Produção da Volkswagen Tarok deverá começar em 2025 na Argentina

A Volkswagen Tarok será a terceira picape da marca e virá pronta para incomodar a líder Fiat Toro e as novatas Ford Maverick e Chevrolet Montana

volkswagen tarok concept azul lateral em movimento por do sol
O conceito apresentado em 2018 estava praticamente pronto para a produção (Foto: Volkswagen | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
02 de setembro de 2021 14:04

A Renault inaugurou o mercado de picapes monobloco com cabine dupla e derivada de SUV no Brasil com a Oroch, em 2015. Meses depois, no início de 2016, a Fiat lançou a Toro com o mesmo conceito. A picape da Fiat foi um sucesso estrondoso que outros fabricantes correm atrás. A Volkswagen Tarok será a resposta dos alemães.

No Brasil as opções continuam limitadas em Toro e Oroch, nos EUA picapes similares foram lançadas pela Ford e pela Hyundai, tendo apenas a Ford Maverick confirmada para o brasil. A Chevrolet já anunciou a Nova Montana para brigar nesse segmento, com previsão de lançamento para 2022.

VEJA TAMBÉM:

Ao que tudo indica, a Volkswagen irá chegar tarde nessa festa com a sua Tarok. O jornal argentino Ámbito obteve um relatório da empresa de consultoria IHS Markit, que indica a produção de três novos carros no país vizinho: a picape Tarok, em 2025, o SUV Ford Everest, em 2023, e o utilitário Fiat Doblo, em 2023.

O que sabemos sobre a Volkswagen Tarok

A picape Tarok foi apresentada como conceito no Salão do Automóvel de 2018, mas foi um daqueles conceitos com cara de carro de produção. O desenho foi chefiado pelo brasileiro JC Pavone, que confirmou em entrevista ao Boris que 80% do desenho do conceito estará na versão de produção.

O conceito da Tarok mostra a nova identidade visual da marca na dianteira, como vimos no SUV médio Taos. A assinatura de luz na grade une os faróis, uma tendência nos lançamentos da VW. Na lateral a picape monobloco se destaca pelo acabamento prateado na coluna C.

Uma inovação interessante no conceito da Tarok nessa categoria é a possibilidade de rebater a divisória entre a caçamba e a cabine. Isso aliado ao rebatimento do banco traseiro permite uma levar objetos longos com segurança.

O painel do conceito é praticamente idêntico ao do Taos. O que muda são detalhes como a textura dos painéis de porta, a falta de comandos do ar condicionado, o volante e os detalhes pintados em azul.

Plataforma e motores são velhos conhecidos

A Volkswagen Tarok será feita sobre a plataforma MQB. Essa plataforma abriga hoje todos os carros de motor transversal do grupo Volkswagen com exceção do Up e de modelos antigos produzidos em mercados emergentes.

Sob o capô do conceito estava o motor 1.4 TSI, aliado ao cambio automático Aisin de seis marchas. Esse conjunto deverá ser mantido na versão de produção. O conceito também contava com tração integral 4Motion. A versão de produção poderá também receber o motor 2.0 turbodiesel da Amarok e um powertrain híbrido.

Fotos: Volkswagen | Divulgação

Confira a entrevista do Boris com JC Pavone sobre a Volkswagen Tarok:

0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário