Ford fecha fábricas e, assim, deixa de produzir de veículos no Brasil

Empresa encerra produção em Camaçari (BA) e em Taubaté (SP) e, consequentemente, tira Ka e EcoSport do mercado; Troller T4 sai de linha até o fim do ano

Por AutoPapo 11/01/21 às 17h11
Em avaliação, Ford Ka Sedan mostra que motor 1.5 e câmbio automático têm ótimo desempenho; preço da versão Titanium é alto.
Ka é um dos produtos que sai de linha no país (Alexandre Carneiro | AutoPapo)

O Ford anunciou nesta segunda-feira, em um comunicado dirigido à imprensa, que vai fechar as fábricas de Camaçari (BA) e de Taubaté (SP) imediatamente. Desse modo, a empresa deixará de produzir automóveis no Brasil. De agora em diante, a multinacional continuará operando no país apenas como importadora.

VEJA TAMBÉM:

No comunicado à imprensa, a empresa confirma a desativação das plantas locais. “A produção será encerrada imediatamente em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), mantendo-se apenas a fabricação de peças por alguns meses para garantir disponibilidade dos estoques de pós-venda.”

lateral ford ecosport freestyle
Produto nacional, EcoSport também sai de linha (Foto: Ford | Divulgação)

Troller segue em produção só até o fim do ano

No comunicado, a Ford informa que a marca Troller, que produz jipes, também deve ser desativada em 2021. “A fábrica da Troller em Horizonte (CE) continuará operando até o quarto trimestre de 2021. Como resultado, a Ford encerrará as vendas do EcoSport, Ka e T4 assim que terminarem os estoques.”

Com essas medidas, a Ford manterá no Brasil apenas o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em Tatuí (SP), e a sede regional, em São Paulo. As fábricas na Argentina e no Uruguai seguirão em operação, bem como as organizações de vendas em outros mercados da América do Sul não serão impactadas.

troller t4 2020 3
Troller T4 terá sobrevida, mas também está com os dias contados (Foto: Troller | Divulgação)

A Ford assegura que o encerramento da produção de veículos no país não trará problemas de assistência técnica e de peças de reposição para os veículos descontinuados. A multinacional afirma ainda que a garantia dos produtos segue vigorando normalmente.

Ao fechar fábricas, Ford demitirá 5.000 funcionários

No comunicado, a empresa disse que “irá trabalhar imediatamente em estreita colaboração com os sindicatos e outros parceiros no desenvolvimento de um plano justo e equilibrado para minimizar os impactos do encerramento da produção.” Porém, de acordo com informações obtidas junto à assessoria de comunicação da empresa, o número de demissões diretas chegará a cerca de 5.000.

Ao fechar as fábricas brasileiras, a Ford põe em prática o plano de comercializar apenas SUVs, picapes e veículos comerciais no país, além do esportivo Mustang. Um novo modelo elétrico também está nos planos da empresa.

Com o fim da produção de veículos no país, a Ford afirma que economizará US$ 4,1 bilhões em despesas não recorrentes, incluindo cerca de US$ 2,5 bilhões em 2020 e US$ 1,6 bilhão em 2021.

SOBRE
26 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
paulo cesar Oliveira 21 de fevereiro de 2021

O cámbio powershift teve seus problemas mas tudo foi corrigido ,na realidade é um automatizado, eletrônico, de fácil manutenção, qualquer mecânico concerta, um câmbio automático convencional precisa mão de obra especializada e ferramental caro,qualquer serviço é 10 mil, é bom pensar nisso.

Avatar
Rodrigo Otávio Aragão Martiniano Ferreira 20 de janeiro de 2021

Eu me lembro de quando havia uma disputa acirrada entre o Escort XR-3 e o Gol GT, depois Gol GTS, sem falar do Passat, evidentemente!
Eu tive um Escort XR-3 1985, muito lindo, mas – no caminho entre Ponte Nova-MG e BH-MG, uma Parati, já com motor AP-600 (1600 cm³) me ‘ralou’, apesar de o XR-3 (de mim) tentar e tentar !!!
Meu pai chegou a rir: “- … Ih Rodrigo! Blá – blá – blá…”.
Mais tarde, por instância da minha mulher, compramos outro Escort XR-3, aí um 1.8 XR-3, muito pior do que o com motor ‘Willys-Renault-Ford’, pois mostrava seriamente as deficiências de suspensões, dianteira e traseira, ambas incompletas, algo oriundo de um projeto bem-sucedido, o do Escort RS, mas simplificado aqui às raias do ridículo: suspensões dianteira e traseira têm de ter forte ‘ancoragem’, para não perderem ‘caster’ (para não ‘atrasarem’, “ENGOLINDO RODA”).
Simplificações num produto normalmente são bobajada.
Exceto se o produto nasça simplificado.

Avatar
Fernando Fernandes da Fonseca 12 de janeiro de 2021

Fácil não, empregos destruídos… infelizmente.

Avatar
jfontes 12 de janeiro de 2021

Nenhuma surpresa. A Ford já estava cambaleando faz tempo. O proprio site autopapo, já tinha cogitado essa possibilidade lá em 2018.

Avatar
Adriano 12 de janeiro de 2021

Como ficam as concessionárias? Vão fazer as revisões? Vão fechar? Muito triste essa situação

Avatar
Fernanda 12 de janeiro de 2021

Mto triste!! Estou na dúvida se seria o caso de vender logo meu Ka ou esperar quitar o financiamento. Meu carro tem 02 anos… Alguém tem alguma orientação qual a melhor alternativa?

Avatar
Gerson 12 de janeiro de 2021

Fernanda, espere melhor as dúvidas serem esclarecidas. Agora você não tem mais como fugir da desvalorização do seu carro. Depois verifique o que irá acontecer com as concessionárias. Converse com algum mecânico de confiança para saber sobre peças do seu carro. problemas crônicos, etc.

Avatar
Stan 12 de janeiro de 2021

Se essa tomada de decisão da matriz foi a mais correta só saberemos em breve. É certo que de uns tempos pra cá a Ford vem adotando uma estratégia cada vez mais desinteressada ao mercado brasileiro e mesmo assim continuaram vendendo muito bem a maioria dos seus carros, principalmente o Ka. É uma atitude insana em fechar suas fábricas no Brasil mesmo sabendo que o país é o maior mercado latino-americano. Isso me fez lembrar da Suzuki que fechou sua fábrica e depois retornou mas nunca mais ficou bem das pernas, ficou igual a time de segunda divisão quer subir mas sempre cai.

Avatar
luiz 12 de janeiro de 2021

montadoras instaladas no Brasil são super protegidas da concorrencia por tributos elevadissimos de importação . Mesmos assim a Ford não consegue competitir . Tem de fechar mesmo . Coitado de querm tem uma carroça Ford

Avatar
Fernando B 12 de janeiro de 2021

Tudo certo no seu Celta?

Avatar
Alexandre batista 11 de janeiro de 2021

Tá na hora desse país , tomar vergonha na cara e realizar a reforma tributária . qualquer carro hj , pelado custa mais de ( 50 mil reais ) um absurdo . Ou faz logo essas mudanças , necessarias ou teremos mais empresas fechando as portas e centenas de pessoas , perdendo seus empregos.

Avatar
Fábio Vieira 11 de janeiro de 2021

É ruim para o país, pois além dos empregos diretos ( Fábricas ), há os indiretos ( concessionárias e outros ), mas talvez o Estado Brasileiro repense a carga tributária, que até os economistas têm dificuldades em calcular; dizendo apenas ser a maior do mundo.

Avatar
Luis Augusto 11 de janeiro de 2021

Oxe Vai com Deus. Que venham as coreanas

Avatar
Jessé 11 de janeiro de 2021

Que pena uma marca tão antiga aqui, dar adeus à produção nacional.

Avatar
Fabiano 11 de janeiro de 2021

Deveria começar demitindo a atual presidência mundial. Já estão apanhando com as vendas do territory, queimaram muitos carros com o câmbio “Power chit”. Querem que o mercado brasileiro compre o que não tem interesse. Acabaram com as picapes pequenas (Strada bombando), acabaram com a linha F (procura era maior que a oferta), fizeram o Focus sedan idêntico ao New fiesta sedan…. Os seguimentos mais vendidos nao terao produtos para concorrer. Ainda vai se queimar por deixar de produzir no país.

Avatar
Rodrigo 11 de janeiro de 2021

Sou um feliz proprietário de um Ka e vou seguir feliz com ele! lamento a saída em razão dos empregos e pq os carros da Ford são muito bons e gostosos de dirigir. Fruto de decisões erradas destes diretores q não sabem nada do Brasil. Só ver como outras montadoras cresceram nos últimos anos..

Avatar
Franco Vieira 11 de janeiro de 2021

Chocante! O que esperar das outras fábricas no Brasil?

Avatar
jimmy 11 de janeiro de 2021

Coitado daquele cara todo felizao que no final do ano comprou aquele focus powershift top, agora tá arrancando os cabelos

Avatar
HAF 11 de janeiro de 2021

Está mais barato fabricar na China( operários em regime de escravidão). E ainda há quem defenda esse lixo asiático neo-escravocrata.

Avatar
Marcio 11 de janeiro de 2021

O termo asiático eh forte ,cuidado com suas palavras.

Avatar
FABIO AURELIO ALVES 11 de janeiro de 2021

Quem mora na Ásia é oque ?

Avatar
Gilmar Fernandes Pereira 11 de janeiro de 2021

E agora, quem comprou o seu carro FORD, faz o que com uma bomba dessas? Um descaso com os seus clientes, nunca devia ter saído da linha Chevrolet, a qual me proporcionou muitas alegrias ao longo de 30 anos………E AGORA??????????????????????????????????????????

Avatar
Fernando B 11 de janeiro de 2021

Tenho um Fiesta Rocam e estou bem tranquilo com relação a isso. Carro que vendeu bastante terá sempre peça de reposição. O problema está em quem comprou carro de baixa quantidade de vendas ou aqueles que estão com o Power shift na mão. É seu caso?

Avatar
SERGIO LUIZ 11 de janeiro de 2021

Vc está ferrado tb, seu carro ford vai cair de preço de revenda ,ninguém vai querer

Avatar
Larissa 12 de janeiro de 2021

Pois é! Acabei de comprar um Ford Ka no fim do ano passado. Agora vou ter que descascar esse abacaxi com milhares fe brasileiros. O carro vai desvalorizar drasticamente, será muito difícil repassa-lo nas revendas. É mais uma que o cidadão toma de quatro.

Avatar
Fernando B 12 de janeiro de 2021

Carro que vendeu muito tem peça de reposição. Sair correndo pra vender nesse momento é pior. Seu carro é novo, mantenha-se calma. É evidente que vai desvalorizar na revenda, mas não será tanto assim como pregam

Avatar
Deixe um comentário