Como é a desvalorização dos 20 carros mais vendidos do país?

Veja qual foi a depreciação dos automóveis mais aceitos pelo mercado brasileiro ao longo dos últimos três anos

Por Fernando Miragaya 28/08/20 às 14h24

Automóvel no Brasil é, muitas vezes, investimento: a segunda compra mais importante na vida de uma pessoa. Por isso mesmo, a desvalorização é sempre um item que preocupa quem vai comprar carros 0 km. Por esta razão, AutoPapo e KBB, empresa especializada em avaliação e pesquisa do mercado automotivo, trazem a lista dos veículos que menos perdem valor de mercado.

VEJA TAMBÉM:

O levantamento levou em consideração os 20 carros mais vendidos do país, segundo dados de emplacamentos da Fenabrave, e sua desvalorização nos últimos três anos (de agosto de 2017 a agosto de 2020).

Porém, para os automóveis que ganharam nova geração recentemente (casos de Chevrolet Onix, Hyundai HB20 e Toyota Corolla, por exemplo), o período para cálculo variou de seis a 12 meses – os veículos em questão estão destacados com asterisco.

O estudo levou em conta o preço 0 km original do carro em comparação com o valor de revenda atual do mesmo veículo seminovo. A desvalorização se refere à média por modelo, a partir do cálculo das diferentes versões que o carro possa ter. No caso das picapes, foram separadas as cabine simples das versões com cabine estendida ou dupla.

Índice de desvalorização dos 20 carros mais vendidos do país:

1. Chevrolet Onix*

chevrolet onix 2020 hatch visto a partir da dianteira
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 7,32%

O carro mais vendido do país também é o que menos perde valor. Verdade que o compacto, que ganhou nova geração em 2019, é uma das exceções deste levantamento, com cálculo em cima dos últimos meses.

Mesmo assim, o Onix mantém a baixa perda de mercado que marca a linha desde seu lançamento, em 2011 – a geração antiga tem desvalorização superior a 15%.

2. Renault Kwid

renault kwid outsider frente
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 7,86%

O subcompacto da Renault tem pouco tempo de mercado, já teve envolto em vários recalls, mas mesmo assim se vale do custo/benefício e das boas vendas para ser um dos carros com mais baixa desvalorização. Em três anos, deprecia menos de 8% – pouca coisa a mais que o Onix.

O baixo custo de manutenção ajuda o carrinho a ter boa aceitação entre os seminovos.

3. Chevrolet Tracker*

Chevrolet Tracker Premier 2021 na cor azul de frente a 45º
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 9,79%

Ele acabou de chegar ao mercado e por isso é um dos carros que têm a desvalorização calculada nos últimos meses. Porém, para um SUV compacto que acaba de ganhar nova geração, com bastante equipamentos, motor turbo e preços mais altos do que a base do segmento, sua depreciação abaixo dos 10% surpreende.

4. Chevrolet Onix Plus*

Chevrolet Onix Plus Premier foto Alexandre Carneiro
Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 9,91%

Com um ano de mercado, o sucessor do Prisma confirma a baixa desvalorização que os sedãs da General Motors tradicionalmente costumam ter.

O fato de ter chegado com bom custo/benefício, preço inicial agressivo e variedade de versões ajudou o Onix Plus a ser um dos mais vendidos da categoria, e também um dos que menos perde valor.

5. Volkswagen T-Cross

vw t cross 200 tsi at alexandre carneiro 8
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 10,32%

O SUV da Volkswagen é o primeiro a ultrapassar a casa dos 10% de depreciação, mas assim mesmo é o quinto que menos perde valor entre os líderes de mercado.

Essa virtude do T-Cross é conseguida não só pela reputação de robustez da marca alemã, como também pela variedade de versões e as boas opções de motores da linha do utilitário compacto.

6. Volkswagen Polo

volkswagen polo 2018 highline 7
Foto Volkswagen | Divulgação
  • Desvalorização: – 12,41%

O hatch é outro que goza da boa fama da Volkswagen para ser o sexto carro menos desvalorizado do país. Com três opções de motores, custo de manutenção razoável e ampla faixa de preços, consegue ter uma depreciação controlada em três anos de mercado.

7. Toyota Hilux

frente toyota hilux gr sport
Foto: Toyota | Divulgação
  • Desvalorização: – 13,29%

É impressionante como a Hilux causa furor em qualquer entusiasta de veículos, picapeiro ou não. E isso obviamente se reflete em sua variação de preço de mercado. Mesmo com preços que podem passar dos R$ 200 mil, o exemplar da marca japonesa é a picape que menos desvaloriza no Brasil.

A fama de marca que não dá problema também contribui para o bom desempenho do modelo. A configuração cabine simples, mais voltada para frotistas, tem depreciação bem maior, acima dos 17%.

8. Volkswagen Gol

Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 13,47%

Um carro que foi por quase 30 anos o mais vendido do país ainda se vale disso para ser valorizado. Tudo bem que a depreciação do Gol não é a mesma do passado, contudo o compacto da Volks prova que ainda é bom de mercado. Mecânica simples e barata e facilidade de revenda são fortes aliados do hatch.

9. Toyota Corolla*

Novo Corolla Híbrido Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 13,58%

O sedã médio mais vendido do país também é o que menos perde valor dentro do segmento. Mais uma vez, a força da marca japonesa se faz presente, além do custo de manutenção baixo para a categoria e pós-venda sempre elogiado.

Esta nova geração do carro, lançada em agosto de 2019, mostra índice de depreciação menor que do antecessor (que passou dos 15% nos últimos três anos).

10. Volkswagen Virtus

volkswagen virtus highline cinza dianteira
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 14,11%

O sedã da marca alemã fecha o Top 10 dos carros com menor desvalorização no mercado, na mesma pegada de seus companheiros de plataforma Polo e T-Cross. Apesar de ter preços salgados, o Virtus tem boa liquidez e se garante na imagem de robustez e confiabilidade mecânica que a VW consolidou no país.

11. Honda HR-V

Honda HR-V EXL 2019 Foto Alexandre Carneiro
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 14,12%

Lançado em 2015, o SUV compacto da Honda logo se tornou sucesso de vendas. O nível de conforto e dirigibilidade do veículo, aliado ao bom pós-venda da Honda, fizeram do HR-V um modelo desejado no mercado de carros seminovos, o que contribui para sua desvalorização bastante regular.

12. Hyundai HB20*

Hyundai HB20 Diamond Plus - foto Alexandre Carneiro
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 15,10%

A segunda geração do hatch da marca coreana também sopra velinhas e seu cálculo se restringe aos últimos meses. Mesmo assim, o segundo carro mais vendido do Brasil não faz feio. Mas é um dos poucos exemplos desta lista onde a nova geração deprecia mais que a velha ( – 13,58% após três anos).

A facilidade de vender é uma aliada, porém o seguro caro impede o HB20 de estar em posições melhores nesta lista.

13. Nissan Kicks

Kicks 3
Foto Nissan | Divulgação
  • Desvalorização: – 15,25%

O modelo da Nissan tem no menor custo de revisão na categoria de compactos um importante fator para sua depreciação moderada dentro do segmento. O fato de ter um único motor para a linha e diferentes versões também contribui para ser um carro com fácil revenda.

14. Fiat Mobi

fiat mobi like
Foto: Fiat | Divulgação
  • Desvalorização: – 15,55%

O pequenino é o carro da Fiat que menos desvaloriza no país, mas é o 14o no ranking. O custo/benefício, o bom desempenho nos emplacamentos e o número de concessionárias da marca sempre ajudam nesta depreciação, digamos, regular. Porém, a linha extremamente enxuta e o abandono do motor Firefly jogam contra.

15. Jeep Compass

jeep compass trailhawk diesel 4x4 frente
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 16,03%

O SUV sempre vendeu bem no mercado, graças aos preços competitivos, já que suas versões de entrada tem preços bem abaixo que a maioria dos rivais – acaba como o que menos deprecia dentro de sua categoria.

O fato de ser o médio mais vendido do país é outro fator positivo, fora a questão de ter diferentes versões e motores flex e turbo.

16. Ford Ka

Ford Ka SE
Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 16,20%

O compacto disputa com o HB20 o posto de segundo modelo mais vendido do país, mas fica bem atrás dele – e ainda mais do líder Onix – quando o assunto é desvalorização. Apesar de ter cesta de peças com preços competitivos, a Ford ainda tem fama de pós-venda caro, e isso se reflete em uma desvalorização mais acentuada.

17. Ford Ka Sedan

Em avaliação, Ford Ka Sedan mostra que motor 1.5 e câmbio automático têm ótimo desempenho; preço da versão Titanium é alto.
Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 16,59%

O três-volumes segue a mesma lógica do hatch. É um bom carro, tem números bacanas de licenciamentos, preços de componentes dos mais baixos, mas esbarra na questão do pós-venda.

18. Hyundai Creta

hyundai creta prestige 2020 9
Foto: Hyundai | Divulgação
  • Desvalorização: – 16,96%

O SUV da marca sul-coreana fica atrás de boa parte de seus rivais neste quesito. Mais uma vez, o custo de seguro, que costuma ser caro, acentua a desvalorização de mais um dos carros da Hyundai.

Mas o Creta consegue equilibrar um pouco a depreciação com um custo de revisão dos mais baixos da categoria e com seus cinco anos de garantia.

19. Fiat Argo

fiat argo trekking 4
Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo
  • Desvalorização: – 18,31%

O hatch compacto já figura entre os cinco carros mais vendidos do país e um dos com custo/benefício mais agressivo – é fácil encontrar ofertas de rede com preço R$ 5 mil abaixo do sugerido. Mesmo assim, o Fiat sofre com uma desvalorização acentuada para o segmento – bem maior que a do seu principal rival, o VW Polo.

20 – Fiat Strada CS

fiat strada working branca de frente
Foto: Fiat | Divulgação
  • Desvalorização: – 18,88%

A picape mais vendida do país não é garantia de perda menor na hora da revenda. E olha que é a Strada proletária, com cabine simples, a com desvalorização mais contida dentro da linha.

Mesmo assim, dentro do segmento de compactas, é a que menos perde valor, com força nos números de vendas e no custo de manutenção – que ficou mais baixo ao longo dos anos.

8 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    LUIZ Carlos 10 de setembro de 2020

    O meu Lada Niva não desvalorizou nada.

    • Avatar
      carlos 19 de setembro de 2020

      excelente carro. o problema é o sotaque…

  • Avatar
    Cirso Souza pinheiro Cirso Pinheiro 2 de setembro de 2020

    E muito legal vcs estão de parabéns

  • Avatar
    Leônidas Bellinaso 29 de agosto de 2020

    Preço de um corola 2012,
    90 000 km um só dono, muito conservado

  • Avatar
    Aldo 29 de agosto de 2020

    Minha Ecosport Titanium 2018 desvalorizou menos de 9% ao ano. Paguei 88 a exatos 3 anos atrás e vendi ontem por 65 mil. Sabia que esse modelo novo seria bem melhor nesse quesito que os modelos antigos.

  • Avatar
    Cicero 29 de agosto de 2020

    20 carros mais vendidos ???? Cadê o jeep renegade ???

  • Avatar
    ALEXANDRE GARCIA DOS REIS 29 de agosto de 2020

    Ônix é ônix. Amado por muitos e odiado pelos fãs Boys.

  • Avatar
    Júlio Santos 29 de agosto de 2020

    No caso da Strada depende do preço de referência pois a grande parte das vendas são feitas com desconto cnpj ou produtor rural.

Avatar
Deixe um comentário