Lançamentos da Fiat: marca terá 5 novidades até 2021

O AutoPapo teve acesso, em primeira mão, aos futuros lançamentos da marca planejados para o Brasil, incluindo um carro elétrico

Por AutoPapo 12/11/19 às 17h45

O AutoPapo teve acesso, com exclusividade, ao cronograma de lançamentos da Fiat para o Brasil. Agora, sabemos mais modelos que a marca está planejando vender no país, além das datas para início da comercialização de outros que já havíamos descoberto.

Fiat 500 elétrico

150703 fiat nuova 500 06

Para começar, a italiana vai apresentar um novo 500 elétrico na Europa em julho. No velho continente, já era oferecida uma versão do tipo na gama do compacto. Agora, ele entrará em uma nova geração, na qual terá apenas configurações elétricas. Para tanto, será feito sobre uma nova plataforma, exclusiva para a arquitetura da categoria.

Por aqui, o 500 elétrico também será vendido, e chegará pouco depois de aparecer na Europa, em outubro ou novembro do ano que vem. É possível que ele esteja entre os lançamentos da Fiat no Salão do Automóvel de São Paulo.

Nova picape da Fiat

nova picape da fiat frente
(Ricardo Carneiro | AutoPapo)

Além disso, também descobrimos que a nova picape da Fiat, que flagramos na semana passada, começará a ser vendida em março. Até agora a marca não mostrou como será a aparência da novidade.

Sabemos que, entre os lançamentos da Fiat, ela será a substituta da Strada, ficará posicionada entre a Toro e a Strada. A nova picape será fabricada em Betim (MG), com opções de cabine dupla e simples.

O motor será 1.3 FireFly, e também há possibilidade de ser equipada com 1.4 Fire e câmbio automática.

Lançamentos da Fiat incluem Toro reestilizada

fiat fastback conceito salao sp 2018 2
Conceito Fastback

Outra novidade no gatilho da marca é a reestilização da Toro, picape que concorre com Renault Duster Oroch. As linhas não devem mudar muito, sendo vagamente inspiradas no conceito Fastback, exibido no Salão de São Paulo de 2018.

A Toro reestilizada chegará às lojas em outubro ou novembro, mesma época que o Fiat 500 elétrico, e também poderá aparecer na próxima edição do evento automotivo.

Argo e Cronos turbo estarão entre lançamentos da Fiat

fiat argo sting
Sting adianta Argo turbo

Já para 2021, a fabricante planejou o lançamento de duas versões turbo. Uma é o Argo turbo, hatch; e a outra, um sedã, o Cronos turbo. A motorização das novidades deve ser a Firefly 1.3 turbo, com três faixas de potência, 150 cv, 180 cv e 220 cv.

Também é possível que o Argo retome o batismo da Abarth, já utilizado no Brasil para um versão endiabrada do 500. O design do Argo pode ser baseado no Sting, também exposto no Salão de São Paulo.

Fotos Fiat | Divulgação

11 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    SHIRLEY 9 de julho de 2020

    SORTEIO

  • Avatar
    Ismarm marques 6 de junho de 2020

    Melhor montadora do brasil sem duvida nenhuma

  • Avatar
    Cristiano ita 28 de abril de 2020

    A Fiat tem que parar de fazer motor fraco e motor forte de mais. Para ver o Argo é um excelente carro, falta motor ou motor muito forte. Se tivesse feito um motor de 12v invés de 6v, com certeza o rendimento seria outro. E mais o Argo tirar só 3 estrelas no latim ncap, é uma vergonha…. No minimo 4 estrela, seria ainda ruim. Nem vou comentar do mobil que tirou 1 estrela. Acorda Fiat, para de ficar frisando que é italiana, para o povo comprar sendo que não esta merecendo carregar o sangue de onde vem. O carro tem que fazer pelo menos 13 segundo de 0 a 100km, e ter o mesmo consumo de combustível dos atuais e tirar 5 estrela no latim ncap. E pagar o preço que se pede nos atuais.
    O Argo é um carrão, mas precisa melhorar num motor media potencia de 90cv 5500rpm, 12s de 0 a 100km, 4 air bags, tirar 5 estrelas no latim ncap, e fazer economia compatível aproximado do 6v. Manter o mesmo peso. Preço o mesmo que se paga no 6v. Faças essas mudanças no Argo que ele sera líder em vendas. Essa critica não é destrutiva e sim construtiva.

  • Avatar
    Roberto Vargas 20 de janeiro de 2020

    A Fiat deveria voltar com um novo Palio. O carro que era líder e tinha um nome forte.

  • Avatar
    Paulo Mendo 19 de janeiro de 2020

    Meu Deus do céu, como foi q a Fiat acabou assim?? Nao é possivel q façam pesquisa “mínimas “ de mercado…Argus/Cronos mortíssimos…alias ja nasceram mortos…aí eles têm a chance (e a plataforma) para fazer uma SUV top aí e ficam só na Toro…até interessante como pick-up mas ja passei da idade para pick-ups medias…eu sei q a Fiat é dona da Chrysler e da Jeep, ok entendo a estrategia e a segmentacao…mas kct, entao mata logo a marca de uma vez e desenvolve as q comprou. É a única montadora na qual olho, e nao há um modelo sequer q eu poderia pensar em comprar…decepcionante…como chegamos nisso???

  • Avatar
    LAN BERT 29 de dezembro de 2019

    Robert, você tem toda razão. O valor atualizado desses 70 mil, seria em torno de 135 mil. Pior foi o anestesista ter limitado o valor do IPVA também a 70 mil, lembra? ( Na pior das hipóteses que cobrasse sobre a diferença, enfim …) Como não bastassem os preconceitos, o simbolo deveria ser outro e não de um cadeirante, haja vista que são inúmeras doenças… pense quem precisa justificar, mastectomia, surdez, visão até altismo, são verdadeiras humilhações…
    Quem libera é só fazer as contas. ZERO x qualquer valor é ZERO. Não se vende mais, carros caros, por conta da limitação. Se liberados após 2 anos, seria arrecadado muito mais de IPVA quando trocamos. É só fazer uma planilha dos valores, que é fácil perceber, que teríamos carros muito melhores, mais tecnologia, melhores arrecadações e todos ficariam felizes, mesmo com todas as dificuldades que a vida nos empoem, sem contar que não escolhemos nem reclamamos em ser pcd. Que viva a vida amigo!

  • Avatar
    Robert ibrahim 18 de novembro de 2019

    Não vejo nada referente a testes e opções para PCD, será por falta de interesse neste segmento de milhões de condutores, ou por proibição das montadoras em estimular estas vendas com lucro um pouco menor? E o teto de 70mil congelado há mais de 12 anos, ou seja, defis deve ter pé de boi ou ser rico, pois antes era possível adquirir Civic LXL (com rodas e banco de couro), mas hoje nem o básico. Talvez o polo com motorização atual seja a exceção, mas já o virtus vem com o velho 1.6. Quebrem este tabu por favor

    • Avatar
      LAN BERT 29 de dezembro de 2019

      Robert, você tem toda razão. O valor atualizado desses 70 mil, seria em torno de 135 mil. Pior foi o anestesista ter limitado o valor do IPVA também a 70 mil, lembra? ( Na pior das hipóteses que cobrasse sobre a diferença, enfim …) Como não bastassem os preconceitos, o simbolo deveria ser outro e não de um cadeirante, haja vista que são inúmeras doenças… pense quem precisa justificar, mastectomia, surdez, visão até altismo, são verdadeiras humilhações…
      Quem libera é só fazer as contas. ZERO x qualquer valor é ZERO. Não se vende mais, carros caros, por conta da limitação. Se liberados após 2 anos, seria arrecadado muito mais de IPVA quando trocamos. É só fazer uma planilha dos valores, que é fácil perceber, que teríamos carros muito melhores, mais tecnologia, melhores arrecadações e todos ficariam felizes, mesmo com todas as dificuldades que a vida nos empoem, sem contar que não escolhemos nem reclamamos em ser pcd. Que viva a vida amigo!

  • Avatar
    Sidney Verdandi 15 de novembro de 2019

    Mesmo sendo “ultrapassados” conforme citado pelo colega Andre, tais modelos vendem o mesmo que Polo e Virtus; a partir de 2020 o grupo FCA utilizará o mesmo câmbio automático CVT do novo Corolla; nada de câmbio Aisin meia boca que equipa os carros da VW. As motorizações GSE T3 e T4 turbo mais um motor turbo de 240 CV desenvolvido no Brasil com base no Firefly, irão colocar a Fiat em um patamar muito acima da concorrência.

    • Avatar
      FABIO 13 de fevereiro de 2020

      Não entendo porque tanta demora para lançarem esses motores turbo. CONCORRENCIA já está a tempo liderando o mercado justamente por estarem utilizando o TURBO em seus motores.

  • Avatar
    andre 12 de novembro de 2019

    Qdo chegar o mercado já estará dominado pelo Onix, virtus, novo Nissan versa e HB20. O “time” da Fiat está atrasado, o argo e cronos ficaram menores que os concorrentes. Além de serem ultrapassados(reestilização do punto), motores velhos, falta de câmbio automático no 1.3 e outras bobeiras.

Avatar
Deixe um comentário