Renault Sandero Dynamique é salvo pela economia

Novo motor 1.6 agrada tanto pelo desempenho quanto pelo baixo consumo de combustível, mas hatch mantém outros inconvenientes

Sandero 11
Por Sérgio Melo
13 de julho de 2017 09:25

O Renault Sandero, agora com o novo motor 1.6 da parceira Nissan chamado de SCe-Smart Control Efficiency, entrega o que o pomposo nome promete. A potência saltou para 118cv com 16 kgf.m de torque. Mas o mais importante. Conseguiu uma dupla nota A em eficiência energética, graça ao consumo aferido de 8,6 km/l (etanol) e 12,8 km/l (gasolina) no ciclo urbano. Na estrada é de 9,2 km/l (etanol) e 13,4 (gasolina).

A dupla nota A vale tanto para a comparação na categoria, quanto com todos os outros modelos. Porém, o sucesso na economia de combustível não é fruto apenas das melhorias do motor. A direção é elétrica não fica mais constantemente roubando força do motor, pois o alternador escolhe os momentos de desaceleração para carregar a bateria e o sistema stop/start desliga o motor nas paradas.

Renault Sandero

Um detalhe estranho é que o motor não desliga ao parar. É necessário colocar em ponto morto e tirar o pé da embreagem para começar a economia. Mas o tanquinho de partida a frio foi esquecido e permanece como um fóssil dentro do capô.

O desempenho do Renault Sandero 1.6 é bom, com ligeira sobra de potência no uso familiar comportado e agradável disposição em baixas rotações, bastando uma leve pisadinha no acelerador para responder com agilidade e leveza.

Interior é simples e tem falhas de ergonomia

No interior, o banco do motorista corre pouco e o trilho acaba antes que os mais altos consigam uma perfeita acomodação para as pernas. O volante regulável apenas em altura fica muito à frente em relação aos pedais, forçando o motorista colocar o encosto muito na vertical para ter os braços bem posicionados.

Com 1,84 m, não consegui um bom ajuste. Na traseira, boa largura para dois adultos e uma criança em assento baixo que não apóia bem as coxas e falta espaço para os joelhos. O porta-malas tem capacidade para 320 litros.

Renault Sandero

O interior do Renault Sandero é extremamente espartano, sem nenhuma superfície acolchoada fora os assentos, em tecido com reflexos azuis, de gosto controverso. No painel de instrumentos não há medidor analógico de temperatura, o que impede a percepção de comportamento anormal do motor antes que a luz-espia se acenda e o veículo tenha que ser imobilizado imediatamente.

Outro detalhe que deixa a desejar é a falta de iluminação no botão de ajuste dos retrovisores externos, que no escuro só encontra quem está costumado. O sistema de som tem CD player com mp3 e Bluetooth, mas multimídia com tela touch, GPS e sensores de estacionamento são opcionais.

Renault Sandero

O funcionamento geral é silencioso. A suspensão é firme e absorve bem as irregularidades típicas das ruas e estradas brasileiras. Nas curvas, ele manda bem, com sobra para o dia-a-dia familiar. A transmissão manual com cinco marchas tem bons engates, mas “embucha” se forem tentadas mudanças muito rápidas. Melhor cambiar com calma e parcimônia.

Segurança é ponto fraco do Renault Sandero Dynamique 1.6

Na segurança, além dos itens exigidos por lei, nada presente que mereça comentário. O modelo fica devendo cinto de segurança de três pontos e encosto de cabeça para o passageiro traseiro central.

Quanto ao comportamento em colisões, o Renault Sandero foi muito mal no último teste realizado pela LatinNCAP, em 2012, quando recebeu apenas uma estrela. Com consideráveis diferenças, o irmão romeno fabricado pela Dacia levou três estrelas em 2013 na LatinNCAP.

Renault Sandero

O QUE É?

Hatch compacto com quatro portas e capacidade para cinco ocupantes.

ONDE É FEITO?

Brasil, São José dos Pinhais – PR.

QUANTO CUSTA?

A versão testada, 1.6 Dynamique parte de R$ 54.300,00.

COM QUEM CONCORRE?

Embora significativas diferenças, os principais concorrentes custam: Chevrolet Onix 1.4 LTZ, Hyundai HB20 e Volkswagen Fox 1.6 Confortline.

DESEMPENHO:

Velocidade máxima 185 km/h e aceleração de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos.

Renault Sandero

Pontos positivos: Desempenho / Conforto / Estilo

Pontos Negativos: Suspensão barulhenta / Teto traseiro baixo

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário