Manutenção de SUV é, sim, mais cara: comparamos peças e revisões

No mercado há carros e SUV que compartilham plataforma e mecânica, mas e a manutenção? É igual? Pesquisamos para tirar essa dúvida

chevrolet onix plus premier e chevrolet tracker premier montagem
Mesma marca, mesma plataforma e mesma mecânica, porém com custos diferentes (Fotomontagem: Eduardo Rodrigues | AutoPapo)
Por Eduardo Rodrigues
21 de janeiro de 2022 08:36

Antigamente, um SUV era, necessariamente, um veículo maior, derivado de picape ou com plataforma própria. E, por causa de toda essa robustez, possuía manutenção mais cara que a de um carro de passeio. Hoje esses modelos estão mais acessíveis e derivam de hatches e sedãs conhecidos.

VEJA TAMBÉM:

Manutenção de SUV é mais cara

Mas será que eles ficaram mais acessíveis com essa democratização? Para sanar essa dúvida, o AutoPapo pesquisou o preço de peças básicas, pneus e revisões de alguns SUVs e de seus “irmãos”. Resultado: a manutenção de um SUV derivado de carro não é amiga do seu bolso!

Volkswagen Polo e Nivus

O Nivus é literalmente um SUV do Polo: até peças de estamparia, como as portas dianteiras, são compartilhadas entre esses modelos. Mas o estilo do Nivus inclui algumas mudanças na suspensão, para o SUV ficar mais alto que o hatch. Para fins comparativos, usamos as versões Comfortline 1.0 TSI de ambos modelos.

Por isso, o Nivus conta com amortecedores diferentes e mais caros que os do Polo. O sistema de freio de ambos é o mesmo, portanto, usa as mesmas pastilhas. O estilo mais parrudo do SUV começa cobrar a conta da manutenção na hora de comprar pneus: ele usa 205/60 R16, contra o conjunto 185/65 R15.

Os pneus do Nivus podem ser encontrados por valores entre R$ 399 e R$ 859 cada unidade, resultando na média de R$ 629. Como referência, usamos o valor de R$ 2.516, referente aos quatro pneus usando essa média. Os do Polo são encontrados entre R$ 299 e R$ 519: média de R$ 409 para cada unidade e de R$ 1.636 para o jogo.

O Nivus dá a volta por cima no custo das três primeiras revisões: no SUV elas são gratuitas, não existindo nem um preço de referência no site da marca. Para o Polo, esse benefício existe apenas no modelo GTS; para o 1.0 TSI Comfortline, elas custam R$ 1.827,28. O fabricante também oferece essas revisões em um pacote promocional de R$ 1.679.

Item Nivus Comfortline Polo Comfortline 200 TSI
Preço R$ 115.890 R$ 105.090
Amortecedor (par dianteiro) R$ 1.550 R$ 1.100
Pastilhas de freio (par dianteiro) R$ 312 R$ 312
Jogo de pneus R$ 2.516 (média) R$ 1.636 (média)
Revisões As três primeiras são grátis R$ 1.827,28
Consumo (gasolina) 10,7 km/l (cidade) 13,3 km/l (estada) 11,6 km/l (cidade) 14,1 (estrada)
Medidas Comprimento: 4,26 m; Entre-eixos: 2,56 m; Largura: 1,75 m; Vão livre: 16,6 cm Comprimento: 4,05 m; Entre-eixos: 2,56 m; Largura: 1,75 m; Vão livre: 14,9 cm
Porta-malas 415 litros 300 litros

Chevrolet Onix Plus e Tracker

O novo Chevrolet Tracker lembra em nada o Onix, mas por baixo da carroceria eles possuem muitas semelhanças. Comparamos aqui o sedã e o SUV nas versões 1.0 LTZ, que possuem uma diferença grande em preço, mas não em equipamentos.

O Tracker já parte em desvantagem com o preço mais caro do par de amortecedores. O mesmo ocorre com as pastilhas de freio, que não são iguais. E, por fim, temos os custos das revisões: a primeira manutenção programada do Tracker é mais cara, mas as duas seguintes têm o mesmo valor tanto para o SUV quanto para o Onix.

O Onix LTZ usa os mesmos pneus 185/65 R15 que o Volkswagen Polo, portanto, o jogo sai na média de R$ 1.636. O Tracker LTZ é calçado com pneus 215/55 R17, que custam entre R$ 449,90 e R$ 1.139,90, dando uma média de R$ 794,90. Um jogo de pneus para o SUV sai na faixa de R$ 3.179,60.

Apesar de o SUV parecer ser melhor para uma família viajar na estrada, é nessa situação que a diferença de consumo entre os carros é maior: 13,5 km/l para o Tracker, contra 15 do Onix Plus. E o sedã ainda traz a vantagem do maior espaço para as pernas na traseira e um bagageiro de capacidade mais ampla.

Item Tracker LTZ 1.0 Turbo  Onix Plus LTZ 1.0 Turbo
Preço R$ 125.120 R$ 83.770
Amortecedor (par dianteiro) R$ 2.004 R$ 1.673
Pastilhas de freio (par dianteiro) R$ 289 R$ 259
Jogo de pneus R$ 3.179,60 R$ 1.636
Revisões R$ 2.008 R$ 1.824
Consumo (gasolina) 11,7 km/l (cidade) 13,5 km/l (estrada) 12 km/l (cidade) 15 km/l (estrada)
Medidas Comprimento: 4,27 m; Entre-eixos: 2,57 m; Largura: 1,79 m; Vão livre: 15,7 cm Comprimento: 4,47 m; Entre-eixos: 2,60 m; Largura: 1,73 m; Vão livre: 12,7 cm
Porta-malas 393 litros 469 litros

Toyota Corolla e Corolla Cross

A dupla da Toyota compartilha até o nome: nem esconde que o SUV é derivado do sedã. Mas o Corolla traz alguns refinamentos que faltam ao Corolla Cross, como a suspensão traseira independente. Será que a briga será mais acirrada?

Começando pelo preço, para levar o Corolla Cross XRX Hybrid topo de linha será preciso desembolsar mais R$ 17.139 a mais em relação ao Corolla Altis Premium Hybrid. E, mesmo pagando mais, o consumidor levará menos espaço no banco traseiro e no porta-malas.

O Cross leva vantagem no menor custo de revisão, uma diferença pequena causada pelo valor da terceira parada programada. Porém, no preço das peças, o SUV repete o padrão, com amortecedores mais caros, que pesam no preço da manutenção.

Os pneus 225/50 que calçam as rodas de 18 polegadas do Corolla Cross podem ser encontrados por valores entre R$ 499 e R$ 1.599: a média de preço é de R$ 1.049. Assim, um jogo sairia por R$ 4.196. Já as rodas de 17 polegadas do sedã trazem pneus 225/45, encontrados por valores entre R$ 359,90 e R$ 979,90. A média de preços é de R$ 669,90, totalizando R$ 2.679,60 para o jogo completo.

Item Corolla Cross XRX Hybrid Corolla Altis Premium Hybrid
Preço R$ 204.329 R$ 187.190
Amortecedor (par dianteiro) R$ 1.590 R$ 1.514
Pastilhas de freio (par dianteiro) R$ 610 R$ 620
Jogo de pneus R$ 4.196 (média) R$ 2.679,60 (média)
Revisões R$ 1.991,28 R$ 2.018,28
Consumo (gasolina) 17 km/l (cidade) 13,9 km/l (estrada) 16,3 km/l (cidade) 14,5 km/l (estrada)
Medidas Comprimento: 4,46 m; Entre-eixos: 2,64 m; Largura: 1,82 m; Vão livre: 16,1 cm Comprimento: 4,63 m; Entre-eixos: 2,70 m; Largura: 1,78 m; Vão livre: 14,8 cm
Porta-malas 440 litros 470 litros

Além da manutenção mais cara, SUV tem outras desvantagens: Boris Feldman fala mais sobre esse assunto:

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Ivan Santos 23 de janeiro de 2022

Fui usuário de 5 Zafiras…spin não é nem será melhor que uma zafira…ainda tenho a última rodando próximos de 700 mil km sem mexer ainda motor ,será este da spin 1.8 guenta?

Avatar
Antonio Pereira 23 de janeiro de 2022

“Ain mimimi mimimi, mimimi porque mimimi mimimi viu”

Faço o bem entender como meu dinheiro, quem não tem como manter não compre.

Avatar
Santiago 21 de janeiro de 2022

E pra coroar as diferenças: O próprio preço de aquisição!
Mesmo não sendo, tecnicamente, SUVs de verdade, estes suvs-fantasia são vendidos a preços muito mais próximos aos dos SUVs de verdade do que aos dos hatches de origem.
Mas…como tem quem compre, e ainda ache isso normal e bacana, então os inventores dessa moda podem lucrar alto enquanto riem à toa.

Avatar
WILSON GORATO CASSONE 21 de janeiro de 2022

Ainda faltou computar os preços de seguro e IPVA .

Avatar
Deixe um comentário