As melhores cenas de perseguição de carros no cinema

Sim, Ronin está nesta lista, mas tentamos pensar em muitos outros filmes legais que não vêm tão rapidamente à mente

Por Bárbara Angelo 07/07/19 às 10h00
bullit cena de perseguicao

Para quem gosta de carros e de cinema, não há nada melhor que uma cena de perseguição bem feita. Por isso, fizemos esta lista com alguns dos melhores exemplares, e tentamos ficar longe dos efeitos especiais que dominam os filmes atuais. Até porque, quando a velocidade é real, dá para perceber. Confira:

Bullit, de 1968. As melhores cenas de perseguição de carros no cinema.
Cena de Bullit, 1968 (Reprodução do YouTube)

1. Ronin (1998)

Essa é uma das cenas de perseguição mais icônicas do cinema. A sequência de Ronin, de 1998, foi uma das últimas de uma era que ainda dispensava o uso excessivo de efeitos especiais. Assim como muitos outros filmes nesta lista, as imagens foram feitos com uso de dublês e em alta velocidade.

A sequência mostra o mercenário Sam (Robert De Niro) pilotando um Peugeot 406 pelas ruas de Paris. Ele está perseguindo um BMW 535i, comandado pela criminosa Deirdre (Natascha McElhone), sua comparsa que foi sequestrada pelos inimigos, e dirige com a cabeça na mira de uma arma.

Uma das maiores qualidades da cena de perseguição de Ronin é seu realismo. Para filmá-la, foram usados veículos ingleses com o volante à direita. No lado esquerdo, foram instalados volantes falsos.

Assim, um dublê treinado comandava os veículos, enquanto os atores imitavam seus movimentos no volante falso. Por isso os atores parecem tão assustados. Além disso, a sequência é desprovida de trilha sonora, composta apenas pelos pneus derrapando e motores acelerando.

E o filme a seguir usou o mesmo grupo de dublês para fazer outra cena de perseguição inesquecível. Confira na próxima página!

2. A Identidade Bourne (The Bourne Identity, 2002)

Assim como Ronin, a cena de perseguição de Identidade Bourne, de 2002, preza pelo realismo. E não é para menos já que, de acordo com a IMDB, a mesma equipe de dublês foi responsável por ambas as cenas.

Em Identidade Bourne, vemos o agente secreto amnésico Jason Bourne (Matt Damon) fugindo da polícia junto à sua eventual parceira, Marie Kreutz (Franka Potente), pelas ruas de Paris. Eles estão dentro de um Mini Cooper clássico, veículo de 1,40 m de largura e 1,35 m de altura que não passa de 690 kg de peso.

As dimensões enxutas do modelo escolhido vão ajudar Bourne a escapar dos “tiras”, pois ele desfruta de escadas, acostamentos, calçadas e até de vias de contra mão para fugir. O veículo também pode ser visto como uma referência a Um Golpe à Italiana (1969), que você confere no próximo item.

3. Um Golpe à Italiana (The Italian Job, 1969 e 2003)

Um Golpe à Italiana, original de 1969, se tornou um ícone da cultura britânica. O filme conta a história de ladrões especialistas e com um plano: roubar $ 4 milhões em ouro da cidade de Turim, na Itália.

Assim, essa clássica cena de perseguição mostra a gangue escapando de um museu, correndo com três Mini Cooper S por entre seus corredores, e invadindo a cidade italiana. Eles, praticamente, fazem um roteiro turístico ao longo da sequência.

Nela, diversos dos truques parecem coisa de circo, o que dá ao filme de comédia um estilo bastante característico, com uma cena de perseguição mais divertida.

Em 2003, foi feita uma regravação norte-americana, estrelando Mark Wahlberg e Charlize Theron. Dessa vez, a corrida pelas ruas foi feita em três Mini Cooper modernos, rendendo uma homenagem interessante ao original britânico.

4. Operação França (French Connection, 1971)

Operação França, de 1971, é um filme dos Estados Unidos que reconta uma história real passada em Nova York. Baseado no livro de Robin Moore, ele fala de detetives que enfrentaram traficantes de drogas que estavam trazendo heroína da França.

A cena de perseguição em questão se tornou uma das mais emblemáticas do cinema por sua visceralidade, e também por ser bastante comprida, com 5 minutos de duração.

Nela, o detetive Jimmy “Popeye” Doyle (Gene Hackman) tenta capturar um criminoso que sequestra um trem elevado. Ele, então, requisita um Pontiac de um cidadão, e persegue o trem, por baixo dos trilhos.

Essa cena de perseguição foi feita de forma bastante irregular, com apoio de policiais e ex-policiais da NYPD que participaram da investigação real. Eles bloquearam parte do tráfego de veículos e assumiram controle de semáforos.

Contudo, o veículo também saiu dessa zona de controle e invadiu áreas da cidade onde o trânsito fluía normalmente. Diversos desvios e colisões que se vê no filme ocorreram na realidade, inclusive a batida que você vê aos 2:41 minutos desse clipe no YouTube, segundo a IMBD.

Apesar disso, Operação França foi nomeado a oito Oscars, dos quais venceu cinco, incluindo os de Melhor Filme, Melhor Ator (Gene Hackman) e Melhor Diretor (William Friedkin).

5. Missão: Impossível (Mission: Impossible, 1996)

Todos os filmes da série Missão: Impossível têm, no mínimo, uma cena de perseguição memorável. O primeiro deles, contudo, tem um diferencial. Além de ter sido o único dirigido pelo mestre Brian De Palma, mostra a corrida de um trem com um helicóptero.

Claro que a sequência é bastante incrível, e dificilmente poderia ser replicada sem uma muitos efeitos especiais. Ainda assim, é tão bem feita, e tem detalhes tão característicos, que mereceu entrar nesta lista.

Nas imagens, vemos o agente Ethan Hunt (Tom Cruise) tentando capturar seu ex-chefe Jim Phelps (Jon Voight) que, por sua vez, tenta escapar com o auxílio de Franz Krieger (Jean Reno). O plano é que Krieger remova Phelps do trem com o helicóptero. Mas é claro que Hunt não ia deixar isso acontecer…

6. Bullit (1968)

A penúltima cena de perseguição desta compilação é uma das mais notória do cinema: a de Bullit, de 1968. Ele é o filme mais antigo da lista, e conta história de Frank Bullit (Steve McQueen), um tenente da polícia de São Francisco que deve escoltar um mafioso que servirá como testemunha, Johnny Ross (Felici Orlandi).

Quando Ross é assassinado, Bullit sai à caça dos responsáveis em uma investigação feita às pressas. Tanta pressa, que culmina em uma perseguição entre dois muscle cars: o Ford Mustang de Bullit, e o Dodge Charger dos bandidos.

A cena de perseguição se tornou lendária não apenas por ser extremamente tensa, mas também por ser, historicamente, muito original. Até então, não se faziam sequências desse tipo, sendo que a maioria era mais curta, de comédia ou apenas cenas aceleradas após a gravação.

Em Bullit, o ator Steve McQueen esteve atrás do volante na maioria das cenas. Vemos carros muito potentes deslizando pelos característicos morros de São Francisco, dando saltos no ar. A velocidade era real, assim como a paisagem ao redor, emprestando à sequência um realismo inédito.

Assim, esse clássico pode ser considerado o “pai” de todos os outros filmes nesta lista.

7. Drive (2011)

Para fechar esta lista como uma espécie de menção honrosa, temos a cena de perseguição logo na abertura de Drive, de 2011. Ela não é exatamente a sequência mais arrepiante que já se viu nas telonas, mas tem um estilo todo especial.

Nas cenas, vemos o dublê e piloto de fuga conhecido apenas por “Motorista” (Ryan Gosling) fazendo um trabalho profissionalíssimo. Para auxiliar dois assaltantes a escaparem da polícia, o Motorista acompanho os rádios da polícia e acredita que um estádio lotado é um bom lugar para se esconder.

Ele também vai se esconder pelas sombras, longe dos holofotes dos helicópteros, com um estilo que define o filme, deixando claro que não é só de velocidade, mas também de inteligência, que se fazem as melhores cenas de perseguição.

2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Franco Vieira 16 de julho de 2019

Ronin tem outra perseguição durante o filme muito boa envolvendo carros muito interessantes (Citroen XM, Audi S8 e Mercedes-Benz 450 SEL 6.9). Quase nunca é lembrado ou citado.

Avatar
arai 11 de julho de 2019

Que coincidência… Do Bullit tenho baixado no PC e ontem mesmo estava compartilhando no grupo…

Avatar
Deixe um comentário