Motor 1.0 turbo ou 1.6 aspirado: qual é a melhor escolha?

O motor turbo feito pela fábrica recebe alterações de todo tipo: reforço daqui, dali e ele acaba tendo a mesma vida útil que o motor aspirado

Por Boris Feldman 12/02/20 às 17h26

Eu comentei recentemente aqui no nosso AutoPapo a respeito da diferença de potência de motores provocado pelo downsizing: essa tendência da indústria de fazer motores de menor cilindrada, porém turbinados, com a potência maior e sem aumentar o consumo de combustível.

Vários me questionaram: “Eu prefiro o carro com motor 1.6 aspirado porque eu não vou ter problemas com 1.0 turbo, porque o turbo aumenta o desgaste do motor, reduz a vida útil.”

O motor 1.0 turbo tem a vida útil menor que a de um 1.6? E aí?

E aí que não é nada disso. Porque o motor tubo feito pela fábrica, projetado para isso, recebe alterações de todo tipo: reforço daqui, dali e ele acaba tendo a mesma vida útil que o motor aspirado.

Em relação a potência, os motores que passaram por downsizing, como os 1.0 turbo, já estão chegando bem próximos aos aspirados. Por exemplo, você compra um carro com motor 1.0 turbo de três cilindros que tá chegando perto de 130 cavalos.

Aí você vai e compra um outro carro com o motor 1.6 aspirado com os mesmos 130 cavalos. Então, com esse  último,  você vai gastar mais combustível, porque a cilindrada é maior e vai ter o mesmo desempenho.

Que vantagem Maria leva?

Motor 1.0 turbo do Onix Plus
Motor 1.0 turbo do Onix Plus Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo
SOBRE
34 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Luciano 21 de setembro de 2020

    Enquanto é novo tudo tranquilo.Tive uma parati turbinada.Só dor de cabeça.me livrei.

  • Avatar
    Carlos 18 de agosto de 2020

    Quando houver uma certa padronização da indústria os custos tendem a diminuir. Lembro do começo das injeções eletrônicas multiponto. A manutenção era caríssima. Hoje já é algo manjado com custo razoável. O aperfeiçoamento das centrais vai ajudar no diagnóstico preventivo.
    Mas na boa mesmo. Os carros elétricos já estão aí. E apenas não viraram padrão, pois dois motivos:
    1 – A produção de baterias leves ainda está em desenvolvimento.
    2 – As fabricantes ainda não tem uma logística adequada para o descarte em massa das baterias atuais.

  • Avatar
    Marcelo 4 de agosto de 2020

    Só de fala em potência daqui, potência dali, mas onde fica o torque, o prazer de dirigir um carro sem ter que buscar o torque num giro gritante! No motor turbo a curva de torque seria mais equilibrada, podendo passar a próxima marcha com segurança (câmbio manual)?

  • Avatar
    Lucas 4 de agosto de 2020

    Bom o trabalho de vcs aqui no autopapo. Gostaria que vcs aqui falassem mais sobre as vantagens do motor aspirado e desvantagens e também dos motores turbo vantagens e desvantagens. Falem também sobre custo de manutenção e outras coisas . Eu estou querendo pegar um argo o ano que vem porém não sei qual seria melhor em termos gerais se aspirado ou turbo. Seria vantagem comprar o argo 1.3 ou o 1.0 turbo quando for lançado?

  • Avatar
    Elzir Gomes 25 de julho de 2020

    Acredito que a durabilidade até seja a mesma ou até maior, porque suas bielas e pistões são forjados e portanto mais resistentes, porém tenho a certeza que muitos proprietários vão sentir o no bolso os gastos na substituição de peças como a bomba de combustível de alta pressão que a propósito és segunda bomba em motores com injeção direta, bem como problemas relacionados à carburação que ocorre com maior frequência em motores com injeção direta além das substituição dos diversos sensores sem contar o motor responsável por gerar o vácuo onde no aspirado não é necessário, quem é engenheiro sabe que é tem amplo conhecimento em tecnologia sabe que existem mais elementos que precisarão ser substituídos e no frigir dos ovos o molho deste peixe vai sair mais caro do que a mísera economia de combustível que precisaria ser computada a longo prazo para empatar tais gastos.

  • Avatar
    Noel Ribeiro 29 de junho de 2020

    Bem só falo uma coisa o Nivus 1.0 turbo é lindo porém continuo com meu ONIX 1.4 aspirado com câmbio automático até ver quanto vai rodar esses motores turbo e que problemas terá até agora só foi falado ok a montadora escreveu no papel quero ver rodando dia a dia depois de um ano quero ver oque vai dar si não der problema eu compro um carro com motor 1.0 turbo ou será que vai acontecer a mesma coisa que aconteceu com os câmbios automatizados que só a Fiat ainda tem no Mobi.

  • Avatar
    Thiago 7 de abril de 2020

    Olá , eu tenho uma duvida em que nenhum site tem resposta.

    Dá para turbinar carro aspirado? Ou são coisas totalmente diferentes?

    • AutoPapo
      AutoPapo 8 de abril de 2020

      Olá, Thiago. Carro com motor aspirado (ou de aspiração natural) é o que não tem nenhum tipo de sobrealimentação como turbo ou compressor mecânico.
      Teoricamente, você pode turbinar qualquer motor, mas não é uma prática aconselhável.

      Dê uma olhadinha nesse link sobre o assunto: https://autopapo.uol.com.br/blog-do-boris/turbo-motor-do-carro/

      Obrigado e abraço

    • Avatar
      Gilmar 7 de julho de 2020

      Dá sim! Mas é algo que é bem caro e exige uma boa oficina que seja especializada em fazer esse tipo de adaptação.
      Alguns motores isso acaba sendo um pouco mais barato, como o AP da vw e o Motor GM familia 1 e 2, por causa que existem linhas de produtos turbos pra esses carros (famoso kit padaria)

    • Avatar
      rafael dos santos 9 de julho de 2020

      oi thiago ,da sim pra turbinar qualquer carro aspirado – um exemplo sao os motores ap da vw ou ate msm mais modernos como motores injeçao eletronica aspirados tudo depende do projeto – os motores aspirados sao nada mais nada menos que como diz o nome aspirado o proprio motor a propria compressao internar faz essa parte de aspirar – o turbo é apenas como se dizer um empurrazinho mais forte para que aspiraçao seja mais forte gerando mais ar compremido dentro da camara de explosao e consequentimente gerando mais potencia o ar comprimido geral mais oxigenio possibilitando uma mistura de combustivel mais forte – abraço

    • Avatar
      Julii 14 de outubro de 2020

      Amigo vida para turbinar até minha Pampa que é aspiradíssema e carburada antiga, só depende do seu bolso e do mecânico que vc vai escolher, pois ele tem que saber o que está fazendo. Lá em Ipatinga, tem um cara fera pra transformar seu motor.

    • Avatar
      Julio benevides 14 de outubro de 2020

      Agora ouvi um comentário de valor! Carro usado com aceleração forte, viagens longas etc. Exige troca de óleo de boa qualidade, e filtro de óleo e de ar. Se vc trabalhar o motor com óleo limpo, não haverá desgaste prematuro, este será seu custo, mas motor não trará problema. Fica sem escovar seus dentes e ligo vice terá cárie! Com óleo velho , a sugerira que são partículas,e queima por calor, aumenta o desgaste de peças. Carro merece cuidado , manutenção de quem sabe dar

  • Avatar
    Oswaldino Ferreira sobrinho 25 de março de 2020

    O x da questão é o regime de rotação do motor turbo, que é muito maior do que o aspirado e com isso o desgaste é maior.

    • Avatar
      A_Silva 2 de maio de 2020

      Nossa, nada a ver, regime do que ? Motor turbo faz menos esforço que o motor aspirado pelo simples fato do torque estar disponível em baixas rotações, entre 1400 e 2000rpm, já um aspirado o torque completo só vem pra lá de mais de 4000rpm ou mais dependendo do motor, no dia a dia pode-se andar com rotações baixas e consumindo menos e em viagens onde se utiliza a força do carro para ultrapassar não precisa esgoelar o motor para fazê-la igual a um aspirado, tem mais pró do que contra.

  • Avatar
    Cassio Araujo 14 de fevereiro de 2020

    Certo e errado, o motor 1.0 turbo foi projetado para isso, mas incomparável o custo de manutenção para um veículo de meia idade, dado como a reportagem disse, é adicionado inúmeros dispositivos mecânicos e eletrônicos, que não haveriam num motor aspirado, e no momento de manutenção, vai exigir mais do profissional de reparação e do bolso do proprietário… Eficiência energética melhor, já o consumo médio geral é contestável, a diferença pode não ser tão grande ou mesmo equiparado.
    É uma tendência, é muito valida, os custos de produção são elevados, mas é tudo uma questão de balancear prós e contras, tanto para aquisição de zero como usado.

    • Avatar
      Rafael Silva Viana 7 de junho de 2020

      Nesse caso, vou dar um exemplo, eu que amo os golfados da vida compraria um golf 1.6 msi usado ao invés de o 1.4, justamente pelo custo da manutenção de um carro usado. Vários componentes eletrônicos e uma turbina que vão gerar mais gastos no final das contas. Isso falo na minha real atualidade. Mesmo porque as primeiras gerações de motores turbo da Volkswagen sofre um desgaste prematuro nos comandos de válvula, na base do comando, na tampa das válvulas e nas bronzinas da biela do pistão. E ele tem dois contrabalancos para diminuir a vibração e esses contrabalancos são dois eixos tocados por correntes de comando ligados aos comando de válvula e na outra ponta um deles toca a bomba de água e nesse ponto gera vários problemas corriqueiros, tem carbonização elevada devido aos problemas de lubrificação do projeto antigo acaba queimando óleo demais. Isso em motores com 70 mil km. Que é a minha realidade, comprar um golf com esse km em um preço acessível. Vi tbm uma matéria que o motor 3 cilindros turbo e mais áspero na pista. Por conta de ser 3 cilindros…. Bom agora se tivesse grana pra comprar zero compraria um turbo porque não sofreria com isso no começo e nem nas gerações atuais onde já foram corrigido vários problemas desses que relatei.

  • Avatar
    Marcelo Accaui Dabus 13 de fevereiro de 2020

    Independentemente da minha opinião (estou muito satisfeito com meu THP), existem argumentos contra como ” ter que ter cuidado com a manutenção “, ” cuidado com o turbo” , “apenas levar em mecânicos especializados”, “colocar combustivel melhor”…
    O problema é do carro turbo ???

  • Avatar
    Valdenir 13 de fevereiro de 2020

    Prefiro o tricilindrico aspirado da FORD 1.5 que gera 135 cavalos e 16 Kgfm abastecido no etanol.

  • Avatar
    Denir Serafim 13 de fevereiro de 2020

    Vá ao posto fazer uma troca de óleo ou tenha um problema na turbina que com certeza sentirá saudades do aspirado…
    Nada contra os motores turbo, mas massificar isso justificando que é uma tendência ???? Me parece mais uma tendência de imposição da indústria…

    • Avatar
      Carlos 13 de fevereiro de 2020

      Quem entende de carro não troca Óleo no posto, troca em mecânico bom! Frentista mal sabe abastecer, torquímetro então, nunca ouviram falar! Turbina não é uma coisa nova, diesel usa a muito tempo e roda muito mais, lógico que as turbinas no motor diesel giram menos, mas isso o fabricante da turbina sabe projetar

    • Avatar
      A_Silva 2 de maio de 2020

      Trocar de óleo em posto é dose hein, se não for um daqueles que ainda precisa de auxílio para verificar o nível do óleo e da água de arrefecimento, nesse caso é melhor andar de transporte público mesmo, porque carro que se cuida e regenera sozinho ainda não inventaram, trocar o óleo de um carro turbo e aspirado é a mesma coisa, o sujeito paga mais de R$ 10 em um maço de cigarro e mais de R$ 30 em um pack de cerveja, mas não paga uns R$ 30/40 em um litro de óleo sintético a cada 5/10mil km, aí é o conselho de cima, é melhor não ter carro.

  • Avatar
    Daniel Mingossi 13 de fevereiro de 2020

    Aspirado tem um dispositivo a menos suscetível a quebra, menos exigência de um lubrificante caro e importado e o mais importante que é na revenda. Um veículo aspirado não passa dificuldade com dúvidas se o dono antigo utilizou alterações no motor para ganhar mais potência como Torqueone, Downpipe que comprometem a vida útil do motor.

    • Avatar
      Rodrigo Moura 13 de fevereiro de 2020

      No Brasil infelizmente carro não é único dono , espero que dure os 1.0 turbo ,pois o mesmo que faz sucesso pode causar constrangimentos e manutenção no futuro.
      Cada marca tem que zelar pelo que tem se não vai ficar mau falada igual a VW, marca que não tenho há muito tempo, pra mim já era essa marca tem carros muito bonitos mas não gosto do coração (motor).

  • Avatar
    Ivan 12 de fevereiro de 2020

    Costumo trocar de carro de 4 em 4 anos, no máximo 5. Faço todas as revisões na concessionária. Troco o óleo a cada 6 meses, cuido muito bem do carro. Quando o tempo passar troco por outro. Sendo TURBO ou Aspirado. Agora nunca comprei carro pensando no cara que vai ficar com ele depois, apesar de cuidar do carro do começo ao fim com ele. Tem gente que é porca, não faz manutenção e economiza até na troca de óleo. Para esses qualquer carro vira bomba. Turbo ou aspirado.

  • Avatar
    Elvis 12 de fevereiro de 2020

    A desvantagem é realmente no combustível, porém os periféricos utilizado para funcionar um motor turbo é bem maior que um aspirado.
    É simples o entendimento você vai no mecânico para trocar uma bomba d’água com o motor aspirado e depois vá para trocar a mesma bomba com um turbinado… Tudo que é relacionado ao motor turbo é tudo mais caro e não é qualquer mecânico que queira mexer.
    Já tive os dois e a dificuldade é essa .
    Não está na durabilidade e sim na manutenção que é bem mais cara e mais complexa

  • Avatar
    Joaquim Roberto 12 de fevereiro de 2020

    Na minha modesta opinião, num comparativo entre um 1.0 turbo e um 1.6 aspirado, só vejo vantagens no 1.0 turbo. Mas isso só ocorre enquanto ele for novo, semi novo ou ainda, na garantia.
    Pensando daqui a alguns anos quando ambos chegam a mais de 50.000 km rodados, as coisas podem se inverter.
    Um motor aspirado tem muito menos peças caras quando se compara com os preços dos componentes de um motor turbinado. Um motor turbo tem muito mais peças caras. Além de peças mais caras, os motores turbo podem exigir mecânicos mais preparados e, portanto, com mão de obra mais cara.
    Assim colocado, pode ser que carros turbo usados usados estariam sujeitos a maior desvalorização que um aspirado.

  • Avatar
    Carlos 12 de fevereiro de 2020

    Por quê falam tanto de potência em CV? A curva de torque é muito mais importante, pega um motor turbo com uma curva plana de torque mesmo tendo menos CV anda muito mais do que um aspirado.

  • Avatar
    Luis 12 de fevereiro de 2020

    Leva na manutenção uai, o aspirado tem bem menos peças, só uma turbina custa carro, mangueiras, válvulas etc… Fora mão de obra encarecem bastante a manutenção, até mesmo o óleo do motor pode ser mais caro

  • Avatar
    Paulo Lima 12 de fevereiro de 2020

    E os cuidados com a turbina? Se não tiver manutenção adequada vai dar problema. E o custo? Você poderia esclarecer este ponto?

    • Avatar
      rafael dos santos silva 9 de julho de 2020

      paulo o unico cuidado com a turbina é a troca de oleo que é a mesma do motor – se a turbina tem uma galeria de oleo propria para a turbina é uma duvida que eu tambem tenho -mas pelo que eu sei até hj é isso msm o oleo que lubrifica e ao msm tempo refrigera a turbina é o priprio oleo do motor do veiculo
      abraço

  • Avatar
    Jorge Raphael 12 de fevereiro de 2020

    De fato os motores turbo exigem manutenção cuidadosa, maior custo para peças de reposição. Ainda há o fato de motores TSI não admitirem retifica. Então o futuro pode ser uma bomba…

  • Avatar
    Ney Verdandi 12 de fevereiro de 2020

    A matéria não mencionou a necessidade do uso de gasolina com 95 octanas, e sem chumbo para motores turbo com injeção direta, que é o caso dos motores VW TSI (recomendado pela VW). O preço do litro da gasolina Podium, V-Power, etc. é no mínimo 100% mais cara que o etanol. Já os motores aspirados, rodam com qualquer dos combustíveis citados por milhares de KM sem problemas. Aliado a diferença gritante do preço dos combustíveis “especiais”, aparece o elevado custo de manutenção dos motores turbo com peças caras como: carbonização excessiva, bombas de combustível, bicos injetores, turbina, bobinas, bomba de óleo, bomba de vácuo, troca de óleo com 7K, etc. etc. sem contar que tais blocos de motores, sequer aceitam retífica. Que vantagem Maria leva agora?

    • Avatar
      Ítalo 14 de fevereiro de 2020

      Oo jovem eu nunca abasteci gasolina Premium no meu tsi e tá com 103 mil km! Etanol sempre! Rodo no taxi com um Virtus high line 2019! Só óleo, pastilhas e pneu até hj! E o carro está com o funcionamento perfeito!

      • Avatar
        Fábio de Paula Muniz 22 de abril de 2020

        Hahah… me fala daqui alguns meses, carro ainda novo, quando pedir manutenção voce vai correr e deixar o bo pra outro

Avatar
Deixe um comentário