Tiggo 5X e Arrizo 5: impressões sobre os novos carros da Caoa Chery

Lançamentos do utilitário esportivo e do sedã são parte do plano de expansão da marca no mercado brasileiro; ela quer vender 38 mil carros em 2019

chery tiggo 5x 2019 1
Por Paulo Eduardo
13 de dezembro de 2018 13:05
De Anápolis (GO), especial para o AutoPapo

Representantes da Caoa Chery estão otimistas com a ascensão da marca no Brasil. Motivos são o início das vendas do sedã Arrizo 5 em novembro, e a chegada do SUV Tiggo 5X na rede na segunda quinzena deste mês. Em janeiro, o Tiggo 7, modelo com porta-malas maior em relação ao Tiggo 5X, aumentará a oferta. A melhoria na qualidade desses modelos faz os chineses acreditarem na conquista do público cativo do mundo do automóvel no Brasil. Querem dar fim à fama de carro malfeito.

Expandir a rede para ampliar pós-venda e ter 119 concessionárias é outro objetivo. Assim como baixar preço do seguro e garantia na reposição de peças são importantes na busca do sucesso. Garantem que não faltará peça. A pretensão é vender 38 mil unidades em 2019 contra cerca de 10 mil este ano. Em 2017, as vendas foram de 3,7 mil unidades. Participação de mercado da Chery deverá atingir 0,55% em 2018.

Caoa Chery Tiggo 5X: novo SUV da marca
Caoa Chery Tiggo 5X: novo SUV da marca

Entretanto, os preços do Tiggo 5X estão elevados mesmo levando-se em consideração os muitos itens de conforto, conveniência e segurança. A carroceria do Tiggo 5X usa aços de alta resistência em mais de 2/3 da carroceria. O Arrizo 5 cobra menos, mas airbag lateral somente na versão topo. Para comprovar a segurança das carrocerias é preciso passar pelo teste de impacto do Latin NCAP.

Caoa Chery Arrizo 5: sedã tem motor 1.5 turbo
Caoa Chery Arrizo 5: sedã tem motor 1.5 turbo

Impressões: Arrizo 5

O Arrizo 5 (pronuncia-se Arizo, como se grafia tivesse apenas um R) tem linhas proporcionais e agradáveis. Folgas são uniformes entre carroceria e partes móveis. O sedã de 4,53 metros de comprimento tem acabamento pouco convincente no interior com plástico duro nas portas e painel central. Pontas de parafuso estão aparentes na fixação da porta com a coluna nos dois carros.

A ligeira queda do teto a partir da coluna B (central) dá esportividade ao Arrizo 5, mas ocupantes do banco traseiro precisam abaixar a cabeça para entrar. Assentos curtos não apoiam totalmente as pernas. Demos uma volta somente na pista de testes da marca em Anápolis (GO), na versão RXT, a topo de linha. No circuito foi possível acelerar, frear, e fazer curva. Passou muito rápido a única volta.

Motor 1.5 turbo flex de quatro cilindros do Arrizo 5 forma par com câmbio CVT. O torque de apenas 19,4 kgfm está no limite do que permite o câmbio. Desempenho é compatível com sedã familiar e o câmbio CVT demora um pouco a reagir, como sempre, com pressão total no acelerador. Direção tem assistência elétrica e boa sensibilidade. Freios a disco nas quatro rodas estavam muxibentos e frente abaixa na freada a 100 km/h. Suspensão confortável. No geral, o comportamento dinâmico do Arrizo 5 foi bom, mas é preciso dirigir por mais tempo para poder avaliar o carro.

Impressões: Tiggo 5X

Enquanto no Tiggo 5X percebe-se logo a diferença no acabamento interno com aparência bem melhor, apesar de os plásticos serem duros também. O motor é o mesmo 1.5 turbo, de mesma potência que o Arrizo, mas com mais dois kgfm de torque a mais. A diferença no desempenho se deve às trocas imediatas do câmbio automatizado de duas embreagens. É outro desempenho. Linhas harmônicas e montagem correta com folgas uniformes das partes móveis em relação carroceria. O SUV tem cerca de 20 centímetros a menos de comprimento em relação ao sedã.

Suspensão multibraços na traseira proporciona conforto mesmo em piso propositalmente irregular na pista de teste. A direção é firme, mas a altura do solo (15 cm) faz a carroceria inclinar sem exageros nas curvas. Assentos são também curtos. Porém, a versão TXS do Tiggo 5X tem regulagem lombar, que mantém a postura correta e minimiza cansaço.

Freios do Tiggo 5X foram bem mais eficientes e frente abaixou pouco na simulação de parada brusca. Nos dois modelos, a coluna de direção tem somente regulagem de altura. Para a versão do Tiggo 5X que custa quase R$ 100 mil é economia de palito. Nestas faixas de preço, a coluna tem que ser regulável também em distância.

Fotos Caoa Chery | Divulgação

16 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Geraldo 21 de janeiro de 2021

Pretendo comprar o tiggo 5x, suv, gostaria sobre a potência do motor. Será que tem potência de um 1.6 ou 1.8? Mim informe por por gentileza.

Avatar
Francisco Mergen 26 de dezembro de 2019

Adquiri um arrizo 5 e estou muito feliz com o custo e benefício do carro, tem tecnologia de um sedan médio com o preço de compacto. Aguardo o arrizo 6!

Avatar
joao carlos 6 de junho de 2019

tive um air cross 2013 baixava 1 litro de oleo a cada 1000 km fraco nas subidas vendi e nunca mais quero outro

Avatar
FLAVIO DOS SANTOS 28 de maio de 2019

Amigos fui ver o tigo 5 , mas estou na duvida da revenda !!O carro é bonito mas e na hora de vender , será que não vai perder muito ??

Avatar
Thiago 21 de setembro de 2019

Com certeza! Mas há casos onde a desvalorização de mercado (por puro preconceito) tem se revertido, como tem acontecido com o 3008 e 5008 da Peugeot, que tem desvalorização baixa e excelente revenda. Se pretende ficar com o carro por 4, 5 anos, vá sem medo pois a desvalorização tende a atenuar após os tres primeiros anos, Uma pena ainda não ter saído o Latin Ncap dele, pois a nota zero para adultos e uma estrela para crianças do Tiggo 3 foi preocupante. Vamos aguardar.

Avatar
Valmyr 11 de abril de 2019

Ainda não me deu coragem de arriscar……

Avatar
Marco Eloy 29 de março de 2019

Tiggo 5x,combina com a instalação de GNV?

Avatar
rui 11 de abril de 2019

compra carro de 100k e quer colocar gás para economizar. ahaaa

Avatar
alexandre 21 de abril de 2019

Primeiro que 100k não é tanto assim para um suv, segundo que além da economia no combustivel que pode chegar a 50% (no meu caso por exemplo chegaria a mais de R$500,0 por mes, tem o fato de gas ser menos poluente que gasolina.

Avatar
Anderson 2 de julho de 2019

Kkkkkk né!!!

Avatar
CYNTHIA 21 de março de 2019

Pretendo comprar o Air Cross da Citroen,alguem tem esse carro para me contar sobre desempenho e outros?

Avatar
Fabio 11 de abril de 2019

Péssimo, tinha um 2014 tudo em dia com 55 mil km quebrou a correia dentada, resumindo aí começou a saga que fazer o motor por 2 vezes, embraiagem muito dura, troquei tudo e continuava dura, sumia o olho do motor, baixava e fabricante nunca sou dizer como, os amortecedores não aguentam muito, resumindo péssimo carro…

Avatar
Valmyr 11 de abril de 2019

Tive um. Razoável conforto mas a suspensão, como já haviam me dito, é fraquíssima. Inclusive, achei o modelo novo mais feio. Vendi após três anos. Não compraria de novo.

Avatar
alexandre 21 de abril de 2019

Como voce conseguiu ter um carro 2014 se ele só saiu em 2018.

Avatar
Celio Natal Lo 17 de fevereiro de 2019

Estou vendo que tem muitos acessórios que adoro.Todavia Dúvidas..Peças de reposiçaõ-presteza na assistencia pós venda. Outra coisa e entrada não fica claro em cada modelo.Saudaões

Avatar
Celio Natal Lobo 10 de fevereiro de 2019

Esta ajudando muito.Ainda tenho um pouco de duvida sobre os carros Chineses.Vou continua obervando .Saudaçoes

Avatar
Deixe um comentário