CNH depois dos 50: mulheres contam por que decidiram aprender a dirigir

Liberdade, autoestima e conforto são alguns dos benefícios listados por duas senhoras de mais de 70 anos que tiraram carteira após a meia-idade

mulher idosa de oculos escuros dirigindo shutterstock
Código de Trânsito não determina idade limite para tirar a carteira de motorista (Foto: Shutterstock)
Por AutoPapo
25 de novembro de 2020 16:01
Com Maturiboss e Guia Longevidade

Dirigir na maturidade pode ser um caminho para mais autoestima e liberdade. Nele Ribeiro e Neusa Costa e Silva encararam o desafio, não se arrependeram e estimulam outras mulheres a fazer o mesmo.

LEIA MAIS

Completar 18 anos, correr para a autoescola e tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é o sonho de muitos jovens. Mas nem todos podem fazê-lo. Alguns simplesmente deixam passar e nunca mais pensam em dirigir. Outros, por sua vez, optam por enfrentar o desafio já na maturidade, de peito aberto, sem medo de comentários, olhares tortos e julgamentos.

Foi o que fizeram Nele, 72, que vive em Lages, Santa Catarina, e Neusa, 73, que mora em Belo Horizonte, Minas Gerais. Quando sentiram vontade de tirar a carteira de motorista – a primeira aos 52 anos e a segunda aos 68 – foram em frente. Fizeram aulas, foram reprovadas, mas conseguiram – e garantem que vale muito a pena.

“Eu tirei essa carteira na hora certa, quando eu quis satisfazer a minha vontade. Ela me proporcionou mais liberdade de ir e vir e hoje me sinto plena e poderosa. Empoderada mesmo”, conta Neusa.

Autoestima e liberdade na aposentadoria

Aos 68 anos, Neusa Costa e Silva, mãe de 4 filhos e pedagoga aposentada, conquistou a CNH. A profissional relata que ao longo da vida pensou em tirar carteira para ter um pouco mais de liberdade, mas sempre desistia:

Às vezes eu tinha vontade, mas não queria gastar com isso as horas que poderia ficar com meus filhos. Afinal, eu já saía de casa pra trabalhar todos os dias.

Ao se aposentar, aos 49 anos, e começar a frequentar projetos voltados para a maturidade em Belo Horizonte, Neusa explica que começou a enxergar a vida de uma forma diferente. Depois de aprender a nadar, resolveu dirigir para poder ir ao shopping e ao próprio curso com mais liberdade.

motorista de 68 anos fazendo selfie
Dirigir garante liberdade, afirma Neusa (Foto: Arquivo Pessoal)

Neusa fez muitas aulas e foi aprovada no quinto exame. “No início fiquei muito empolgada, me achando ‘a poderosa’. Saía com o carro feito boba, rodando sem rumo”, lembra.

Atualmente a pedagoga dirige um pouco menos porque se rendeu à comodidade dos aplicativos. “Dirigir me dá liberdade. Mesmo eu não pegando muito o carro, sinto essa liberdade porque sei que posso sair com ele na hora que quiser”, complementa.

Do medo ao prazer de dirigir

Nele Ribeiro conta que nunca pensou em dirigir, mas foi incentivada pelo marido, que sonhava em vê-la atrás do volante. “Tirei a carteira de motorista com 52 anos, na marra, porque meu marido comprou um Fusca e disse: ‘é você que vai tirar carteira'”.

Nele explica que o mais difícil foi aprender a guiar. Isso porque ela era dominada pelo pavor. “Na primeira vez que peguei o Fusca, minha cunhada foi comigo para me ensinar. Ela me mandou frear, eu acelerei e acabei com o para-choque. Ainda assim, meu esposo continuou me dando força e isso foi fundamental para que eu continuasse”.

Aprovada no segundo exame prático, a motorista afirma que não consegue mais se imaginar sem dirigir. “Não tem nada melhor do que pegar um carro e dirigir. Minha vida mudou muito porque agora eu vou para onde quero. Pego o carro e vou pra academia, vou para o mercado, vou passear”.

No início de sua jornada como condutora, Nele sempre pedia para o marido acompanhá-la. Até que um dia ele parou de fazer isso para que ela pudesse se acostumar a dirigir sozinha e perder o medo. Funcionou.

Adoro dirigir na BR. Já fui para Florianópolis, Campos Novos, Vacaria. Pra onde tiver que ir eu vou.

Se no começo estava receosa, hoje Nele agradece o incentivo do marido: “antes eu andava de transporte público e à pé. Jamais imaginei que ia pegar um carro”.

O recado que as duas senhoras deixam para as mulheres que se acham velhas demais para tirar a CNH é não olhar para a própria idade, e sim para a vontade. Se for um desejo e houver condições, a dica é: vá!

“A gente não pode desistir de nada. Enquanto vivermos temos que fazer tudo que tivermos vontade”, ensina Neusa.

Esse artigo foi escrito em parceria com a Maturiboss, portal de conteúdo para mulheres maduras, e o Guia Longevidade, consultoria gratuita para quem está em busca de moradia para idosos.

SOBRE
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
francisco vieira dos santoso 8 de maio de 2021

gostaria de saber com quantos anos posso tirarar minha abilitacao pela primeira vez

Avatar
Deixe um comentário