Peugeot 208 é registrado em duas versões no Brasil

Configurações diferentes aparecem em imagens divulgadas nesta terça-feira, 10, pelo INPI; chegada do modelo foi confirmada para 2020

Por AutoPapo 10/12/19 às 13h00

O novo Peugeot 208 foi registrado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Após ser confirmado pela fabricante para 2020, modelo aparece em duas versões nos documentos.

A informação foi publicada pelo INPI nesta terça-feira, 10, e adianta detalhes do hatch.

Além dos carros inteiros, algumas peças foram catalogadas. Ao que parece, as diferenças estéticas entre as versões mais simples e completa do novo Peugeot 208 são:

  • Faróis;
  • faixa de LED;
  • rodas;
  • escapamento;
  • molduras no porta-malas;
  • maçanetas e retrovisores pintados;
  • teto-solar panorâmico.

O visual é exatamente o mesmo do Peugeot 208 vendido na Europa. O novo modelo passou a ser produzido sobre a plataforma modular CMP, do Grupo PSA. Ela é a nova queridinha dos planos das francesas – e passará a ser utilizada em diversos lançamentos.

Além disso, o modelo foi totalmente redesenhado, com ângulos marcados e um visual mais agressivo e moderno.

peugot 208 gt line 2019 gims geneva  mg 1566
Novo Peugeot 208 foi apresentado mundialmente no último Salão do Automóvel de Genebra

Motorização do novo Peugeot 208

Pelo registro no INPI, que mostra a diferença entre as saídas de escape, é possível afirmar que duas motorizações serão ofertadas no Brasil. No entanto, a Peugeot não confirma quais serão os propulsores adotados nos modelos, que serão importados da Argentina.

O que já foi publicado em nota é que a nova geração do hatch será produzida no país vizinho a partir de 2020.

Na Europa, o novo Peugeot 208 pode ser equipado com motores 1.2 a gasolina com três variantes diferentes (75, 100 e 130 cavalos) e 1.5 a diesel. Há também uma versão 100% elétrica, com até 450 km de autonomia.

A expectativa é de que pelo menos duas versões do 1.2, uma delas turbo, cheguem às nossas ruas. Também é avaliada a opção 1.6 16V com 115 cv, similar à motorização que já é oferecida na gama brasileira.

Imagens INPI | Divulgação

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Fabio Torres 11 de dezembro de 2019

    Hatch is all! O design de cara alta, rodas semi largas, cavalos de 100 pra cima, economia de combustível para um mundo desorganizado e resistência e conforto oara dirigir, seja onde for. ADORO HATCHS!…, Tenho um RS leve de 111cv que É O BICHO”, é duro, mas em pista limpa…só DEUS. ESPERO HÁ ANOS UM PARA SUBSTITUI- LO COM ESTES REQUISITOS. VOILÁ!!!

Avatar
Deixe um comentário