BMW chama 52 mil no Brasil: airbag assassino

BMW precisou fazer o recall de quase 50 mil veículos equipados com aribag da Takata. Chamado vale para 11 modelos fabricados entre 2004 e 2016

A BMW é uma das montadoras que foram vítima dos airbags da Takata
A BMW é uma das montadoras que foram vítima dos airbags da Takata (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
08 de setembro de 2021 21:32

A BMW está chamando quase 52 mil carros no Brasil para um recall do airbag, aquela famosa e trágica história que quebrou a maior fabricante de airbags do mundo, a japonesa Takata.

Foi um recall para mais de 100 milhões de automóveis, pois motorista e passageiro correm o risco de ferimentos, às vezes fatais, com estilhaços de aço remetidos pela quebra do ejetor ao inflar a bolsa do airbag. Este recall da BMW é para automóveis produzidos entre 2004 e 2016, inclusive os de importação direta.

VEJA TAMBÉM:

Todos devem ser levados à qualquer concessionária BMW para a troca gratuita dos airbags. Uma operação que dura 30 minutos para substituir o do volante e cerca de três horas para a troca do airbag do lado do passageiro.

Estima-se que ainda existem cerca de 1,5 milhão de automóveis de várias marcas rodando no Brasil com estes air bags assassinos, ainda não levados para o recall.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Polvo 9 de setembro de 2021

Fico imaginando como é essa troca dos airbags. As montadoras chamam para o recall, mas não deixam claro para o cliente se estão usando peças de outro fornecedor e também se foram feitos testes para certificar que as peças novas são seguras. Suspeito que algumas dessas fábricas alteram a programação do sistema do airbag para dificultar a abertura das bolsas e, assim, se isentarem da culpa, já que não dá mais pra cobrar a finada Takata.

Avatar
Heverton Moreira Kesseler 9 de setembro de 2021

O da Toyota já foi há alguns anos e o da BMW só agora?

Avatar
Deixe um comentário