar bem dela e se não houver muitos equipamentos extras instalados no carro. Nós damos mais dicas de como preservá-la abaixo.

Como escolher bateria de carro?

Assim como o óleo lubrificante, a bateria não é a mesma para todos os carros – cada modelo precisa de uma diferente. Para saber qual tipo de bateria o seu veículo usa, consulte o manual do proprietário.

Se isso não for respeitado, até mesmo o computador de bordo e a injeção eletrônica podem deixar de funcionar corretamente.

No manual, estarão indicadas as seguintes características:

  • Tecnologia da bateria: SLI (também conhecida como TFS), EFB ou AGM – as duas últimas são para carros com sistema Start Stop
  • Capacidade nominal: é o mesmo que amperagem, indicado pela unidade “Ah” (Ampère/hora)
  • Tamanho da bateria: ela deve ter as dimensões corretas para caber no vão do motor destinado a ela

Para trocar a bateria, escolha uma que tenha todas as características recomendadas.

Por fim, todas as baterias de carro vendidas no Brasil desde 2014 devem, obrigatoriamente, ter o selo de aprovação do Inmetro. Se não tiver, não compre.

Bateria EFB para Start Stop é mais cara

A bateria de carro do tipo EFB ou AGM é feita para carros que contam com sistema Start Stop. Esse recurso desliga o motor em paradas de semáforo, por exemplo, para poupar energia.

Mas, para isso, precisa de uma bateria mais robusta, que aguente ser acionada várias vezes ao dia. A AGM é ainda mais sofisticada que a bateria EFB, e ambas serão mais caras que o modelo comum, o SLI (ou TFS).

Mesmo assim, se o seu carro tem Start Stop, não dá para escapar: compre a bateria indicada no manual, mesmo se for mais cara.

O que acontece se você instalar o modelo errado de bateria?

Se você usar um modelo errado de bateria de carro, com amperagem maior ou menor que a recomendada, haverão problemas. O componente terá sua vida útil reduzida e pode deixar de operar antes da hora.

Se a amperagem for superior ao indicado, haverá sobrecarga, podendo levar a sulfatação das placas da bateria ou descargas elétricas.

Se ela for inferior, haverá baixo nível de carga e alguns componentes do carro podem deixar de funcionar.

mao segura chave na ignicao dentro de um carro
Apertar a embreagem antes de ligar o carro ajuda a bateria do carro a durar mais

Mesmo se forem instalados mais acessórios, é preciso cuidado ao aumentar a amperagem da bateria do carro. A razão é que a energia elétrica do veículo é cuidadosamente balanceada em seu projeto, e não dá para garantir que continuará equilibrada.

Qual a melhor bateria para carro?

Como explicamos acima, a melhor bateria de carro é a indicada pelo manual do próprio. Ela deve ser adequada ao modelo do veículo, possuindo todas as características recomendadas no manual. Além do mais, deve ter o selo do Inmetro.

Respeitando isso, o motorista pode escolher uma bateria de carro que tenha um prazo de garantia maior. Ele pode chegar a até dois anos, e é um bom indicativo da durabilidade do modelo da bateria.

Dicas para a bateria do carro durar mais

Confira algumas dicas para a bateria desfrutar de toda a sua vida útil:

  • Aperte a embreagem antes de ligar o carro: além de evitar um tranco caso ele esteja engrenado, isso também vai desacoplar o câmbio do motor, reduzindo o esforço exigido da bateria
  • Evite lavar o motor do carro: se isso for mesmo necessário, proteja a bateria e componentes eletro-eletrônicos com um saco plástico
  • Certifique-se de que lâmpadas, faróis, central eletrônica, aparelho de som e demais equipamentos elétricos e eletrônicos estejam se desativando corretamente quando o carro é desligado
  • Se for instalar algum equipamento extra no carro, procure uma loja ou oficina de confiança para que a instalação elétrica seja feita de forma correta e levando em consideração a capacidade da sua bateria
  • Evite manter a chave virada na ignição: manter a ignição acionada no primeiro estágio, que ativa apenas os componentes elétricos, também desgasta a bateria

Devo desconectar a bateria ao desligar o carro?

Não é indicado desconectar bateria de carro quando ele for desligado. Atualmente, os veículos têm muitos componentes eletrônicos que precisam dela para permanecer em funcionamento.

Ao desligá-la, é possível que a memória da central eletrônica, por exemplo, seja desconfigurada.

Como limpar zinabre da bateria?

O zinabre ou azinhavre é uma substância azulada que pode se acumular em volta dos polos na bateria de carro. Quando surge, ele atrapalha ou até impede o funcionamento do componente, e o carro não pega.

Para remover o zinabre, uma opção é usar Coca-Cola. O refrigerante tem acidez suficiente para limpar os terminais da bateria.  Outra opção é fazer uma solução de 200 ml de água com uma colher de sopa de bicarbonato de sódio.

bateria de carro vermelha mostra acumulo de oxidacao zinabre ao redor do terminal
Zinabre pode ser removido da bateria com Coca-Cola ou bicarbonato de sódio

Passe essas substâncias apenas onde estiver o zinabre e espere algum tempo. Uma espuma esverdeada vai aparecer, sinal de que a oxidação está sendo dissolvida.

Então, passe bastante água para remover os resíduos.

Como fazer chupeta na bateria do carro?

A chupeta é uma forma de ligar o motor com a bateria arriada. Ela é feita com o auxílio de outro veículo.

Para tanto, são necessários dois cabos grossos que aguentem a corrente elétrica. Cabos específicos para isso existem, e eles têm garras nas duas pontas que se conectam aos polos das baterias.

Para fazer uma chupeta:

  1. Um dos carros precisa estar com a bateria em boas condições
  2. Aproxime os carros para que os cabos alcancem as duas baterias
  3. Desligue todos os componentes elétricos, como faróis e aparelho de som
  4. Mantenha os dois veículos desligados
  5. Conecte, primeiro, o cabo preto no polo negativo (indicado pelo sinal de menos, “-“) das duas baterias
  6. Em seguida, conecte o cabo vermelho no polo positivo (sinal de mais, “+”) das duas baterias
  7. Dê a partida no carro e espere três minutos
  8. Remova o cabo preto sem tocar no cabo vermelho
  9. Por último, desconecte o cabo vermelho
  10. Deixe o carro com a bateria que estava arriada ligado, em ponto morto ou andando, por cerca de 30 minutos. Assim o alternador será capaz de voltar a recarregá-la
bateria no motor do carro tem cabos conectados para fazer chupeta
Cabos para fazer chupeta na bateria do carro têm garras do tipo jacaré

Como fazer um carro pegar no tranco?

Antigamente, a mecânica dos veículos era mais simples. Assim, quando acabava uma bateria e o motor não queria mais ligar, havia uma solução que todo mundo conhecia.

Era fazer o carro pegar no tranco.

Para isso, empurra-se o veículo ou deixa-o descer uma ladeira, desengrenado e com o freio de mão desengatado, até pegar um pouco de velocidade. Nessa altura, engata-se a segunda marcha e, magicamente, ele volta à vida.

Contudo, fazer o carro pegar no tranco não é mais recomendado.

A razão é que para um motorista leigo, será difícil identificar o problema por trás de um veículo que não liga. Pode ser a bateria de carro, mas pode também ser outros componentes mecânicos ou elétricos.

Assim, forçando o carro a pegar no tranco sendo que ele tem um defeito pode agravar a situação. Na pior das hipóteses, a correia dentada pode sair do lugar e até danificar o motor

Também é possível que o combustível não seja queimado, mas entre nos cilindros, e de lá saia para o escapamento e estrague o catalisador.

Por isso, não se recomenda mais fazer o carro pegar no tranco.

Como a bateria de carro funciona?

A bateria de carro funciona como um armazém de energia elétrica. Imagine que, antigamente, para ligar um carro, era preciso girar uma manivela. Essa força braçal era o que fazia o motor começar a funcionar.

Hoje, basta girar a chave na ignição, mas é preciso tirar a energia para “empurrar” o motor de algum lugar. Ela vem da bateria.

Depois que já está funcionado, o próprio motor trata de recarregar a bateria de carro. Isso é feito através do alternador. Então, ela terá energia para a próxima partida, e também para alimentar os componente elétricos e eletrônicos do veículo.

4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Elton 26 de março de 2020

Bom dia.
Matéria boa, porém discordo quanto ao fato de escolher a bateria conforme o tempo de garantia. Isso nem sempre quer dizer durabilidade. 90% dos casos de solicitação de garantia em baterias de 1° linha, são improcedentes, ou seja, o problema não é a bateria. De preferência por baterias homologadas em montadora.

Avatar
Paulo 25 de março de 2020

Muito obrigado pela ajuda de vocês.
Por precaução, para não dar falta a minha bateria, vou contiar ligando o meu carro a cada 2 dias por uns 15 minutos, pois não quero arriscar quebrar contrato da seguradora do meu carro. Pois alarme é uma chupim de corrente da bateria (corrente de fuga).
Grato,

Avatar
Paulo 25 de março de 2020

*leia-se: “…vou continuar ligandoo meu carro a cada 2 dias por uns 15 minutos…”

Avatar
Luis Augusto 25 de março de 2020

Trabalho com adm de veiculos e por isso esou sempre ligado nas dicas, valeu!!!

Avatar
Deixe um comentário