Comprou um carro usado? Então troque essas 5 peças do seu veículo

Por melhor que seja o histórico de um carro usado, é sempre bom prevenir e trocar alguns componentes do veículo para evitar caros problemas no futuro

shutterstock carro usado concessionaria loja
Esse investimento inicial ao comprar um carro usado pode evitar muita dor de cabeça no futuro (Foto: Shutterstock)
Por Bernardo Castro
25 de junho de 2022 09:03

Autonomia, consumo, desempenho, tecnologia embarcada… Esses são alguns dos critérios utilizados na hora da comprar de um carro, seja ele novo ou usado.

No entanto, o comprador que deseja um seminovo deve redobrar sua atenção na hora da compra. Afinal, para se livrar de um carro-bomba e mal cuidado é fundamental, antes de fechar negócio, conhecer o histórico de revisão e saber a quais condições o veículo foi submetido.

VEJA TAMBÉM:

Itens que devem ser substituídos quando se compra um carro usado

Por mais que você confie no vendedor e acredite na boa manutenção do carro usado, existem alguns itens que você deve trocar assim que coloca as mãos no veículo. Afinal, um eventual problema em alguma peça pode colocar a sua saúde em risco e causar prejuízos muito maiores no seu bolso. Por isso, não faça economia de palito e veja como investimento a troca desses 5 itens em carro usado.

1 – Correia dentada

correia dentada
Uma falha na correia dentada pode estragar muitos componentes do motor (Foto: Shutterstock)

A correia dentada geralmente é feita de nylon e borracha e é responsável por sincronizar alguns dos componentes importantes do motor. Por isso, já imagina-se que se ela der defeito com o carro em funcionamento o estrago pode ser grande. E realmente é.

Sua função é sincronizar  a abertura e o fechamento das válvulas com o sobe e desce dos pistões. Por isso, caso ela dê algum problema enquanto você está rodando com o seu veículo, as válvulas param e deixam de admitir o ar e o combustível e de eliminar os gases da combustão. Com isso, os pistões começam a se chocar com as válvulas abertas e logo o motor para de funcionar.

Dependendo da velocidade que ocorrer essa quebra, o motor deve ser levado até o mecânico para que ele troque as válvulas e faça retífica do cabeçote. Em algumas circunstâncias os pistões e as bielas deverão ser substituídas também.

O preço de uma correia dentada gira em torno de R$ 80, dependendo do modelo. A troca pode ficar um pouco mais cara se necessário fazer uma troca simultânea junto ao tensor.

O Boris explica que em casos que de motores com alta quilometragem, ou que não se sabe o histórico de manutenção, a troca casada é recomendada

2 – Pastilha de freios

pastilha freio bosch divulgacao
Além de economizar no bolso, substituir a pastilha de freio de maneira preventiva pode salvar a sua vida (Foto: Bosch | Divulgação)

Manter o bom estado das pastilhas de freio está diretamente ligado à sua segurança ao dirigir. Sua manutenção é considerada simples e barata. Além disso, evita o desgaste prematuro de componentes mais caros como o disco de freio.

Além da economia no seu bolso, a substituição desse componente pode salvar a sua vida e de terceiros. Afinal, elas são essenciais para o bom funcionamento do sistema de freios do carro e, em caso de falha, sabe-se lá o que pode acontecer…

Alguns automóveis têm uma luz de alerta no painel que acende quando a pastilha está chegando no final. Mas é bom lembrar que a maioria dos carros não tem. Caso esse seja o caso do carro usado que você comprou, existem alguns sinais que indicam o desgaste da pastilha, como ruídos agudos, perda de eficiência na frenagem e excesso de pó nas rodas.

Mas não espere esses sinais aparecerem e troque a peça assim que estiver com o veículo em mãos.

3 – Filtros de ar, combustível e óleo

filtro de ar motor limpo
O filtro de ar deve ser trocado a cada 10 mil km

Os filtros trabalham para evitar que as peças dos veículos sejam prejudicadas por resíduos ou sujeira, principalmente quando se fala do motor.

Filtro de ar

Ele é responsável por barrar as impurezas aspiradas pelo motor para que apenas o ar limpo chegue até a câmara de combustão. Com isso, se evita o desgaste prematuro de peças do motor como pistões e biela.

Ademais, se a troca não for feita no prazo estipulado (10 mil km) o acumulo de sujeira faz com que o propulsor trabalhe mais para puxar o ar e isso traz três consequências. Impurezas chegarão até o motor, o consumo será maior e o veículo pode perder desempenho nas retomadas de velocidade.

Filtro de combustível

Este componente atua eliminando as impurezas do álcool ou da gasolina antes de acontecer a queima do combustível e evita que a sujeira chegue até bomba de combustível ou ao bico injetor.

Quando não substituído no final de sua vida útil, ele compromete a bomba de combustível e deixa o sistema de injeção sujo. Isso gera falhas e afeta o rendimento do seu carro.

Filtro de óleo

Responsável por eliminar impurezas geradas pela fricção das peças do motor e da combustão, as fabricantes recomendam trocar o filtro de óleo entre 10 mil km e 15 mil km, mas sabe-se lá quando ele foi trocado no seu carro usado, não é mesmo?

Então, sua substituição é importante para evitar o dano nos pistões, anéis, cilindros e, em casos extremos, fundir o motor.

4 – Fluido de freio, óleo e arrefecimento

troca oleo motor duvida
Consulte o manual para saber qual a viscosidade do óleo do motor do seu caro (Foto: Shutterstock)

Fluido de Freio

Esse líquido tem um prazo de validade que não é condicionado à quilometragem percorrida, mas sim por data: 2 anos. O fluido de freio é higroscópico, ou seja, absorve a umidade presente no ar e por isso acaba se formando pequenas gotículas de água nele.

O freio trabalha em altas temperaturas que vão além do ponto de ebulição da água (100 °C). O fluído de freio foi feito para resistir a essa alta temperatura, gerada pelo atrito do disco com as pastilhas.

Quanto mais velho é o líquido, mais umidade ele absorve e, consequentemente, maior é a formação de gotículas nele, que fazem com que o sistema perca a sua eficiência e os freios acabam superaquecendo.

Óleo lubrificante

A principal função desse líquido é lubrificar as peças do motor para que ele trabalhe com melhor atrito e mais fluidez ajudando a preservar a vida útil dos componentes.

Mas, além disso, ele ajuda na refrigeração – já que a circulação do líquido evita o atrito e, consequentemente, o superaquecimento – e também na limpeza da propulsão.

Por esses motivos, sua troca é essencial, já que ele vai perdendo a viscosidade e começa a deixar de exercer suas funções da maneira adequada. O óleo ‘velho’ permite maior atrito entre as peças, aumenta o desgaste do motor, podendo até formar borras.

O ideal é que essa troca seja feita entre 5 mil km e 10 mil km – podendo variar de acordo com a quilometragem ou o uso diário do veículo – ou então a cada 12 meses.

Antes de realizar a troca, lembre-se que cada veículo utiliza uma especificidade de óleo diferente. Por isso, o carro usado que você acabou de comprar pode ter uma especificação diferente da que você está acostumado. Para saber qual vai lhe atender, consulte o manual do proprietário.

Fluido de arrefecimento

Também conhecido como líquido do radiador, ele é o responsável por manter uma temperatura ideal para que o motor trabalhe com eficiência. Composto por água desmineralizada aditivo (etilenoglicol), a mistura reduz a possibilidade do líquido ferver, aumentando a temperatura necessária de ebulição e também reduz o ponto de congelamento do fluido permitindo bom funcionamento à baixa temperatura.

A substituição do líquido de arrefecimento pode variar de acordo com o fabricante do veículo. Alguns indicam a primeira substituição ao atingir 30 mil km ou um ano. Outros dizem que a troca deve ser realizada aos 120 mil km ou 5 anos. Por isso, ao comprar um carro usado certifique de que o manual também está presente, pois ele vai te indicar o tempo correto.

Nos veículos modernos, que contam com injeção eletrônica, o reservatório deve ser completado com água desmineralizada e um aditivo chamado água etilenoglicol. Esse aditivo não deixa o líquido ferver e evita o processo corrosivo, que pode danificar alguns componentes metálicos no motor.

5 – Velas de ignição

velas ignicao iridium shutterstock
Problema na vela de ignição pode aumentar o consumo de combustível do seu carro (Foto: Shutterstock)

As velas são simples e discretas, passando despercebidas pelos motoristas que, as vezes, esquecem de trocá-las. Ela é responsável por gerar a centelha que provoca a explosão da mistura ar/combustível, a consequente movimentação do pistão e o funcionamento do motor.

Dentre os problemas de uma vela de ignição desgastada estão a dificuldade de dar a partida, perda de desempenho, aumento no consumo de combustível, o carro pode “morrer” sem nenhuma explicação quando está em marcha lenta, e o carro começa a “engasgar.”

A recomendação, geralmente, é que elas sejam trocadas a cada 50 mil km ou 60 mil km, mas devem ser checadas a cada 10 mil km. Por isso é importante recorrer novamente ao manual para saber  do intervalo de substituição e especificações do componente.

Essa especificação, inclusive, é mais um motivo para você trocá-la caso tenha acabado de comprar um carro usado. Se utilizada uma vela fora das recomendações alguns componentes do motor podem ser danificados, o que aumentará ainda mais o seu prejuízo.

Para também fica ligado ao comprar um carro usado

Amortecedores

amortecedores shutterstock 130980854
Além do conforto, os amortecedores são um dispositivo de segurança (Foto: Shutterstock)

Não existe um prazo predeterminado para se fazer a troca dos amortecedores, pois isso varia de acordo com as condições em que o veículo é submetido no dia a dia. Então, a vida útil dessa peça é bastante variável.

Como, possivelmente, você não sabe quais condições o carro usado enfrentou antes de chegar na sua mão, é importante se atentar a alguns sinais.

O carro balançou demais ao passar por uma lombada, falta estabilidade em curvas, ou até mesmo aquele buraco relativamente pequeno pareceu fazer um estrago maior no seu veículo? Esses são alguns dos sinais de que o componente já não trabalha mais como deveria.

Outra dor de cabeça é que, com a falha nos amortecedores, os pneus também podem se desgastar de maneira irregular. Isso, além de aumentar os gastos – porque você vai precisar trocar o jogo de pneus – pode colocar a sua vida em risco.

Bateria

100720211625920475mecanico trocando bateria carro ms dclvicfjxx
As baterias veiculares são propensas a darem problema em dias mais frios (foto: Shutterstock)

Pode até ser que você encontre um carro usado em perfeitas condições e com a manutenção feita da maneira correta, mas o proprietário nunca trocou a bateria do exemplar.

Isso não colocará a sua vida em risco, como é o caso de outros componentes dessa lista, e possivelmente você não vai perceber que ela está próxima de chegar ao fim da vida útil. Mas quando você menos esperar ela vai te deixar na mão, principalmente se for nos dias mais frios.

Então, se prevenir desembolsando algo entre R$ 300 e R$ 400 para comprar uma bateria de qualidade e não ficar na mão é um investimento que pode valer muito a pena.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
26 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Waslon 5 de julho de 2022

Só não vi lógica na troca das pastilhas de freio. Esse item é bem fácil de verificar se está perto do final da vida útil. Assim, a inspeção deve ser feita, mas a troca só se for necessária.

Avatar
Helcio Manoel Borges 1 de julho de 2022

Tenho um mini truck 2014, da Lifan, qe não é mais fabricado; consigo comprar novo conjunto de chave e ignição, qe quebrou a peça qe da chave, qe aciona o comutador, partida?

Avatar
HAF 1 de julho de 2022

Dicas aos amigos do BLOG: Melhor seria SE POSSÍVEL,claro, procurar e comprar veiculo usado QUE NÃO USE CORREIA dentada! E SIM CORRENTE! Por mótivos óbvios. Normalmente só veiculos bem populares, os chamados pé de boi, usam a péssima correia dentada como gol, celta, onix, uno e etc… OUTRO DETALHE é o cuidado na hora de trocar completamnete fluido de freio com sangria completa do sistema!… Se não for bem feito, deixa ar no sistema, e no pior do cenários perder quase completamente a eficiencia de frenagem, independente de ter ABS ou não. Abraço.

Avatar
PAULO AIRTON LOPES 29 de junho de 2022

Não concordo. Se foi feita a manutenção do veículo e o mecânico de confiança falar que está tudo OK, pra que trocar?

Avatar
Baltazar 2 de julho de 2022

Gostei da ideia

Avatar
Querubim/Queruba 29 de junho de 2022

Amigo, fiquei muito grato ao ler essa matéria! Até porque foi e está sendo exatamente o que sempre fiz e continuo fazendo, sempre que troco de carro; se adquiro um usado e principalmente com uma quilometragem um pouco mais alta!!

Avatar
Rodrigo MARTINIANO 29 de junho de 2022

>> O filtro de combustível <<
O filtro de combustível barra o resíduo fino após a bomba de combustível, não antes, pois a bomba poderia cavitar, i.e., formar bolhas de ar no combustível, caso estivesse muito próxima de um filtro milimétrico.
O filtro milimétrico protege o sistema de injeção (carburador e injeção eletrônica ou mecânica) contra resíduos pequeniníssimos capazes de entupir a giclagem do carburador ou as válvulas de injeção de combustível / bicos injetores.
A bomba de combustível – por ser mecânica – resiste aos resíduos que o ‘pescador’ de combustível deixou passar, vindos do tanque de combustível, sem cavitação, sem cavitar, dada a distância em linha.
As peças delicadas, giclês ou similares, é que jamais resistiriam aos ‘percalços’ de qualquer combustível, entupiriam, parando o motor.
Em linhas gerais é isso.
. . . . .

Avatar
Cesar 28 de junho de 2022

Filtro de combustível, evita a sujeira da bomba de combustível? Verifica se está certo?

Avatar
Danilo 28 de junho de 2022

Aonde encontro essa receita de fazer retífica do motor acima de 150 mil km, Simone? Essa receita é válida para qualquer veículo? Qual a fonte dessa receita?

Avatar
Lourival da Purificação 28 de junho de 2022

Muito boa essas dicas otimas informações q as pessoas não dão muito valor muito bem explicadas

Avatar
Agnaldo 28 de junho de 2022

Aí sim informações precisasse para muitos que leem somente rótulos de cervejas mas jamais o manual do quer que seja boa instrução passada a falta de literatura em tudo nos faz ser analfabetos políticos e nunca mudar esta situação de colonos que vivemos

Avatar
Linc Tendler 28 de junho de 2022

É assim que se escreve SPOILER

Avatar
Santiago 27 de junho de 2022

É isso aí!
Ao comprar um usado, vale aquela preciosa dica de separar uma grana extra, exatamente pra se fazer essas manutenções preventivas. Imprescindível.
Se não tiver essa grana extra, melhor não comprar o veículo por enquanto.

Avatar
Wagner 27 de junho de 2022

Excelentes dicas , sou seu Fã Boris .

Avatar
Gilberto 27 de junho de 2022

Achei bacana as dicas

Avatar
Juliano 27 de junho de 2022

Ja comprei um peugeot, paguei o valor da tabela fipe com histórico (vejo aqui https://tabelafipe.blog.br) e estava tudo certo, menos as BIELETAS. É bom sempre quando for comprar um carro frances ver a suspenção e as bieletas porque são descartáveis rsrs

Avatar
Dantoim 27 de junho de 2022

Comprei uma Fiorino em Brasília para trabalhar em MG, filé. Fiz tudo isto acima trocando o que foi preciso. Não cheguei em Cristalina.
O câmbio estava com pouco óleo e fundiu azulando um bocado de peças dentro. SE eu tivesse conferido o nível do fluído do câmbio teria evitado uma dor de cabeça e uns dinheiros a mais q gastei.
Seria a minha sugestão para o item 6 da lista. Conferir o nível do fluído do câmbio de carros com câmbio mecânico.
O câmbio automático geralmente tem um modo mais fácil de aferir e tbm deve ser observado, mas os mecânicos não. E dependendo do uso o dono nem percebe q está vazando, só quando o pior ocorre.
Se tiver o diferencial separado seria o item 7! Pelo menos aferir o nível do óleo!
Se puder trocar, melhor!
E isto deve ser o básico para evitar dor de cabeça! Ótimas dicas!

Avatar
Simone 27 de junho de 2022

Meu amigo!!! Carro usado não tem receita!!! Aprendi na prática!!! A cima de 150km fazer retifica de motor. Mesmo sem apresentar nenhum problema. Anota aí o item 8. Kkkkkk

Avatar
Allan Luiz Quevedo 28 de junho de 2022

Fazer retifica após os 150 mil km mesmo o carro estando bom?
Nunca vi falar isso…

Avatar
Dantoim 29 de junho de 2022

Uai! Preciso contar isto pro meu carro atual!
Com 420 mil km não bate nada (no motor, né!), não baixa óleo e nunca abri nem em cima nem em baixo.
Mas fiz umas coisas desnecessárias, segundo o manual; é só pra completar o óleo do câmbio. Eu troquei com 200 mil km e com 400 mil km. Ele (o câmbio) adorou! Suave, macio e feliz!
A manutenção preventiva é a melhor opção pra longevidade de qualquer máquina! E motor usado pode ser avaliado, com custo, em relação ao estado e estimar a vida útil em função do desgaste anotado.
Agora uma opinião muito pessoal, minha mesmo.
Nunca dei “sorte” com retífica! Eu se precisar retificar o motor, se gostar do carro e for viável, coloco parcial zero! Já fiz algumas vezes e sei que me poupei aborrecimentos. Se não for viável vendo o carro com motor desmontado, como já fiz duas vezes, e igualmente me poupei de aborrecimentos. Retífica eu passo! Talvez em raríssimos casos!

Avatar
Renan Medeiros 29 de junho de 2022

Eu tive um Civic SI comprado zero e rodei até 220.000KM. Fiz todas as revisões na Honda mesmo após o fim da garantia. O cara que comprou não precisou fazer nada.

Avatar
Luis 26 de junho de 2022

A antiga bateria do carro dos meus pais ‘morreu’ 6 meses depois de adquirir o veículo. Sorte que foi na cidade, sendo fácil de resolver.

Avatar
José Assis de Souza 26 de junho de 2022

Gostei muito, dicas importantes esclarecedoras.

Avatar
Tamoto 25 de junho de 2022

Legal. Valeu…

Avatar
Jose 25 de junho de 2022

Muito obrigado pelas dicas para comprar carros usado

Avatar
Jo 25 de junho de 2022

Básico do básico. Custo pouco e vale muito a pena.

Avatar
Deixe um comentário