Black Fraude: conheça 5 produtos feitos para enganar você

Hoje é dia de promoções, mas também é dia dos pilantras aplicarem golpes. Listamos alguns itens para se evitar nesta Black Fraude

black fraude
Esses produtos irão beneficiar várias pessoas, menos o motorista (Arte: Ernani Abrahão | AutoPapo)
Por Eduardo Rodrigues
26 de novembro de 2021 16:32

A Black Friday está aí, prometendo promoções de todos os tipos nas lojas físicas e virtuais. E, junto dela, os picaretas fazem uma “Black Fraude”, vendendo tudo pela metade do dobro ou simplesmente oferecendo produtos inúteis como necessários.

VEJA TAMBÉM:

Produtos da “Black Fraude”

Como o AutoPapo está sempre do lado do consumidor e contra os picaretas, selecionamos alguns produtos que estão mais para o lado Black Fraude da força. Alguns desses itens prometem bastante, mas no final podem até trazer prejuízos.

1. Redutores de consumo milagrosos

painel fiat argo computador bordo
Está achando o consumo alto? Faça uma revisão e mude alguns hábitos ao volante: produtos mágicos são placebos (Foto: Fiat | Divulgação)

Esse é o tipo de fraude que assombra o brasileiro há décadas. Em momentos de crise como o que passamos atualmente, com os preços dos combustíveis aumentando constantemente, esses produtos voltam à tona e seduzem muitos motoristas, que querem fazer o dinheiro render.

Mas todos são golpes: gerador de hidrogênio, vapor de gasolina, alinhador de moléculas do combustíveis e outros produtos são, nas palavras do Boris, “conversa pra boi dormir”. Alguns itens são ambiciosos a ponto de prometerem economia simplesmente se plugados à tomada 12v do painel.

Na realidade, o que podemos fazer para economizar combustível é cuidar bem do carro, deixando a manutenção em dia, abastecendo em um posto de qualidade e dirigindo de maneira mais econômica. Os engenheiros da indústria automobilística estão sempre buscando maneiras de tornar o motor a combustão mais eficiente: se esses produtos realmente funcionassem, viriam de fábrica.

O AutoPapo já testou o Pinox, um desses economizadores fajutos da Balck Fraude: assista ao vídeo!

2. Lâmpadas de LED em faróis halógenos

farol led com drl em carro preto
LED é permitido apenas em carros que vêm com tal tecnologia fábrica: um farol comum não foi feito para esse tipo de lâmpada (Foto: BMW | Divulgação)

Os faróis de LED eram itens de luxo, mas já chegaram aos carros compactos nacionais. Até a picape Fiat Strada já traz esse equipamento de série. Mas, em carros mais simples ou antigos, com faróis halógenos, lâmpadas de LED vendidas no mercado paralelo são proibidas por lei.

Isso ocorre porque, em vez de melhorar a iluminação, essas lâmpadas acabam é ofuscando quem vem no sentido contrário. Isso se deve à própria construção do farol: o refletor é feito especificamente para um tipo de lâmpada, diferente das de LED. Quem deseja melhorar a iluminação de seu carro com faróis comuns será melhor atendido por lâmpadas super brancas.

Nos faróis de neblina, a situação é diferente. Essa luz tem um facho mais baixo e difuso, feito para garantir segurança em situações de pouca visibilidade. Uma lâmpada mais forte terá efeito negativo, pois a luz será refletida para a neblina. Uma alteração eficiente nesse caso são lâmpadas amarelas, pelo fato dessa luz penetrar melhor na neblina.

3. Engate para proteger o para-choque

engate bola traseira carro
Engate se destina unicamente para reboque: o para-choque é que foi feito para absorver impactos (Foto: AutoPapo)

O engate de reboque em si é um acessório útil quando usado para engatar uma carretinha ou um suporte de bicicleta. Porém, muitos instalam esse item para proteger o para-choque traseiro de pequenas batidas. É aí que o acessório vira fraude.

O engate é preso diretamente no monobloco do carro — ou no chassi, em picapes e SUVs —, para ficar rígido e distribuir melhor o peso extra do implemento. Por isso, quando um carro equipado com o engate é atingido, o impacto vai diretamente para o monobloco. O para-choque pode ficar intacto, mas a estrutura do carro será danificada e poderá resultar em problemas graves.

O engate também causa inconvenientes menores: machuca a perna dos pedestres e causa mais estragos à dianteira de outro carro que eventualmente o acertar em baixa velocidade. O Contran exige que o engate não possua cantos vivos devido a reclamações de pedestres.

A função de proteger a carroceria do carro é justamente do para-choque. E os equipamentos modernos são projetados para absorver impactos leves e serem fáceis de trocar.

4. Fivela falsa de cinto

fivela falsa de cinto com abridor de garrafa aliexpress
Parar com o alarme coloca sua vida em risco (Foto: Aliexpress)

O cinto de segurança é uma invenção simples que já salvou muitas vidas. Mas ainda existem alguns teimosos que não usam o cinto: por isso, os carros modernos trazem um alarme que só para de tocar quando o cinto é afivelado.

No mercado de acessórios existe uma fivela falsa, feita para parar com esse alarme: ela é até vendida como “fivela anti-alarme.” Existem modelos de várias cores e formatos: com a marca do carro, imitando fibra de carbono e até com um abridor de garrafa embutido. Nunca foi tão fácil dirigir sem cinto e beber uma cerveja ao mesmo tempo!

5. Emulador de airbag

airbags equipamentos de seguranca
Bolsas infláveis devem ser trocadas após deflagradas, mas alguns não se preocupam com a segurança e colocam um emulador (Foto: Shutterstock)

O carro bateu e o airbag disparou, mas os danos não foram grandes: dá para reparar. Com a funilaria pronta, só falta trocar o airbag. Mas, aí, a conta encarece. Uma falcatrua que se tornou comum depois que todos os carros novos passaram a trazer esse sistema de segurança é o emulador de airbag.

A função original é de testar os módulos das bolsas infláveis e encontrar falhas. Mas, popularmente, o item vem sendo usado para apagar a luz do airbag no painel, deletar o código de falha na central eletrônica e “fingir” que a bolsa nunca estourou. Isso permite que picaretas revendam carros usados batidos sem trocar os airbags.

Mais do que picaretagem, essa prática constitui crime e coloca vidas em risco. Afinal, o comprador pensa ter adquirido um veículo com airbags em ordem. Porém, se houver um acidente, as bolsas não estarão lá para protegê-lo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Bill 1 de dezembro de 2021

Fazem uma baita reportagem sobre falcatruas e no meio está cheio de anúncios de como ganhar na loteria. Aí é pra cair os butiás dos bolsos.

Avatar
Daniel 29 de novembro de 2021

A proibição de retrofit com lâmpadas led de veículos antigos é um problema, pois LED reduz consideravelmente o consumo de combustível a noite, especialmente em estradas. A potência consumida por equipamentos elétricos no veículo, ao contrário do que muitos pensam, não é “de graça”. O que deveria ser feito é autorizarem lâmpadas led certificadas, que tenham o mesmo desempenho que as incandescentes (no caso de lanternas/ré) ou halógenas dos faróis.

Avatar
Fe 26 de novembro de 2021

Falando em faróis projetados para lâmpadas halogenas com Leds.
Outra que é terrível são as substituíveis das lâmpadas halogenas na lanterna de freio por leds.
O facho de luz da lâmpada Led é totalmente direcionada, diferentemente das lâmpadas halogenas que a luz se espalha por toda a circunferência da lanterna, iluminando toda a “bola” da lanterna de freio. Quando trocam por Led, quase nem se vê a luz acesa, pois fica apenas um pontinho de luz dentro da lanterna.
Isso é terrível para quem vai atrás propiciando até mesmo uma colisão traseira por não ver o pontinho minúsculo de luz vermelha.

Avatar
Deixe um comentário