GT Malzoni 1967: confira vídeo com história e detalhes

Boris Feldman mostra uma de suas preciosidades, o GT Malzoni 1967 em uma versão muito rara: a esportiva Espartana

Por Boris Feldman 04/06/18 às 20h45

Boris Feldman apresenta, no “Clássicos do Boris”, uma de suas preciosidades, o GT Malzoni versão Espartana. Construído sobre o chassi de um DKW, o modelo 1967 fez sucesso nas pistas de competição.

[TRANSCRIÇÃO]

Está vendo as quatro argolas? Mas não é um Audi. É um DKW! Mas como um DKW?Aahhh… Esse é o DKW Malzoni; aliás, o GT Malzoni, que tem esse nome porque quem construiu esse carro foi o Rino Malzoni, em na sua fazenda no Matão, no interior de São Paulo.

Como é que ele fez o GT Malzoni? Pegou um DKW Belcar, o sedã, tirou a carroceria, encurtou o chassis e fez essa nova carroceria muito leve. O peso do Belcar, que era de mais de 800 quilos, caiu para 700 kg, o motor tinha 50 cv foi pra 80, 90 cv, e o carro foi para a pista… Interlagos, circuito da Barra, lá no Rio, Brasília… E foi um sucesso!

Foi tanto sucesso na pista, que o Malzoni resolveu fabricar esse automóvel. Entre 65 e 67, 25 unidades para serem vendidas, oito delas chamadas de Espartana, só para a competição.

Interior

Esse aqui é um dos raros que sobraram da produção dos carros de corrida. Sabe por que? Você sabe que ele é de corrida? Olha no painel: não tem velocímetro, é carro de corrida! Só tem o conta-giros, repara.

À esquerda, gasolina. À direita, temperatura de água; e mais à direita,a pressão da bomba de gasolina; esse tinha carro três carburadores, um para cada cilindro, bebia tanto que tiveram que instalar uma bomba elétrica de gasolina.

Todo mundo quer saber a velocidade máxima. Eu não sei. Dependia do motor, da caixa de marcha, mas ele chegava perto de 200 km/h. Para 1967 era muito…

Depois dessas 25 unidades do GT Malzoni de rua, já com carpete, painel mais bonitinho, bancos estofados, resolveram produzir um esportivo e aí ele passou a se chamar Puma! Ah! De Puma você já ouviu falar, mas do Puma da Volkswagen.

Primeiro foi feito um Puma DKW, baseado nesse carro; em 67, a Volkswagen comprou a Vemag, que produzia os DKW, e o Puma DKW já era… Logo depois, lançaram o Puma VW, esse sim todo mundo conhece.

Mas se não é um Audi, por que as quatro argolas? Porque na década de 30, quatro fábricas alemãs se juntaram: Horch, Wanderer, Audi e DKW. As quatro formaram Auto Union e todos os carros da Auto Union, dessas quatro marcas, usavam as quatro argolas. As outras três foram desaparecendo com o tempo e ficou apenas a Audi, usando as quatro argolas.

GT Malzoni Espartana em competições

Eu entrei em algumas competições de carros antigos com esse meu Malzoni; a mais famosa foi nos Estados Unidos, na Califórnia, no circuito de Laguna Seca. Eram mais de 400 carros antigos divididos em categorias. Eu entrei na categoria de carros esportivos de 1960.

Não foi um vexame, porque todo mundo sabia que não dava pra competir com esse carrinho de um litro de cilindrada com Mustangs, Camaros e Corvettes, também da década de 60. Olha só onde é que eu fui amarrar a minha égua… Aliás, meus poucos cavalos.

Mecânica do Malzoni 1967

Aqui debaixo do capô, a mecânica é igual a do DKW Vemag, Belcar… Motor dois tempos, três cilindros, três bobinas, três platinados, óleo misturado na gasolina; mas se olhar com calma, vamos reparar que em vez de um “carburadorzinho”, aqui tem três carburadores, um por cilindro, repare: dois Weber, um duplo e um cortado; a bomba mecânica de gasolina deu lugar a uma elétrica aqui (no motor) e mais um auxiliar dentro do carro, porque o consumo, apesar do motorzinho, era uma coisa impressionante.

Não repare nessa bateria nova não: ela é de seis volts, como eram os carros antigos. Significa: os faróis não iluminam nada, o limpador de para-brisa não limpa nada.

Hoje, o GT Malzoni é objeto de desejo dos colecionadores, porque foi um dos raros esportivos nacionais feitos em fibra de vidro que sobreviveram e tem uma história, tem um histórico pra ninguém botar defeito.

GT Malzoni é um carro nacional raro

Foto AutoPapo

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Franco Vieira 5 de junho de 2018

    Muito chique!
    Vc podia contar em um outro momento como foi o processo para levar o carro para a corrida em Laguna Seca.
    Vc é muito feliz na escolha das cores dos carros.

Avatar
Deixe um comentário