Barulhos estranhos no motor? Preste atenção!

Você pode até não entender nada de automóvel, mas ao deixar o carro na oficina, tente explicar o que está acontecendo: irá facilitar a vida do mecânico

Por Boris Feldman24/07/18 às 13h25

Você pode até não entender nada de automóvel, mas ao deixar o carro na oficina, tente explicar da onde vem aqueles “barulhos estranhos”. Isso irá facilitar a vida do mecânico ao identificar o problema.

[TRANSCRIÇÃO]

Você pode até não entender nada de automóvel, mas, na hora de levá-lo a oficina, é sempre melhor explicar o que está acontecendo; prestar mais atenção nas manifestações de suas entranhas mecânicas. Por exemplo, uma coisa é você deixar o carro lá e falar para o mecânico: “o carro tá fazendo uns barulhos, uns ruídos estranhos”, e vai embora sem passar nenhum detalhe.

Outra coisa é você explicar que lá na frente, na região do motor, você escuta uns assovios, uns chiados que desaparecem quando o carro ganha uma certa velocidade, ali pelos 40 ou 50 km/h. E aí, um bom mecânico com essa informação, ao invés de sair procurando às escuras, já vai ter uma ideia bem mais clara de que esses ruídos e chiados podem estar vindo de correias que provocam ruídos, que desaparecem em velocidades mais elevadas.

barulhos na frente do carro podem ser problema nas correias
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Nilo PInho 19 de julho de 2020

    Prezado Boris, espero poder ajuda-lo sempre que puder aqui vai algumas dicas do meu trabalho.
    Estou a disposição caso possa ajudar.
    Barulhos, grilos, assobios, estalos, ruídos…
    Um correto isolamento acústico é uma das chaves para fazer com que o nosso veículos seja agradável e confortável. A proteção frente ao ruído ajuda-nos a transitar tranquilos e descansados.

    A função de um isolamento acústico é criar uma barreira para diminuir ou impedir a passagem do ruído do exterior ao interior ou que o ruído interior saia para fora. Ou seja, é a forma de nos proteger do ruído gerado.

    É preciso conhecer as zonas que se pretende isolar e a origem do ruído para escolher o isolamento adequado às necessidades e a forma mais adequada de instalação.

    Existem diferentes tipos de ruído e quase todos têm solução se colocarmos o isolamento adequado. Tem de se analisar bem, se realmente é necessário isolar ou se o que se pretende é melhorar a acústica.

    Tipos de ruídos

    Ruídos aéreos: Os ruídos aéreos são os mais comuns, os mais fáceis de transmitir. Têm uma intensidade baixa ou média. Exemplos: vento canalizado, ruídos dos carros, motos, caminhões ou maquinários…

    Ruídos de impacto: São os ruídos produzidos pelas vibrações transmitidas através das estruturas do veículo. Ex. Peças frouxas, protetores frouxos, acessórios ou revestimentos desajustados, painel, tebelier, console, forrações de teto, etc.
    São os s mais complicados de se mitigar porque é preciso atuar no local onde são gerados.

    Insonorização de um espaço: Evitar ecos e reverberações e impedir a transmissão do som ao exterior. Ex. Quando por limitação de continuidade de um ruído, trata-se no local um gerador de barulhos evitando que ele se propague a outras regiões.

    *

  • Avatar
    CAMILA SILVA 14 de janeiro de 2019

    Suas explicações são ótimas, estou adorando seu canal não sabia nada de mecânica e com sua ajuda e do curso online que estou fazendo hoje já estou até discutindo o que pode ser a causa do defeito com meu mecânico *
    EDITADO

  • Avatar
    Marcelo Braga 25 de julho de 2018

    Caramba, acessei a matéria com tanta espectativa pra terminar num ruído que pode ser a correia!!!?

  • Avatar
    Rodolfo 25 de julho de 2018

    Caro Boris, muito bom dia!
    …. É essencial tanto escutar os barulhos estranhos quanto sentir o carro…
    …. Me lembro que uma vez minha irmã foi morar sozinha e quem chegava o nível do óleo era eu. Então um dia ela me emprestou o carro e após uns 15 km eu sentia o motor perder potência, ficando amarrado. Poucos km adiante o motor começou a rajar, como estava perto de casa o levei até em casa. Puxei a vareta de óleo e nem marcava o mínimo.
    …. Comprei um litro de óleo caro por sinal Castrol Magnatec para um Gol de 3 anos de uso, e então passou a marcar o nível um pouco acima do mínimo.
    …. Perguntei para minha irmã se ele não estava escutando um ruído metálico do motor e ela disse que sim! E então eu disse que poderia ter fundido o motor pois estava quase sem óleo.
    …. Também já vi carro por aí a suspensão fazer uma barulheira e a pessoa só vai arrumar isso quando a roda pular fora devido a quebra de pivô de bandeja?
    Um forte abraço,
    Rodolfo
    Engenheiro Mecânico

Avatar
Deixe um comentário