Como é a desvalorização dos 20 carros mais vendidos do país?

Veja qual foi a depreciação dos automóveis mais aceitos pelo mercado brasileiro ao longo dos últimos três anos

Por Fernando Miragaya 28/08/20 às 14h24
chevrolet onix 2020 hatch visto a partir da dianteira
Chevrolet Onix Premier (Alexandre Carneiro | AutoPapo)

Automóvel no Brasil é, muitas vezes, investimento: a segunda compra mais importante na vida de uma pessoa. Por isso mesmo, a desvalorização é sempre um item que preocupa quem vai comprar carros 0 km. Por esta razão, AutoPapo e KBB, empresa especializada em avaliação e pesquisa do mercado automotivo, trazem a lista dos veículos que menos perdem valor de mercado.

VEJA TAMBÉM:

O levantamento levou em consideração os 20 carros mais vendidos do país, segundo dados de emplacamentos da Fenabrave, e sua desvalorização nos últimos três anos (de agosto de 2017 a agosto de 2020).

Porém, para os automóveis que ganharam nova geração recentemente (casos de Chevrolet Onix, Hyundai HB20 e Toyota Corolla, por exemplo), o período para cálculo variou de seis a 12 meses – os veículos em questão estão destacados com asterisco.

O estudo levou em conta o preço 0 km original do carro em comparação com o valor de revenda atual do mesmo veículo seminovo. A desvalorização se refere à média por modelo, a partir do cálculo das diferentes versões que o carro possa ter. No caso das picapes, foram separadas as cabine simples das versões com cabine estendida ou dupla.

Índice de desvalorização dos 20 carros mais vendidos do país:

1. Chevrolet Onix*

chevrolet onix 2020 hatch visto a partir da dianteira
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 7,32%

O carro mais vendido do país também é o que menos perde valor. Verdade que o compacto, que ganhou nova geração em 2019, é uma das exceções deste levantamento, com cálculo em cima dos últimos meses.

Mesmo assim, o Onix mantém a baixa perda de mercado que marca a linha desde seu lançamento, em 2011 – a geração antiga tem desvalorização superior a 15%.

2. Renault Kwid

renault kwid outsider frente
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 7,86%

O subcompacto da Renault tem pouco tempo de mercado, já teve envolto em vários recalls, mas mesmo assim se vale do custo/benefício e das boas vendas para ser um dos carros com mais baixa desvalorização. Em três anos, deprecia menos de 8% – pouca coisa a mais que o Onix.

O baixo custo de manutenção ajuda o carrinho a ter boa aceitação entre os seminovos.

3. Chevrolet Tracker*

Chevrolet Tracker Premier 2021 na cor azul de frente a 45º
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 9,79%

Ele acabou de chegar ao mercado e por isso é um dos carros que têm a desvalorização calculada nos últimos meses. Porém, para um SUV compacto que acaba de ganhar nova geração, com bastante equipamentos, motor turbo e preços mais altos do que a base do segmento, sua depreciação abaixo dos 10% surpreende.

4. Chevrolet Onix Plus*

Chevrolet Onix Plus Premier foto Alexandre Carneiro
Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 9,91%

Com um ano de mercado, o sucessor do Prisma confirma a baixa desvalorização que os sedãs da General Motors tradicionalmente costumam ter.

O fato de ter chegado com bom custo/benefício, preço inicial agressivo e variedade de versões ajudou o Onix Plus a ser um dos mais vendidos da categoria, e também um dos que menos perde valor.

5. Volkswagen T-Cross

vw t cross 200 tsi at alexandre carneiro 8
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 10,32%

O SUV da Volkswagen é o primeiro a ultrapassar a casa dos 10% de depreciação, mas assim mesmo é o quinto que menos perde valor entre os líderes de mercado.

Essa virtude do T-Cross é conseguida não só pela reputação de robustez da marca alemã, como também pela variedade de versões e as boas opções de motores da linha do utilitário compacto.

6. Volkswagen Polo

volkswagen polo 2018 highline 7
Foto Volkswagen | Divulgação
  • Desvalorização: – 12,41%

O hatch é outro que goza da boa fama da Volkswagen para ser o sexto carro menos desvalorizado do país. Com três opções de motores, custo de manutenção razoável e ampla faixa de preços, consegue ter uma depreciação controlada em três anos de mercado.

7. Toyota Hilux

frente toyota hilux gr sport
Foto: Toyota | Divulgação
  • Desvalorização: – 13,29%

É impressionante como a Hilux causa furor em qualquer entusiasta de veículos, picapeiro ou não. E isso obviamente se reflete em sua variação de preço de mercado. Mesmo com preços que podem passar dos R$ 200 mil, o exemplar da marca japonesa é a picape que menos desvaloriza no Brasil.

A fama de marca que não dá problema também contribui para o bom desempenho do modelo. A configuração cabine simples, mais voltada para frotistas, tem depreciação bem maior, acima dos 17%.

8. Volkswagen Gol

Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 13,47%

Um carro que foi por quase 30 anos o mais vendido do país ainda se vale disso para ser valorizado. Tudo bem que a depreciação do Gol não é a mesma do passado, contudo o compacto da Volks prova que ainda é bom de mercado. Mecânica simples e barata e facilidade de revenda são fortes aliados do hatch.

9. Toyota Corolla*

Novo Corolla Híbrido Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 13,58%

O sedã médio mais vendido do país também é o que menos perde valor dentro do segmento. Mais uma vez, a força da marca japonesa se faz presente, além do custo de manutenção baixo para a categoria e pós-venda sempre elogiado.

Esta nova geração do carro, lançada em agosto de 2019, mostra índice de depreciação menor que do antecessor (que passou dos 15% nos últimos três anos).

10. Volkswagen Virtus

volkswagen virtus highline cinza dianteira
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 14,11%

O sedã da marca alemã fecha o Top 10 dos carros com menor desvalorização no mercado, na mesma pegada de seus companheiros de plataforma Polo e T-Cross. Apesar de ter preços salgados, o Virtus tem boa liquidez e se garante na imagem de robustez e confiabilidade mecânica que a VW consolidou no país.

11. Honda HR-V

Honda HR-V EXL 2019 Foto Alexandre Carneiro
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 14,12%

Lançado em 2015, o SUV compacto da Honda logo se tornou sucesso de vendas. O nível de conforto e dirigibilidade do veículo, aliado ao bom pós-venda da Honda, fizeram do HR-V um modelo desejado no mercado de carros seminovos, o que contribui para sua desvalorização bastante regular.

12. Hyundai HB20*

Hyundai HB20 Diamond Plus - foto Alexandre Carneiro
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 15,10%

A segunda geração do hatch da marca coreana também sopra velinhas e seu cálculo se restringe aos últimos meses. Mesmo assim, o segundo carro mais vendido do Brasil não faz feio. Mas é um dos poucos exemplos desta lista onde a nova geração deprecia mais que a velha ( – 13,58% após três anos).

A facilidade de vender é uma aliada, porém o seguro caro impede o HB20 de estar em posições melhores nesta lista.

13. Nissan Kicks

Kicks 3
Foto Nissan | Divulgação
  • Desvalorização: – 15,25%

O modelo da Nissan tem no menor custo de revisão na categoria de compactos um importante fator para sua depreciação moderada dentro do segmento. O fato de ter um único motor para a linha e diferentes versões também contribui para ser um carro com fácil revenda.

14. Fiat Mobi

fiat mobi like
Foto: Fiat | Divulgação
  • Desvalorização: – 15,55%

O pequenino é o carro da Fiat que menos desvaloriza no país, mas é o 14o no ranking. O custo/benefício, o bom desempenho nos emplacamentos e o número de concessionárias da marca sempre ajudam nesta depreciação, digamos, regular. Porém, a linha extremamente enxuta e o abandono do motor Firefly jogam contra.

15. Jeep Compass

jeep compass trailhawk diesel 4x4 frente
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 16,03%

O SUV sempre vendeu bem no mercado, graças aos preços competitivos, já que suas versões de entrada tem preços bem abaixo que a maioria dos rivais – acaba como o que menos deprecia dentro de sua categoria.

O fato de ser o médio mais vendido do país é outro fator positivo, fora a questão de ter diferentes versões e motores flex e turbo.

16. Ford Ka

Ford Ka SE
Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 16,20%

O compacto disputa com o HB20 o posto de segundo modelo mais vendido do país, mas fica bem atrás dele – e ainda mais do líder Onix – quando o assunto é desvalorização. Apesar de ter cesta de peças com preços competitivos, a Ford ainda tem fama de pós-venda caro, e isso se reflete em uma desvalorização mais acentuada.

17. Ford Ka Sedan

Em avaliação, Ford Ka Sedan mostra que motor 1.5 e câmbio automático têm ótimo desempenho; preço da versão Titanium é alto.
Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 16,59%

O três-volumes segue a mesma lógica do hatch. É um bom carro, tem números bacanas de licenciamentos, preços de componentes dos mais baixos, mas esbarra na questão do pós-venda.

18. Hyundai Creta

hyundai creta prestige 2020 9
Foto: Hyundai | Divulgação
  • Desvalorização: – 16,96%

O SUV da marca sul-coreana fica atrás de boa parte de seus rivais neste quesito. Mais uma vez, o custo de seguro, que costuma ser caro, acentua a desvalorização de mais um dos carros da Hyundai.

Mas o Creta consegue equilibrar um pouco a depreciação com um custo de revisão dos mais baixos da categoria e com seus cinco anos de garantia.

19. Fiat Argo

fiat argo trekking 4
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 18,31%

O hatch compacto já figura entre os cinco carros mais vendidos do país e um dos com custo/benefício mais agressivo – é fácil encontrar ofertas de rede com preço R$ 5 mil abaixo do sugerido. Mesmo assim, o Fiat sofre com uma desvalorização acentuada para o segmento – bem maior que a do seu principal rival, o VW Polo.

20 – Fiat Strada CS

fiat strada working branca de frente
Foto: Fiat | Divulgação
  • Desvalorização: – 18,88%

A picape mais vendida do país não é garantia de perda menor na hora da revenda. E olha que é a Strada proletária, com cabine simples, a com desvalorização mais contida dentro da linha.

Mesmo assim, dentro do segmento de compactas, é a que menos perde valor, com força nos números de vendas e no custo de manutenção – que ficou mais baixo ao longo dos anos.

SOBRE
11 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Rafael Aquino Santiago 10 de fevereiro de 2021

Os percentuais são a depreciação total em 3 anos ou um percentual anual médio?

Avatar
LUIZ Carlos 10 de setembro de 2020

O meu Lada Niva não desvalorizou nada.

Avatar
carlos 19 de setembro de 2020

excelente carro. o problema é o sotaque…

Avatar
JOAO ALERTO 30 de setembro de 2020

lUIZ cARLOS VC. QUE UM NIVA, ENTRA NA PAGINA PINTEREST. Veja a evolução do Niva tu vai gostar.

Avatar
Cirso Souza pinheiro Cirso Pinheiro 2 de setembro de 2020

E muito legal vcs estão de parabéns

Avatar
Leônidas Bellinaso 29 de agosto de 2020

Preço de um corola 2012,
90 000 km um só dono, muito conservado

Avatar
Aldo 29 de agosto de 2020

Minha Ecosport Titanium 2018 desvalorizou menos de 9% ao ano. Paguei 88 a exatos 3 anos atrás e vendi ontem por 65 mil. Sabia que esse modelo novo seria bem melhor nesse quesito que os modelos antigos.

Avatar
Andre 28 de dezembro de 2020

Caramba! Se o carro é 2018 como em agosto de 2020 faziam exatos 03 anos que vc comprou?
Tendi nada.

Avatar
Cicero 29 de agosto de 2020

20 carros mais vendidos ???? Cadê o jeep renegade ???

Avatar
ALEXANDRE GARCIA DOS REIS 29 de agosto de 2020

Ônix é ônix. Amado por muitos e odiado pelos fãs Boys.

Avatar
Júlio Santos 29 de agosto de 2020

No caso da Strada depende do preço de referência pois a grande parte das vendas são feitas com desconto cnpj ou produtor rural.

Avatar
Deixe um comentário