Carros híbridos poluem mais do que se pensava, apontam estudos

Quando testados no cotidiano, a quantidade de dióxido de carbono emitido pelos híbridos plug-in seria até três vezes maior do que o anunciado

bmw serie 7 hibrido
Por AutoPapo
26 de fevereiro de 2020 15:35

Uma série de estudos feitos na Europa apontam que os carros híbridos do tipo plug-in estão emitindo mais dióxido de carbono (CO2) do que se pensava. Em alguns casos, a liberação dos gases poluentes chega a ser três vezes maior do que o anunciado pelas fabricantes.

LEIA MAIS:

A razão para essa diferença seria a forma como os veículos são utilizados por seus donos. Os carros híbridos possuem dois motores, um a combustão e outro elétrico. No caso dos plug-in, devem ser conectados a uma tomada para recarregar as baterias que alimentam o motor elétrico.

Contudo, se a bateria estiver sem energia, eles podem fazer uso exclusivo do motor a combustão. Com isso, perdem-se os benefícios que a tecnologia oferece de redução de emissões.

De acordo com especialistas, grande parte dos proprietários de carros híbridos não têm o hábito de recarregá-los. Assim, os veículos rodam apenas com o motor a combustão, multiplicando as emissões de CO2.

Os testes foram feitos com base no uso cotidiano dos carros.

Se testados no cotidiano, a quantidade de CO2 emitido pelos carros híbridos plug-in seria até três vezes maior do que anunciado.

Também se descobriu que, ao deixar de fazer uso do motor elétrico, quando a energia acaba, o catalisador do motor a combustão demora para entrar em funcionamento.

O dispositivo precisa estar em determinada temperatura para realizar sua função – a de reduzir as emissões. Contudo, é ativado frio e demora três minutos até se normalizar. Nesse tempo, mais poluentes são emitidos do que seriam em mil quilômetros rodados na temperatura ideal.

Outro fator apontado por especialistas para explicar o aumento nas emissões é o peso dos carros híbridos. Eles são relativamente mais pesados que carros com motores a combustão devido ao tamanho da bateria que utilizam.

Dessa forma, se tornam relativamente menos eficientes que estes.

Foto BMW | Divulgação

SOBRE
61 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Braulio Dian 11 de julho de 2020

Isso é FAKE NEWS! Tenho um híbrido plugin, e posso afirmar que é muiiitoo mais econômico do que um carro a combustão! Até com a bateria descarregada é mais econômico, pois regenera energia das frenagens!

Avatar
Mario Jorge 7 de março de 2020

O consumo de combustível dos híbridos é muito inferior ao dos veículos com motores apenas a combustão. Como afirmar que poluem mais, se consomem apenas uma fração do consumidor por veículos convencionais?

Avatar
Altemir da Silveira 4 de março de 2020

O título do texto está errado. O correto é Uso incorreto dos híbridos plug-in aumenta a emissão de poluentes. Qualquer equipamento que seja utilizado de forma diversa da recomendada pelo fabricante vai ter maior desgaste, maior consumo, ineficiência e maior emissão de poluentes. Não li o manual mas deve ter a recomendação de que o veículo não deve ser utilizado com as baterias descarregadas sob pena de maior consumo e maior emissão de poluentes.

Avatar
Rodrigo bischoff 4 de março de 2020

E pessoal do papo furado algum de vcs já viu uma bateria no lixo kkkk nunca ela não fica 10 min pois alguém recolhe e vende para a reciclagem de 30 a 50 reais fácil fácil em qualquer esquina e depois quem vai comprar um elétrico para andar com gasolina a 5 reais tá na hora de acordar povinho.

Avatar
Carlos Henrique 4 de março de 2020

Uma notícia sem nenhuma fonte, me parece mais um patrocínio de algumas montadoras, lamentável esse tipo de jornalismo, que dissemina fake news.
E se um carro híbrido roda somente a combustível, ele vai poluir igual um carro não híbrido, a demora em aquecer o catalisador é a mesma nos carros a combustão.

Avatar
Joilson da Silva Souza 4 de março de 2020

Catos leitores esta notícia trata de feke news… A inovação no mundo tecnológico vem desenvolvendo cada vez mais veículos com menas emissão de gases poluentes, de de passagem tem se um grande interesse da mídia, do governo a não aceitar estas tecnologias pois os seus lucros certamente caíram as vendas de combustível vai ser por rentavel, por isso que se aposta na comercialização de veículos com estas hidrid ou elétrica totalmente, falo isso na certeza e com conhecimento na área, embora estes estudos possa ser solicitado por empresas com objetivo de desmoralizar o mercado.

Avatar
Giovanni 3 de março de 2020

Não tem telhado solar faz, carcaça de carro e tudo que tem carcaça solar se faz.se o telhado tem energia e não polui magina tudo solar que precisa de combustível.vai ter energia solar,lança abateria ou algo dulavel que dure quilômetros ou não precisa de parar, pra encher só de manutenção ????

Avatar
Rodrigo 4 de março de 2020

Estava dormindo enquanto escreveu este comentário? Corrija aí que tá muito ruim… Abraços.

Avatar
Alessandro de Oliveira Rubo 3 de março de 2020

Blá blá blá… sensacionalista! Os carros híbridos não poluem mais que os carros a combustíveis convencionais! Polui mais se comparado com outro híbrido que utiliza os dois motores alternadamente!

Avatar
Paulo Silva 3 de março de 2020

Eu penso que a curto prazo os carros elétricos vão poluir mais

Avatar
VALDEILTON RODRIGUES DO NASCIMENTO 3 de março de 2020

Mais uma fake news com o objetivo de defender interesses econômicos e políticos obscuros.

Avatar
Jr 3 de março de 2020

Quem encomedor essa pesquisa, o fabricante de gasolinas as grande empresa de extração de petróleo?

Avatar
ANTÔNIO AMÉRICO RODRIGUES FRAUCHES 3 de março de 2020

O problema no Brasil ao se adquirir um carro ou qualquer bem é um só: o alto custo que, na maioria das vezes se deve a (exagerada) tributação dos preços.
Ao desonerar os preços, o brasileiro vai poder automaticamente aumentar seu poder aquisitivo.

Avatar
Luiz Cleber 3 de março de 2020

Tenho carro híbrido…muito melhor que a combustível INFINITAMENTE.Quem fez essa matéria com certeza trabalha para a indústria dos combustíveis ????

Avatar
Álvaro Lucas 3 de março de 2020

Não se esqueça que carro híbrido também tem motor de combustão que funciona com combustível, seja ele gasolina, gás, álcool, gasóleo

Avatar
Peter Zimmermann 4 de março de 2020

Creio que você não leu o texto, se leu não entendeu.

Seu comentário é descabido.

Avatar
Luzlegat 3 de março de 2020

O que acontece é a mesmice inventam carro elétricos só que para o comércio o interessante e por baterias pesadas aí depois colocam menores aí depois mais leves e por aí vai para sempre ter o ciclo de vendas e sempre assim estão preocupados com nada não a não ser com o dinheiro

Avatar
luiz machado de carvalho 3 de março de 2020

Perfeito comentário.

Avatar
Varanda da Europa 3 de março de 2020

Exactamente

Avatar
Pedro Lucas 3 de março de 2020

Os catalisadores de carros a combustível fossil também arrancam a frio. E aqueles com sistema start-stop passam a vida a ter o catalisador a esfriar. Por isso comparativamente também os carros não hibridos poluem mais do que se esperava.

Avatar
José António Neves 3 de março de 2020

Anda TODO MUNDO “estérico” com os carros elétricos.É evidente que toda esta evolução pela qual estamos a atravessar nos irá conduzir mais tarde para um “MUNDO ELETRIFICADO”. Mas vamos com calma. Muitos construtores andam hávidos para obter LUCROS FABULOSOS! Tudo não passa de um MARKETING a nível mundial espantosamente bem orquestrado! Penso eu de que… ? ? ?

Avatar
Darksantacruz 3 de março de 2020

Concordo plenamente.

Avatar
Danilo 2 de março de 2020

Vejo os comentários aqui, e parece que algumas pessoas que criticam o autor da matéria não vêem que a pesquisa realizada se trata do uso do carro híbrido quando o carro está com a bateria descarregada, funcionando com somente com o motor a combustão que ele tem. Outro ponto que li nos comentários é sobre o descarte das baterias, depois de 8 anos ou um pouco mais, quando perdem sua eficiência. Realmente elas são muito poluentes, e são bem maiores que as de carros convencionais, que também tem baterias. Não estou defendendo o autor, ou carros convencionais, só acho que quem está criticando não leu o artigo completamente.

Avatar
José Barata 3 de março de 2020

É como diz, tenho um Plug in Híbrido e o consumo de combustível cifra-se pelos 1,6 a 1,9 litros de gasóleo por cada 100Km mas carrego sempre a bateria.
No modo híbrido faço uma média de 3,5 a 4.
Claro que depende das velocidades e do estilo de condução de cada um.

Avatar
Sr António 3 de março de 2020

Boa tarde gostava de saber uns pormenores?entao qual é Millôr um carro elétrico ou híbrido?

Avatar
LONGHORNII 3 de março de 2020

Eu já são 4 carros híbridos e quem fez este teste só pode estar a brincar.
Existe atualmente 3 tipos de sistemas com motores electricos.

1 Híbrido
2 plug In
3 100% electrico

Como só tive sempre híbridos, vou falar por estes.

Um híbrido é autônomo não nessecita de carga exterior, vai carregando constante o seu andamento.
Este tipo de carro utiliza sempre carga elétrica sem que esta termine.

Utiliza mais no arranque, onde num carro convencional e onde polui mais.
O motor electrico serve para ociliar o motor de combustão. Tendo este sempre rotações mais baixas para atingir a mesma velocidade.
Etc, etc
Tive 1 Honda Civic, 2 Mercedes classe E é atualmente uma Mercedes classe E todos híbridos.

Onde os consumos são muito inferior ao convencional.
Portanto polui menos.

Avatar
Leandro 2 de março de 2020

Porque os carros elétricos custam o dobro (ou mais)do carro a combustão?

Avatar
João Silva 2 de março de 2020

Não custam.
Se lhe venderem um hipercarro a 100k vai dizer que é caro? Não independente de 100k ser muito dinheiro ou não.
Consegue comprar Tesla a menos de 50k, arranje me um carro com as mesmas capacidades a combustão e vá ver o preço.
Já para não falar que os elétricos ainda estão em desenvolvimento por isso há esse custo acrescido na compra

Avatar
Isaac Newton de Carvalho Cavalcante 1 de março de 2020

Essa matéria está totalmente equivocada… Grande desinformação! O jornalista que fez “isso” não sabe diferenciar sal de cebola! Não acompanharei mais esta página! Se fosse um jornal impresso iria acender minha churrasqueira agora!

Avatar
Caio Júlio Cesar Giusti 1 de março de 2020

Faz todo sentido o que ele fala e porém ele esqueceu de falar uma coisa de onde vem e pra onde vão as baterias? Vão poluir mais aínda o meio ambiente!

Avatar
Ezequiel Bonnemberg 1 de março de 2020

E os carros a combustão não tem bateria?

Avatar
WALFRANK COSTA CORREA 2 de março de 2020

Fiz essa mesma pergunta.
Essa gente vê apenas uma parte e aquece o todo.

Avatar
Tarcis 2 de março de 2020

1 bateria pequena. O elétrico tem 200 kg de baterias

Avatar
Joao 3 de março de 2020

Se estás a se preocupar com a poluição das baterias, comece a pesquisar pra onde vai as baterias de celular, que em sua maioria são de lithium, e agora faça uma compraração de qual equipamento está polindo mais

Avatar
Pedro Lucas 3 de março de 2020

Não faça isso, churrasqueira polui.. muito CO2 emitido, NO2, etc. ?

Avatar
Amaral 1 de março de 2020

Que matéria sem sentido,o autor parece procurar o que escrever, quando está sem assunto escreve besteira. Tenho carro híbrido, posso deixar ligado dentro da garagem fechada e não se percebe gás nenhum, quando ligo o carro a combustão dentro de dois minutos fica insuportável o gás dentro da garagem.

Avatar
Caio Júlio Cesar Giusti 1 de março de 2020

Acredito que pouco entende de mecânica de carros! E você já se perguntou de onde vem e para onde vão todas as baterias usadas?

Avatar
GILDO DE OLIVEIRA PIMENTEL 2 de março de 2020

Existem formas de poluição que podem ser mais controladas, recicladas, reutilizadas etc. Mas parece que esse entendimento é meio complexo para muitos entenderem.

Avatar
Braulio Dian 3 de março de 2020

Pois é, assim como eu, acredito que a grande maioria que possui híbrido plugin anda quase sempre no modo elétrico na cidade, senão não faria sentido investir tanto num carro desses.

Avatar
André 1 de março de 2020

Realmente uma porcaria essa matéria.
Não é o carro híbrido que polui mais, é o idiota do dono que não recarrega as baterias.

Avatar
Nathan 29 de fevereiro de 2020

Matéria capciosa , totalmente desinformante e porcamente escrita

Avatar
Andre 29 de fevereiro de 2020

Grande informação. Me deixe viu

Avatar
Alexandre Augusto Amaral - Xandão 29 de fevereiro de 2020

Matéria fraca e nada fundamentada!

Quem fez o estudo??? Que instituição é responsável por estar pesquisa?? Quando foi feita, quais os parâmetros analisados??

Vamos lá!

– primeiro ponto: as baterias dos veículos híbridos não chegam nunca a zero de carga, pois há um software de gerenciamento que monitora a carga.

– segundo: vamos fazer de conta que a bateria está zerada, o carro vai usar o motor a combustão, JÁ VAI EMITIR MAIS CO² QUE OS CARROS UNICAMENTE A COMBUSTAO!

– terceiro: o motor a combustão irá funcionar um pouco, carregará um pouco a bateria e o veículo irá rodar em elétrico, lembrando que as frenagens carregam as baterias e os trechos de descidas carregam as baterias sem a necessidade de acionar o motor a combustão.

– quarto: nem todo carro híbrido é mais pesado que o carro a combustão, o Fusion por exemplo AWD pesa 1750kg já o Fusion Hybrid pesa 1670kg.

Por favor senhores, tenham mais informações quando forem publicar algo, nada, absolutamente nada a acrescentar n sta matéria publicado pela Autopapo.

Avatar
Tom 29 de fevereiro de 2020

Não tem estudo. É mais um passa-fome que não consegue ser jornalista e precisa.de clicks pra pagar as contas.
Ou, se pensar bem, pode ser a matéria encomendada.Tem muita gente graúda perdendo dinheiro com os híbridos.

Avatar
Álvaro Lucas 3 de março de 2020

Todo carro híbrido plugin pesa mais do que o correspondente a combustão. O exemplo que dá não o deveria dar porque, admitindo que o que disse está correcto, está a comparar um plugin com tracção em duas rodas com um combustão e tracção às quatro rodas, que possui um sistema de transmissão muito complexo e pesado. Se houver uma versão do mesmo carro, com tracção às quatro rodas e plugin, então esta terá a mais, no mínimo, o peso adicional da bateria que lhe confere a autonomia eléctrica de cerca de 50km mais o peso do motor elétrico.

Avatar
Paulo Cantini 29 de fevereiro de 2020

Em relação aos carros híbridos, do tipo plug-in, antes de comprar, se você mora em condomínio de prédios, fique atento. Onde mora minha filha, na Barra da Tijuca, seu vizinho teve que se desfazer do seu Toyota Prius, pois ao abastecer na tomada garagem, foi multado, e proibido de repetir a operação. Assim, não teve interesse em continuar com o veículo.

Avatar
Alexandre Augusto Amaral - Xandão 29 de fevereiro de 2020

O Toyota Prius não é plug-in, não se carrega a bateria na tomada, ele é apenas um veiculo hibrido

Avatar
Rodrigo 4 de março de 2020

Prius na tomada… “çei” ??

Avatar
Amilcar 29 de fevereiro de 2020

Só pensem no Custo da troca da bateria depois de três anos…

Avatar
Alexandre Augusto Amaral - Xandão 29 de fevereiro de 2020

Sr. Amílcar, boa tarde

não existe no Brasil relatos de trocas de baterias dos veículos híbridos, pode consultar as concessionárias e não vai encontrar!

Por exemplo, a Ford já produziu mais de 8,5 milhões de veículos híbrido no mundo e apenas 5 deles tiveram problemas com bateria e que precisaram ser trocadas.

Exitem por exemplo, veículos com mais de 1 milhão de kms com baterias originais, sem perde de capacidade de carga !

Portanto, não há necessidade de preocupação com o valor das baterias porque elas não necessitarão ser trocadas!

Avatar
Edson 1 de março de 2020

Pessoal, pelo que entendi, o carro plug in, so carrega na tomada .portanto nao tem como o motor a combustao recarregar as baterias.Diferente do prius que nao é plug in e aproveita o atrito dos freios para recarga das baterias. Entao neste caso o sistema de catalizacao, ficara frio e consequentemente ira poluir durante o monento de aquecimento.
Obs: tenho um Prius e a garantia do sistema de energia e de 8 anos. Nada de 3 anos de garantia. Diga se de passagem, um excelente carro.

Avatar
Adão 29 de fevereiro de 2020

O Toyota Prius tem 08 anos garantia de fabrica motor elétrico

Avatar
NILSON DE OLIVEIRA MACHADO 1 de março de 2020

Não fala besteira amigo, assim você se iguala com quem elaborou está matéria inútil, as baterias foram feitas para durar 10 anos

Avatar
Eloy 29 de fevereiro de 2020

A chamada da notícia foi feita de modo sensacionalista, longe da verdade do assunto. Ruim o suficiente para me desinteressar em futuras leituras do Autooaoi

Avatar
Laercio 29 de fevereiro de 2020

Aliás fiz aniversário este mês (16/02/20) poderia ser presenteado com um Lexus híbrido! Que tal! Alguém na condição!Se houver alguém bondoso para realizar esta felicitação envio o meu endereço!ha ha ha! Humor sempre! Abraço meus amigos!

Avatar
Laercio 29 de fevereiro de 2020

É possível e importante os fabricantes de carros híbridos repararem este problema!O que não pode é parar de fabrica los por nos oferecer uma economia estimável e evitando proporcionalmente gastos excessivos ao bolso dos consumidores!

Avatar
Júnior 27 de fevereiro de 2020

Gostaria de saber quanto custa um jogo de bateria desse carro quando terminar a vida útil da bateria, e qual é a vida útil dessa bateria.

Avatar
Alexandre Augusto Amaral - Xandão 29 de fevereiro de 2020

Júnior, bem tarde

Se você quiser saber o preço da bateria de um Fusion híbrido por exemplo, ela custa em torno de 15mil reais nova!

Agora pergunto a você, porque essa preocupação com.o valor?? Ela não precisará ser trocada, existem veículos híbridos com mais de 1 milhão de kms com baterias originais!!!

O Fusion híbrido no Brasil já existe há 10 anos e não há relatos de trocas de baterias em nenhum dos modelos vendidos no país, pode consultar as concessionarias da Ford.

Os veículos híbridos gerenciam através de softwares as cargas da bateria, elas nunca enchem tudo e também nunca esvaziam tudo, como acontece por exemplo com celulares.

Dessa forma há uma vida consideravelmente alta! A Ford já produziu mais de 8,5 milhões de veículos híbrido e não tiveram mais que 5 unidades que tiveram de ter suas baterias trocadas…

Espero ter ajudado!

Avatar
Victor 2 de março de 2020

O valor depende do modelo e da marca. Mas é bem alto, contudo a vida útil delas são muito longas. Ford e a tesla dao 8 anos de garantia para as baterias. O que não quer dizer que vai durar só 8 anos, mas pelo menos isso. Depende do uso também.um híbrido, deve custar uns 10-15mil pra substituir. Um totalmente elétrico, bem mais caro.

Avatar
Sérgio 27 de fevereiro de 2020

Todo o estudo baseia-se na premissa “se a bateria estiver sem energia”, o que acontece poucas vezes já que ela também é recarregada durante as frenagens e descidas. Com isso, aproveita-se uma energia que os carros somente à combustão desperdiçam.

Avatar
José Carlos Lobo Barbosa 26 de fevereiro de 2020

Então, a solução é fazer a transição para os carros 100% elétricos o mais rápido possível!

Avatar
Deixe um comentário