Picapes e SUVs a diesel desvalorizam muito mais que versões flex

Pesquisa detectou essa característica do mercado e também apontou que mesmo valendo menos estão sendo mais encontrados

sw4 grs 2023 1 1 1
A diferença pode ter o dobro de pontos percentuais (Foto: Toyota | Divulgação)
Por Lucas Silvério
Publicado em 19/09/2023 às 14h02

Os SUVs são os carros da moda e 2023 também trouxe as picapes para serem queridinhas. Com o aumento dos lançamentos desses modelos, o mercado de usados também cresceu. Uma pesquisa feita pela Mobiauto percebeu que a  desvalorização destes veículos pode variar muito dependendo do tipo de combustível que usam. Segundo ela, os SUVs e Picapes a diesel desvalorizam muito mais que os flex.

VEJA TAMBÉM:

Segundo a própria Mobiauto, a diferença nos índices de depreciação foi significativa: os modelos flex perderam 6,16% das cotações de um ano atrás. Os movidos a diesel 13,63%, mais que o dobro do percentual. Mas houve casos gritantes, como os dois modelos da Toyota, que apontaram diferenças de 12 pontos percentuais.

SUV picape desvalorização
Foto: Mobiauto | Divulgação

O economista e consultor automotivo Sant Clair de Castro Jr, aponta que o que motiva essa desvalorização tem a ver com a alta do diesel.

Nos últimos anos, o preço do diesel disparou no Brasil e ainda não voltou a ser o que era. Ele está mais caro que a gasolina, e aí aquele comprador dos grandes centros, que visava um SUV ou picape a diesel por questões de autonomia e custo-benefício, perdeu o interesse. Muitos modelos com esse tipo de combustível estão parados nas concessionárias e revendas e, aí, o preço médio cai mesmo”, desenvolve.

Desvalorização: modelos flex não estão sendo encontrados

Embora estejam valendo mais no mercado, as picapes e SUVs flex estão sendo descontinuados em alguns modelos e montadoras. Em 2022, por exemplo, a Toyota SW4 e Chevrolet S10 deixaram de oferecer motorização flex.

O Brasil ainda valoriza SUVs e picapes movidos a diesel, sobretudo no interior do País, a despeito desses resultados que favorecem os modelos flex nas grandes cidades. E isso tem explicações históricas. Ainda vivemos sob a lei de que ‘picape a diesel é cheque visado’, e que só modelos a diesel são capazes de encarar certos ambientes e oferecer a autonomia necessária para rodar por certas regiões”, conclui Sant Clair.

Newsletter
Receba semanalmente notícias, dicas e conteúdos exclusivos que foram destaque no AutoPapo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook X X Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify YouTube PodCasts YouTube PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Alexandre David 19 de setembro de 2023

A notícia é uma contradição sem fim. Segundo a notícia a flex desvaloriza menos, mas como o público prefere a diesel, ninguem mais vende nada flex. Bobagem de estatística…. Como ninguém mais vende 4*4 flex (por favor, Toro e Maverick não contam), a tabela só considera preço de versões mais antigas, que naturalmente desvalorizam menos que as mais novas. Mas tenta vender uma S10 flex e uma a diesel e me fala qual vende primeiro! Notícia cassa clique total. Lamentável

Avatar
Deixe um comentário