Como é feita a avaliação de um carro usado?

Entender os parâmetros pode fazer com que você consiga valorizar o seu usado - e não seja passado para traz quando for comprar um outro automóvel

shutterstock 406431103
Por AutoPapo
18 de agosto de 2018 15:30

A compra e venda de automóveis é sempre delicada. É preciso ficar atento na hora de apresentar o seu usado em uma concessionária, ou anunciá-lo na internet. Causar uma boa impressão pode ser crucial para realizar a venda. Ao comprar, o cuidado deve ser redobrado, isso porque é preciso checar a parte mecânica e o estado de conservação do veículo. Para que esse processo fique mais fácil para você, mostramos como é feita a avaliação de um carro usado.

A boa avaliação é fundamental para não fazer uma compra impulsiva e tomar prejuízo. “A conferência completa na compra de um veículo de segunda mão deve ser muito criteriosa e com olhos de profissional, incluindo verificação de número do chassi gravados no vidro, na lataria, no motor e no documento“, explica Carlos Eduardo Barros, superintendente do AutoShopping Internacional Guarulhos.

No geral, quatro parâmetros são analisados pelas empresas especializadas e pelo menos deveriam ser conferidos pelos motoristas: motor, pneus, estado geral de conservação e lataria.

Na avaliação de um carro usado, considera-se o estado do motor

Abra o manual do carro e confira se as manutenções foram realizadas em concessionárias autorizadas pela fabricante. Caso não veja registros, peça o antigo dono que mostre os recibos que informam quais foram os reparos realizados.

Preste atenção nas partes que contenham borracha, elas estão ressecadas ou bem conservadas? Andar no carro também é uma necessidade. Enquanto dirige, escute os sons do carro. Não compre o veículo se desconfiar que o barulho do motor não está normal.

Dos pneus

Os pneus são um bom parâmetro para conhecer o carro. Se eles estiverem muito desgastados, desconfie do tratamento do dono com os demais componentes. Se estiverem com desgaste irregular, fique alerta. Esse é um indício de quem tem outra coisa errada.

Não se esqueça de conferir a parte interna deles, se houver bolhas, é necessário trocá-los.

Quem já teve um carro sabe que comprar e vender são duas tarefas difíceis. Entenda como é feita a avaliação de um carro usado para valorizar o seu.
Foto | Shutterstock

O estado geral de conservação

Quando for vender um carro, deixe o interior limpo, os bancos (caso sejam de couro) e partes plásticas hidratadas. A má conservação entrega a idade do carro e diz muito sobre o cuidado do antigo dono. Os pedais são componentes normalmente esquecidos pelos compradores, não faça como a maioria e confira se eles parecem normais.

A Lataria

Confira toda a extensão do carro. Se a pintura estiver diferente em uma das peças, pode ser que o carro tenha sido batido. Ferrugem é inaceitável, mostra que o carro não recebeu nem os cuidados básicos.

Detalhes de micro pintura ou pequenos amassados podem contar pontos contra: se for vender o seu carro, opte por corrigi-los.

Quem já teve um carro sabe que comprar e vender são duas tarefas difíceis. Entenda como é feita a avaliação de um carro usado para valorizar o seu.
Foto Shutterstock | Reprodução

Compra e venda: 9 maneiras de valorizar o seu carro usado

Caso não se sinta apto para fazer a avaliação de um carro usado, contrate uma empresa para fazer a vistoria técnica. Peça a verificação de todos os dados de procedência.

É um serviço muito usado por quem vende, pois valoriza o veículo e por quem compra, pois dá garantia de procedência. Por meio de bancos de dados integrados, essas empresas cruzam informações e verificam vários itens, como históricos de acidente e roubo, se o carro já esteve em leilões, quilometragem real e as condições do veículo. Vale a pena investir, afirma Barros.

Se você quer valorizar o seu usado, vale a pena fazer uma perícia cautelar. O documento comprova que o carro está em boas condições, não foi batido e diminui os riscos do comprador, podendo gerar um aumentar o valor do seu usado.

SOBRE
8 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Ana Rosa A. de Oliveira 3 de janeiro de 2019

Toda vez que vou vender meu carro é problema: se for à particular ñ tem o dinheiro todo, e a concessionária ñ valoriza o automóvel mesmo vc tendo feito todas revisões com a mesma, por que será? Penso por que sou mulher?

Avatar
Hebert 28 de março de 2021

Todos temos problemas na hora de vender um usado, seja homem ou mulher, isso independe de gênero. Se fosse fácil negociar um veículo não teria tanto site dando dicas para evitar cair em golpes.

Avatar
Ana Rosa A. de Oliveira 2 de abril de 2021

Acho ñ Hebert, há um problema mesmo, por que só negocio com concessionárias ( GM e Renault) ou com pessoas fidedignas, nunca fui atrás de promoções nem de vantagens, até mesmo por ser ” comunista”, ñ gosto desses valores utilizados pelas Empresas Capitalistas que utilizam muito estratégias de marketing p/conseguir à venda do auto puxando tudo para sua empresa ( pois sabemos da sociedade Governo/empresa através dos altos impostos, principalmente do IPI e ICM, acumulando com valores altos p/despachar o carro novo com placa,tarifas Detran, IPVA,Seguro, outros… O que acho é que deveriam colocar a mão na consciência para que neste pais o Governo começasse à ver no transporte particular como uma ferramenta de trabalho e não como uma “Garantia de Luxo”, outra na Renault Afogados -Recife( aconteceu comigo: Avaliaram mal o meu auto antigo Renault, com 2 anos e 10 meses de uso, todas as revisões feitas lá, na época dariam gratuito o emplacamento mas ñ o fizeram, aquela conversa fiada, que todo comunista deve esperar de uma Empresa Capitalista que na hora de vender promete algo, mais ñ cumprem, eu paguei tudo sem reclamar, ainda vi outro vendedor surpreso por eu ter pago algo que ñ era p/ter feito conforme negociação que de certo modo ele trabalhava lá e via.Mas que estou fora disto! O Mercado é livre: Meu recado: Ñ compro mais Renault! As Empresas precisam valorizar mais seus clientes que lhe compram à vista sem problemas, principalmente à uma mulher, com mais de 60 anos, comunista, que ñ gosta destas puxadas de tapetes! Recado Final: Valorizem os poucos clientes que ainda confiam em vcs!

Avatar
wilson 12 de novembro de 2018

Mas não é bem assim ,já tive vários carros e levar um carro pra ser avaliado ,tem hora que vira até piada . Seu carro nunca tá bom ,sempre cheios de defeitos ,e o valor que querem pagar sempre é a metade da tabela ,e se for trocar ,o deles sempre acima da tabela .Quer dizer o prejuízo que vc toma, é absurdo .
E quando alguém aceita o negócio ,o seu que não valia nada ,apenas eles dão uma bela lavada e os defeitos todos acabam e já põe pra vender com o preço acima da tabela kkkkkkkkkkk

Avatar
Alexandre 14 de novembro de 2018

exatamente desse jeito

Avatar
ED Gomes 20 de março de 2019

Certíssimo ganham na compra e na venda..

Avatar
gled sousa 1 de setembro de 2018

oi!
primeira vez no site.
adorei, parabéns

Avatar
Carlos 23 de dezembro de 2019

A mais pura verdade o feito é vender fora de lojas

Avatar
Deixe um comentário