IPVA proporcional: o que é, quando pagar e como calcular

Ao comprar um carro zero, o consumidor não precisa pagar o IPVA integral; entenda como calcular o imposto relativo

Por Laurie Andrade 08/10/19 às 16h07

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, IPVA, é um encargo estadual cobrado anualmente em todo o Brasil. Com variação de um a seis por cento do valor da nota fiscal, no caso de carros zero quilômetro, ou do valor estabelecido pela tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), para os carros usados, o IPVA também pode ser cobrado proporcionalmente.

O que é IPVA proporcional

O IPVA proporcional é o imposto correspondente ao tempo em que o veículo será utilizado. Sua base de cálculo leva em consideração o dia da emissão da nota fiscal do automóvel. Ele foi criado para atender os consumidores que compram ou importam carros durante o ano.

A lógica é simples: se um consumidor compra um carro em outubro, não faz sentido pagar o encargo referente aos meses de janeiro a setembro. Isso porque os meses já se passaram e não houve gozo do veículo.

Como calcular o IPVA proporcional

Para facilitar o cálculo do IPVA proporcional, foi estipulado que a base da conta é o ano-calendário (janeiro a dezembro). Considera-se, então, que o imposto integral – que varia em cada estado – deve ser dividido pelo total de dias do ano. Entenda a fórmula:

IPVA proporcional = valor total do IPVA (estabelecido pelo estado) x dias restantes do ano / número de dias do ano

Para fins de cálculo de IPVA, o valor considerado do veículo zero quilômetro é o preço total da nota fiscal de compra.

Formas de pagamento do IPVA

Tanto o IPVA quanto o IPVA proporcional podem ser pagos das seguintes fomas:

  • Cota única com desconto (quando o encargo é pago à vista até o quinto dia útil após a emissão da nota fiscal);
  • Cota única sem desconto (quando o encargo é pago à vista até 30 dias após a emissão da nota fiscal);
  • Parcelados em três vezes (quando o encargo é pago parcelado até 30 dias após a emissão da nota fiscal).
ipva proporcional imposto taxa

Quando pagar o IPVA relativo

O IPVA deve ser pago anualmente. O IPVA proporcional, por sua vez, só é cobrado quando o veículo zero-quilômetro é comprado a partir do segundo mês do ano ou quando um veículo é trazido do exterior.

Atenção! Enquanto o vencimento do IPVA para os veículos usados é determinado de acordo com o número final da placa do carro, os automóveis novos pagam o imposto de acordo com a data de emissão da nota fiscal de compra.

IPVA proporcional de veículos estrangeiros

Se o veículo comprado pelo consumidor é de procedência estrangeira, de acordo com a Secretaria de Fazenda de Minas Gerais, a base de cálculo é o preço que consta no documento de desembaraço aduaneiro, acrescido dos demais tributos e encargos, ainda que não recolhidos pelo importador.

O valor do IPVA relativo a veículo novo ou usado anteriormente não sujeito à incidência deste imposto é calculado proporcionalmente ao número de dias restantes no exercício, incluído o dia em que se deu a ocorrência do fato gerador.

Foto Shutterstock | Reprodução

9 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    ALESSANDRA BORSARINI 20 de julho de 2020

    Comprei um veiculo cuja a data da NF e 04/05/2020, detran estava fechado, sem poder fazer documentação, como pode agora não conseguir parcelar, e ainda cobrarem juros e multa?não foi estendido os prazos devido o detran estar fechado?obrigada

  • Avatar
    idair Alves de souza 9 de junho de 2020

    IPVA durante a pandemia por determinação do governo do estado não foi possível fazer a documentação logo não foi pago IPVA nos prazos estabelecidos porem não é justo que seja cobrado multa e juros durante a vigência da pandemia como faço para pedir oreembolso do valor de multa e juros que foram cobrados durante a pandemia

  • Avatar
    Roseli V Boide 3 de junho de 2020

    Comprei um carro zero dia 10 de março 2020 e o Detran fechou na mesma semana, agora saiu o licenciamento on-line, vou ter que pagar o IPVA com multa ou a emissão independia do funcionamento do detran?

    • Avatar
      Marcelo 20 de junho de 2020

      A mesma coisa aconteceu comigo a guia consta como vencida desde o dia 20/4 ! Não tenho opção de parcelar e ainda estou pagando juros e multa ! Como ia pagar se não tinha o renavan?

  • Avatar
    onivaldo barbosa reis 27 de abril de 2020

    comprei um carro 0km pretendo pagar o IPVA proporcionl a vista .
    De quanto por cento sera o desconta?

  • Avatar
    Juscelino Nascimento 11 de abril de 2020

    Boa tarde, adorei a publicação, tirei bastante duvidas. Porém, fiquei apenas com uma, que é a seguinte:
    Vou comprar uma moto 0 km, quando eu for pagar a taxa do IPVA no banco ou caixa eletrônico, esse calculo proporcional é automático? ou devo entrar no site da Fazenda para gerar uma guia de pagamento?

    Obrigado.

  • Avatar
    Carlos muller 24 de janeiro de 2020

    Parabéns pelas informações? Claras e objetivas! tirando duvidas pelas mais diveras perguntas de veiculos usados e tambem novos que foi o meu caso sobre Ipva em 2020 Obrigado e boa sorte.

  • Avatar
    Marcio De Moura Silva 16 de janeiro de 2020

    Laurie, por favor vida pode me ajudar? Comprei um veículo zero emplacado no dia 2 ou 3 de janeiro de 2020 a Fazenda colocou meu IPVA com data de vencimento dia 13 e a placa de um veículo tem final 5, portanto, deveria vencer no dia 15.

    Qual não foi minha surpresa ao ver a guia emitida como vencida, sem aviso prévio. Perdi o desconto de pagamento a vista.

    Segue resposta da Fazenda:


    Ref. a mensagem: 492.350 – IPVA > PAGAMENTO/EMISSÃO DA GUIA

    Senhor Márcio, boa tarde.

    Em atenção ao caso relatado, esclarecemos que a moto é 0 Km em 2020. Como a data da nota é dia 2/01/2020 e o vencimento para carro zero é 10 dias da data da nota, a data de vencimento está correta: dia 13/01/2020 (primeiro dia útil após dia 12).
    “Qualquer outra informação ou esclarecimento sobre dispositivos da legislação tributária, que não se revista das características e dos requisitos próprios de consulta (RPTA/MG, artigo 37, aprovada pelo Decreto nº. 44.747 de 03 de março de 2008), será prestado verbalmente ao interessado pela Administração Fazendária do município de circunscrição do contribuinte, conforme disposto no art. 48 do diploma legal citado”.
    *As dúvidas esclarecidas por esta mensagem têm caráter de orientação não gerando o efeito decorrente da consulta formal.

    A dificuldade de falar com quem respondeu esse email e impossibilidade de sanar o problema pelo telefone me impede de resolver essa questão.

    Por isso, peço: pode me ajudar?

    Márcio

  • Avatar
    João de deus rodrigues aguiar 26 de dezembro de 2019

    K.

Avatar
Deixe um comentário