Etanol ou gasolina? Dicas estão erradas e prejudicam seu bolso

Percentual que define o combustível mais vantajoso economicamente para o flex está desatualizado há quase 20 anos

ilustra flex
Qual o melhor combustível no carro flex (Foto: AutoPapo)
Por Boris Feldman
19 de junho de 2021 07:33

Volta e meia a imprensa noticia em quais estados é mais vantajoso abastecer com etanol. Ou gasolina.

Nas últimas semanas, o derivado da cana toma uma surra do fóssil quase no país inteiro pois ainda estamos em final de entressafra e seu preço subiu exageradamente. A informação estampada em jornais, revistas e sites é, geralmente: “De acordo com levantamento feito pela ANP, só é vantajoso abastecer com etanol em dois estados brasileiros”. Explico essa questão em vídeo: assista!

VEJA TAMBÉM:

Notícia duplamente falsa.

Primeiro, porque a ANP não divulga onde é melhor ou pior abastecer com etanol (ou gasolina). O levantamento periódico realizado pela agência simplesmente determina os preços dos dois combustíveis nos postos em todo o país. Mas não faz recomendação nenhuma.

A imprensa, a partir dos valores levantados pela ANP, faz as contas do custo por km rodado com etanol e gasolina. E determina o mais vantajoso a partir da falsa premissa de que o consumo com etanol é 30% maior que o da gasolina.

A regra (errada) para os cálculos seria então: se o etanol custar até 70% do valor da gasolina, vale a pena abastecer com ele.

Este percentual, apesar de falso, é utilizado oficialmente até em cartazes informativos afixados em bombas dos postos. Neles estão registrados os preços do litro de cada combustível e se alerta para o limite de 70% que indica vantagem financeira abastecer com o etanol.

Por que ‘falsa premissa’?

Porque este percentual foi estimado em 2003, no lançamento do carro flex. A partir de testes de consumo não muito rigorosos nem padronizados, como são realizados hoje. Além disso, nestes últimos 18 anos foram muitas as modificações em motores, etanol e gasolina.

Então, 70% não significa mais nada. Quando muito, um valor aproximado entre as diferenças de consumo das dezenas de modelos comercializados no nosso mercado.

Prova disso é que basta conferir os valores registrados pelo sistema de etiquetagem do Inmetro (Conpet) para se perceber que a diferença de consumo entre os modelos avaliados chega a variar em até 11 pontos percentuais (65% a 76%) entre diversos automóveis.

O Hyundai HB20, por exemplo, registra consumo de etanol apenas 24% maior que a gasolina. Então, se o combustível vegetal estiver custando até 75% do fóssil, ainda seria vantajoso, financeiramente, abastecer com ele. O 70% não vale, neste caso

Mas, alguns modelos “importados”, como Mercedes (que teve motor adaptado para flex enquanto produzido aqui), navegam em sentido contrário e registram consumo de etanol bem superior aos 30%: pela etiqueta do Inmetro, é cerca de 35% maior que o da gasolina. Ou seja, abastecer com o combustível de cana só compensaria com preços até 65% do derivado do petróleo. Quem seguir os 70% vai perder dinheiro.

etiqueta consumo de combustivel programa inmetro

 Outros critérios

Vale lembrar que a vantagem financeira não é critério exclusivo para se decidir pelo combustível ideal do carro flex.

Não são poucos os motoristas que preferem a gasolina pois, por ter consumo menor, o carro ganha autonomia e pede paradas menos frequentes no posto.

Outros abastecem exclusivamente com o etanol por dois motivos, também independentes do custo:

  1. O motor ganha potência e o carro em desempenho;
  2. Em termos ecológicos, o combustível derivado da cana é bem mais limpo. Considerando o ciclo completo, do crescimento da planta até o escapamento do carro, pode-se dizer que não há saldo positivo em emissões de CO2.

E outros critérios.

Há quem prefira dividir (50/50) o abastecimento entre os dois combustíveis, ganhando um pouco de desempenho sem prejudicar muito a autonomia. E também os motoristas que só abastecem com a gasolina antes de viajar, pois consideram importante parar um mínimo na estrada, evitando postos desconhecidos. Neste caso, a autonomia fala mais alto.

E ainda uma outra opção, esta para os dias mais frios: alguns  que só rodam com etanol, misturam cerca de 20 a 25% de gasolina para evitar dificuldades ao ligar o motor nas manhãs com temperaturas abaixo de 15º Celsius. Pois nos carros flex ainda equipados com o tanquinho de gasolina para a partida a frio, aborrecimento quando o tempo esfria é quase certo…

SOBRE
150 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Jonecir 27 de junho de 2021

Além do Brasil, quais outros países possuem carros flex?

Esse negócio de o carro desenvolver mais com etanol, não é muito relevante. Muito menos a questão de poluição do meio ambiente. A economia de dinheiro, se houver, é muito pequena.

Um fator real, é o preço absurdo dos dois combustíveis. Aqui em Joinville/SC a gasolina custa em média 5,20 e o álcool próximo a 5,00!

Quer economizar um pouco? Não ultrapasse os 100km/h na estrada, e mantenha os pneus bem calibrados!

Avatar
Alfredo 27 de junho de 2021

Observar que 70% em média do preço da gasolina, você nem ganha e nem perde, tanto faz gasolina ou álcool.
O poder calorífico do álcool é 30% menor do que o da gasolina!

Avatar
Isael Santos 27 de junho de 2021

As pessoas se esquecem de que há em nossa gasolina cerca de 25 a 27 por cento de álcool o q a meu ver eleva ainda mais seu alto preço , some se a isto mistura clandestinas e verão q há muito o q se temer em relação custo benefício de um ou outro . Prefiro o álcool à gasolina…

Avatar
LUIZ CARLOS 26 de junho de 2021

Tenho um Honda city no etanol dentro da cidade faz 6.8 na gasolina 10 na estrada 10 no etanol e 13 na gasolina então so coloco gasolina no meu carro é mais lucrativo

Avatar
Ribeiro Junior 26 de junho de 2021

Essa ideia do álcool nos veículos até seria interessante se as leis do nosso país fossem cumpridas a risca, porém, gasolina com água e álcool, o álcool que seria uma solução para o país mede preço com a gasolina, como, o álcool pode ser ser regulado por que também vende a gasolina? entanto o brasileiro fica perdido com o combustível um dos mais instáveis e caros do mundo.

Avatar
Alisson Fernando Gomes Fraga 25 de junho de 2021

Eu já vejo o etanol com dois problemas: é inviável economicamente a longo prazo.
É um combustível que tem água e oxida as partes do motor a que tem contato. Borrachas, velas, escapamento têm vida útil menores. O veículo vai precisar de manutenções com maior frequência.
Menor autonomia é outra desvantagem. O lobe dos produtores de etanol pra manterem o preço próximo ao preço da gasolina, na minha opinião é outro fator a ser considerado, isso tornou o etanol mais caro. O apelo ecológico fica prá trás, o que vale é o impacto no bolso a longo prazo. E nisso a gasolina é melhor. E outra: A gasolina já tem etanol e em um percentual já bastante alto. E pra fechar…. etanol só qdo vou viajar… dentro da cidade uso só gasolina. Se querem vender etanol a preço de ouro, que os usineiros lutem, pois com esse preço, vai sobrar nas bombas. Que exportem tudo ou façam açúcar.
Abraço, tchau brigadooooo

Avatar
MARCELINO JOAO D AVILA 26 de junho de 2021

Showww!!!
Melhor resposta!!!

Avatar
Francisco Santana 25 de junho de 2021

Parcialmente errado. O poder calorifico é medido em laboratório. A conta dos 70% é exatamente o resultado calórico aferido em laboratório.

Avatar
26 de junho de 2021

Perfeito!

Avatar
Reginaldo 25 de junho de 2021

Excelente reportagem. Meu Creta faz 75% com etanol. Mas realmente a autonomia às vezes fala mais alto!

Avatar
Daniel Veloso Rafael 25 de junho de 2021

Tenho um Corolla 2.0, ele faz 10 kl/l um consumo razoável na minha opinião.

Avatar
Ricardo Ribeiro Machado Maciel 26 de junho de 2021

Na cidade ou na estrada?

Avatar
Leandro 25 de junho de 2021

Resumindo. O álcool não foi uma ideia viável, pra ninguém, mas aí da assim insistem com essa propaganda apenas de marketing, pois parece mais vantajoso ter um automóvel bicombustível, entretanto, assim como quem faz muita coisa acaba não fazendo nada direito, isso vale para os automóveis ou seja, se fosse apenas um combustível, sua regulagem seria a mais eficiente para aquele tipo de motor, o que não acontece no flex, pois precisa ter uma regulagem que satisfaça os dois combustíveis ainda que isso represente perda prós dois casos.

Avatar
Jomario Borges 25 de junho de 2021

Tenho um NewFiesta AT, consigo fazer entre 9,5 e 10kml com etanol na cidade.
O carro que já é esperto fica mais rápido ainda no etanol. Dificilmente abasteço com gasolina.

Avatar
AMARILDO PEREIRA DA SILVA 25 de junho de 2021

Boa tarde. Desde 2015, quando comprei um Renault Novo Logan, que abastecia só com etanol e verifiquei que ouve grande deficiência de desempenho do carro finalizando em 6,8 km/l. Contudo, neste ano, comecei a abastecer com gasolina e estou constatando um desempenho acima de 10km/l, além de uma grande melhora no desenvolvimento do carro. Obrigado.

Avatar
Elias Ladislau 25 de junho de 2021

Eu prefiro sempre etanol porque é bem mais limpo e funciona muito bem no meu motor 1.8 flex mexicano. Nunca tive problemas com funcionamento pela manhã, porque meu tiida tem um bom retrospecto de partidas frio. Prefiro etanol.Mais quero agradecer pelas informações e parabéns pelas dicas.Muito oportunas.

Avatar
Djony ABADIO de Souza 25 de junho de 2021

Aqui em Araxá o nosso etanol parece que só tem água dive vários problemas com meu carro por isso troquei filtro velas cabo de velas wueimou a bobina rendimento péssimo agora abasteso SÓ com gasolina apressar de muito cara rende mais e me dá menos manutenção.

Avatar
Carlos Malzone 25 de junho de 2021

Tenho uma spacefox 1.6, só abasteço etanol como foi dito devido ao melhor desempenho porém acho um absurdo o valor do etanol!!! Que não deriva do petróleo e sempre permanece na mesma margem de valor entre os 2 combustível..

Avatar
MARCOS VINICIOS MACHADO MACHADO 25 de junho de 2021

Qualquer matéria vira discussão, ou você concorda comigo, ou é burro…

Avatar
CLEYTON HENRIQUE FERREIRA 25 de junho de 2021

Tenho um argo 2020 1.0 coloquei gasolina pra testar na cidade está marcando 13,7 e no álcool vazia 9,6 nós nois está um pouco acima do que vem estipulado.

Avatar
JOAO EDUARDO SOUZA 24 de junho de 2021

Eu abasteço meu siena apenas com gasolina pq sempre que saio do sul de minas gerais para São paulo capital com gasolina gasto apenas meio tanque já etanol gasto um tanque de 48 litros pq já fiz o teste .

Avatar
Paulo Francisco de Siqueira Costa 24 de junho de 2021

Boris, como sempre ótimo artigo. Mas além do ponto que você mencionou, da variação de consumo entre os diferentes modelos tenho outro a acrescentar: em que posto você abastece? Qual é o percentual de batismo de etanol com água e de gasolina com etanol que seu posto favorito utiliza?

Avatar
Aparecido.ccaetano.do.nascimento. 24 de junho de 2021

Eu.acho.uma.vergonha.o.etanol.ir.pra.destribuidora.ou.refinaria.pra.voltar.para.os.postos.a.usina.poderia.mandar.direto.para.os.postos.ficaria.bem.mais.barato.mas.nao.pode.ai.nao.da.para.cobrar.o.abisurdoke.he.ea.vergonha.dos.inpostos.cobrado.

Avatar
Alberto Carlos Karkoski. 24 de junho de 2021

Só abasteco com etanol, abastecer com gasolina, vc paga o preço de gasolina e anda quase com etanol.

Avatar
José paulo 24 de junho de 2021

Vai entender no Brasil tudo e sacanagem.primeiro é colocado 27% de etanol na gasolina para poder vender o mesmo.quando estamos na safra de cana o etanol nunca baixa porque os usineiros fazem açúcar para mantém o valor do etanol nas alturas.se correr o bixo pega se parar……

Avatar
Rodrigo Martiniano 24 de junho de 2021

Daí, desculpem-me, aparece um “bobalhão” – deixemos ‘barato’ – APREGOANDO, IGUAL A UM “jesus” DESNATURADO que etanol polui mais!
ORA BOLAS!

Avatar
Mister Gasosa 24 de junho de 2021

RODRIGO MARTINIANO,
Não sou que digo… foi o Relatório Final do Inventarário… Você está dizendo que o referido relatório é mentiroso? Então prove pra eles e mandem tirá-lo do ar!

Avatar
Rodrigo Martiniano 25 de junho de 2021

Bom senso é imprescindível nos julgamentos!
Eu não sei deste “Relatório Final do Inventário”: QUEM MORREU?
Álcool (etanol) é C2H5OH.
Gasolina chega a C11H24, normalmente C8H18.
Portanto, É IMPOSSÍVEL o etanol poluir mais que a gasolina.
CHEGA DE ‘ZOEIRA’!
APRESENTE-SE NUM CIRCO, tá bem, munido de seu “Relatório Final do Inventário”

Avatar
Rodrigo Martiniano 24 de junho de 2021

Olá Boris!
Antes de tirar o carro da garagem “e prosseguir com a minha cruz”, tenho de memória os “rachas” no Mineirão: era tudo ou nada!
Sobre o álcool (etanol), creio ser necessário enfatizar o item POLUIÇÃO, já que o ABISMO POLUENTE ESTÁ NOS BUSCANDO.
Daí, seja o álcool (etanol) caro ou não, será preferível abastecermos nossos carros com etanol (álcool), enquanto não houver outra solução melhor.
GOSTARIA DE LEMBRAR A TODOS, CARRO ELÉTRICO NÃO É SOLUÇÃO DE ENGENHARIA.
É SOLUÇÃO – é resposta – DE MARKETING, de um MARKETING que não respeita nada, nem ninguém.
SÓ RESPEITA LUCRO ($) !!!
Cordialmente
Rodrigo MARTINIANO.

Avatar
Mister Gasosa 24 de junho de 2021

Não é o que diz o 1º INVENTÁRIO NACIONAL DE EMISSÕES ATMOSFÉRICAS POR VEÍCULOS AUTOMOTORES RODOVIÁRIOS – Relatório Final – Ano Base 2009 – Janeiro de 2011, pois segundo este relatório final a partir de 2001 os motores a gasolina passaram e emitir menos CO que os etanol, exceto no ano de 2005. Este relatorio considerou até o ano 2009. Veja a neste relatório a Tabela 5: Fatores de emissão de escapamento zero km de CO, NOx, RCHO, NMHC, CH4 e MP para automóveis e veículos comerciais leves movidos a gasolina C e a etanol hidratado, em g/km.
nele diz:
Emissões de CO para carros ano 2009:
– Gasolina C = 0,30;
– Flex – Gasolina C = 0,33;
– Flex – Etanol hidratado = 0,56.

Fonte:
1º INVENTÁRIO NACIONAL DE EMISSÕES ATMOSFÉRICAS POR VEÍCULOS AUTOMOTORES RODOVIÁRIOS – Relatório Final – Ano Base 2009 – Janeiro de 2011
* Tabela 5: Fatores de emissão de escapamento zero km de CO, NOx, RCHO, NMHC, CH4 e MP para automóveis e veículos comerciais leves movidos a gasolina C e a etanol hidratado, em g/km

Avatar
Rodrigo Martiniano 24 de junho de 2021

NOBRE MISTER GASOSA,
Evidentemente, trata-se de ledo engano de vossa parte, pois É IMPOSSÍVEL um composto carbônico de cadeia curta (etanol) poluir mais do que um de cadeia longa (gasolina). De C7H16 a C11H24 (gasolina), para CC7011 a C11H2 (álcool = etanol).
Evidentemente, você desconhece tudo isto…
Embora nada seja que um pouquinho de ESTUDO vá resolver…
ESTUDE, o.k.!
Eu estudei a minha vida inteira: PRIMÁRIO, GINÁSIO, CIENTÍFICO, SUPERIOR, ESPECIALIZAÇÃO E MESTRADO.

Avatar
Mister Gasosa 24 de junho de 2021

RODRIGO MARTINIANO,
Não sou que digo… foi o Relatório Final do Inventarário… Você está dizendo que o referido relatório é mentiroso? Então prove pra eles e mandem tirá-lo do ar!

Avatar
Paulo Francisco de Siqueira Costa 24 de junho de 2021

Mister Gasosa, tem outro fator que os Norte Americanos colocam na conta: para a produção da cana (no caso deles, do milho) quanto é consumido de diesel para os equipamentos agrícolas, transporte da cana até a usina (lembremos que ao transportar cana-de-açúcar estamos transportando água). São muitas viagens do campo até a usina. Além dos 27% (será que todos os distribuidores e postos de combustíveis seguem religiosamente este percentual?). E

Avatar
Mister Gasosa 24 de junho de 2021

PAULO FRANCISCO DE SIQUEIRA COSTA,
Extamente! Fora o vinhoto que é o resíduo do etanol. Teve um comentário sobre isso que li no site “Auto Entusiastas” que vou recitá-lo aqui:
“O autor errou redondamente quando disse que o álcool é mais limpo ambientalmente do que a gasolina. O álcool gera um resíduo na usina chamado vinhaça que é 100 vezes mais poluidor do que o esgoto doméstico, (Fonte: Cortez Unicamp), e este resíduo é gerado na média de 13 litros para cada litro de álcool produzido. Quando você abastece 10 litros de álcool você gera uma poluição equivalente a 172 pessoas em um único dia. Ou seja, uma usina que produz um milhão de litros de álcool gera uma poluição equivalente a todo esgoto da cidade de São Paulo(17 milhões de pessoas). Este resíduo altamente poluidor vai parar no solo, no lençol freático e nos rios matando todo tipo de vida lá existente (Fonte: livro “Vinhaça”, de Wesley e Cortex, pesquisadores da Unicamp). Autor do comentário: Milton Barbosa Bueno”.

Avatar
Mister Gasosa 24 de junho de 2021

PAULO FRANCISCO DE SIQUEIRA COSTA,
E teve uma pessoa (Gilberto Gouvêa) que debateu o comentário do Milton Barbosa Bueno:
“Há usinas que já aplicam vinhaça em 70% da sua área de cultivo, e há outras com valores bem menores (NETO, 2005). De maneira geral, a cada safra, a área com uso de fertirrigação das usinas aumenta na busca do uso racional da vinhaça, visando maior produtividade agrícola e redução no uso de fertilizantes químicos. Isto tem levado a doses cada vez menores (m3/ha), distanciando-se de valores que poderiam trazer danos (salinização e contaminação do lençol freático)”.
Fonte:
Comentário retirado do site AE; Matéria: ÁLCOOL OU GASOLINA? DICAS ESTÃO ERRADAS E PREJUDICAM SEU BOLSO
Autor: Boris Feldman – 19/06/2021

Avatar
Joao Carlos 24 de junho de 2021

Só abasteco com gasolina, o etanol no meu carro gera muita manutenção(fiesta)

Avatar
Polvo 25 de junho de 2021

Eu também tive problemas com uso prolongado do etanol no Fiesta rocam 1.6. A bobina vai pro pau na metade do tempo e os bicos travam. Minha receita pra esse carro é colocar 50% de gasolina e 50% etanol, já que esse motor tem uma taxa de compressão para etanol.

Avatar
Leonildo 25 de junho de 2021

Será que é por isso que meu Fiesta também?? Bomba d’água, mangueira, velas, cabo, sensores…. affs

Avatar
José Pereira Trindade 23 de junho de 2021

O álcool nota zero p motores de meus carros;todos eles tiveram menos tempos de vida.Nao aconselho usar álcool.Eu falo pq tive à álcool e gasolina;acreditem no q estou falando,não seja bobo fiquem es esperto

Avatar
Polvo 25 de junho de 2021

Sim, o uso exagerado do álcool força mais o sistema de ignição e trava os bicos com o tempo. Alguns modelos queimam bomba de combustível.

Avatar
Levi Paula de Freitas 26 de junho de 2021

QUERIA SABER O ANO DE FABRICAÇÃO DESSES CARROS QUE DÃO PROBLEMAS COM ETANOL. OU KILOMETRAGEM, MEDIA, OU PROBLEMAS CO BICO VELAS, SÓ PRA CARROS BEM VELHOS. ME DESCULPEM O COMENTÁRIOS, PORQUÊ NÃO SOU NEM UM TÉCNICO. OBRIGADO.

Avatar
Rovane 23 de junho de 2021

No meu caso pra valer a pena o álcool tem que custar a metade do valor da gasolina.

Avatar
Joaquim 23 de junho de 2021

Há um erro crasso, a gasolina tem até 25%de etanol na sua composição, ou seja, a cada 100 reais , colocamos 25 de álcool. Como fazer esse cálculo corretamente sem considerar essa disparidade?

Avatar
Zema Santos 24 de junho de 2021

O “erro” crasso é maior ainda, prezado Joaquim: a cada 100 litros de nosso rabo de galo que abastecemos, compramos apenas 75 litros de gasolina de fato, e mais 25 litros de ETANOL a preço de GASOLINA! Quem embolsa essa diferença? Abraço.

Avatar
Alessandro 24 de junho de 2021

Exatamente. Ai pergunto: Qual gasolina foi considerada nessa conta de 65% a 75% desse texto? A completamente sem álcool ou a maravilhosa gasolina brasileira com quase 30% de alcool?

Avatar
Carlos Galindo Augusto Pacheco 23 de junho de 2021

Ainda tem o fato que ninguem considera de que a nossa gasolina possui cerca de 30% de alcool, ou seja, em cada litro de gasolina pagamos cerca de 1/3 de alcool a preço de gasolina.
Assim essa conta de 70% nao tem sentido.

Avatar
Zema Santos 24 de junho de 2021

E tem mais uma coisa, sobre a “grande vantagem” ecológica do álcool, prezado Carlos: o que se gasta de diesel transportando o produto das usinas até as distribuidoras e dessas para os postos! O engenheiro João Augusto Amaral Gurgel fazia um desafio: “Façam os caminhões gastarem somente do etanol que transportam e vejam o que, de fato entregarão nos postos. Quase muitos chegarão vazios!”. Abraço.

Avatar
Wanderley Souza 23 de junho de 2021

Sempre achei errado. Motores mais modernos economia em mais 70% não é mais parâmetro.

Avatar
Gilson Duarte 23 de junho de 2021

Na década de 90 a Ford desenvolveu um bom motor 4 Cil. Somente a álcool para o corcel ll. Por que as fábricas não podem oferecer a opção pro consumidor optar um ou outro combustível? O mapeamento do motor bi combustível dificulta a regulagem mais eficiente nos dois casos.

Avatar
Mister Gasosa 23 de junho de 2021

O problema é se falta álcool nos postos. Em meados dos anos 90 meu pai tinha uma Caravan a álcool ano 1981 e eu era criança e faltou álcool nos postos, estávamos na cidade de Santos/SP e tínhamos que voltar pra casa (São Paulo/SP), são 100 km. Isso é traumático!

Por este motivo acho bom ter carro flex em caso de uma falta de álcool nos postos de combustíveis, mas se eu pudesse escolher pegaria um que é só a gasolina.

Avatar
Cristiano 23 de junho de 2021

Excelente colocação

Avatar
Gilberto 24 de junho de 2021

Esse seria o mais lógico. Jamais haverá equilíbrio, mesmo com softwares bem avançados. A taxa de compressão de um e outro são bem diferentes. Certamente motores diferentes diminuirão o lucro das montadoras além de tirar o leitinho de muita gente que especula com o preço do etanol… A conta sempre será enviada ao consumidor.

Avatar
Paulo Roberto 23 de junho de 2021

Nos motores com injeção direta, como Cruze, Focus, Onix e outros, o uso do etanol não é vantajoso, pois percorro em trânsito 10km/l com gasolina, raramente se alcança os 7km/l com etanol.

Avatar
Fulano de Tal 23 de junho de 2021

O motor a combustão existe há mais de 130 anos e já era pra ter virado peça de museu há tempos.
Carro tem que ser elétrico. Muito melhor e mais fácil de fazer a manutenção, não faz barulho, não polui, é mais eficiente, é melhor para dirigir etc. etc. etc….

Avatar
Lucas Rachid 23 de junho de 2021

E outro,os elétricos tem bem mais autonomia do que os motores à combustão.

Avatar
Polvo 23 de junho de 2021

É o contrário, o elétrico tem baixa autonomia e tempo alto de recarga. Quando resolverem essas limitações, certamente será a melhor opção.

Avatar
Lucas Rachid 23 de junho de 2021

Se pararmos para revisar, como exemplo o Tesla Model X Long range Plus, ele tem uma autonomia de 561 Km, sem contar que alguns da categoria possui um sistema inteligente que reabastece e armazena energia das frenagens,isso parece muito pouco porém os veículos elétricos tem muito pouco gasto de energia para percorrer a mesma distância de um à combustão.Um carro a combustão exige cerca de 10 litros de gasolina por 100 km rodados, enquanto um carro elétrico demanda cerca de 20 kWh para percorrer a mesma distância.

Avatar
Mister Gasosa 23 de junho de 2021

Um dia o jogo de baterias acaba a vida útil, então supomos 7 anos de uso. Quanto vai custar um jogo novo de baterias?
Outra hipótese é o carro é roubado com 10 anos de uso e não tem seguro porque não compensa pois é muito caro, então o carro é encontrado sem o jogo de baterias que acabou de ser trocado.

Avatar
Mister Gasosa 23 de junho de 2021

E não adianta vir com o papo que com o aumento da produção o preço vai cair, pois motor a combustão interna de carro vende a rodo e custa uma dinheirama aqui no Brasil.

Avatar
UGO DINIZ 23 de junho de 2021

Aqui a lei da oferta e procura não funciona. Os usineiros seguram a produção para reduzir a oferta e por consequência o preço subir. Ja repararam que nas bombas o etanol sempre estava próximo a 70% do preço da gasolina? Ou seja, desse jeito o etanol nunca será competitivo, porque a preocupação é sempre ganhar o máximo, e não pagamos o preço que o etanol vale. Aqui no Brasil é complicado, e o atual governo só está piorando a situação da política de combustíveis. Eu só estou usando gasolina.

Avatar
Arnaldo 23 de junho de 2021

Depois desta explicação continuo na mesma, vou continuar abastecendo com gasolina,enquanto a diferença for de um real.

Avatar
Terence 23 de junho de 2021

Fazia tempo que não lia tantas verdades sobre esse assunto.

Já andei muito num Palio 1.4 2005 e o consumo era de quase 90%, fazia 11kml na gasolina e 10kml no etanol, fora que no etanol ficava bem mais esperto, principalmente nas retomadas. Já no meu uno 1.0 2012 a conta é próximo dos tais 70% mesmo, faz 10,5kml no etanol e 14kml na cidade e 16kml e 12kml na estrada, andando mais ou menos a 120kmh, mas nele é ainda mais vantajoso o etanol, mesmo estando a 80% eu ainda prefiro porque o carro na gasolina fica muito frouxo. Já num Onix 1.0 2019 não compensava etanol, o carro não passava de 7,5kml na cidade no etanol e na gasolina dava 12kml, não chegando nem a 65% e não via ganho de potência usando etanol.

Então isso varia muito de carro pra carro, eu particularmente prefiro mais etanol, porém ele deveria ser anidro nas bombas.

Avatar
Douglas 24 de junho de 2021

Tenho um Logan 2009 motor flex 1.0 16 válvulas….no etanol faz 14,5km/litro enquanto na gasolina faz 17km/l…ou seja entanol vale a pena…e mais potência também…

Avatar
Jorge de Souza Rodrigues 22 de junho de 2021

Eu só uso etanol, nos carros que tenho,,,sou mecânico,,há 50 anos,,,um motor no álcool, dura quase o dobro,,,nem óleo,suja.nao cria borra,,,além do nível de C,O,,bem menor

Avatar
Mister Gasosa 23 de junho de 2021

Não é o que diz o 1º INVENTÁRIO NACIONAL DE EMISSÕES ATMOSFÉRICAS POR VEÍCULOS AUTOMOTORES RODOVIÁRIOS – Relatório Final – Ano Base 2009 – Janeiro de 2011, pois a partir de 2001 os motores a gasolina passaram e emitir menos CO que os etanol, exceto no ano de 2005. Este relatorio considerou até o ano 2009. Veja a neste relatório a Tabela 5: Fatores de emissão de escapamento zero km de CO, NOx, RCHO, NMHC, CH4 e MP para automóveis e veículos comerciais leves movidos a gasolina C e a etanol hidratado, em g/km.
nele diz:
Carros ano 2009
– CO – Gasolina C = 0,30;
– Flex – Gasolina C = 0,33;
– Flex – Etanol hidratado = 0,56.

Fonte:
1º INVENTÁRIO NACIONAL DE EMISSÕES ATMOSFÉRICAS POR VEÍCULOS AUTOMOTORES RODOVIÁRIOS – Relatório Final – Ano Base 2009 – Janeiro de 2011

Avatar
Paulo Roberto 23 de junho de 2021

Perfeita as considerações apresentadas!

Avatar
Polvo 23 de junho de 2021

Borra de óleo é causado por combustível de má qualidade ou falta de manutenção. Se usar combustível de qualidade, tanto faz se é etanol ou gasolina e realizar as manutenções da forma correta, a durabilidade será a mesma.

Avatar
roque 23 de junho de 2021

Tenho uma saveiro 92. Quando decidi comorar uma no ano de 2o2o,optei por motor CHT a alcool por ser um conbustivel de tecnologia avançada menos poluente. Minha saveiro e 1.6 muito economica. E um motor mais antigo mas por ser ford e confiavel. Estou contente embora me preocupa que as usinas deixem de fabricar alcool quando o acucar e mais vantajoso, contudo, acho que politica do pais exige que produzam a cota de alcool.O governo tem que agir

Avatar
MARCOS ALEXANDRE REICHERT 22 de junho de 2021

Tenho um onix 2020 nos dois primeiros meses andei só com gasolina, média na cidade 13,31km/l depois andei mais dois meses só com etanol média na cidade 9,04km/l a diferença foi muito grande pra se optar por etanol. Ao menos aqui no RS.

Avatar
Nilmar 22 de junho de 2021

Absurdo o álcool ser produto NACIONAL, acompanhar o petróleo… Além de não compensar no consumindo carro, o preço não ajuda.. só ando com gasolina, mas a vergonha e a safadeza continua, pois o % do álcool na gasolina …

Avatar
Wellington 22 de junho de 2021

Um absurdo o preço dos combustíveis no Brasil.
Tínhamos que parar de abastecer com os dois combustíveis.
É um Roubo.

Avatar
Rafael Dicena 22 de junho de 2021

O certo é abastecer só na gasolina que o álcool baixa.

Avatar
Jailson Montes 22 de junho de 2021

Baseando se no consumo talvez agrade alguns, mas em custo de manutenção veicular o alcool representa 30% maior, na minha opniao para ser vantagem deveria estar custando 40% do valor da gasolina, para compensar.

Avatar
Djalma Nascimento 22 de junho de 2021

Agente paga os 27% de álcool misturado na gasolina, do mesmo preço da gasolina, é uma vergonha!!.

Avatar
Junior silveira 22 de junho de 2021

Tenho este mesmo pensamento!

Avatar
Sergio Ricardo De Lima 22 de junho de 2021

Rode somente na gasolina e vcs veram como o óleo do carro fica na hora de ser trocado, completamente inutilizável isso por si só já me faz acreditar que o etanol seja mais eficiente, após a troca usando etanol o óleo saí completamente diferente e parece até novo, muito diferente….

Avatar
Juliano 22 de junho de 2021

Boa sorte quando precisar retirar as velas para trocar.

Avatar
Mister Gasosa 22 de junho de 2021

O óleo fica sujo porque ele está cumprindo a sua função que é além de lubrificar, limpar o motor. Se etanol fosse tão bom assim não existiria mais gasolina no mundo.

Avatar
Polvo 23 de junho de 2021

Óleo clarinho não significa nada. Se vc rodar 50 mil km com etanol, provavelmente o óleo estará com coloração clara, mas não significa que ele não tenha perdido suas propriedades lubrificantes.
No carro a gasolina, etanol ou flex, se trocar o óleo dentro do prazo (quilometragem ou tempo) não terá problemas.

Avatar
Wagner Lovalho 22 de junho de 2021

Todos se esquecem que quando foi feito o cálculo preço mais vantajoso, não se misturava etanol na gasolina, razão pela qual hoje está totalmente errado a proporção que foi realizada na época.
Fala sobre isto, Boris,esqueceu-se tambem deste detalhe!

Avatar
Rafael 22 de junho de 2021

É que o cálculo considera a gasolina como ela é, a nossa “híbrida”. Assim, seria irrelevante esse dado. Veja, o carro roda 10km/l nessa gasolina híbrida e 7 no etanol, esse dado já considera que a gasolina tem os 27% o etanol. Seria diferente se tivéssemos a opção de comprar a gasolina sem a mistura, mas não temos. A conta correta é a de cada condutor, pois envolve até o estilo de direção de cada um. Ex. Com o condutor X, o carro roda a 8km/l no etanol e 12km/l Na gasolina. É dividir o consumo do etanol pelo da gasolina e chegar à proporção exata daquele veículo conduzido exatamente pelo motorista X.

Avatar
Aroldo Henrique 23 de junho de 2021

Verdade. E outro fato que se esconde nesta reportagem.Falou-se aqui de consumo do carro a álcool ser em alguns veículos “apenas” 24 % maior do que com gasolina; ora, nunca se escondeu variar a porcentagem de consumo de uma modelo para outro di carro, não se tentou enganar ninguém. O cálculo que usa o valor de 30% para saber se é mais rentável abastecer com álcool ou gasolina, sempre foi uma média. Isso sempre foi explicitado. Ao meu ver esta reportagem é maliciosa e enganadora, basta ler com reflexão e podemos perceber que há diferença de consumo sim e que pode chegar até mais que 30%

Avatar
Mister Gasosa 22 de junho de 2021

O problema é quando o motorista abastece com combustível adulterado, então essa relação cai por terra e de brinde a curto e a médio prazo podem vir os danos. Já soube de caso de bico injetor travar aberto com combustível batizado, sendo que nessa situação pode dar calço hidráulico e o bloco do motor estourar e a biela entortar.
Assim eu sempre escolho combustível pela qualidade e não pelo preço, pois preço barato é sinal de batismo na certa!

Avatar
José Candido 22 de junho de 2021

Tenho um honda fit 2009. Rodo no etanol. Por varios motivos, e o principal é a borra dentro do cilindro, também o etanol polui menos, e o carro fica mais potente.

Avatar
Juliano 22 de junho de 2021

Tem que entrar nessa conta também o custo de manutenção maior pelo estrago que o etanol causa nos componentes do carro. Isso ninguémeva em conta na hora de abastecer.

Avatar
Paulo 22 de junho de 2021

Caro Juliano.
Após a troca dos carburadores pelas injeções eletrônicas, o álcool já não causa nenhum tipo de corrosão ou outro problema qualquer, mesmo porque nossa gasolina tem quase 30% de álcool, então os motores já vem preparados pra isso.
O único problema é pra quem só faz percursos curtos sem que o motor atinja a temperatura ideal.
Isso sim, funcionar sempre com o motor frio, a longo prazo encurta a vida útil do motor, assim como passar dos 3 mil giros com o motor frio.
Tenho o hábito de trocar filtro de óleo e de álcool junto com a troca do óleo a cada 10mil km, e penso q é um pequeno gasto, q ajuda a preservar o motor.
Sempre procuro óleo com o “range” maior, tipo 5-40 sintético.
Antes de eles existirem, sempre usei óleos de marcas reconhecidas como boas e + Bardhal Power oil.
Ja virei velocimetro várias vezes com alcool, mesmo em carros originalmente a gasolina, sem o menor problema.
Sou álcool e não abro!

Avatar
Douglas 22 de junho de 2021

Meu , carro bate 9,8 km por cada litro em no subúrbio , e 12,06 km nas estradas.
O custo do etanol aqui no meu bairro está variado de $4,54 à $5,00 o litro . O meu tanque combustível caber entorno de $200 se eu for dividir esse valor daria $40 a cada 5 litros que no caso eu rodará entorno de umas 3 semanas com esse valor $200. No caso se desses $ 200 eu for utilizar uns $50 de gasolina por tem gente que tem essa preferência ,provavelmente o consumo seria maior .

Está fora de controle tudo o que está acontecendo com o cidadão de bem em nosso país,Estados e outros .

A população precisa descobrir a sua força
Temos que ir às ruas , parar os nossos carros bloquear os acessos para reivindicar pelos nossos direitos.

Avatar
Joao Rodrigues Assis 22 de junho de 2021

Bem isso. O monopólio de combustível quer fóssil ou verde só fez aumentarem os preços e nabo no nosso rabo. Estranho a gasolina mais cara ser sempre BR e etanol na Shell, que junto com a Raízen monopolizam o álcool.
E nosso governo nem aí!!!

Avatar
Aparecido 22 de junho de 2021

Eu gosto de abastecer com etanol, é limpo e o desempenho do carro é muito melhor doque a gasolina, mais o etanol tá um absurdo,o nosso combustível natural limpo cem por cento brasileiro tá muito caro é lamentável o nosso presidente e os políticos, oque estão fazendo com o nosso país. Essa é a minha indignação. Fico triste de vê o nosso país nessa situação, ainda com essa pandemia é lamentável.

Avatar
Augusto 22 de junho de 2021

O percentual de referência ainda continua sendo de 70%. Acho importante ter esse parâmetro. E sim, é muito perceptível que a gasolina rende mais no tanque. E existe um fato primordial que foi esquecido de citar, o próprio motorista. Muito não sabem dirigir de modo a economizar combustível, esticando as marchar, descendo ladeiras e viadutos na “banguela”, ou seja, não sabem dirigir economizando combustível, isso influência muito no consumo.

Avatar
José Luciano 22 de junho de 2021

Eu coloco 10% de gasolina no abastecimento com gasolina e tenho um bom rendimentos , com gasolina eu consigo uma madia de 11km por litro ,com álcool mais 10% de gasolina eu consigo uma média de 9 km por litro.

Avatar
Adenilton Teixeira 22 de junho de 2021

Falou falou mas acaba que a média fica em volta dos 70%. Como esse percentual não se destina a um veículo e sim a todos, não vejo problema algum nessa informação dos 70%, até porque existe muita variação de carro pra carro e principalmente no Brasil que grande parte da frota é composta por carros de mais de 10 anos. O correto é cada motorista fazer seus cálculos pra ver qual combustível é mais vantajoso, que dificilmente será o etanol. O etanol é o único combustível que o consumidor poderia baixar o preço, era só não comprar. Mas as pessoas continuam abastecendo com etanol sem ser vantajoso e assim o preço continua uma maravilha.

Avatar
Polvo 21 de junho de 2021

No meu caso uso a mistura de 50% de cada combustível e tem sido a melhor relação consumo x desempenho. Já fiz uso prolongado do etanol, mas eu percebi que com o tempo o carro começa a ter dificuldades de partida a frio. A impressão que dá é que os bicos perdem um pouco da vazão, o sintoma parece falha de ignição, mas não é. Quando isso acontece, volto para gasolina por uns tempos e tudo volta ao normal.

Avatar
Vladimir Ernesto Barbosa Taques 22 de junho de 2021

Isto acontece porquê vc rodou muito tempo com um combustível, e a sonda lambida demora a reconhecer o novo combustível.

Avatar
Santiago 21 de junho de 2021

Sim, o etanol é uma energia limpa e renovável, e muito promissora.
Porém carece de um planejamento mais robusto, de médio e longo prazo. Tanto assim que, ao mero sabor do mercado de commodities, as usinas priorizam a exportação do açúcar, fazendo com que o País tenha de importar etanol de milho dos EUA para garantir que o etanol não falte aqui no Brasil. A que ponto chegamos!!!
O etanol nacional pode ser muito promissor no futuro próximo, especialmente se aplicado em tecnologias híbridas e fuell-cell, mas precisamos de PLANEJAMENTO, que envolva governos e setores econômicos – apenas os mecanismos de “mercado” não resolverão essa questão, pois o foco destes é somente o lucro imediato..

Avatar
Luiz Rangel 22 de junho de 2021

Concordo

Avatar
Paulo 22 de junho de 2021

Certo seria haver um preço mínimo garantido pelo governo para o usineiro, o o governo comprar a produção toda, com compromisso de cota de produção, já q está garantindo o preço e a compra total.
Nao faz sentido atrelar o preço do alcool ao da gasolina, e nem transportar alcool em caminhões a diesel pagando pedágio.
Tem que ressucitar as ferrovias num país com o tamanho do nosso, e tb urge fazer alcodutos para centros de distribuição regionais das ferrovias a serem ressuscitadas.
Td isso faria o álcool ficar imbatível no preço, já q no desempenho ele é mto melhor!

Avatar
Eude 20 de junho de 2021

Cada carro é um caso. O meu por exemplo o percentual é 66%.

Avatar
Uelliton Barbosa 20 de junho de 2021

Abasteça com gasolina e não terá problemas futuros.

Avatar
Eduardo Diniz 23 de junho de 2021

Corretíssimo. E se for aditivada, melhor ainda. Se alcool fosse bom, os americanos já tinham inventado primeiro!

Avatar
EDGARD MENDES DOS SANTOS 20 de junho de 2021

O correto é cada um tirar a média com cada combustível no seu carro e escolher o que for mais adequado financeiramente.

Avatar
Hiran 20 de junho de 2021

Acredito ser o mais correto saber quanto seu carro faz por km/l,de cada um dos combustíveis.
Desta forma divida o preço do litro do combustível desejado, pela quilometragem que seu carro faz com este combustível, tendo assim o custo por quilômetro rodado. Daí é só comparar os combustíveis.

Avatar
arlei mendes 20 de junho de 2021

Pessima materia nada novo nao tem o que fazer

Avatar
Tércio Saderio 22 de junho de 2021

Bom dia Arlei… entenda que o fato de vc ter conhecimento de algo, não implica n9 restante da população ter esse conhecimento.
Eu abandonei a décadas esse método de porcentagem e faço cálculo de custo por Km rodado. E explico para quem eu puder… porém o Boris tem um público muito variado que não teve a chance de ter essa informação. A matéria foi ótima, coesa e esclarecedora!
Tolerância e respeito ao nosso querido profissional Boris….

Avatar
Onadir Tamarozzi 22 de junho de 2021

Tenho carro flex, uso somente etanol, há uns 10 anos, nunca me deu problema mecânico, ou de partida a frio, usei um Vectra 2011 por 7 anos só no etanol, nunca troquei bicos injetores e a partida a frio nunca falhou, sem contar que a gasolina já tem um percentual de etanol, creio eu com uns 50%. Então……

Avatar
Marcos 20 de junho de 2021

Eu que ando pouco uso gasolina porque até o carro esquentar tem mais potência

Avatar
André luiz 20 de junho de 2021

Bom dia.
Matéria bem escrita,porém pobre tecnicamente.

Avatar
Denis Wolke 20 de junho de 2021

Bom dia amigão. Possuo um Prisma Joy ano 10/11 mpfi motor CHT Flex. Sempre abasteci etanol. Faço em média 14 km por litro. Parabéns pelo seu trabalho. Abraço Denis Wolke

Avatar
Santiago 20 de junho de 2021

Também há de se considerar que vários modelos, mesmo produzidos aqui, são projetados originalmente para a gasolina, porém “tropicalizados” para aceitarem tambem o etanol, o que explica eles rodarem melhor e “mais redondo” quando abastecidos com gasolina.

Avatar
João Batista 22 de junho de 2021

Que tal o governo tirardez por cento do etanol dá gasolina o preço também cairia

Avatar
VINICIUS PARUCCI VIEIRA 19 de junho de 2021

Independente do combustível tá difícil achar um de qualidade visto q nossa gasolina não é pura

Avatar
Rodolfo 19 de junho de 2021

Boris, continha rápida “de padaria”: se você tirar um referencial pelo estequiométrico de ambos os combustíveis (13,7:1 para gasolina, 9:1 para etanol), você irá encontrar cerca de 65% como resutado. Essa é a base referencial, haja visto que nenhum veículo consegue operar dentro da estequiometria ideal o tempo todo. Levando-se apenas isto em conta (desprezando fatores externos, características de calibração de cada motor, fator “peçinha atrás do volante”, dentre outros), um “referencial teórico médio” de 30% foi, ainda é, e até que uma grande inovação na área aconteça, continuará sendo uma base bem fiável para traçar uma correlação de consumo à favor da gasolina. Ninguém carrega manual de normas técnicas junto com um datalogger com médias ponderadas de consumo no posto para abastecer, da mesma forma que não se costuma fazer validação em tempo real da qualidade do combustível adicionado ao tanque (vale para ambos os tipos). Em resumo: foi BEM FORÇADA essa sua ponderação! Next!

Avatar
José Luiz 22 de junho de 2021

Todos com suas teorias, só se esquecem dos 27% de etanol no combustível fóssil, q vez ou outra é alterada, daí a necessidade de avaliar melhor a autonomia do veículo, qdo eu uso 50% gasolina X 50% etanol, na verdade estou com 23% gasolina X 77% etanol, não vi ninguém levando esse fator em consideração nos comentários acima.

Avatar
Renato 22 de junho de 2021

Nossa errou feio na conta….raciocínio certo, mas matemática….aff

Avatar
Mauro Fabiano Burigo 19 de junho de 2021

Ninguém leva. Consideração que com álcool existe desgaste diferenciado em outros componentes o que eleva o custo do km rodado

Avatar
Marcelo Lopes Santos 20 de junho de 2021

Tenho um Palio economy 15/16, quando eu usava etanol, o carro fazia barulho de tucho batendo na primeira partida, levei no mecânico, condenaram a embreagem, que eu havia colocado a 4 meses. Passei a usar gasolina e o carro nunca mais fez barulho algum e funciona redondo redondo. Para mim, álcool é só prejuízo.

Avatar
Oswaldo 19 de junho de 2021

Boa noite tenho um agile 2011 só funciona bem com gasolina tem melhor desempenho e maior economia,no etanol o motor falha muito e tem um consumo muito alto

Avatar
Celso 20 de junho de 2021

Carro com álcool gasta o dobro

Avatar
Laudelino andrade 19 de junho de 2021

Tudo conversa mole o álcool nunca vai ultrapassar o preço da gasolina e o que manda é dinheiro no bolso então o negócio é abastecer sempre álcool no fim das contas a perda é irrisória

Avatar
Fábio 19 de junho de 2021

Toda matéria bancada pelos usineiros, o mundo real dia motores não demonstra isso.
Comprados.

Avatar
Ariston farias 19 de junho de 2021

Boa noite,
Meu carro faz no etanol 12.5 estrada e estou bem satisfeito, o carro é um grande Siena 1.4 muito econômico seu índico.
Entendo que é interessante pesquisa qual o veículo mais econômico na hora da compra.
Obrigado e boa noite!

Avatar
Denis 19 de junho de 2021

Hoje em dia a melhor opção que encontrei pro meu Uno 1.4 foi misturar 50% gasol e 50% etanol.
Não perde potência e rende mais.
Economizando cerca de $100/mês a cada 1000km. Com gasol somente não rende muito a mais e o custo aumenta e o motor bate pino.
Já testei com 25%, 33% e 42% de gasol com etanol tb. Todos economizam, mas o mais relevante é meio a meio. Partida a frio fica fácil e rápida e motor mais suave e menos ruidoso.

Avatar
Marcos Antônio Marcos Cinema 21 de junho de 2021

Bom dia, álcool só pra nós seres humanos pra beber!!!! não pra consumo de automóveis.Combustivel só gasolina e aíok

Avatar
Marcos Antônio Ferreira da Costa 21 de junho de 2021

Eu mesmo só uso mais gasolina, o álcool e pra nós consumir tomando todas,só que não deve misturar com direção ok.

Avatar
Adelino Suezo Matomoto 19 de junho de 2021

Prefiro o etanol porque é mais barato.

Avatar
Fernando B 19 de junho de 2021

Então se o etanol estiver 4.94 e a gasolina 4.99, vc abastece com etanol?

Avatar
Bruno 19 de junho de 2021

E mas barato e o consumo e maior do que a gasolina

Avatar
Andre Rocha 19 de junho de 2021

Apesar de ter “mais potência”, de “poluir menor”, de “ser mais barato”, de produzir menos depósitos carboníferos no motor, eu não abasteço com outro combustível que não seja gasolina! Tenho um Ford Ka 2018 1.0 (flex) que utilizo na empresa e utilizo o carro diariamente (seg a sex) para locomoção para atendimentos aqui no Rio de Janeiro. A diferença de economia é absurda! Se eu pegar somente estrada então, nem se fala! Mesmo com todo o trânsito e engarrafamento da Linha Vermelha, Av. Brasil e Via Dutra, consigo fazer cerca de 550km com 3/4 de tanque. Já consegui fazer absurdos 500km com 1/2 tanque, isso tudo na gasolina. Se eu colocar etanol eu mal consigo 400km com 3/4 de tanque!

Avatar
Luiz Gonzaga Neves melo junior 19 de junho de 2021

Esse país é uma piada. Seja qual for o critério de cálculo, a sorte do consumidor é uma só: só no nosso…

Avatar
Fe 19 de junho de 2021

Não sei porque ensinam uma conta mirabolante cheia de erros com números defasados para esse cálculo.
É muito simples ter a conta exata se sabermos quanto o carro consome por Km rodado.
Basta dividir o valor do litro de combustível por quantos Km o carro faz com o combustível que abasteceu. Seja pegando o Km/l na média do computador de bordo do carro, seja fazendo a conta na bomba de combustível ao encher.
Sempre, sempre a gasolina se torna mais vantajosa.
Ainda sim, se considerarmos que o álcool leva o carro mais vezes a
Manutenção, aí piora ainda mais o custo/benefício do álcool.
Sao bicos injetores (principalmente dos motores modernos com injeção direta), bomba de combustível, boia, velas oxidadas além do escapamento. Tudo devido a água que tem no álcool, que, como todos sabem, agua e ferro, não combinam.

Avatar
Bruno 19 de junho de 2021

Eu tenho uma meriva hoje coloquei 10 litro de etanol e fui em Teresópolis os dez litros foram em bora só subindo a serra me arrependi de não ter colocado gasolina

Avatar
Marcelo Sadalla 19 de junho de 2021

Existe além da questão econômica e climática a questão técnica
Tinha uma Zafira com compressão de 12:3 , o carro era perfeito no etanol mas na gasolina chocho

Avatar
Fernando B 19 de junho de 2021

Acontece o mesmo com o Fiesta Rocam 1.6, se colocar só gasolina ele bate pino, eu tinha que abastecer ou só com álcool ou se fosse colocar gasolina precisava colocar uns 10 litros de etanol pra não bater pino

Avatar
Antonio carlos 19 de junho de 2021

E muito fácil saber qual combustível e mais vantajoso, eu tenho um strada, vou para miracatu com um tanque de álcool, acaba antes de chegar em Itapecerica da Serra, quando coloco gasolina chego em casa e o tanque ta quase pela metade,o meu caso a gasolina é muito mais vantajoso que álcool.

Avatar
Rodolfo 19 de junho de 2021

Um aspecto que me preocupa é a questão da maior corrosividade do etanol hidratado em relação a gasolina. É sabido que corrosividade geral gastos com manutenção como por exemplo:
1. Bomba de combustível;
2. Válvulas de admissão;
3. Velas de ignição.
Pois é sabido que a gasolina tem maior lubricidade do que o etanol hidratado, logo ela lubrica mais e protege o motor nas partes que tem contato com o combustível. E outra vantagem seria as gasolinas aditivadas que tem o aditivo redutor de atrito que diminui mais ainda o desgaste das referidas peças.
Por fim, mas não menos importante se o etanol for batizado por água, o que infelizmente acontece, a corrosão será muito maior e podendo até travar as velas de ignição no cabeçote, tendo que fazer nova roscas no cabeçote em retífica.
Por essa razão eu só uso gasolina e ainda só uso gasolina aditivada, pois ela limpa todo o sistema de alimentação, ou seja, desde o tanque até as válvulas de admissão. Eu escolho gasolina pela qualidade e não pelo preço, pois preço barato é sinal de batismo na certa!

Avatar
Rodolfo 19 de junho de 2021

Em complemento ao que eu disse acima, é claro que os carros flex são preparados para usar etanol no quesito corrosão. Mas a pergunta que não se cala é porque vemos no Youtube tantos mecânicos mostrando os danos do etanol a bomba de combustível, escapamento, bicos injetores de injeção direta, velas de ignição travadas no cabeçote???

Avatar
Santiago 19 de junho de 2021

Também prefiro a gasolina aditivada, pelos mesmos motivos. No entanto eu intercalo o uso de gasolina por 4000 km com o uso do etanol por 1500 km, principalmente para garantir que o sistema Flex trabalhe os dois combustíveis. Já ouvi relatos de motoristas que abasteceram por muito tempo com um combustível, e quando resolveram abastecer com o outro combustivel o sistema Flex não reconhecia a mudança.

Avatar
Rodolfo 19 de junho de 2021

Santiago,
Neste caso acredito em três hipóteses:
1. O motorista não rodou o tempo especificado no manual do proprietário após a troca de combustível. O meu Onix 1.4-L pede para rodar no aproximadamente 10 minutos;
2. O motorista mudou de gasolina para etanol e o reservatório de partida a frio está sem gasolina ou defeituoso;
3. Os sensores da injeção eletrônica estão defeituosos, em especial a sonda lâmbida, assim salvo melhor juízo, seria uma questão de tempo isso ocorrer mesmo se o motorista alternasse combustível regularmente.

Avatar
EDGARD MENDES DOS SANTOS 20 de junho de 2021

No meu Uno 2010,raramente coloco gasolina no tanquinho de partida e nunca tive problema para dar partida com etanol mesmo com o tanquinho vazio.

Avatar
Rui 26 de junho de 2021

O etanol e de fonte vegetal. Gastando muito ou pouco você nunca vai ficar apé.

Avatar
Rodolfo 20 de junho de 2021

Edgard,
Não sei onde você mora, mas moro em São Paulo-SP e no inverno aqui se pega uns 12 °C brincando, já peguei 7°C em 2019 se não me engano. Então estar com etanol e o reservatório de partida a frio vazio deve dificultar a partida a frio. Nunca fiz este teste sem gasolina e nem pretendo fazer. Se a engenharia colocou lá é porque tem o seu motivo, e agora nos carros mais modernos tem um aquecedor de bicos injetores que deve custar uma dinheirama, se fosse supérfluo não teria no carro isso. Se eu fizesse isso no meu carro num inverno creio que desgastaria a bateria desnecessariamente, pois a partida ficaria mais difícil.

Avatar
Paulo Gilberto Robledo 20 de junho de 2021

Eu so abastecia com gasolina aditivada todos os carros que comprei quando troquei de carro por uma livina a que estou com ela agora com gasolina ad fazia 6.5 na cidade comesei a abastecer com a gasolina comum subiu para 10 na cidade gostaria de saber o porque

Avatar
Rodolfo 20 de junho de 2021

Paulo,
Creio que a gasolina aditivada que você usava era batizada e a gasolina comum é boa. Se você está abastecendo no mesmo posto que te vendia gasolina aditivada fuja deste posto! Por fim, combustível barato é sinal de batismo na certa!
Como referência moro na Zona Sul de São Paulo-SP e paguei em 23/05/2021, R$ 5,999 no litro da gasolina aditivada Ipiranga DT Clean.

Avatar
Comentarista 19 de junho de 2021

O motor a combustão existe há mais de 130 anos e já era pra ter virado peça de museu há tempos.
Carro tem que ser elétrico. Muito melhor e mais fácil de fazer a manutenção, não faz barulho, não polui, é mais eficiente, é melhor para dirigir etc…

Avatar
Fernando Simon Chevis 19 de junho de 2021

Hoje em dia, com a atual crise hídrica e com as altas tarifas da energia elétrica, estamos falando num futuro bem próximo de mudar toda a frota para carros elétricos, será que esta é uma solução viável ou vamos dar um tiro pela culatra?
A tendência é de cada vez mais a energia elétrica ficar mais cara e escassa, quando tivermos que abastecer uma grande parte da frota com energia elétrica vamos ter um aumento brutal do consumo de energia elétrica.
A solução mais viável são os carros híbridos, jamais compraria um carro 100% elétrico.
Que tal um Boris responde sobre isso?

Avatar
Beltrano2021 19 de junho de 2021

Também penso assim e seria interessante a opinião do Boris.

Avatar
boris 19 de junho de 2021

Que tal um carro elétrico “fuel cell” que gera sua própria energia elétrica abastecido com etanol?

Avatar
João Lemos 19 de junho de 2021

Seria interessante informar se nesse cálculo foi levado em consideração a quantidade de álcool misturado na gasolina.

Avatar
Gesner Rocha 20 de junho de 2021

Os empresários notaram que muita gente passou a abastecer com etanol, devido aos constantes aumentos da gasolina e cresceram o olho e aumentaram muito o preço do álcool. Melhor agente continuar com a gasolina e deixar o álcool sobrar nas bombas…

Avatar
carlos José. 22 de junho de 2021

gostei gesnerse todos pensassem assim seria ótimo mas tem pessoas que não estão nem ai para os problemas coletivos.

Avatar
Deixe um comentário