[Vídeo] Testamos o Pinox: economizador não passa de picaretagem

Produto promete reduzir em até 20% o consumo de combustível do carro, mas não causou nenhuma diferença significativa durante nossas aferições

Por Boris Feldman 10/01/19 às 10h28
caixa pinox e pinox

Em uma rápida busca na internet, é possível encontrar uma série de produtos que prometem reduzir o consumo do carro. Esse tipo de dispositivo, geralmente chamado de economizador de gasolina ou etanol, é anunciado em sites de vendas e tem instalação fácil. O AutoPapo, literalmente, pagou para ver e adquiriu um desses artigos: o Pinox. Desembolsamos R$ 540 por uma unidade destinada a automóveis 1.0 até 1.6.

Assista ao vídeo:

O Pinox intitula-se como “otimizador automotivo” e promete melhorar o consumo do veículo em até 20%. Além disso, segundo os anunciantes, aumenta em até 20% a potência e o torque do motor e reduz em até 99% os gases poluentes. De quebra, a fuligem emitida pelo escapamento cairia em até 85%.

O produto constitui-se de um cilindro de metal com cerca de 4 cm de comprimento e 0,8 cm de diâmetro, que deve ser instalado a mangueiras finas, de metal ou plástico, condutoras do combustível até o sistema de injeção, ou alojado diretamente no fundo do tanque.

De acordo com o manual do proprietário do Pinox, trata-se de “um dispositivo que possui uma frequência bioenergética, que altera fisicamente a estrutura molecular do combustível, proporcionando condições ideais para uma queima mais completa da gasolina e do diesel”. Ainda segundo a folha de instruções, o economizador “não é magnético nem radioativo”. No ato da compra, o vendedor informou, por telefone, que o produto é importado da Áustria.

Tira-teima com o Pinox

Com o Pinox em mãos, providenciamos um veículo compatível: um Argo Drive 2017/2018 com motor 1.0, com cerca de 17.500 km, cedido pela Fiat. O responsável pela instalação do produto e pelos testes foi o engenheiro mecânico e perito judicial Sérgio Melo, que seguiu rigorosamente as instruções do manual. O veículo foi abastecido com gasolina, novamente de acordo com as recomendações do fabricante do economizador.

Pinox promete reduzir em até 20% o consumo de combustível do carro, mas não causou nenhuma diferença significativa durante nossas aferições

O teste consistiu em quatro passagens por um trajeto de 58 km pela rodovia BR-040, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em duas delas, utilizamos o Pinox afixado a uma mangueira plástica do sistema de alimentação do veículo. Nas outras duas, o itinerário foi percorrido sem o equipamento. O engenheiro Melo realizou as aferições fora dos horários de pico, quando havia boas condições de tráfego, e manteve sempre a velocidade constante de 100 km/h, em quinta marcha.

O resultado não poderia ter sido mais esclarecedor: com o Pinox, o veículo fez 17,90 km/l. Sem ele, o veículo foi até ligeiramente mais econômico, embora a diferença tenha sido mínima: 17,97 km/l. Em outras palavras, o produto não causou qualquer alteração significativa no consumo de combustível.

Apesar de prometer ótimos resultados, o Pinox é apenas mais uma pi-ca-re-ta-gem. Após o teste, a única conclusão à qual pudemos chegar é a de que esse dito economizador não passa de um simples pino de metal, que em nada influencia o consumo de combustível. Em resumo, não cumpre o que promete.

Foto AutoPapo

SOBRE
16 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Ivanildo Santos 24 de junho de 2021

Amigos, pois eu pedi um e fiz o teste no meu carro que fazia 12.8 na estrada e a partir do 6 tanque como recomendado meu carro passou a fazer 16.5 na estrada, logo em seguida comprei pra minha moto que fazia 25 km/l e passou a fazer 41km/l. Estou muito satisfeito com. O produto e amigos que indiquei também estão muito satisfeitos.

Avatar
jose savio 16 de janeiro de 2019

Sempre que precisei de orientação técnica o Boris me ajudou com muita cordialidade e boa vontade Obrigado Boris

Avatar
Diego Esteves verly 12 de janeiro de 2019

BOA NOITE.
EM RELAÇÃO A ESSES APARELHOS OU ESSAS PEÇAS NÃO SEI.PORÉM VOCÊS PODERIAM FALAR UM POUCO SOBRE VAPOR DE GASOLINA.
VOCÊS ESTÃO DE PARABÉNS.

Avatar
Fernandordm 10 de janeiro de 2019

Esse Blog esta perdendo a credibilidade. Onde já se viu testar um produto que ate meu cachorro sabe que é fajuto?

Avatar
Luis Santos 11 de janeiro de 2019

Isso se chama idoneidade jornalística. Sim, sabemos que é fajuto. Mas há de haver um teste idôneo e periciado para atestar isso.

Avatar
Fernando 11 de janeiro de 2019

Foi uma ironia. Eu estava zuando só o produto. Heheheh. Abraço

Avatar
OpalaSemCaneco 6 de fevereiro de 2021

As ironia do cara tão avançada kkkkkk

Avatar
Nelsom lima 10 de janeiro de 2019

Não existe equipamento fora de uma fábrica de carro de faça tal façanha. A propria indústria ja teria feito. O que também deixa impressionado é o resultado do consumo do carro testado.

Avatar
Chico Francisco 10 de janeiro de 2019

Como a reportagem está muito recente, vamos ver se o revendedor se manisfesta…
Holve reabastecimento? Isto pode interferir no teste.

Avatar
Claude Fondeville 10 de janeiro de 2019

O único meio de economizar é manter o veículo regulado conforme indicação do fabricante, pneus calibrados e dirigir de maneira calma e técnica.

Avatar
Roberto Coimbra 10 de janeiro de 2019

Roberto, mesmo que tivesse sido mostrado e o resultado contestado pelo fabricante, as instruções no manual foram seguidas. Imagine só se todo produto vendido e que não entrega o que promete tivesse que ser submetido a uma consulta ao fabricante. Não faz sentido. Ainda mais se pensarmos que aqui existe uma equipe por trás e que entende muito mais do que o simples consumidor final. PI-CA-RE-TA-GEM

Avatar
Kozi Aihara 10 de janeiro de 2019

O governo deveria manter um orgão que fiscalizasse esta picaretagem e outras diversas que tem no mercado e os que entra no Brasil, enganando o consumidor, e aplicasse uma multa pesada, afim de eles pararem de nos enganar.

Parabéns ao programa Auto Papo, e um grande abraço ao Boris!!!

Avatar
marcelo 11 de janeiro de 2019

parabéns, resposta mais realista com a matéria. Precisamos mesmo destes testes para que as pessoas parem de gastar dinheiro com estes PICARETAS.

Avatar
ROBERTO COIMBRA 10 de janeiro de 2019

Foi mostrado ao fabricante? Ele contestou o resultado? Ele mostrou os testes dele para avalizar o 20%?

Avatar
marcus 10 de janeiro de 2019

Foi mostrado sim. O fabricante alegou que o teste que ele fez, utilizou o mesmo trajeto que o Boris utilizou. Ele rodou 58 quilometros com 1 litro de gasolina.
O Argos estava em cima do caminhão cegonha. kkkkkkk

Avatar
OpalaSemCaneco 6 de fevereiro de 2021

Isso é totalmente possível se durante o transporte o tanque estiver vazando 1 litro gasolina a cada 58km kkkkkkkk

Avatar
Deixe um comentário